Arquivo da categoria: Cultura

Novo romance de John Green terá lançamento mundial em outubro

Tartarugas até lá embaixo, o livro mais esperado do ano, chega ao Brasil pela Intrínseca, que prepara uma tiragem inicial de 200 mil exemplares para a obra

image.pngAguardado por milhões de leitores em todo o mundo, o novo romance do norte-americano John Green chega às livrarias no dia 10 de outubro. Intitulado Tartarugas até lá embaixo, o livro, que teve a capa divulgada nos EUA na semana passada, é o primeiro lançado pelo autor em seis anos. O supercelebrado John Green tem quatro best-sellers publicados no Brasil pela Intrínseca — entre os quais estão A culpa é das estrelas e Cidades de papel, adaptados para o cinema com estrondoso sucesso. Juntos, os livros venderam no país mais de 4,5 milhões de exemplares. Para o lançamento de Tartarugas até lá embaixo, a editora prepara uma impressionante tiragem inicial de 200 mil cópias.

A trama de Tartarugas até lá embaixo acompanha Aza Holmes, uma menina de 16 anos que decide investigar o paradeiro de um bilionário desaparecido misteriosamente. Aza faz de tudo para agir como uma grande detetive, enquanto tenta também ser uma boa filha, amiga e aluna. Paralelamente, ela precisa ainda encontrar formas de lidar com seu transtorno obsessivo-compulsivo (TOC).

Tartarugas até lá embaixo é sem dúvida o mais pessoal dos livros de John Green, autor que desde criança teve a rotina afetada pelo TOC. Recheado de frases sublinháveis e repleto de referências à cultura pop, o livro fala sobre amizades duradouras, reencontros inesperados, fan-fics de Star Wars e — por que não? — estranhos répteis neozelandeses.

Tartarugas até lá embaixo

De John Green

Editora: Intrínseca

Tradução: Ana Rodrigues          

256 páginas

Impresso: R$ 34,90

E-Book: R$ 22,90

SHOPPING METRÔ TUCURUVI TRAZ LITERATURA COM MUITA DIVERSÃO EM FEIRA DO LIVRO

Evento recebe o ilustrador Eduardo Vetillo para sessão de fotos e autógrafos e programação de atividades gratuitas

Os amantes da literatura têm o melhor ponto de encontro em agosto e setembro, a Feira do Livro do Shopping Metrô Tucuruvi. O evento é realizado em parceria com a Pé da Letra Editora. Famílias e amigos podem aproveitar atrações gratuitas nos finais de semana, como show de mágica, contação de histórias, teatro com fantoches, escultura de bexigas e visita do ilustrador Eduardo Vetillo, no espaço montado no Piso Plataforma.

SMT_2ª Feira do Livro (2).jpg
Shopping Metrô Tucuruvi recebe no edição da Feria do Livro. (Foto: Divulgação)

“A criatividade é a principal marca do universo literário, por isso, trouxemos uma experiência única para os nossos clientes”, convida Laís Marques, gerente de Marketing do Shopping Metrô Tucuruvi.

A Feira do Livro traz clássicos infantis e infanto-juvenis como Chapeuzinho VermelhoAlice no País das Maravilhas, além dos lançamentos Os Segredos dos Super-Heróis e Linhas e Letrinhas. Os adultos contam com sessão especial que reúne romance, ficção e gastronomia. Os preços das obras variam de R$ 5 a R$ 70.

Confira a programação de atividades culturais gratuitas:

·         Sábado, dia 19, às 15h | Sessão de fotos e autógrafos com Eduardo Vetillo

·         Domingo, dia 20, às 16h | Hora do Conto

·         Sábado, dia 26, às 15h | Show de Mágica

·         Domingo, dia 27, às 16h | Bola Mania e esculturas de balões

Feira do Livro no Shopping Metrô Tucuruvi

Datas: até 14 de setembro

Horário: segunda-feira a sábado, das 10 às 22h, e domingo, das 12h às 20h

Atrações gratuitas nos finais de semana

Local: Piso Plataforma

Endereço: Av. Dr Antonio Maria Laet, 566 – Tucuruvi – São Paulo

SUPERNOVA: 45 dias de cultura urbana em São Paulo

Festival propõe ressignificação do Parque Dom Pedro

Formato inovador, conteúdo extensivo, promoção de novas tendências culturais, demonstração da cultura urbana e todas suas nuances e revitalização de espaços públicos. Com este modelo, o FESTIVAL SUPERNOVA propõe ser o primeiro festival dedicado à cultura urbana 100% nacional. Durante 45 dias consecutivos, o evento vai oferecer programação intensa, multicultural e catalizadora.

image001.jpg
31 containers foram instalados no Parque Dom Pedro para receber o SUPERNOVA
(Foto: Divulgação SUPERNOVA)

Entre os dias 22 de julho e 03 de setembro serão realizadas 29 atividades gratuitas, como os 14 debates (TALKS), que têm a intenção de discutir a cultura urbana, e 14 eventos musicais (SERIES), promovidos por núcleos atuantes na cultura artística urbana atual. Durante todo o período do evento, o público também poderá visitar a exposição “open air” de street art (WALLS), que foi inspirada na instalação North West Walls (Bélgica)O empilhamento de containers marítimos e veículos  formam grandes painéis, resultando em uma intervenção de grande complexidade logística, técnica e artística.

O fenômeno Supernova surge no clímax da concentração de energia de algumas estrelas e isso se traduz no conceito que o Festival quer transmitir. O acúmulo de público e conteúdo durante o evento irá resultar em quatro grandes celebrações musicais nos dias 31 de agosto, 01, 02 e 03 de setembro (GRAND FESTIVAL). Serão 14 atrações nacionais e 03 internacionais, e nestes dois dias, será necessário adquirir os ingressos, que serão vendidos a preços populares antecipadamente.

Nos WALLS

No momento atual, a arte urbana protagoniza a pauta como tema conflituoso, ora por sua natureza de crítica social, de ocupação artística; ora pela intervenção indesejável no próprio público. Por isso, surge a necessidade de propor novas formas para promover seus artistas e estilos próprios, sem descolar de suas características natas. As estruturas WALLS trazem em sua concepção uma proposta arquitetônica com o uso de containers e veículos como tela para as obras de GRAFITTI, STENCIL, MURALISMO e BOMBING. Os artistas que empreitaram as obras são MARIANA MATS, LEIGA, SLIKS, LEIGA, PROZAK, EDMX e MATS. 

Nos TALKS

Os núcleos promotores representantes vão trazer à mesa os temas de seu dia a dia e as dificuldades e sucessos na cena. Não restritos apenas à música, os integrantes da cultura urbana também são reconhecidos pelo caráter social, comportamental e fomentador de tendências.

Nas SERIES

Os núcleos promotores representarão este amplo espectro musical por sua natureza intrínseca, promovendo o conteúdo aplicado em suas realizações com a liberdade artística necessária a garantir que reproduzam suas propostas conceituais. 56 artistas se apresentarão nos 14 dias de eventos, entre DJS, BANDAS, MC’s e VJ’s, amplificando a oportunidade de captar e replicar conteúdo novo e de qualidade.

No GRAND FESTIVAL

Com curadoria musical apontada para atrações musicais que são referências de novas tendências da cena underground, a proposta é promover a BASS MUSIC, o TRIP HOP, o HIP HOP, o JAZZ, o R&B e a HOUSE MUSIC, em todas suas nuances. São 14 atrações nacionais já confirmadas e 03 internacionais em negociação, que se apresentarão nos dois dias de evento. O Grand Festival chega para compilar o trabalho de seis anos de atividades do NÚCLEO DE ARTE URBANA BRASIL, idealizador de diversos projetos no segmento. Dentre eles, o SUPERLOFT, estabelecido em 2014 na Rua Cardeal Arcoverde em Pinheiros, São Paulo.

RESSIGNIFICAÇÃO

Foram necessários seis meses de tratativas e o apoio da Secretaria de Cultura Municipal e da Prefeitura Regional Sé para desenvolver um modelo de ocupação cultural extensiva em uma área que, apesar de compor o Centro Histórico, ser bem localizada e de fácil acesso por metro, ônibus e carro, hoje, ainda não oferece a população da região estrutura de lazer, cultura e entretenimento compatíveis com seu potencial e aspiração e, além disso, demanda cuidados intensos e constantes de manutenção.

Assim, a escolha do local, a Praça Cívica Ulisses Guimarães no Parque Dom Pedro, atende a este objetivo com grande oportunidade de, por meio da ocupação cultural extensiva de espaços públicos subutilizados e degradados incentivar, em médio prazo, o interesse da população de forma a gerar adensamento da visitação, provocar o interesse de produtores de eventos, patrocinadores e a criação de um modelo de ocupação urbana referenciada.

Somado a isto, o interesse em promover parcerias para atividades sociais relacionadas à realização dos eventos, promoção de consumo responsável, práticas sustentáveis, programação concebida de forma a minorar seu impacto, como encerramento as 23h e a garantia de livre acesso à praça no período para que mantenha sua utilização habitual constituem os pilares em que se pretende construir o SUPERNOVA.

Para o prefeito regional da Sé, Eduardo Odloak, a convergência de esforços para ampla melhoria do espaço é um ganho para a cidade. “Proporcionar cultura para a população, numa área predominantemente de passagem, é um importante para a reocupação deste espaço que deve ser bem usado pela comunidade”, disse.

Autora niteroiense que já vendeu mais de 120 mil exemplares estreia na Galera Record

image004 (1).jpgA niteroiense FML Pepper é um fenômeno literário desde que estreou, escrevendo e publicando suas histórias de forma independente na internet. Foi a única brasileira escolhida pela Amazon americana, por exemplo, entre as doze personalidades femininas do mundo que fizeram diferença na literatura em 2015. Sua trilogia “Não pare!” vendeu mais de 120 mil exemplares e passou dois anos no ranking de títulos mais vendidos da Amazon. Em agosto, chega às livrarias “Treze”, a estreia de Pepper pela Galera.

A trama acompanha as vidas de Rebeca e Karl. Ela é uma jovem ladra profissional. Treinada desde criança pela própria mãe para aplicar golpes impecáveis, ela também herdou da matriarca um cinismo mordaz: Rebeca não acredita em nada que envolva fé ou sentimentos, e os números e a lógica são a única “religião” que norteia sua vida. Mas isso vai mudar quando as previsões feitas por acaso por uma cartomante começarem a se realizar e a moça se vir perseguida por um grupo de criminosos.

Do outro lado, Karl é um lutador de MMA que sofre um acidente durante uma luta. Com um coágulo inoperável no cérebro, ele precisa adotar uma vida mais tranquila sob o risco de morrer a qualquer momento. Mas, quando ele conhece Rebeca, vai jogar tudo para o alto na tentativa de ajudar a garota.

FML Pepper começou a escrever por acaso: temporariamente presa a uma cama devido a uma gravidez de alto risco, a até então bem sucedida dentista descobriu uma nova vocação. Dona de uma página cheia de seguidores apaixonados nas redes, ela foi escolhida pela Amazon americana uma das personalidades femininas que fizeram a diferença na literatura em 2015, e levou ainda o 1º lugar de ficção juvenil na Amazon Brasil em 2016. Mora em Niterói com o marido e o filho.

Meg Cabot escreve para adultos em “O garoto está de volta”

image004.jpgNa série “Garotos”, Meg Cabot usa sua escrita engraçada e espertinha na construção de tramas para adultos. Os livros “O garoto da casa ao lado”, “Garoto encontra garota” e “Todo garoto tem” têm histórias independentes, mas um traço comum: nesta franquia, Meg experimenta com a linguagem, narrando a história por meio de e-mails, mensagens de texto, posts no Facebook , reportagens de jornal e páginas de diário, por exemplo.

É assim também em “O garoto está de volta”, que chega às livrarias pela Galera em agosto. O enredo acompanha o relacionamento complicado entre Becky Flowers e Reed Stewart. Os dois foram namorados na época da escola, mas um incidente no dia do baile de formatura acaba separando o casal. Ele vai embora da pequena Bloomville, torna-se um jogador de golfe famoso, e nunca mais retorna à cidade natal. Ela fica por lá e transforma-se numa bem sucedida profissional no ramo de realocação de idosos.

Um escândalo com os pais de Reed o fará retornar dez anos depois. E Becky vai ser  contratada pela família Stewart para ajudar. Sem conseguirem evitar um ao outro e ainda cheios de perguntas e sentimentos que acreditavam pertencer ao passado, os dois vão ter muito o que resolver. Os personagens secundários absolutamente disfuncionais garantem o humor que é característica marcante da autora.

Meg Cabot nasceu em Bloomington, Indiana. Trabalhou como ilustradora e é autora das séries “O diário da princesa”, “A mediadora” e “Desaparecidos”, entre outras. Seus livros venderam mais de 25 milhões de exemplares no mundo.

Verus lança o livro interativo “Só se vive uma vez”

Nele, o leitor pode escolher os rumos da história

image003.jpg“Só se vive uma vez” é o segundo volume da série “Pense rápido”, de Bridie Clark. Neste livro interativo, cabe ao leitor construir a história colocando-se na pele da personagem principal e tomando decisões. No final de cada capítulo há opções de rumos a serem seguidos, um convite para criar uma história única a cada vez.

A Academia Kings é uma escola de ensino médio bastante elitizada cujos alunos vêm das famílias mais ricas da cidade. Este pode ser um lugar difícil para um bolsista se acostumar, mas depois de vencer a primeira etapa no livro anterior, chegou a hora de assumir a postura de veterano. É preciso lidar com o estresse de se manter em dia com uma grande quantidade de trabalhos. Sem contar com as festas incríveis de aniversário de dezesseis anos realizadas por boa parte das meninas da classe.  Para bancar isso tudo, talvez seja preciso um trabalho. Mas isso cabe ao leitor decidir. Será que é melhor um emprego como babá na cidade (e fingir não notar o flerte descarado do pai da criança)? Ou um estágio no New York Times — oferecido em forma de suborno? O que escolher: ir para uma superfesta em Palm Beach ou se esbaldar em Kentucky?  Quaisquer que sejam as decisões que você tome, o ano promete ser inesquecível.

Bridie Clark trabalhou como editora de livros e revistas e já escreveu para o New York Times, Vanity Fair, New York Magazine. Seu primeiro romance, “Porque ela pode”, foi publicado em dezenove países. Atualmente vive em Greenwich, em Connecticut, com o marido e a filha.

Samsung Rock Exhibition, com acervo inédito da banda Nirvana, tem data para chegar em São Paulo

Maior e mais completa mostra de peças e objetos do grupo underground Nirvana chega ao Lounge Bienal, no Parque do Ibirapuera, em 12 de setembro. Ingressos estarão à venda pelo site Ingresso Rápido

A exposição ‘Nirvana: Taking Punk to the Masses’, que já alcançou mais de 3 milhões de visitantes nos seis anos em que esteve em cartaz em Seattle, aterrissa em São Paulo, depois de passar pelo Rio de Janeiro, dia 12 de setembro e fica em cartaz até 12 de dezembro no Lounge Bienal, para compor o Samsung Rock Exhibition, série inteiramente dedicada às exposições de rock e cultura pop, patrocinada pela Samsung em parceria com o  Ministério da Cultura e  realização do Instituto Dançar. Os ingressos já estão à venda através do sitewww.ingressorapido.com.br.

Nirvana- esquerda p a direita Krist Novoselic (baixista), Kurt Cobain (guitarrista e vocalista) e Dave Grohl (baterista, hoje líder do Foo Fighter.jpg
Samsung Rock Exibithion traz para São Paulo exposição com imagens inéditas do Nirvana. (Foto: Divulgação)

Localizado no Parque do Ibirapuera, no Pavilhão Ciccillo Matarazzo, o Lounge Bienal, que já recebeu mostras importantes como Star Wars, dá vida ao cenário underground do Nirvana, reunindo registros que resgatam o surgimento da revolucionária banda em 1987, o processo criativo do último disco – In Utero, além de um mural que reúne 21 discos que fazem parte do acervo pessoal do baixista Krist Novoselic.

“Escolhemos homenagear uma das maiores bandas de rock do mundo, o Nirvana, com uma exposição inédita que chegará em São Paulo em setembro. Depois dos cariocas, agora os paulistanos serão prestigiados com essa experiência exclusiva de reviver os melhores momentos de uma das bandas mais influentes da música contemporânea, por meio dessa exposição”, afirma Andréa Mello, diretora de Marketing Corporativo e Consumer Electronics da Samsung Brasil.

Parte das atividades do calendário 2017 da plataforma Samsung Conecta, que tem por objetivo oferecer experiências únicas, na música e no esporte para os consumidores brasileiros, o Samsung Rock Exhibition – Nirvana: Taking Punk to the Masses será distribuída numa área de aproximadamente 800 metros quadrados, reunindo mais de 200 peças entre instrumentos icônicos, fotos, vídeos, depoimentos, álbuns, objetos pessoais dos integrantes, cartazes, entre outras peças que vão desde a origem do grupo, em Aberdeen, às grandes turnês internacionais.

A expectativa de público é alta, bem como a perspectiva dos fãs, que aguardam ansiosamente para regressar ao passado e entrar novamente na década das camisas xadrezes de flanela.

“Será maravilhoso ter a oportunidade de compartilhar com os fãs do Brasil, onde o Nirvana tocou para seu maior público na história da banda”, diz Jacob McMurray, curador da exposição.

Registros do Rock

Os anos 80 registraram o surgimento de artistas independentes, e nessa década (1987), Kurt Cobain e Krist Novoselic formaram o que viria a ser o Nirvana. Registros resgatam esse momento, as primeiras composições, instrumentos e o surgimento da Sub Pop, gravadora que impulsionou discos como Soudgarden, Mudhoney e o próprio Nirvana

Em 1991 o lançamento do álbum Nevermind transformou o Nirvana na primeira banda com mensagem underground a atingir o mainstream. No final deste ano, o Nirvana vendia 400 mil discos por semana, e no ano seguinte atingia o primeiro lugar na Billboard, superando o até então imbatível Michael Jackson.

A exposição narra também o processo criativo do disco In Utero, o último da banda, e a morte de Kurt Cobain, em 1994, além de um mural com os 21 discos que fazem parte do acervo pessoal do baixista Krist Novoselic.

Serviço

Lounge Bienal – Av. Pedro Álvares Cabral, s/n – Ibirapuera, São Paulo – SP.

Passarela Ciccillo Matarazzo – Parque Ibirapuera.

(11) 5576-7640.

Horários de visitação: de terça a sexta: das 10h às 19h.

Sábados, Domingos e Feriados: das 10h às 20h.

Ingressos: www.ingressorapido.com.br

R$ 25,00 de terça a quinta; R$ 35, sexta a domingo.

Romance adolescente e infância traumática são temas de “O problema do para sempre”, lançamento de agosto da Galera

image004.jpgEm “O problema do para sempre”, a best-seller Jennifer L. Armentrout embarca numa trama dramática para contar a história de superação de Mallory. A adolescente teve uma infância difícil e sobreviveu a lares onde o silêncio era a melhor opção diante dos abusos. Ela só conseguiu sobreviver a tudo isso graças a Rider, um companheiro de abrigo que, mesmo sendo apenas 6 meses mais velho, atuava como seu protetor. Até que um dia, depois de uma surra das grandes, ele desaparece.

Quatro anos depois, Mallory vive bem melhor, numa casa com pais adotivos e amorosos. Ela estudou em casa durante todo esse tempo, mas chega a hora de finalmente ir a uma escola de verdade no último ano do Ensino Médio. Falar em público e expressar suas opiniões serão apenas algumas de suas dificuldades porque, no primeiro dia, ela dá de cara com Rider. E os sentimentos que nutria pelo então amigo aparecem com força. Mas os traumas também são fortes do lado de lá, e agora é ela quem precisará ajudá-lo.

Além do retrato preciso da primeira paixão adolescente, a autora ainda fala sobre a superação de traumas e a importância de se encontrar a própria voz num mundo em que as vontades externas sempre tentam se sobrepor.

Jennifer L. Armentrout vive em West Virginia com o marido e os cachorros. Começou a escrever nas aulas de álgebra, e é autora dos livros da Saga Lux, entre outros best-sellers.

#WeareallMickey chega à Limited Edition em agosto

Sucesso em todo o planeta, os bonecos de vinil vendidos pela Funko são, desde o começo da década, mania entre colecionadores que buscam as peças mais raras e famosas para completar suas prateleiras. Embora já existam mais de mil brinquedos da linha mostrando personagens de Marvel, Star Wars e inúmeras outras franquias, um artista plástico paulistano resolveu ir além e passou a criar seus próprios bonecos e agora aposta na prática para deslanchar com sua loja virtual e suas exposições ao redor do mundo.

image002 (2).jpg
#WeareallMickey chega ao Limited Edition. (Foto: Divulgação)

Thiago Rosinhole, de 30 anos, diz que sempre gostou de personalizar seus próprios brinquedos. Desde criança ele afirma ser o menino da turma que reinventava seus bonecos de ação e dava sempre uma nova roupagem para cada um dos personagens que decorava seu quarto em São Paulo.  “Sempre gostei de customizar minhas coisas e aos oito anos eu comecei a customizar meus bonecos da infância. Nunca perdi essa veia e na juventude eu customizava tênis, mochilas, camisetas, fazia grafites”, explica.

O primeiro contato com os bonecos da Funko veio durante uma viagem a trabalho na cidade de Londres. Após começar a fazer sua própria coleção, Thiago decidiu retomar a mania de criança e passou a criar seus próprios bonecos de vinil.

O personagem principal de suas criações, aliás, não poderia ser outro se não o Mickey, símbolo máximo dos desenhos animados para público de todas as idades.

Nas mãos do artista, o famoso camundongo já vestiu a Mark IV, armadura icônica de Tony Stark e até mesmo o traje espacial de Buzz Lightyear. Todas as obras de Thiago são feitas por ele à mão e não podem ser obtidas de outra maneira que não seja por encomendas com o próprio artista.

Inicialmente, o trabalho começou como um hobby e não era comercializado. Com o passar do tempo, entretanto, os personagens exclusivos de Thiago acabaram indo parar na internet e dali foi um trampolim para que as criações fossem expostas no famoso bairro Soho, em Nova York.

Naquele momento, nascia o projeto ‘We Are All Mickey’. “Eu já tinha alguns amigos no mundo do colecionismo e começaram a me pedir um ou outro. Para não ficar com a cara de produto importado e sim artesanal, comecei a imprimir o meu estilo mais rabiscado, batizado de ‘scratched art’. As vendas começaram no início do ano e eu não esperava que fosse ter tanta repercussão”, conta o artista.

#WeAreAllMickey

O público poderá conferir de perto o trabalho de Thiago no dia 12 de agosto. O artista plástico estará na ‘Limited Edition’, loja especializada na venda de colecionáveis, a partir das 13h. Na data, ele mostrará como é o trabalho de customização de seus bonecos de vinil e a loja fará uma promoção de 20% na linha de itens da Funko. Todos os Mickeys de Thiago ficarão à venda na loja por um mês.

Serviço

Local: Limited Edition – Loja de Colecionáveis

Data: 12 de agosto de 2017

Horário: 13h00

Endereço: Rua da Consolação, 2753, São Paulo