A lenda de Candyman: Muito mais do que apenas um mito

Por Gabriela Fontes

A Lenda de Candyman. (Foto: divulgação)

O filme não se trata apenas de mais uma história de terror, seu vilão é mais frio e violento. Sua narrativa é crua, trazendo desconforto com cada mensagem política e manifesto contra o racismo, nos mostrando que os verdadeiros vilões não são monstros escondidos em espelhos ou embaixo de nossas camas, mas sim vivem como qualquer pessoa normal com sua verdadeira face em meio ao sofrimento dos negros.

O roteiro assinado por Jordan Peele (‘Nós’ e ‘Corra’), Win Rosenfwld (‘Infiltrados na Klan’) e Nia (‘The Marvels’), usa uma das lendas urbanas mais conhecidas dos Estados Unidos para mostrar a realidade vivida pela população negra de Chicago.

A invocação

A Lenda de Candyman. (Foto: divulgação)

A Lenda de Candyman conta a história de um pintor promissor e pouco conhecido no meio da arte, que vem buscando se reinventar para se manter relevante. Após perceber que estava fazendo o mesmo de suas obras antigas, busca inspiração na lenda urbana de Candyman, um assassino que aparece por meio de reflexos a quem falar seu nome cinco vezes em frente a um espelho.

O filme mescla o sobrenatural, nos mostrando a forma com que Candyman mata suas vítimas, e a realidade com a tensão racial nos bairros e a violência policial para com a população negra. A ideia do longa é debater temas presentes com a tensão psicológica já usada por Peele em outros filmes e mais uma vez que o terror não precisa ser apenas de forma abstrata, mas sim que podemos encontrar crueldade em cada esquina.

Contudo, o longa pouco passa tanta tensão se tratando de seus outros personagens. Enquanto o protagonista vive em uma atmosfera aterrorizante, seus coadjuvantes estão claramente seguros, não trazendo qualquer tipo de preocupação ao telespectador a respeito do que poderia acontecer com os mesmos.

Veredito

O filme mostra claras referências ao de 92 (‘O mistério de Candyman’), ainda que sua magia seja menor. Isso não o torna ruim, claro. Ele cumpre o que havia prometido nos trailers e ainda mostra a essência de Peele em cada cena de violência, com seu humor ácido e trilha sonora que incomoda até mesmo o mais ignorante dos ouvintes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s