Tesouro de Jundiaí: Niágara Rosada deu início a festa da uva na região

Em sua 36ª edição, evento completa 84 anos de história

Jundiaí, a cidade localizada a pouco mais de 60 quilômetros de distância de São Paulo é conhecida, atualmente, pelo turismo e gastronomia que são fortes na região. Mas, foi em 1933 que o tesouro da cidade, a uva niágara rosada, que só nasce em Jundiaí, surgiu e deu início à tradicional Festa da Uva, que este ano, completa 84 anos de história de uma fruta tipicamente brasileira.

A agricultura jundiaiense ganhou um fenômeno que mudou a história e cultura da cidade. À partir de uma mutação somática espontânea da niágara branca, ocorrida no bairro de Traviú, surge uma nova variedade: a niágara rosada. E foi ela quem motivou a realização da primeira Festa da Uva de Jundiaí, em 1934, que teve como principal objetivo, a divulgação da fruta, que atualmente já está em processo de reconhecimento de indicação geográfica, um certificado que garante que a uva é originária da cidade.

Festa da Uva em Jundiaí chega a 84ª edição. (Foto: Divulgação)

Para Orlando Stek, agricultor do bairro de Traviú, a uva niágara rosada é como um tesouro encontrado em Jundiaí. “Com o aparecimento dessa uva na região foram enxertados outras delas para dar início a propagação desta variedade. Hoje ela é como um tesouro de Jundiaí, ela já se destaca no mercado e conquista a preferência e curiosidade de inúmeros consumidores”, conta.

Agora, entre janeiro e fevereiro de 2019 acontece a 36ª edição da Festa da Uva, junto com a 7ª Expo Vinhos. Durante o evento acontece uma série de atrações como exposições de uvas, carros antigos, artesanatos e orquídeas, premiações de uvas, cortejos e atrações circenses, festival de bandas, workshops enogastronômicos, passeios turísticos e ciclísticos, e também, a tradicional cerimônia da pisa da uva, que ocorre aos sábados e domingos, às 14h, nela todos são convidados a dançar nas tinas sobre a uva, como nas antigas tradições da produção de vinho.

A festa atualmente passa também por uma reformulação, com novidades e atividades que, segundo o agricultor Renê Tomasetto, tem como objetivo resgatar a importância do evento para a cidade e levar produtos de qualidade para a festa. “No início este evento acontecia em outro local e a cada quatro anos. Nas décadas de 50 e 60 foram as melhores festas e onde tinha o maior número de visitantes. Agora, nós tentamos resgatar os valores dela e trazer à tona a história e importância dos agricultores”, afirma.

Com o crescimento da Festa da Uva, a organização mudou o foco do evento e passou a trabalhar com grandes artistas, isso fez com que a essência da festa se perdesse. Com isso, o grupo de agricultores, junto à prefeitura, tem trabalhado para resgatar as tradições para que as famílias, crianças, jovens, adultos e idosos possam curtir um ambiente dedicado a cada um, celebrando um novo ano de conquistas e colheitas.

Ainda segundo Tomasetto, a festa também resgata a importância regional, porque agricultores, campineiros e produtores de vinhos voltaram ao evento e isso gera a curiosidade dos visitantes. “Além disso, a festa também auxilia a valorizar o turismo, gastronomia e até a economia local, o que é ótimo, porque já somos conhecidos como a terra da uva”, completa.

A festa também é conhecida como um evento tradicional de Jundiaí, marcada pelos valores da agricultura familiar, turismo regional e gastronomia. Segundo os organizadores, nos últimos eventos cerca de 150 mil pessoas visitaram a região.

“O evento é importante não só para os visitantes, como também para quem é da região. Com a expansão do eno turismo em Jundiaí, os produtores locais estão cada vez mais fazendo novos rótulos, como por exemplo, os espumantes que podem ser uma nova tendência da cidade”, afirma o presidente da cooperativa de vinho artesanal de Jundiaí, Amarildo Martins.

Entre as bebidas que estarão presentes na festa estão vinhos de mesa, tinto seco e suave, branco, diversos espumantes, que são fortes na região, licores, cachaças entre outros drinks.  A abertura do evento está marcada para o dia 17 de janeiro (quinta-feira).

“Ver esse evento acontecer é uma sensação incrível, além de divulgar o produto que a tanto tempo é o mais importante da agricultura local, traz para nós o valor do cooperativismo entre os agricultores. A realização da festa mostra a importância do produtor e seu papel na preservação e divulgação da cultura e das terras de Jundiaí”, finaliza o agricultor, Orlando Stek.

Serviço

Dias:  17,18,19,20 e 25,26 e 27 de janeiro / 1,2 e 3 de fevereiro

Horários: Quinta-feira (17) – às 18 hrs / Sextas-feiras – das 18hrs às 22hrs /

Sábados – das 10h às 22h / Domingos – das 10h às 20

Local: Parque Comendador Antônio Carbonari – Parque da Uva – Av. Jundiaí s/n

Informações pelo telefone (11) 4589-8580

Entrada gratuita

Ação solidária de 1 quilo de alimento não perecível

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s