Os sabores da fazenda podem ser degustados em Socorro, rota do turismo gastronômico no interior paulista

Café do Rancho Pompéia tem ingredientes típicos do interior. (Foto: Divulgação)

Fazendas de café com receitas de herança italiana, visitas guiadas a fabricações de queijos e doces, feiras populares e até alambiques estão no cardápio de diversidades deste delicioso destino

Poucas sensações na vida são tão agradáveis quanto acordar, olhar para a imensidão verde que se abre pela janela e tomar aquele café da manhã de fazenda que parece preparado pela sua avó. Ter o prazer de vivenciar esse momento de acolhimento e provar uma comidinha que “abraça” é mais fácil do que se imagina. É só fazer uma visita a Socorro, a 138 quilômetros de São Paulo, próximo à região da Serra da Mantiqueira.  

Bolinho de chuva, arroz doce, broa de milho… Já deu água na boca? Nos hotéis fazenda da cidade os visitantes podem desfrutar de uma vasta mesa de produtos de um típico café colonial caseiro. No início da manhã ou no fim de tarde – e até para almoços -, o cardápio de guloseimas inclui pamonha, canjica, curau, leitão à pururuca, tutu de feijão, geleias e compotas. São infinitas as variedades para saciar seu apetite com as delícias da culinária do interior paulista.

Além disso, são promovidas visitas guiadas para que o viajante possa entender e aprender mais sobre o processo de fabricação de queijos e doces caseiros. Ainda é possível percorrer plantações que remontam a época áurea do café e fazer degustação de grãos moídos na hora em mais de 20 tipos de coagem. 

É, portanto, desse período que vem grande parte da herança gastronômica de Socorro, que tem sua história ligada à introdução da mão de obra italiana na lavoura cafeeira. A influência dos ragazzi pode ser notada nos restaurantes e empórios locais, tanto no centro urbano, quanto na zona rural.

Para quem quiser diversificar o menu da cucina della mamma, ainda existem opções mais leves, oportunidade para provar a famosa pipoca de tilápia. Há também a possibilidade de pescar e preparar seu próprio peixe. Basta procurar um pesqueiro e partir de barco para o rio com vara, isca e anzol.

À noite, a dica é aproveitar a brisa fresca para sentar ao ar livre nas mesas dos botecos com música ao vivo, ou mesmo deleitar-se nas hamburguerias e restaurantes japoneses. Outra boa pedida é adentar a feira noturna da Estação Socorro – antiga rodoviária desativada – para se entregar aos prazeres da cozinha popular. Às quartas, das 18h às 22h, este é o lugar para “cair de boca” nas tapiocas, churrascos, pastéis, batatas recheadas e bolos.

Para aqueles que não abrem mão dos destilados, Socorro oferece enorme quantidade de alambiques e cachaçarias para saborear não só a boa e velha pinga, mas também seus derivados, como licores, melados, rapaduras e o açúcar mascavo. Os fermentados igualmente têm seu espaço garantido com a oferta de vinhos e cervejas artesanais. Nos cardápios de hotéis e restaurantes, ainda há a alternativa dos coquetéis. Sabores e misturas para satisfazer a todos os paladares.

Para mais informações sobre o turismo na cidade acesse www.socorro.tur.br.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s