Crítica do filme: Spirit o indomável

Por Letícia Nunes

Direto da série da Netflix, a Dreamworks lança ‘Spirit – O Indomável’ (Spirit Untamed, 2021), uma nova animação da franquia cheia de encantos e criatividade, um filme para toda a família, disponível a partir de hoje (10) nos melhores cinemas do Brasil.

Lucky Prescott (voz de Isabella Merced) mora distante do pai desde bebê, após sua mãe Milagro (voz de Eiza González) falecer em um acidente com um cavalo, seu pai não consegue suportar a dor e a menina passa a ser criada por sua tia Cora (voz de Julianne Moore) e seu avó em uma fazenda da família. Após Lucky fazer uma ”traquinagem” em uma reunião política de seu avô, sua tia resolve passar as férias de verão na cidade de Miradeiro, aonde vive seu pai Jim (voz de Jake Gyllenhaal).

Para chegar a cidade de Miradeiro, as duas precisam pegar um trem, no qual vários cavalos selvagens correm livremente pela estrada, o que faz com que a pequena Lucky fique encantada por Spirit, nome dado por ela antes mesmo de ter contato com o animal. Por ser um filme infantil, fica bem claro o papel de cada personagem na trama porém, isso não interfere que ele seja divertido e pode ser visto por toda a família.

Al Granger, é o melhor amigo do pai de Lucky, ele possui um estábulo e aluga para um trio de homens desconhecidos treinarem cavalos. O que eles não sabem, é que esses homens são bandidos procurados e raptam cavalos selvagens para a venda ilegal (inclusive Spirit). N trama, eles não conseguem domar Spirit, Lucky vai se aproximando e ganhando a confiança do cavalo, o qual foge do estábulo, deixando os bandidos furiosos! O bando consegue pegar os cavalos selvagens e os levam para o trem, e pretendem vender os animais os enviando por um navio.

Lucky faz amizade com três meninas na cidade, no qual perseguem o trem junto com Spirit, na esperança de salvar a família do Indomável.

Em algumas cenas, o filme mostra cavalos puxando objetos remetendo-se ao trabalho escravo com animais, o que não acho correto por ser um filme com classificação livre. Ele é feito todo em 3D, então esperava um pouco mais de criatividade nas paisagens e em alguns movimentos dos animais no decorrer do filme.

A trilha sonora é bem interessante, “Spirit” está disponível em diversos contos na Netflix.

7/10

Direção: Kelly Asbury, Lorna Cook
Roteiro: John Fusco, Michael Lucker
Elenco: Matt Damon, James Cromwell, Daniel Studi, Chopper Bernet, Jeff LeBeau, John Rubano, Richard McGonagle, Matt Levin, Adam Paul, Robert Cait, Charles Napier
Duração: 83 minutos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s