‘Fuller House’ não decepciona e entrega uma boa última temporada

Por Rodrigo Bocatti

Acredito que você tiver por volta de uns 30 anos deve ter visto, ou conheceu, a série ‘Três é Demais’, uma sitcom que mostrava a história de um pai solteiro que criava três filhas, com a ajuda de dois amigos. Quando a Netflix anunciou que ia produzir uma continuação do seriado, os fãs mais nostálgicos ficaram felizes, ainda mais com o anúncio que o elenco original retornaria.

‘Fuller Hous’ estreou, em 2016, com grandes expectativas nostálgicas e nos entrega isso. A história é similar, mas agora com D.J (Candace Cameron) cuidando de três filhos, sendo o mais novo, Tommy, interpretado pelos gêmeos Dashiell e Fox Messit, como aconteceu com a Michele (Mary Kate/Ashley Olsen). Os outros são Jackson (Michael Campion) e Max (Elias Harger).              

As temporadas passadas trouxeram algumas situações cômicas, como a viagem para o Japão, onde Steve (Steve Hale) ia se casar e acaba se declarando para D.J, que impede o grande amor da sua via de se amarrar com outra e, ao mesmo tempo, ela termina o relacionamento com Matt (John Brotherton). E então, começa um namoro entre D.J e Steve, como na série original.

Stephanie (Jodie Sweetin) começou a série como uma irmã que mora no porão, após sua carreira de DJ na Europa acabar. Ela se envolve em algumas confusões que lembram os anos 90 e ainda solta seu bordão “que grosseria’. Ela acaba se envolvendo, e apaixonando, por um Gibbler, o Jimmy (Adam Hagenbuch), onde engatam um namoro divertido.

Ele é irmão da inesquecível Kimmy Gibbler (Andrea Barber), que é separada de Fernando (Juan Pablo Di Pace), e mãe de Ramona (Soni Bringas). Mãe e filha moram na casa da família Turner e o ex-marido de Kimmy é vizinho deles, onde mora junto com Jimmy.

 Ao longo das temporadas, tivemos muitas participações especiais de Jesse (John Stamos), Danny (Bob Saget) e Joey (Dave Coulier), que se tornaram personagens recorrentes, mas sem roubar o brilho dos protagonistas.

Para quem não se lembra, a primeira parte da última temporada terminou com o pedido de casamento de Steve para D.J, onde essa aceitou. Então, a sexta temporada girou em torno dos preparativos dos casamentos. Isso mesmo, no plural, Jimmy pediu a mão de Steph e Kimmy e Fernando decidiram se casar novamente.

Além dos casais, os jovens também brilharam. Mesmo começando um pouco perdidos, Ramona, Jackson e Max se encontram no decorrer das temporadas e tem momentos cômicos e fofos. Os dois primeiros, que se consideram irmãos, sempre estão se ajudando, até nas primeiras paixões. Max, o gênio da família, não decepciona e rouba a cena em alguns momentos.

A série teve alguns problemas de ritmo, mas acredito que na quarta temporada acertaram de vez a mão e caminhou sem problemas. Claro que rola muito confusão e as risadas são garantidas, mas também a série não peca em emoção, já que estamos nos despedindo de uma família que é igual a qualquer a maioria: cheia de defeitos, mas perfeita no jeito dela e quando briga logo se acerta.

Nota: 4/5

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s