Meg Cabot mistura romance e paranormalidade na conclusão da série “Desaparecidos”

“A falta que me faz” traz uma protagonista mais madura, sem deixar de lado o bom humor

image004.pngDesde que foi atingida por um raio e desenvolveu o poder de encontrar pessoas desaparecidas através dos sonhos, Jessica Mastriani viu sua vida virar de ponta-cabeça. Ela passou a ser conhecida na mídia, fizeram um seriado baseado na sua história, e o FBI não saía da sua cola. Foi assim que acabou sendo convocada para a guerra — mas os horrores que vivenciou começaram a assombrar seu sono até que ela não conseguisse mais sonhar.

Um ano depois de todo o caos, seus dias como Garota Relâmpago pareciam ter chegado ao fim. Em A falta que me faz, quinto volume da série “Desaparecidos”, Jess se mudou para Nova York, onde vive uma vida que poderia ser chamada de normal: tem um emprego, estuda música na Julliard e divide um apartamento com sua melhor amiga, Ruth. E nenhum desaparecido voltou a protagonizar seus sonhos.

Quando seu ex-namorado, Rob, reaparece pedindo ajuda para encontrar a irmã que sumiu, as antigas feridas de Jess são trazidas à tona. Será que deveria recuperar seu poder e ajudar o cara que a traiu e se afastou quando ela mais precisou? Estaria mesmo vivendo a vida que sonhou? Tinha, afinal, superado as coisas terríveis que viu na guerra ou estava apenas se deixando ser consumida pelos seus pesadelos?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s