Cachoeira de 100 metros de altura é opção de passeio

A Reserva Natural Salto Morato, no litoral norte do Paraná, proporciona passeio em meio à Mata Atlântica

Sair da cidade, observar aves, nadar com peixes e ficar mais perto da natureza. A Reserva Natural Salto Morato, localizada em Guaraqueçaba, litoral norte do Paraná, a 163 quilômetros de Curitiba, agrada tanto ecoturistas de carteirinha, que adoram nadar em rio e descobrir cachoeiras, quanto os turistas que gostam de natureza, mas fazem questão de infraestrutura, como trilhas sinalizadas, centro de visitantes e banheiro.

A Unidade de Conservação (UC) é mantida pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza desde 1994 e, em 1999, foi reconhecida pela Unesco como Sítio do Patrimônio Natural da Humanidade. São 2.253 hectares que integram a maior área contínua de Mata Atlântica no país, com expressiva concentração de espécies de aves que ocorrem apenas nesse bioma, sendo várias delas ameaçadas de extinção. A atração principal é o Salto Morato, cachoeira com uma queda mais de 100 metros de altura.

ViewImage (1).jpg

O visitante, estará inserido em meio a uma rica biodiversidade, que contempla 646 espécies vegetais vasculares, 93 espécies de mamíferos, 325 espécies de aves, 36 espécies de répteis, 61 espécies de anfíbios e 55 espécies de peixes.

Um passeio dentro da mata

Na chegada, o visitante terá acesso a um material interativo com painéis, fixos e giratórios, maquete e vídeo. Logo em seguida, é direcionado à trilha principal e atravessa uma ponte-pênsil no meio da mata, que dá acesso a dois caminhos: a Trilha da Figueira e a Trilha do Salto.

A primeira tem 5,3 km no total, que dura cerca de duas horas, e leva a uma figueira centenária que projeta as raízes como uma ponte natural, em formato de arco, sobre o Rio do Engenho.

Já a Trilha do Salto tem 3 km, podendo ser percorrida em cerca de uma hora de caminhada, e leva à cachoeira. O caminho tem acesso fácil, sinalização, placas interpretativas e banheiros. Há um local para banho autorizado um pouco antes da cachoeira, onde o rio forma um aquário natural a partir da água gelada que desce da serra. Lambaris e limpa-fundos podem ser facilmente vistos com máscara de mergulho.

Quem quiser pode aproveitar os quiosques para alimentação e interação com familiares e amigos. São quatro quiosques, sendo que cada um comporta até dez pessoas. Eles são equipados com churrasqueira, grelha, pia, bancos e mesas.

Como chegar

Tendo Curitiba como ponto de partida, há dois caminhos possíveis: pela histórica Estrada da Graciosa (PR 410) e via BR-277. Um pouco antes de Antonina, entre na PR 340, e siga até o trevo com a PR 405, a estrada de terra que leva a Guaraqueçaba.

Caso queira ir de ônibus você pode pegar um da Viação Graciosa na Rodoviária de Curitiba. Atente para o horário, todos os dias às 6h45. É preciso descer no cruzamento da PR 405 com a Estrada do Morato e andar mais 4 quilômetros.

Outra opção é pegar um barco em Paranaguá até Guaraqueçaba. O percurso dura cerca de duas horas e meia e, chegando ao destino final, deve-se pegar um táxi para percorrer os 18,5 quilômetros até a reserva.

Serviço

Entrada: R$10,00 (inteira) e R$5,00 (meia).

Horário de funcionamento: terça a sexta-feira das 08h30 às 17h30 (última entrada às 16h).

Mais informações no site da reserva.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s