Arquivo da categoria: Livros

LANÇAMENTO: “Não existe amanhã”, segundo volume da trilogia que deu origem à série “Killing Eve”

No segundo volume desta sedutora trilogia de espionagem que deu origem à série Killing Eve, Villanelle e Eve se preparam para um confronto inesquecível

(Foto: divulgação)

Em um quarto de hotel em Veneza, onde acabou de concluir um assassinato de rotina, Villanelle recebe um telefonema tarde da noite.

Eve Polastri, a funcionária do governo inglês que está em seu encalço há meses, conseguiu rastrear um oficial do MI5 a serviço dos Doze e está prestes a levá-lo a interrogatório. Enquanto Eve se prepara para procurar respostas, tentando desesperadamente encaixar as peças de um terrível quebra-cabeça, Villanelle avança para o abate.

O duelo entre as duas mulheres se intensifica, assim como sua obsessão mútua, com a ação passando dos altos picos do Tirol até o coração da Rússia. Eve enfim começa a desvendar o enigma da identidade de sua adversária, e Villanelle se pega correndo riscos cada vez maiores para se aproximar da mulher que pode ser sua ruína.

Um thriller cheio de descrições chocantes e também sensuais, Não existe amanhã é brilhante ao narrar a mente psicótica de uma assassina e a caçada apaixonada de sua nêmesis, aproximando duas rivais a ponto de não saberem mais se estão uma contra a outra… ou mais unidas do que nunca. 

“Um thriller inebriante e tremendamente divertido.” — The Guardian

“Divertido, inteligente e com um humor sombrio.” — The New York Times

“Um livro cativante, que monta habilmente um desfecho em que as duas mulheres precisam desafiar seus chefes homens e as organizações por trás deles.” — The Sunday Times

“Este livro é ainda melhor que a série de TV. Inspirado em clássicos thrillers de espionagem, Luke Jennings oferece novamente um banquete ao leitor.” — The Evening Standard

LUKE JENNINGS é autor do livro de memórias Blood Knots, finalista dos prêmios Samuel Johnson e William Hill, e de diversos romances, incluindo Atlantic, finalista do Man Booker Prize. Como jornalista, já escreveu para The Observer, Vanity Fair, The New Yorker e Time. Visite seu site: lukejennings.com

Rocco lança no Brasil “Nomadland – Sobrevivendo na América do século XXI”, da premiada jornalista Jessica Bruder

Livro-reportagem que deu origem ao grande ganhador do Oscar de 2021 conta a história de norte-americanos que perderam suas casas e passaram a viver como nômades após a crise de 2008

(Foto: divulgação)

 A Editora Rocco lança em maio “Nomadland – Sobrevivendo na América do século XXI”, da premiada jornalista Jessica Bruder. Nele a autora acompanha diferentes personagens que, após a grande recessão econômica de 2008, passaram a viver em trailers, ônibus e vans, formando uma crescente comunidade de nômades. O livro-reportagem inspirou o longa-metragem de mesmo nome, estrelado por Frances McDormand e dirigido pela chinesa Chloé Zhao, e foi vencedor do Oscar de Melhor Filme e outras estatuetas como Melhor Atriz e Melhor Direção.

No livro, Jessica Bruder conta a história de pessoas “sem casa”, em sua maioria idosos como Linda May, que com uma aposentadoria de apenas 500 dólares, não pode pagar um aluguel ou uma hipoteca. Assim como outros, ela vive em um automóvel e roda pelas estradas dos Estados Unidos em busca de trabalhos temporários. Dos campos de beterraba da Dakota do Norte aos acampamentos da Floresta Nacional de San Bernardino, na Califórnia, empregadores descobriram nesse grupo de nômades uma nova força de trabalho educada, disposta e de baixo custo.

Recusando o rótulo de “sem teto”, os nômades compartilham seus sonhos e a vida em comunidade – se ajudam na montagem dos veículos e com as refeições do dia, por exemplo. Apesar da maioria serem idosos, há alguns jovens também com dívidas estudantis e sem dinheiro para construir suas vidas.

A bordo de um veículo de segunda mão, Bruder segue os passos dessas pessoas e percorre vários estados, encontrando personagens como um ex-professor, um ministro, um administrador de faculdade, uma ex- garçonete, entre tantos outros.

NOMADLAND – Sobrevivendo na América do século XXI

Jessica Bruder

Tradução: Ryta Vinagre

Número de páginas: 304

Dimensões: 16 x 3 x 23 cm

Preço: R$ 59,90

Elogiado por Stephen King, ‘Meu amor absoluto’ e sua heroína inesquecível chegam ao Brasil

Com uma linguagem marcante em um ambiente natural e feroz, Meu amor absoluto (Verus), de Gabriel Tallent, é uma leitura profunda e comovente contada com urgência e marca a estreia de um novo e extraordinário escritor. Best-seller do New York Times, a história tem tudo para arrebatar os leitores e as leitoras brasileiras

(Foto: divulgação)

Muito elogiado e merecedor de destaque na imprensa internacional à época de seu lançamento, Meu Amor Absoluto traz novamente um conflito antigo da literatura, o drama de amadurecer, mas narrado por Gabriel Tallent, escritor nascido no Novo México e criado por duas mães, o que poderia ser um clichê reproduzido ganha ares de novidade e originalidade. É o que destaca a crítica, por exemplo, do The Times. Para ser bem objetivo, Meu amor absoluto é uma leitura brilhante, imersiva e arrebatadora sobre a luta de uma garota por sua própria alma. A leitura fluida e arrebatora de Tallent nos conduz pelas páginas a descobrir não só os caminhos de Turtle, a protagonista, mas também uma ambiciosa personagem da literatura: uma nova heroína, por assim dizer, de sua geração.

Turtle Alveston é uma sobrevivente. Aos catorze anos, ela perambula pela floresta ao longo da costa norte da Califórnia. Os riachos, as poças e as ilhas rochosas são seus refúgios e seus esconderijos. Mas, enquanto seu mundo físico é amplo, seu mundo pessoal é pequeno e traiçoeiro: desde a morte de sua mãe, Turtle vive isolada, com seu pai, Martin, que a tortura e ao mesmo tempo a ama. Sua existência social se resume ao ensino médio (onde ela afasta qualquer pessoa, estudante ou professor, que possa se interessar por sua vida) e ao seu pai.

Então Turtle conhece Jacob, um garoto do ensino médio que conta piadas, vive em uma casa grande e limpa e olha para Turtle como se ela fosse o nascer do sol. E, pela primeira vez, o mundo começa a entrar em foco: sua vida com Martin não é segura.

Motivada por suas primeiras amizade real e paixão adolescente, Turtle começa a imaginar uma fuga, usando as habilidades de sobrevivência que seu pai se dedicou a ensiná-la. O que se segue é uma história angustiante de bravura e redenção. Com os crescentes atos de coragem física e emocional de Turtle, o leitor assiste, angustiado, a luta da adolescente para se tornar seu próprio herói — e, no processo, se torna nosso também.

SOBRE O AUTOR

Gabriel Tallent nasceu no Novo México e foi criado na costa de Mendocino por duas mães. Estudou na Universidade de Willamette em 2010 e, após a graduação, passou duas temporadas liderando equipes de trilha para jovens no interior do noroeste do Pacífico. Tallent vive em Salt Lake City.

MEU AMOR ABSOLUTO

Gabriel Tallent

Título original: My absolute Darling

Tradução: Cecília Carmargo Bartalotti

Páginas: 378

Preço: R$54,90

Verus Editora | Grupo Editorial Record

5 romances de estreia escritos por autores brasileiros

A paixão por romances ultrapassa as barreiras do tempo e espaço. De fato, é difícil resistir a histórias fascinantes, inspiradas ou não em fatos reais. Esta é, aliás, uma das características deste que é um dos mais apreciados e difundidos gêneros literários. Oriundo dos contos épicos, o romance ganhou as mentes e corações em todo o mundo ao unir enredo, ambientação e personagens. 

Para celebrar este gênero tão especial, selecionamos 5 romances de estreia escritos por autores brasileiros. Uma inspiração para você neste Dia Mundial do Livro, comemorado em 23 de abril. Apaixone-se!

(Foto: divulgação)

Já não me sinto só

A atriz, roteirista e agora escritora Maria Flor parte de um fim de relacionamento para abordar a história de uma mulher que repensa o próprio destino. Algumas coincidências entre a autora e a protagonista, Maria, que também é atriz, podem causar a impressão de que se trata de uma autobiografia. Mas não. O livro é uma ficção sobre uma mulher e sua profunda jornada de autoconhecimento – sobre quem foi e quem deseja ser.

(Título: Já não me sinto só | Autora: Maria Flor | Editora: Planeta | 192 páginas | R$41,90 | Onde comprar:  Livraria da Travessa)

(Foto: divulgação)

Luzes do Norte

Embora se reconhecesse como bissexual há alguns anos, a autora Giulianna Domingues aproveita para externalizar na literatura o que ainda não havia exposto na vida real. Ficcional e fantasiosa, Luzes do Norte valoriza o universo LGBT ao apresentar um casal de mulheres imperfeitas e apaixonadas. Dimitria e Aurora são as protagonistas desta história, que traz ainda uma releitura da lenda do lobisomem. 

(Título: Luzes do Norte | Autora: Giulianna Domingues | 349 páginas | R$ 12,90 (eBook) | Onde comprar: Amazon)

(foto: divulgação)

Nunca foi Sonho

Estreia da autora no romance ficcional, Nunca foi Sonho parte da premissa de Leonardo da Vinci de que “tudo que está no plano da realidade já foi sonho um dia”. O enredo narra o romance de Ashley e Jeff, um jovem bonito e inteligente que mora nos Estados Unidos em busca de uma oportunidade de emprego. Os desafios enfrentados por ele no país estrangeiro influenciam o futuro do personagem anos mais tarde, mesmo de volta ao Brasil.

(Título: Nunca foi Sonho | Autora: Lucilene Manhães | Editora: Chiado Books| 178 páginas | R$33,00 Onde comprar: Amazon)

(Foto: divulgação)

D’Angelo – O Viajante de Conca

Um romance de época escrito por Sérgio Giacomelli que mescla história e ficção num cenário de pós-guerra com lindas paisagens da Itália. Embora o enredo principal sejam os encontros e desencontros de Matteo, empresário do ramo da moda, e Valentine, proprietária de um hotel na Costa Amalfitana, a trama vai além de uma história de amor. Temas como empoderamento feminino, parentalidade e pioneirismo  empresarial estão na pauta desta ficção.

(Título: D’Angelo – O Viajante de Conca | Autor: Sérgio Giacomelli  | 294 páginas | R$ 47,20 | Onde comprarAmazon)

(Foto: divulgação)

O segredo de Ivy Collins

Será que o amor vencerá os desígnios da Morte? Como mensageira da Morte, Ivy Collins não deveria guardar nenhuma lembrança de sua passagem como humana. Entretanto, sem nenhuma explicação, nos últimos dois meses suas noites passaram a ser perturbadas por um sonho vívido no qual ela se vê na pele de uma jovem do século 19. Designada para uma missão secreta, Ivy viaja a Madri. Basta colocar os pés na capital da Espanha para que uma estranha sensação de déjà-vu a domine. Tudo fica ainda mais confuso quando conhece Álvaro Serrano, um espanhol sedutor, por quem sente uma conexão imediata. Um thriller romântico marcado por segredos, relíquias, simbolismo, paixões, mistério e a força de um amor que desconhece a barreira do tempo.

(Título: O segredo de Ivy Collins | Autora: Cynthia D. Jonas | 263 páginas | R$ 39.90 | Onde comprarAmazon)

Autor best-seller da saga “Eragon”, Christopher Paolini lança ficção científica para adultos

Com narrativa detalhista, livro apresenta um épico espacial com de mais de 800 páginas que promete encantar os fãs de sci-fi

(Foto: divulgação)

Aos 19 anos, Christopher Paolini se tornou um fenômeno mundial com a série de livros “Eragon”, publicada no Brasil pela Editora Rocco. Agora, com 37 anos, retorna com o lançamento de “Dormir em um mar de estrelas”, reforçando sua habilidade em construir narrativas hiper detalhistas e vibrantes. A obra chega às livrarias em 30 de abril.

A história gira acompanha a cientista Kira Naváres, que seguiu seu sonho de descobrir novos mundos, se tornando uma exploradora de planetas não colonizados. Durante uma missão de rotina para estabelecer uma colônia humana for a da Terra, ela descobre uma relíquia alienígena. O seu entusiasmo inicial transforma-se em terror quando o pó que cobre todas as superfícies começa a se mexer. Na nave, Kira descobre que algo vive dentro dela e isso a coloca em uma odisseia de descobertas e transformações que a levarão a questionar sua própria condição humana e limites. Ao mesmo tempo, a Terra e as suas colônias encontram-se à beira da aniquilação e uma guerra começa em meio às estrelas.  O primeiro contato com seres alienígenas não é como se imaginava e Kira, mesmo tendo que encarar seus próprios medos, se torna a última esperança da humanidade.

Cada cena e batalha é narrada com muita riqueza de detalhes por Paolini, que nomeou seu universo científico de Fractalverse. Para escrever o livro, se debruçou em pesquisas sobre como as naves espaciais funcionariam, como seria uma guerra com gravidade zero e que tipo de tecnologia poderia ser desenvolvida. Durante um ano, conversou com cientistas e físicos para entender melhor algumas teorias experimentais.

O livro já teve confirmada sua adaptação para o cinema pela Made Up Stories e Snoot Entertainment, além de ter sido considerado pelo Good Reads como o melhor livro de ficção científica de 2020.

DORMIR EM UM MAR DE ESTRELAS – CHRISTOPHER PAOLINI

Tradução: Ryta Vinagre

Formato: 16 x 23 cm

Nº de páginas: 832

Preço: R$ 99,90

Editora americana Behemoth Comics lança “Carnívora”, do quadrinista carioca PJ Kaiowá

PJ Kaiowá lança Carnívora. (Foto: divulgação)

O ilustrador e quadrinista PJ Kaiowá vem se destacando cada vez mais no mundo dos quadrinhos, desenvolvendo um estilo marcante, na busca de uma cultura pop brasileira. Prova disso, é o lançamento do seu thriller policial “Carnívora” pela editora americana Behemoth Comics. A revista, que foi lançada em 2015 por financiamento coletivo, teve seu lançamento nos EUA nesta semana, juntamente ao vinil com músicas compostas pelo músico e produtor Jay Ray. 

Carnívora é um álbum de terror que conta a história de Carlos, um policial civil à procura de sua noiva desaparecida. Como única pista, um endereço: Morro da Caveira. Um dos maiores complexos de comunidades do Rio de Janeiro. Mas não apenas isso, intrigantes relatos dos moradores chamam a atenção.

Todos contam a mesma história, que o topo do morro é assombrado por pequenas criaturas carnívoras, parecidas com crianças, que levam terror e morte às redondezas. É lá que a procura de Carlos começa. É lá que ele vai encontrar o que menos espera.

Uma história para refletir sobre o preço de nossas escolhas, o que pode trazer à tona os verdadeiros monstros.

(Foto: divulgação)

“Foi aí que comecei a entender que poderíamos desenvolver a nossa cultura pop, com nossos elementos, nossos dramas, nossa forma de resolver as coisas.  Fazer de toda miscigenação marcada na pele e na estrutura, uma identidade forte e autêntica. Afinal, é o que somos!”, afirma PJ, que destaca com traços em preto e branco a ficção, que traz uma diagramação organizada, utilizando páginas duplas para dar mais destaque aos cenários, além de criar uma perspectiva com sensação 3D, onde parece que a cena sai da página.
Sobre o caminho para chegar a Behemoth, PJ destaca que “são daquelas coisas que tinha mesmo que acontecer. Eventualmente faço prospecções, monto um projeto com meus trabalhos e começo a disparar para as editoras. Uma delas foi Behemoth. E na mesma hora recebi o retorno deles. “Eita, como assim?! Ninguém responde na hora”. Uma resposta leva meses, até anos, quando tem. Mas o editor veio todo empolgado falando que já estavam preparando o e-mail pra me mandar. Eles tinham a revista em mãos, inclusive, que haviam adquirido na CCXP através de um representante. Fui muito bem recebido e agora conversamos sobre possíveis novos projetos”, completa. 

A revista está disponível também no site de PJ durante todo o mês de abril em comemoração ao relançamento. Saiba mais em https://www.pjdraw.com/

(Foto: divulgação)

Clássico “Eros e Psiquê” ganha releitura contemporânea e vira best-seller na Amazon

Com um toque de sensualidade, jovem escritora Fernanda Schmitt transforma o famoso mito grego em um romance young adult de tirar o fôlego

(Foto: divulgação)

Amor, inveja, rivalidade, sedução, beleza e vingança. Esses são alguns pontos cruciais apresentados na obra Eros: Um amor proibido. Escrito por Fernanda Schmitt, de apenas 17 anos, a trama, que é uma releitura contemporânea do clássico mito grego Eros e Psiquê, tornou-se best-seller na Amazon. 

Este romance young adult é um convite ao leitor para conhecer uma história de amor proibido – entre um deus e uma mundana. Assim como no mito, Eros, o deus do amor e do erotismo, ganha uma missão na Terra: executar a vingança traçada pela deusa e mãe, Afrodite que inveja a beleza da mortal Psiquê Di Laurentis. 

Porém, o sedutor Eros não esperava encontrar uma mulher tão hipnotizante quanto Psiquê e, menos ainda, se apaixonar. A jovem que cursa a faculdade dos sonhos, Filosofia na Universidade de Chicago, é o tipo de figura feminina de personalidade forte, determinada, inteligente e dona de uma beleza majestosa que até os deuses param para admirar. 

Afrodite não era fácil de se enganar, mas tinha de funcionar, porque eu não conseguia tirar Psiquê da cabeça. Queria decifrá-la. Queria prová-la. E era doido por querer me envolver com uma missão.” (Eros: Um amor proibido, p. 21)

Em meio a esperança, conflitos e cicatrizes antigas, um sentimento catastrófico e proibido surge no coração de ambos. Afastando-se da vingança proposta pela deusa da beleza, o protagonista deixa-se levar pela atração instantânea e a curiosidade de conhecer melhor a moça, que se rende aos encantos de Eros. Mas o que o casal não espera é a chegada de uma poderosa entidade capaz de devastar o amor e tudo que construíram juntos.

Fernanda Schmitt escreveu Eros: Um amor proibido ainda aos 15 anos de idade no Wattpad e, lança agora, uma edição revisada e com nova capa do livro físico e digital. Com outras obras também publicadas de forma independente, a jovem autora soma mais de mais de 300 mil páginas lidas na plataforma da Amazon e 340 mil leituras no Wattpad. Eros: Um amor proibido conta com o apoio de recursos financeiros pela LEI Aldir Blanc, que auxilia profissionais do setor cultural do Brasil. 

Ficha técnica:
Título: Eros: Um amor proibido 
ASIN: B0861VC8Y9 
Formato: 14x21cm 
Páginas: 316 
Preço livro físico: R$ 44,99
Preço livro digital: R$ 7,99
Onde comprar: Site da autora | Amazon ( apenas eBook)
Publicação independente

Clube do Livro é um grande aliado da saúde mental durante a pandemia

O processo da leitura e discussões em torno do conteúdo é terapêutico e transformador, diz psicólogo

Livros estão auxiliando as pessoas a manterem a saúde mental. (Foto: divulgação)

Segundo pesquisa do instituto Ipsos, encomendada pelo Fórum Econômico Mundial e cedida à BBC News Brasil, 53% dos brasileiros declararam que seu bem-estar mental piorou um pouco ou muito no último ano. Ou seja, pensar em caminhos que favoreçam a saúde psíquica é algo emergente. Pensando nisso, Thaísa Passos, que é gerente global de marketing da S.I.N. Implant System, iniciou um “Clube do Livro” junto a colaboradores da empresa, onde acontecem encontros virtuais que propõem debates em torno de livros, como forma de driblar as difíceis emoções que vêm à tona durante o período de home office.

As obras, escolhidas sob medida para estimular o desenvolvimento pessoal, são sempre adquiridas pela empresa e entregues na residência de cada participante do clube de leitura. “Sabemos que os bons livros são um convite à troca de ideias”, diz a executiva. “E ter vários pontos de vista sobre a narrativa é extremamente enriquecedor”, conclui. Ela ressalta que o objetivo é envolver a todos e abrir espaço para que cada um fale sobre seus sentimentos e perspectivas, afinal, em grupo, existe o apoio e a colaboração mútuos. 

A partir do recebimento do livro, o time é incentivado a ler dois capítulos escolhidos para o encontro literário virtual, que ocorre semanalmente. Na data agendada, os participantes ligam suas câmeras e, durante uma hora, discutem as temáticas abordadas, refletindo sobre como aquele conteúdo poderia agregar no seu dia a dia, e como os impactou.

Os encontros literários têm sido um sucesso e funcionado como verdadeiro antídoto para os tempos sombrios da pandemia. Segundo Júlio Cesar Nascimento, mestre em Psicologia Clínica pelo Núcleo de Psicanálise da PUC-SP, a experiência é transformadora. “Ler um livro e se reunir para conversar livremente sobre ele é tão gostoso como assistir o BBB e depois comentar os fatos ocorridos”, diz o especialista. “Isso porque somos analíticos: extraímos satisfação do ato de refletir sobre a realidade. No caso do Clube do Livro, o que acontece são ‘fofocas’ em torno da leitura”, continua. “A boa leitura captura naturalmente nossa curiosidade e, de repente, somos impactados por ela. Quando compartilhamos nossas impressões sobre esta atividade, a experiência passa a ser extremamente rica e prazerosa”, conclui. 

Na S.I.N., o saldo da experiência tem sido extremamente positivo. “Sinto que o Clube do Livro tem o poder de nos conectar mais e, assim, estamos superando essa fase cheia de complexidades, da melhor forma”, diz Thaísa. “Tem sido tão empolgante que pretendo transformar o projeto em algo permanente, mesmo após a pandemia”, comemora.

Romance sobrenatural desafia o amor e a morte em Madri

Obra de estreia da escritora Cynthia D. Jonas empresta sentimentos humanos a criaturas imortais para contar a história de Ivy Collins, uma mensageira da Morte que guarda lembranças do passado como humana

(Foto: divulgação)

Dejà-vus e sonhos perturbadores tomaram conta da vida de Ivy Collins quando ela chega a Madri para mais uma missão como mensageira da Morte. A criatura imortal é a protagonista da obra O segredo de Ivy Collins, lançamento e obra de estreia da publicitária Cynthia D. Jonas.

Tudo fica ainda mais confuso na mente da personagem ao conhecer Álvaro Serrano, um espanhol sedutor. As ruas de Madri e o homem despertam em Ivy lembranças do seu passado mortal e a capacidade de amar mesmo sendo uma mensageira da Morte.

“Meu estômago estava embrulhado, a boca seca. Fui me arrastando até o frigobar. Apanhei uma garrafa de água. Por desgraça, nem mesmo a imortalidade me imunizou de algo tão mundano como a ressaca. Enquanto a água descia refrescando minha garganta, a lembrança do beijo de Diego fez minha pulsação disparar e, por um minuto inteiro, minha imaginação fantasiou cenas de uma vida feliz ao lado daquele homem. Agora tinha seu rosto impresso na retina da minha memória. Detive meus pensamentos estúpidos. Afinal, qual era o propósito desses sonhos?”
(O segredo de Ivy Collins)

A frieza e segurança de Ivy são colocadas à prova quando o passado e o presente se chocam próximo ao desfecho do livro. Será possível o amor ser mais forte que o tempo e a morte?

Para o leitor que também é fã de um romance de época, O segredo de Ivy Collins tem ainda mais a oferecer. Como o passado da protagonista é revelado em passagens do século XIX, o gostinho das narrativas clássicas do gênero literário dá o ar da graça em meio ao suspense sobrenatural criado pela publicitária.

Ficha Técnica:
Título
: O segredo de Ivy Collins
Autor: Cynthia D. Jonas
ISBN: 9786500 14675-2
Páginas: 263 páginas
Formato: 21 x 14 cm
Preço: R$39,90 (físico) R$11,60 (eBook)
Link de venda: 
https://amzn.to/3uVMrp5

SINOPSE: Será que o amor vencerá os desígnios da Morte? Como mensageira da Morte, Ivy Collins não deveria guardar nenhuma lembrança de sua passagem como humana. Entretanto, sem nenhuma explicação, nos últimos dois meses suas noites passaram a ser perturbadas por um sonho vívido no qual ela se vê na pele de uma jovem do século 19. Designada para uma missão secreta, Ivy viaja a Madri. Basta colocar os pés na capital da Espanha para que uma estranha sensação de déjà-vu a domine. Tudo fica ainda mais confuso quando conhece Álvaro Serrano, um espanhol sedutor, por quem sente uma conexão imediata. Desde então, suas habituais segurança e frieza são colocadas à prova e, a cada noite, o sonho passa a lhe revelar novos dados. Como se, de algum modo, aquela cidade e aquele homem invocassem seu passado mortal.  Depois de tanto tempo sem memórias de sua vida como mortal, descobrir que mesmo no presente é capaz de amar pode mudar tudo. Mas toda escolha tem um preço. Um thriller romântico marcado por segredos, relíquias, simbolismo, paixões, mistério e a força de um amor que desconhece a barreira do tempo.

Versão em quadrinhos da animação da Disney chega ao Brasil pela Pixel

Raya e o Último Dragão ganha história em quadrinhos. (Foto: divulgação)

Na terra de Kumandra, há 500 anos, dragões e humanos viviam em perfeita harmonia. Mas, quando forças malignas invadiram o lugar, a existência de todos foi posta em risco. Os dragões precisaram se sacrificar na tentativa de derrotá-las e acabaram extintos. Tudo o que sobrou foi uma joia com a magia da última dessas criaturas fantásticas. A invasão teve consequências devastadoras: os moradores sobreviventes passaram a brigar pela relíquia e se tornaram grandes inimigos. Centenas de anos se passaram até que uma jovem guerreira chamada Raya se torna a guardiã desse artefato tão poderoso! Suas aventuras são narradas na animação Raya e o último dragão, sucesso recente da Disney que acaba de ganhar uma versão em quadrinhos. A graphic novel chega ao Brasil pelo selo Pixel.
 
Quando a preciosa joia se parte, o mal volta a assolar Kumandra. O pai de Raya consegue salvar um dos pedaços, mas os demais são levados para as outras ilhas do território. Raya inicia então uma jornada para encontrar o lendário último dragão e com ele restaurar a unidade da peça, restabelecendo a paz nas terras, unindo o povo e salvando seu pai ― transformado em pedra. Ao longo do caminho, sempre acompanhada de seu fiel escudeiro Tuk Tuk, ela fará muitos amigos e precisará aprender a confiar naqueles que estão a sua volta.  
 
Em 56 páginas supercoloridas, Raya e o último dragão fala ao leitor sobre temas fundamentais como lealdade, ética e amor. Com a estética da animação original, esta graphic novel emocionante é uma excelente pedida para os fãs de uma boa aventura.