Exposição “Contemporâneo, sempre” no Farol Santander

Por Renata Lakatos e Douglas Alves

A arte contemporânea tem seu quinhão de exímios defensores, assim como uma parcela de críticos severos, mas é, sem dúvida, um dos movimentos artísticos que mais ganhou destaque no Brasil, com nomes de relevância mundial, apreciados ao longo das décadas.

Parte do mau julgamento da arte contemporânea vem da falta de conhecimento já que esse não é, afinal, o movimento mais estudado nas aulas de artes da escola, mas mesmo o mais ferrenho dos críticos sentirá seu coração amolecer ao entrar na exposição “Contemporâneo, sempre”, que acontece no Farol Santander, no centro de São Paulo, até dia 5 de janeiro de 2020.

Arte contemporânea no Farol Santander. (Foto: Renata Lakatos)

Nada de paredes brancas e cara de contemplação; a mostra é dinâmica, para ser vista de diversos ângulos e com muita atenção, mas pode ser apreciada mesmo por aqueles que pouco – ou nada – entendem de arte. As cores, as formas, os desenhos e ângulos te agarram com força e levam para o centro do espaço que não apenas traz uma das obras mais impressionantes da exposição, a pintura “Palimpsestos”, do artista Paulo Almeida, que foi terminada no local e é modificada a cada nova exposição. Tivemos a oportunidade de vê-lo ainda trabalhando e o processo é encantador.

Exposição sempre tem novidades. (Foto: Renata Lakatos)

A exposição tem curadoria de Agnaldo Farias e Ricardo Ribenboim e apresenta um panorama de 70 anos da arte brasileira, reunindo um conjunto significativo de pinturas, esculturas, desenhos, gravuras e fotografias. Do total do acervo, que conta com mais de 2 mil obras, foram selecionados 64 trabalhos, divididos nas categorias Abstração, Retrato e Paisagem. A expografia apresenta um olhar didático para o público, que permite compreender como cada uma de suas vertentes traduz a história da arte no Brasil.

“A exposição foi concebida reunindo em grupos artistas de diversas épocas e variadas técnicas e isso permite ao visitante compreender como cada uma dessas categorias perpassa a história da arte brasileira e da Coleção Santander Brasil. São trabalhos adquiridos no momento em que foram produzidos, e não quando os artistas já eram consagrados, e a compra de suas obras não implicava mais correr riscos. Os jovens artistas sublinham o compromisso da instituição com a ousadia e a experimentação”, explica Agnaldo Farias. Destes, destacam-se Alfredo Volpi, Tomie Ohtake e Burle Marx.

Artes da exposição do Farol pode ser vista até 2020. (Foto: Renata Lakatos)

A mostra conta ainda com um espaço multimídia onde os visitantes podem interagir, a partir de uma projeção na parede, com imagens desconstruídas das obras expostas, alterando formas e cores com seus próprios gestos e movimentos. Há também uma obra representativa de cada uma das categorias destacada em projeto de acessibilidade, em relevos táteis e em alto contraste, além de legendas em braile e áudio descrição.

Quando: de 27/08/2019 a 05/01/2020

Onde: Rua João Brícola, 24 – Centro (entrada acessível pelo nº 32)

Funcionamento: de terça a dominfo, das 9h às 20h

Ingressos: R$ 25,00 (visitação completa ao Farol Santander) disponível pelo site e na bilheteria física no local

http://www.farolsantander.com.br

Uma consideração sobre “Exposição “Contemporâneo, sempre” no Farol Santander”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s