Aruba inusitada: curiosidades únicas da Ilha Feliz

Confira o que há de mais surpreendente neste destino caribenho

Numa viagem a Aruba, há coisas que você já sabe que vai ver: paisagens de tirar o fôlego, praias paradisíacas, areia branca e mar azul turquesa. Tudo isso é esperado quando se visita um destino no Caribe. Mas existem várias surpresas a serem descobertas na Ilha Feliz. Confira uma lista com cinco curiosidades inusitadas.

Flamingos são atração na ilha de Aruba. (Foto: ATA)
Flamingos são atração na ilha de Aruba. (Foto: ATA)

1. Cactos gigantes
Aruba tem o clima tropical semiárido, o que significa que a paisagem é pitoresca e distinta de outras ilhas no Caribe. Com a vegetação desértica, você verá muitos cactos por lá. Um deles, o stenocereus griseus, é uma espécie que pode atingir até 9 metros!

2. Flamingos e iguanas
Talvez você já tenha visto esses animais no zoológico, mas em Aruba, flamingos e iguanas podem ser vistos em seu habitat natural. As iguanas (e alguns tipos menores de lagartos) são inúmeras e o seu caminho com certeza vai cruzar com uma delas em algum momento. Não se preocupe, elas são inofensivas! Já os flamingos são ilustres moradores da ilha Renaissance e passeiam pela praia livremente.

3. Os dois lados da ilha
Você já deve saber que é fácil conhecer Aruba de norte a sul, com seus 181 quilômetros quadrados. O que você não imaginava é que, de determinados lugares do país, você pode ver o mar dos dois lados! Para os mais aventureiros, o topo da colina Hooiberg – um dos pontos mais altos da ilha – garante vistas incríveis da costa.

4. Cerveja feita com água do mar
Aruba não tem fontes da água doce e, por isso, a solução para que todos possam ter esse bem essencial foi dessalinizar a água do mar, o que eles fazem desde 1903. Toda a água da ilha passa por esse processo – você pode até beber água da torneira, já que é a mesma que a engarrafada. E é essa água que é utilizada para produzir as cervejas locais: Balashi e Chill. Vamos provar?

5. A árvore que nunca seca
No Parque Nacional Arikok, você vai encontrar a wayaka, uma árvore que nunca seca. Essa espécie, chamada de guaiacum officinale, é nativa da ilha e provavelmente a mais gratificante que alguém pode plantar: uma vez no solo, suas raízes sempre procuram por água subterrânea, fazendo com que praticamente não seja preciso regá-la. É por isso que ela nunca seca, mantendo-se verde em todas as épocas, mesmo quando o restante do parque é afetado pela falta de chuvas de ilha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s