Marcia Tiburi lança novo romance

Obra reflete sobre a comunicação na era da incomunicabilidade, as relações de amizade na era da falsidade e do interesse, o corpo na era da sexualidade e a fé na era da mercadoria

Márcia Tiburi lança novo livro. (Foto: Divulgação)
Márcia Tiburi lança novo livro. (Foto: Divulgação)

Klaus Wolf Sebastião é brasileiro, mas vive há décadas em Berlim. A cada ano interrompe sua profunda solidão para telefonar para a irmã caçula, em Florianópolis. Desta vez, porém, entre notícias triviais, Agnes faz uma desconcertante revelação: seu pai está morto. O fato desencadeia um vórtice de recordações, angústias, descobertas e acerto de contas. Narrativa que esconde um mistério — um segredo aninhado no próprio corpo de Klaus —, enquanto passa em revista uma história de abandono, opressão e preconceito. Com isso, expõe a ferida aberta por questões cruciais sobre nossa época.

“Klaus é alguém que, de certo modo, não existiu. Ele é daquelas pessoas que não contam. O que ele quer é existir, mas não para os outros e sim para si mesmo. Eu diria que ele quer estar em si numa época em que todos reivindicam o direito à singularidade, mas poucos fazem o esforço da interioridade”, descreve a filósofa e escritora Marcia Tiburi.

Uma fuga perfeita é sem volta é seu quinto romance — e, talvez, aquele que mais se aproxime das “questões pesadas de nosso tempo: a comunicação na era da incomunicabilidade, as relações de amizade na era da falsidade e do interesse, o corpo na era da sexualidade, a fé na era da mercadoria”.

O livro surpreende por seu enredo intricado, pela história sui generis e pelo protagonista complexo, cuja identidade só é dada a ver aos poucos, quase como num suspense. A autora, que lançou recentemente “Como conversar com um fascista”, e tem viajado o país dando cursos sobre filosofia para mulheres e participando de debates políticos, passou quatro escrevendo o novo livro. “Não tenho como negar que elementos da atual sociedade entram no romance, mas o foco é a subjetividade, o autoritarismo das instituições e a busca por não perder a poesia da vida quando tudo parece perdido”.

O livro chega às livrarias em setembro, pela Record.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s