Série de ficção “Sonhadores” estreia em julho na Amazon Prime Video

‘Sonhadores’ estreia dia 5 de julho. (Foto: Divulgação)

 A série de ficção baiana “Sonhadores”, distribuída pela O2 Play, será exibida na Amazon Prime Video a partir do dia 5 de julho.

Minissérie de oito episódios, totalmente filmada em Salvador, em 2018, “Sonhadores” foi escrita e dirigida por Julia Ferreira, com produção executiva de Fabíola Aquino, sócia-diretora da Obá Cacauê Produções. No elenco, estão atores de projeção nacional, como Fernando Alves Pinto, Antônio Pitanga.

Na minissérie, a atriz Aicha Marques é Angela, mãe de Rafa, interpretado pelo finalista do The Voice Kids, Brunno Pastori, protagonista da série. A cineasta Julia Ferreira também atua em “Sonhadores”, já que se trata de uma comédia dramática autobiográfica.

A série narra a emocionante história de Rafa, adolescente de grande sensibilidade e o seu rito de passagem para a vida adulta. Seus desafios são inúmeros: o afastamento da sua maior referência, seu pai Miguel (Fernando Alves Pinto), artista roqueiro desempregado – tendo que salvá-lo da pobreza extrema e depressão; a difícil tentativa de unir os pais novamente; o bullying homofóbico violento que sofre na escola, por vestir-se de forma andrógina; a descoberta da sexualidade e das drogas, despertando ainda mais sua imaginação mórbida; a busca da sua vocação e “voz” enquanto artista.

O enredo é revelado através do olhar e imaginação de Rafa, dando à série toques de realismo fantástico. Também é permeado pelo pop e rock’n’roll, enquanto estética e movimento cultural, revelando uma Salvador underground, dark, alternativa – sobretudo no boteco roqueiro que Miguel frequenta – com trilhas inspiradas em Raul Seixas, Pepeu Gomes e Novos Baianos. “É uma Salvador, uma Bahia completamente diferente de tudo que já se viu na TV até hoje”, destaca Julia Ferreira. “Algo inovador em termos de representação que se faz da Bahia e do Nordeste no audiovisual brasileiro.”

Sinopse
“Sonhadores” conta a história de Rafa, um menino de 14 anos e rara criatividade, que enfrenta o afastamento da sua maior referência: seu pai Miguel, um artista roqueiro desempregado. Rafa passava as tardes com Miguel desenhando, criando histórias ao som do bom rock’n’roll baiano, enquanto a mãe, Angela, sustentava e cuidava da casa sozinha. Após expulsar o marido, Angela arruma um novo emprego, ânimo e um namorado mau caráter. Para além desses problemas, Rafa tentará salvar o pai da miserabilidade numa pensão em Salvador – e da depressão. Na escola, o menino tem de lidar com o bullying violento dos colegas, a descoberta da sexualidade, das drogas e da sua vocação artística. Todos esses eventos são vistos sempre através do seu olhar, sua fértil imaginação artística e lado mórbido, tendo como pano de fundo o rock baiano e o rock’n’roll enquanto movimento cultural e atitude. Exímio desenhista como o pai, Rafa está se descobrindo em seus desenhos, histórias sombrias e travestindo-se de personagens. A mãe, Angela, teme que ele repita o histórico de artista fracassado do pai.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s