Arquivo da tag: Alta Gastronomia

Alta gastronomia vegana no bairro do Higienópolis

Abre no Brasil a primeira unidade do PlantMade, restaurante casual do chef Matthew Kenney, residente na Califórnia, mas que espalha sua essência por mais de 25 estabelecimentos ao redor do mundo.  

O PlantMade pertence a uma das 15 marcas do grupo MKC e iniciará sua operação no bairro de Higienopólis, em São Paulo na tradicional Praça Vilaboim.

(Foto: Divulgação)

O objetivo do PlantMade é continuar seguindo os princípios da marca e valorizar a gastronomia de vanguarda com alimentos naturais, integrais, locais e sempre a base de vegetais. 

“Nos preocupamos em levar aos clientes um conceito de hospitalidade pensada exclusivamente para otimizar a experiência alimentar tradicional. Nosso menu faz bem para a saúde e para o planeta” , afirma Daniele 

A chegada da alta gastronomia vegana em terras brasileiras só é possível com o trabalho conjunto do casal Daniele e Fabio Zukerman, que construíram um hub de negócios da indústria plant based em busca de deixar um futuro mais sustentável e feliz para o planeta.

O casal viu a saúde se transformar depois de adotar novos hábitos alimentares e defendem as vantagens de uma consciência alimentar maior, uma vez que afirmam que gastronomia, nutrição e arte devem caminhar juntas.  

(Foto: Divulgação)

O restaurante promete também surpreender com um diversificado cardápio com pratos para o dia todo, e abrirá todos os dias da semana do café da manhã ao jantar.  

A Lasanha Raw e o Cacio e Pepe, duas das mais famosas criações da marca estão presentes no menu, além de bolos, lanches rápidos, doces e produtos sazonais. 

Alguns produtos feitos artesanalmente estarão a venda no próprio emporio do restaurante, como manteigas, queijos, pães, doces e geleias.   

Serviço:

Localização: Praça Vilaboim, 111 – Higienópolis

Site: http://www.matthewkenneycuisine.com/plantmade

Inauguração 14 de maio de 2019

Dias e horários de atendimento: De segunda a domingo das 9h às 22h

Campos do Jordão: sinônimo da alta gastronomia

Não apenas o clima e a natureza dão fama a Campos do Jordão. A cidade também conta com uma gastronomia exclusiva e que tem como principal característica a inovação. Quatro vezes por ano, 23 restaurantes desafiam seus chefs a saírem da zona de conforto para criarem novas receitas valorizando essencialmente os produtos típicos da Serra da Mantiqueira. Eles formam o grupo Cozinha da Montanha, que a cada estação lança uma nova temporada gastronômica. É assim desde 2006, quando surgiram os primeiros eventos. A composição e a estética dos pratos são autênticas obras de arte. Uma estratégia para aguçar os paladares mais exigentes. Assim, o grupo faz da culinária jordanense também um atrativo turístico. Afinal, quem não gostaria de experimentar os sabores que só podem ser encontrados e degustados aqui? O cenário da cidade cercada de montanhas e florestas remanescentes da Mata Atlântica torna a experiência ainda mais especial.

Campos do Jordão oferece alta gastronomia. (Foto: Divulgação)

Temporada Gastronômica do Pinhão.

Quando chega o outono a paisagem de Campos do Jordão se transforma. As folhas dos Plátanos, abundantes desde o portal até Capivari, forram as calçadas com tapetes naturais cor de cobre. As pinhas das Araucárias estouram ao sol do meio dia e cobrem o chão com o fruto da árvore, que virou símbolo da chamada Suíça brasileira. Quando o pinhão cai, o privilégio de provar a iguaria primeiramente é dado aos pássaros e animais silvestres, que enquanto comem espalham as sementes pelo ecossistema. Assim garantem que o ciclo natural se mantenha no ano seguinte. Depois é a nossa vez!

Sempre entre os meses de abril e maio, o grupo Cozinha da Montanha promove a Temporada Gastronômica do Pinhão. Os restaurantes associados assumem o compromisso de desenvolver pratos únicos tendo a semente do pinheiro como principal ingrediente. “Este é o objetivo: valorizar o produto regional criando pratos com a marca de Campos do Jordão”, explica Luis Fernando Peretti, presidente do grupo Cozinha da Montanha.

Os magos da gastronomia e suas ideias revolucionárias.

No grupo Cozinha da Montanha não há limites para a criatividade. A grande atração é um crepe recheado com creme de avelã coberto por um sorvete feito de pinhão, acompanhado por pé de moleque feito de pinhão. A receita pode ser apreciada no Villa Gourmet, em Capivari.

Outra dica é o Sabor Chocolate que este ano surpreendeu e superou todas as expectativas. Com formato de pinhão, o chocolatier da casa desenvolveu um bombom totalmente diferente dos tradicionais. Feito ao creme e, claro, com vários pedaços da semente na receita, torna-se uma sobremesa diferenciada que é a cara da Serra da Mantiqueira.

Pratos salgados também fazem parte do cardápio. No Toribinha Bar & Fondue, por exemplo, a sugestão é o Croquete de Javali com Pinhão. Um prato exótico com toque regional. E tão irresistível quanto a receita é o ambiente, eleito o melhor para ir a dois na Mantiqueira. Outra sugestão é conhecer o Envelope de Salmão recheado com Pinhão criado pelo restaurante Charpentier, que pertence ao Hotel Frontenac. Ou ainda o Palmito Assado ao Pesto de Pinhão, oferecido pelo La Gália. Até a truta, peixe característico da montanha ganhou um novo acompanhamento feito de pinhão, azeite e batatas. Essa é a aposta do Restaurante Capivari.

Receitas regionais: sucesso o ano inteiro

As temporadas gastronômicas têm conseguido conquistar o público a cada ano. Com a do Pinhão, que vai até dia 26 de maio, a expectativa é aumentar em 10% o movimento nos restaurantes participantes. Resultado do ineditismo e exclusividade das receitas. “Não há como provar esses pratos fora de Campos do Jordão. Eles são únicos e servidos somente durante a temporada, que funciona como um laboratório. Os de maior sucesso acabam sendo incorporados ao menu e podem ser saboreados o ano inteiro”, ressalta Luis Fernando Peretti, presidente do grupo Cozinha da Montanha.

Não deixe de prestigiar os chefs dos 23 restaurantes credenciados. A temporada gastronômica não é uma competição, mas claro que durante o processo criativo todos querem se destacar. E nessa disputa saudável, quem ganha é o consumidor. Suba a serra, prove essas delícias e escolha a sua receita favorita! Viva essa experiência e bom apetite!

A Temporada Gastronômica do Pinhão vai de 26 de abril a 26 de maio. Os estabelecimentos participantes podem ser identificados facilmente com banners no hall de entrada e pelas redes sociais.

Os sabores da montanha como atrativo turístico.

Agora é época do pinhão, mas quando o inverno chegar as especialidades da estação mais fria do ano tornam-se protagonistas. A fondue, principalmente, ganha sabores únicos que já estão sendo pensados, mas não podem ser revelados para não estragar a surpresa.

Em setembro, a estação das flores também marca o período das cervejas artesanais, outra marca registrada de Campos do Jordão. Uma festa cervejeira está sendo preparada para marcar a primavera. O evento será realizado no Pátio da Estrada de Ferro, em Capivari.

Em dezembro, junto com o verão, começa a Temporada das Frutas Vermelhas muito cultivadas nos rincões da Mantiqueira, onde encontram condições ideais para se desenvolver. Amoras, framboesas e mirtilos adoram as montanhas da região.

A truta também se adaptou às águas frias daqui. Não por acaso, o peixe é o protagonista da Temporada Gastronômica, em Janeiro.

Gastronomia estrelada na Ilha da Madeira

Destino português garante refeições inesquecíveis em restaurantes premiados pelo Guia Michelin

As refeições são parte importante de qualquer viagem, pois fazem com que os turistas conheçam melhor o destino e sua cultura. Mas, enquanto alguns restaurantes deixam uma viagem ainda melhor, outros são tão incríveis que são o motivo de alguém pegar um avião até onde ele está. É o caso de dois consagrados estabelecimentos da Ilha da Madeira, um destino português em meio ao Oceano Atlântico: o Il Gallo d’Oro e o Restaurante William, ambos premiados pelo Guia Michelin.

O Il Gallo d’Oro fica no Hotel Porto Bay e é o único da ilha a ter duas estrelas Michelin. Sob o comando do chef francês Benoît Sinthon desde 2004, conquistou a primeira estrela há dez anos e alcançou o patamar das duas estrelas em 2017.

Ilha da Madeira tem diversas opções de bons restaurantes. (Foto: Divulgação)

Com um ambiente elegante de elementos pastel, terra e dourados que mesclam os estilos clássico e contemporâneo, aposta em uma cozinha aromática de inspiração Ibérica e Mediterrânea considerada excepcional pelo Guia Michelin. Os sabores delicados são obtidos da combinação de produtos regionais como legumes, frutas, ervas e flores com ingredientes de altíssima qualidade da Península Ibérica. Os produtos madeirenses frescos têm um papel fundamental nas criações, que surpreendem pela apresentação cuidadosa.

Além do menu tradicional, às quartas-feiras o Il Gallo d’Oro trabalha com o menu degustação, que pode incluir cinco, seis, nove ou dez criações.

Já a cozinha do Restaurante William, localizado no hotel Belmond Reid’s Palace, está sob comando do primeiro chef madeirense a receber uma estrela Michelin, Luís Pestana. Considerado pelo Guia uma cozinha de grande fineza, conta com um menu impressionante de verdadeiras obras-primas culinárias criadas com ingredientes da estação colhidos na própria Ilha da Madeira.

A decoração predominantemente azul e branca é elegante e requintada, e a localização garante uma vista espetacular para o litoral. O restaurante conseguiu o grande feito de obter sua primeira estrela Michelin em 2017, apenas dois anos após a abertura do estabelecimento.

Piselli Jardins oferece alta gastronomia e os melhores sabores e vinhos do norte da Itália há quase 14 anos

Casa, que está no mesmo endereço desde a sua inauguração, une o melhor dos clássicos da culinária do Piemonte em um ambiente moderno, acolhedor e luxuoso

Inaugurado em 2004, o Piselli oferece pratos clássicos de pastas, risotos, carnes e peixes, além de receitas inspiradas nas experiências gastronômicas de seu restaurateur, Juscelino Pereira. Localizado sempre no mesmo endereço desde sua inauguração, em 2004 – na rua Padre João Manuel – 1.253, no bairro Jardins -, a primeira unidade do Piselli é referência em alta gastronomia italiana.

Ao chegar ao local, que possui um parklet do lado externo, o cliente se depara com um ambiente aconchegante e reservado, cuja decoração segue uma linha mais clean, com detalhes que fazem a diferença, tais como excelência no atendimento, frescor nos produtos oferecidos e uma adega climatizada com mais de 100 rótulos, incluindo o vinho da casa, o Rubino di Cantavenna D.O.C., produzido artesanalmente na vinícola piemontesa do Castello di Gabiano.

 

Com massas feitas à mão diariamente, o cardápio foi pensado para oferecer aos clientes uma experiência única. Para a entrada, a casa tem maravilhosas opções como a Burrata Fredda, que é servida com tomates marinados e azeite de majericão (R$ 48) e Millefoglie di Polenta com Funghi e Grana Padano, que leva folhas de polenta com recheio de cogumelos e queijo Grana Padano (R$ 46). Além disso, há muitas opções de saladas entre elas, a Insalatina com Carciofo Caprino e Pepe Rosa, com folhas verdes, fundo de alcachofra, queijo de cabra fresca e pimenta rosa (R$ 45).

imagem_release_1255035.jpg
Mille Folgie di Polenta ai Funghi. (Foto: Divulgação)

Entre os pratos mais pedidos estão o Carre D’Agnello com Gnocchi al Burro, um carré de cordeiro assado no forno à lenha com sal rosa do himalaia e alecrim, servido com nhoque na manteiga e sálvia (R$ 132), e o Ravioli di Brie e Pera al Tartufo, ravioles de queijo brie e pêra com molho de manteiga e mel trufado (R$ 69). O menu ainda oferece algumas opções de risotos, tal como o carro chefe que leva o nome da casa, Risotto Piselli, e pratos que levam peixe e frutos do mar.

Para finalizar a maravilhosa experiência, o Tiramisù Piselli, feito com crumble de café e sorvete (R$ 34) e o Crème Brûlée al Limoncello, um creme a base de leite, gema de ovos, raspas e licor de limão (R$ 31) são opções imperdíveis.

O restaurante ainda tem um menu executivo “I Classici Italiani”, os clássicos da Itália, com pratos a partir de R$ 59, incluindo, entrada, prato principal e uma deliciosa sobremesa do dia. Entre as opções estão, oGnocchi Napoletano – Nhoque de batata com ragu de carne, tomates e ervas; Risotto Piselli – Risoto de ervilhas frescas e queijo Pecorino Romano; Pesce del Giorno – Peixe do dia grelhado com molho de laranja e uva e legumes ao forno; Pollo al limone – Filé de coxa e sobre coxa de frango assado no forno a lenha, com molho de limão e Risone ao pesto e Scaloppine con pure di Timo – Escalopes de filé mignon grelhado com molho de vinho marsala e purê de batata com tomilho.

Para saber mais sobre o Piselli Jardins e agendar sua reserva, acesse www.piselli.com.br

Gastronomia e carta de vinhos

A culinária do Piselli traz receitas clássicas da Itália e inspirações da região norte, em especial o Piemonte. A carta de vinhos possui 130 rótulos, sendo em sua maioria italianos, incluindo vinhos exclusivos de importação própria, europeus e do Novo Mundo.

Piselli – Rua Padre João Manuel, 1.253, Cerqueira César, São Paulo

Tel: (11) 3081-6043

Capacidade: 74 lugares

Reserva: almoço até as 13 h e Jantar até as 20:45 h. Limite de 7 mesas por período. Aceitamos reservas on line através do nosso site, facebook, tripadvisor e site the fork (www.thefork.com.br)

 

Horário de atendimento:

Segunda a quinta – 12h às 16h e 19h à 0h

Sexta e Sábado – 12h até 1h direto, sem intervalo

Domingos e feriados – 12h às 23h direto, sem intervalo.

Estacionamento com manobrista de segunda a sexta R$ 20,00 no almoço

Sábados, domingos, feriados e todos os dias no Jantar R$ 25,00

 

Acesso a cadeirantes.

Aceita todos os cartões, exceto ticket refeição e Diners.

Um tour gastronômico em Barbados

Conhecer a cultura e história de um lugar é sempre uma das principais experiências de uma viagem, são características que diferenciam aquelas pessoas de todos os outros povos do mundo. Estar aberto para entender como funciona a rotina daquela população faz toda a diferença, além de trazer muitas aprendizagens. A gastronomia, por exemplo, é uma parte essencial da cultura local e não há nada mais delicioso (e às vezes exótico) do que ir atrás de pratos e quitutes típicos de um país estrangeiro.

Food.jpg
Barbados oferece alta gastronomia. (Foto: Divulgação)

A ilha caribenha de Barbados tem uma gastronomia que merece (e muito!) a atenção dos turistas. Com influências europeias, africanas e caribenhas, os peixes e frutos do mar são os mais consumidos, principalmente o peixe-voador, símbolo do país. Mas há também outras opções de carne vermelha ou branca, como o Chefette, fast food barbadiano que serve porções generosas. Outra delícia bastante popular é a macaroni pie, literalmente uma torta de macarrão que vale a pena experimentar. E um ingrediente indispensável na cozinha bajan é a pimenta, os pratos costumam ser bastante apimentados por ali.

Alguns tours e atrações ajudam os visitantes a conhecer melhor a parte cultural do país com a ajuda de pessoas locais, que são especialistas no assunto. Um deles, que inaugurou recentemente, é o Lickrish Food Tours, um passeio focado em história e gastronomia barbadiana. O grupo é guiado pelas ruas de Bridgetown, capital da ilha e Patrimônio Mundial da UNESCO, e experimenta diversas iguarias bajans, em restaurantes pouco conhecidos pelos turistas, enquanto o guia vai contando diversas curiosidades e fatos da história do país. O passeio é feito todo em inglês e tem cerca de três horas de duração. Para participar, é possível fazer a inscrição pelo site www.lickrishfoodtours.com.

Para chegar em Barbados e experimentar essa deliciosa gastronomia, a Avianca oferece dois voos semanais para o destino, às quartas-feiras e aos sábados, com conexão em Bogotá, na Colômbia.

Para saber mais, acesse o site www.visitebarbados.com.