PerifaCon: Maior convenção nerd das favelas abre caminhos para a cultura periférica na CCXP

Para os fundadores do movimento, estar presente em um dos maiores eventos de cultura nerd do Brasil é uma ato de existência e resistência

PerifaCon, primeira convenção de cultura nerd da favela, vem conquistando espaço no mercado e dando voz a grandes talentos das quebradas de São Paulo. Com o mote “Construindo pontes, derrubando muros”, ela volta à cena na próxima edição da Comic Con Experience, a CCXP 2022, expandindo sua parceria com o Omelete. O evento será realizado entre os dias 1 e 4 de dezembro no São Paulo Expo, Zona Sul da capital paulista. São esperadas mais de 300 mil pessoas.

“É muito importante estar em um evento como este, pois a democratização da cultura precisa estar em todos os lugares. E quando se trata de cultura, a PerifaCon 2022 mostrou a força que a periferia tem. A quebrada também é nerdgeek e precisa de investimentos”, comenta Andreza Delgado, uma das fundadoras da Perifacon e embaixadora da CCXP.

A iniciativa teve a primeira edição em 2019, com o objetivo de levar o universo geek para a periferia, que historicamente é negligenciada nesta temática. Em sua segunda edição, realizada em julho deste ano, a Perifacon reuniu mais de 10 mil pessoas e gerou mais de mil empregos. As pessoas tiveram acesso a diversas atrações, como o beco dos artistas, onde os ilustradores e quadrinistas independentes expuseram e comercializaram suas obras, além dos painéis da Warner Bros, Mauricio de Sousa Produções, Menino Maluquinho, Nubank e SPCine. A convenção também contou com mesas de debates, concurso de cosplay e shows do Rincon Sapiência, Febem e Bivolt.

“Essa última edição foi sensacional. Com entrada gratuita, diversas famílias e moradores próximos à comunidade da Zona Norte de São Paulo marcaram presença, além de recebermos gente de toda a cidade e até de outros estados. Os artistas independentes fizeram sucesso e acabaram com o estoque de suas obras, o que mostra que a periferia também é um público consumidor. Agora já estamos pensando em 2023 e sabemos que será um grande evento para a periferia”, declara Andreza.

Todos que passarem na CCXP este ano poderão ver o potencial para cultura pop das favelas, que por muito tempo foram silenciadas e deixadas sem espaço para mostrar seus valores. Hoje, graças a movimentos como a PerifaCon, que vem quebrando paradigmas, as comunidades podem acessar lugares antes impossíveis e mostrar para o mundo seus talentos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s