Space Jam: Um Novo Legado: Mesma receita e boas risadas

Com o astro LeBron James como protagonista, longa repete o enredo de 25 anos atrás com muitas risadas e referências aos títulos da Warner Bros

Por Antonio Lemos

O mundo do esporte parou, em 1996, quando o astro do Chicago Bulls (e um dos maiores jogadores de basquete de todos os tempos) Michael Jordan estrelou “Space Jam: O Jogo do Século”. O longa foi um sucesso e a mistura entre os personagens do Looney Tunes com o basquete norte-americano marcou uma geração de fãs – inclusive este que vos escreve.

Depois de 25 anos, a Warner Bros novamente usou a mesma receita de bolo para fisgar aqueles que não pegaram aquele período e também resgatar o pessoal que assistiu ao primeiro filme. No lugar de ‘Air’ Jordan, outro superastro entrou no universo Looney: trata-se de LeBron James (King ou ‘Papai LeBrão’para os íntimos), craque do Los Angeles Lakers e quatro vezes campeão da NBA. O resultado não poderia ser outro em “Space Jam: Um Novo Legado”: muitas gargalhadas, toque de nostalgia e referências aos títulos da Warner.

Space Jam – Um Novo Legado chega aos cinemas. (Foto: divulgaçãO

Senta que lá vem spoiler!

O filme começa na Mansão dos James, onde Darius (Ceyair J. Wright) e Dom (Cedric Joe) batem bola na quadra. Enquanto o filho mais velho está focado e tentando seguir os passos do pai, o segundo está concentrado em desenvolver o seu próprio jogo de videogame e não se dedica intensamente ao basquete da vida real, apenas por diversão.

A vida de Dom e James começam a mudar, quando durante a uma visita aos estúdios Warner Bros., ambos ficam presos dentro de um ambiente virtual, bem semelhante ao matrix. Com a promessa de revolucionar o mundo digital, Al G Rhythm (Don Cheadle) procurava em LeBron a pessoa perfeita para alavancar o seu projeto (Warner 3000), mas o astro reprovou a ideia e o vilão sequestrou Dom. Assim como no primeiro filme, a solução para salvar o Planeta seria a disputa de um jogo de basquete.

King James tem 24 horas para montar um time e derrotar o vilão maluco, e cai no mundo Looney, onde só tem como habitante um tal de Pernalonga. O primeiro ciclo de gargalhadas vem com o coelho repetindo cenas dos seus episódios clássicos com o astro – quem não se lembra do ‘Coelho de Sevilha’ e aquela música de fundo? Em seguida, um mergulho no universo Warner, onde ‘Game of Thrones’, ‘Harry Potter’ e o mundo DC aparecem fortes. Já imaginou ‘LeBrão’ paramentado de algum super-herói? Vocês verão e darão altas risadas com estas sequências. Pouco a pouco, o Tune Squad (Esquadrão Looney) está com o time completo e que comecem os preparativos para mais um “Jogo do Século”!

Porém, não seria um simples jogo de basquete. Baseado no game de Dom, onde não bastava pontuar da forma convencional, e sim, jogadas, estilos e várias pitadas de ‘freestyle’ valiam mais do que trocentas bolas de três pontos. Além do mais, personagens do jogo do nº2 da família James apareceram a ponto de dar medo na galera, inspirados em astros da NBA e a liga feminina, WNBA. Já imaginou o ‘monocelha’ Anthony Davis, companheiro de LeBron nos Lakers, ser um monstro assustador? Ou Klay Thompson, jogador do Golden State Warriors, virar fogo e água ao mesmo tempo? Diana Taurasi, jogadora do Phoenix Mercury e Nneka Ogwumike (Los Angeles Sparks) também têm seus poderes como cobra e aranha, respectivamente, formando o temido Goon Squad (Esquadrão Valentão), onde tem como capitão justamente Dom.

LeBron James é o astro do novo Space Jam. (Foto: divulgação)

Com todo o universo Warner e o público em geral assistindo em volta da quadra, o “Jogo do Século” vai começar, e não vamos entregar de bandeja o que rolou. Dá para adiantar que outro astro do basquete aparece no intervalo, gerando outro ataque de risos da plateia e a quantidade de espectadores poderia encher ‘n’ Madisons Square Gardens.

Seja em qualquer esporte ou até mesmo na nossa profissão, se não houver um pouco de diversão, o profissional pode perder a vontade de realizar tal função, e ‘Space Jam: Um Novo Legado’ tem um pouco disso. Não basta um simples jogo de basquete, treinos intensos e levar tudo a sério, precisa um pouco do lado lunático e ser aquilo que deseja ser, não importando o que as pessoas em sua volta falem o que tem que fazer.

No geral, o filme repete a receita de 25 anos atrás ao entreter as pessoas e as duas horas de exibição passam voando como o Papa-Léguas disputando uma corrida com o Ligeirinho. Arrisco em dizer que esta sequência é um pouco melhor do que a anterior, principalmente na utilização de produtos da casa como referência e as piadas em geral. A atuação de James também é boa, assim como Jordan no primeiro, e se quiser aparecer em outros longas, seja bem-vindo.

Isso é tudo pessoal!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s