Hotel-boutique histórico Juma Ópera abre em Manaus no segundo semestre em frente ao Teatro Amazonas

Empreendimento, que pertence ao mesmo grupo do hotel de selva Juma Amazon Lodge, terá 42 amplas acomodações, cozinha regional e rooftop com piscina

Protagonista de uma cena urbana moldada à europeia, notadamente francesa, o Teatro Amazonas é uma obra-prima erguida em 1896, durante o Ciclo da Borracha, período em que Manaus vivenciava o clima da Belle Époque. É diante desse cartão-postal que o Juma Ópera abre no segundo semestre de 2019. Com a exclusividade de um hotel-boutique de alto padrão e ocupando um casarão histórico, disporá de 42 acomodações espaçosas, restaurante dedicado à cozinha regional e internacional e rooftop com piscina. Sustentabilidade também será sua marca, preocupação já vista no Juma Amazon Lodge, prestigiado hotel de selva com mais de 20 anos de existência e dos mesmos proprietários.

Assim como outros edifícios do centro histórico da capital do Estado, erguidos em meio ao apogeu econômico, um dos prédios do Juma Ópera também resultou dos anos de prosperidade local. Tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), exigiu um meticuloso processo de recuperação. Conectada a ele, uma nova ala foi levantada com fachada e estrutura alinhadas à concepção arquitetônica do casarão original, onde o ex-presidente americano Theodore Roosevelt ficou no início do século 20, durante sua expedição à Amazônia com o Marechal Rondon.

Juma Ópera abre suas portas no segundo semestre, em Manaus. (Foto: Divulgação)

Todo o projeto, com a assinatura do conceituado arquiteto Roberto Vinograd, busca estar em equilíbrio com as antigas construções no entorno. Por incorporar à rede subterrânea a fiação elétrica proveniente da rua, o Juma Ópera proporciona uma visão livre do Teatro Amazonas. Espaços como o bar, a piscina da cobertura e o restaurante foram pensados de modo que o hóspede desfrute de momentos agradáveis tendo sempre a majestosa casa de espetáculos como pano de fundo.

Acusticamente tratados, todos os amplos apartamentos ganharam cores e formas pelas mãos da conhecida arquiteta Débora Aguiar. Há suítes com banheira, e boa parte delas está voltada para o histórico teatro, também vislumbrado a partir da academia. Completam as instalações refinadas lojas na fachada e dois espaços para eventos no prédio, que somam 361 m² quando unidos.

No Juma Ópera, peixes e pitadas de culinária indígena formam a base do menu do restaurante, localizado sob uma impressionante cúpula, composta de aço e vidro. Uma experiência relaxante é sentar-se para apreciar a riqueza arquitetônica do prédio ou o visual externo, com um drink à mão. A bebida pode ser degustada no bar do lobby ou na piscina da cobertura, do alto da Manaus histórica, em sua extensão até a orla do Rio Negro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s