“Música, Amigos e Festa” traz Zac Efron como um DJ em ascensão

Por Alessandra Gardezani

Na quinta-feira (15), a grande estreia das salas de cinema do Rio de Janeiro e de São Paulo é o longa “Música, Amigos e Festa”, estrelado por Zac Efron. A princípio, o filme pode não empolgar muito, mas após a entrada de Wes Bentley como o DJ de sucesso James, tudo começa a se encaixar e a história se desenrola muito bem.

A trama mostra o submundo da música eletrônica e traz a caminhada de Cole (Zac Efron), um DJ em ascensão, e James (Wes Bentley), também DJ, com uma carreira consagrada e sua vida pessoal em decadência. Alguns elementos lembram um pouco “Spring Breakers”, lançado em 2012, dirigido por Harmony Korine e estrelado por Vanessa Hudgens, Selena Gomez, James Franco, entre outros.

"Música, Amigos e Festa”  traz Zac Efron novamente as telonas. (Foto: Divulgação)
“Música, Amigos e Festa” traz Zac Efron novamente as telonas. (Foto: Divulgação)

“Se você é um DJ, tudo que você precisa é um laptop, talento e uma música”. É assim que Cole (Zac Efron), um jovem de 20 e poucos anos, define sua atual profissão. Junto com seus amigos Dustin (Jonny Weston), Ollie (Shiloh Fernandez) e Esquilo (Alex Shaffer), ele trabalha como promoter e faz a abertura da noite em uma balada de San Fernando Valley. Seu sonho é estar nas paradas de sucesso e tocar em grandes festivais.

Em uma das festas, ele conhece James Reed (Wes Bentley), famoso DJ que se interessa pelo trabalho de Cole e promete ser seu mentor. Os dois começam a passar bastante tempo juntos e é assim que Cole descobre que, na verdade, seu mentor não passa de um bêbado que tenta segurar sua carreira a todo custo. Nessa história também entra Sophie (Emily Ratjkowski), que acaba por tornar essa ‘amizade’ em um triângulo amoroso.

Outro ponto bastante abordado pelo diretor estreante em ficção Max Joseph, documentarista e um dos apresentadores do programa Catfish (MTV), é a relação dos jovens com as drogas. Além de maconha e ecstasy estarem sempre presentes nas festinhas, um dos melhores amigos de Cole, Ollie, é um pequeno traficante que sonha em ser ator e estar entre os figurões de Hollywood.

É também um incidente com as drogas que fará com que todos repensem suas vidas e  entendam que a vida é mais do que festas e diversão. Talvez este seja o momento mais interessante do longa, que aborda o processo de amadurecimento e o estalo que os traz para a vida real.

“Música, Amigos e Festa” não é uma obra espetacular, mas provavelmente irá agradar os jovens de hoje. A cena final é uma verdadeira lição de como devemos ouvir e nos atentar ao que temos ao redor, como uma crítica ao egocentrismo que assola a sociedade de hoje.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s