Arquivo da tag: América do Sul

Roteiro de 3 dias em El Calafate, na Patagônia Argentina

Com temperaturas agradáveis, dias mais longos e todos os atrativos operando, o verão é considerado um dos melhores períodos para visitar o destino.

El Calafate, na Patagônia Argentina, é conhecida como a capital nacional dos glaciares – as enormes geleiras formadas há anos graças ao acúmulo de neve na região. Não à toa, já que é a cidade mais próxima do famoso Parque  Nacional Los Glaciares, de 726.927 hectares.

Funcionando como base para exploração desse destino, o local conta com boa estrutura de hospedagem e alimentação, além de ser ponto de partida dos principais passeios regionais.

Para desfrutar o melhor que El Calafate tem a oferecer, a Brasileiros em Ushuaia, agência especializada na região patagônica, que já atendeu mais de 150 mil brasileiros nesses destinos nos últimos seis anos e terá, em breve, sua próxima unidade na cidade, indica um roteiro de três dias. Confira:

1º dia: Perito Moreno

(Foto: Divulgação)

O glaciar mais famoso da Argentina fica a apenas 80 quilômetros de El Calafate. Considerado como uma das reservas de água doce mais importantes do mundo, o cartão-postal local chama a atenção por suas dimensões – que diferente de outras geleiras continuam a aumentar, ano a ano -, pela cor azul forte e pela facilidade de acesso.

Perito Moreno pode ser visitado por meio das inúmeras passarelas dispostas dentro do Parque Nacional Los Glaciares. São cinco quilômetros de caminhos que oferecem vistas de diversos ângulos, inclusive dos fenômenos naturais de rompimento de gelo – que ocorrem quando a pressão da água fura a resistência do gelo.

Já quem prefere ficar mais próximo do atrativo natural pode optar por um roteiro de navegação, ou, ainda, caminhar sobre o gigante de gelo em um circuito de mini trekking, onde será possível observar rupturas, lagoas e até cavernas de gelo.

2º dia: Estância Cristina

(Foto: Divulgação)

Depois de conhecer o atrativo mais famoso da região, vale a pena desbravar uma de suas estâncias mais bonitas. A Estância Cristina, também localizada dentro do parque nacional, a noroeste do Lago Argentino, é o único lugar, em terra, de onde se pode apreciar o Glaciar Upsala – o terceiro maior da América do Sul.

Fundada em 1914, a fazenda é um excelente local para conhecer as paisagens que integram icebergs e montanhas. Com acesso exclusivo via navegação, o local preserva o clima rústico patagônico.

Além disso, oferece belas vistas do lago Guillermo, do Campo de Gelo Continental Patagônico Sul e do Rio Caterina. Um roteiro de 4×4 inclui, ainda, visita ao engenho, capela e casa principal da estância, assim como o museu que conta a história do local.

3º dia: Cerro Frias

(Foto: Divulgação)

Com um cenário totalmente diferente dos glaciares, o Cerro Frias, a 22 quilômetros de El Calafate, oferece uma verdadeira experiência de montanha, incluindo atividades como trekking, cavalgadas, roteiro 4×4 e tirolesa.

O local tem vistas panorâmicas de atrações como: Los Glaciares, Torres de Paine, no Chile, e Fitz Roy, em El Chaltén. Além disso, oferece oportunidades de observar de perto fauna e flora típicas, com florestas de langes, estepes e animais como condores e guanacos – da família das lhamas e alpacas.

Pizzas e hambúrgueres uruguaios entre os melhores da América do Sul

Uruguai tem seis estabelecimentos entre os melhores de hambúrgueres na América do Sul. (Foto: Divulgação)

A fama do vizinho não está só na carne. O país agora tem 6 estabelecimentos entre os melhores da América Do Sul no ranking dos 50 melhores do portal de viagens norte americano Big Seven Travel

Não come carne? Deu saudade da pizza? É como a personagem Dudu do Popeye que ama hamburguer? Relaxa que no Uruguai tem.  Não é só de “asado” que o vizinho vive, e o turista poderá desbravar por esse lado também, pois três das 50 melhores pizzarias e hamburguerias da América do Sul estão por lá.

Segundo ranking organizado pelo portal Big 7 Travel no quesito pizzaria o Uruguai ocupa a 12ª, 31ª e 34ª posição, sendo duas na capital e uma em Punta Del Este. E quanto aos melhores hambúrgueres o vizinho ocupa o 23º, 40º e 44º lugar, todas localizadas em Montevidéu. 

·         AS TRES MELHORES PIZZARIAS

(https://bigseventravel.com/2019/09/the-50-best-pizzas-in-south-america/)

o    12º. La Fusión Pizza & Café – Punta del Este, Uruguai

La Fusion Pizza & Cafe é mestre em pizzas retangulares em forma de tábua, perfeitas para compartilhar. A massa é coberta com mussarela fresca e ingredientes saborosos. Assada no forno a lenha até ficar perfeitamente crocante.

o    31 º. Bar Tasende – Montevidéu, Uruguai

Este bar de pizza é um clássico de Montevidéu desde 1931, famosa por sua marca registrada “mozzarella al tacho” (fatias de pizza simples, saborosas, empilhadas com mussarela derretida).

o    34 º Trouville Pizza – Montevidéu, Uruguai

A Trouville Pizza é infalível para uma refeição rápida, satisfatória e deliciosa em Montevidéu – preenche todos os requisitos. A pizza americana com mussarela, batatas fritas e um ovo frito é especial, assim como a torta de mussarela simples e super queijo.

·         OS TRES MELHORES HAMBURGUERES

(https://bigseventravel.com/2019/07/south-american-burgers/)

o    23 ºHambúrgueres Pocitos – Montevidéu, Uruguai

Eles fazem tudo o que podem do zero e aderiram a técnicas muito clássicas.

o    40ºRudy Burgers – Montevidéu, Uruguai

Não sobrecarregam os hambúrgueres com recheios e concentram-se na qualidade pura, que nunca decepciona.

o    44ºBrados Burger – Montevidéu, Uruguai

Os hambúrgueres são enormes com bastante recheio, combinar com batatas fritas com molho pode surpreender.

O Big 7 Travel, oferece informações contemporâneas, com recomendações atuais e selecionadas, como um facilitador nas buscas dos turistas para encontrar o que fazer e para onde ir em todas as cidades do mundo. Revista Vogue, Forbes, Mail Daily dentre outros renomados veiculos internacionais utilizam as listas do portal em suas publicações.

6 destinos internacionais baratos e diferentões para passar o réveillon 2020

Países da América do Sul estão entre as opções mais econômicas para passar o ano novo fora do Brasil

Com a chegada das férias do fim do ano, muitas pessoas se programam para passar a virada fora do Brasil e aproveitar o que há de melhor em outras culturas. Mas a alta do dólar pode ser o grande vilão dessas férias. Recentemente a moeda atingiu a marca histórica de R$ 4,25, e pode comprometer os planos de quem vai viajar no réveillon.

Pensando em aliviar para os viajantes, a Câmbio Store, plataforma de moedas estrangeiras, resolveu listar 6 destinos baratos e diferentões para passar o ano novo sem ter que abrir mão de começar 2020 na tão sonhada viagem internacional, confira a seguir. 

  • Buenos Aires – Argentina
(Foto: Divulgação)

A capital argentina é um ótimo lugar para passar o ano novo sem gastar muito. As corretoras de viagens costumam oferecer pacotes promocionais para o destino. O réveillon em Buenos Aires é um dos mais agitados, com fogos de artifícios, músicas, comidas e bebida à vontade. 

A vantagem em passar o réveillon em Buenos Aires é a economia, lá você não gastará muito, pois pode usar a moeda local, o Peso Argentino, que costuma ser mais barato que o dólar. Além disso, também vale a pena levar o real e trocar lá, já que a conversão na argentina é mais barata, mas ainda assim, é bom consultar as corretoras um pouco antes da viagem para não ter nenhuma surpresa com o câmbio atual.

O clima em Buenos Aires é ótimo, a cidade estará praticamente vazia de nativos, que costumam passar a virada nas praias argentinas, assim, a quantidade de turistas é maior, e a chance de encontrar outros brasileiros por lá também.

  • Lisboa – Portugal 
(Foto: Divulgação)

A língua nativa de Lisboa é o português e esse já é um dos motivos para escolher a capital de Portugal como destino para passar o réveillon. Lá existem pontos gratuitos para curtir a festa, como a queima de fogos, que pode ser vista da Praça do comércio e na Torre de Belém. Após a virada, o turista pode aproveitar e curtir o resto da noite no Bairro Alto, lugar onde a agitação é garantida. 

O dólar é aceito na capital portuguesa, mas é recomendável levar euro, que é a moeda oficial de lá. Caso deixe para realizar o câmbio em uma data próxima a viagem, vale realizar uma pesquisa antes para saber quais as corretoras com melhor taxa. Algumas, como a Câmbio Store, já oferecem a opção de parcelar a compra de moeda estrangeira no cartão de crédito, que é mais vantajosa do que o uso do cartão no exterior, e o viajante pode optar o parcelamento do câmbio em até 12 vezes para não passar aperto.

Lisboa é uma linda cidade histórica com opções de lazer para diversos gostos, como museus, praias e parques. Se for passar o ano novo na capital de Portugal, inclua nos passeios o Castelo de São Jorge e uma rápida ida ao teleférico da capital. 

  • Punta Del Este – Uruguai
(Foto: Divulgação)

O litoral do Uruguai não poderia ficar de fora dessa lista. A cidade é tão badalada no réveillon, que para conseguir ingressos nas festas particulares da virada do ano, o turista precisa comprar com antecedência. O charme de Punta del Este são as praias e a famosa escultura de Las Manos, além disso, o preço nos restaurantes, lojas e pontos de lazer é acessível em toda a região. 

A moeda oficial de Punta del Este é o peso uruguaio, mas dólar e real também são aceitos na maioria dos lugares. Além disso, vale a pena usar o cartão de crédito nos restaurantes da cidade, pois existe uma lei no Uruguai que devolve aos turistas 22% das contas de restaurante e locadoras de carro pagas com cartão de crédito, débito ou pré-pago internacional, isso já vale uma economia grande e compensa os 6,38% do IOF brasileiro. Então já sabe, usar o cartão de crédito em Punta del Este só se for para comer ou alugar um carro.

A queima de fogos na cidade é espetacular e atrai turistas do mundo inteiro. Passar o réveillon em Punta del Este é mais barato que ir a capital do Uruguai, a famosa Montevidéu, onde é lotada de turistas e com preços exorbitantes.

  • Dubrovnik – Croácia
(Foto: Divulgação)

A cidade de Dubrovnik possui belíssima arquitetura medieval, foi um dos cenários de gravação da série Game of Thrones e é um dos destinos europeus mais baratos para passar o réveillon., Conta com museus, centros históricos e ótimas praias, mas como o réveillon é início do inverno por lá, pode ser que o tempo não esteja agradável para pegar uma onda, fazendo valer a pena conhecer a parte cultural da cidade.

A moeda oficial de Dubrovnik é a kuna croata, mas o euro também é aceito com facilidade, que você pode levar em espécie ou no cartão pré-pago internacional. 

Essa é a escolha perfeita para quem busca sossego, pois Dubrovnik é um lugar tranquilo e sossegado, mas que ainda assim, oferece uma programação diversificada para quem quer curtir o réveillon, como espetáculos de fogos de artifício, musicais, festivais de gastronomia e etc.

  • Cuba
(Foto: Divulgação)

Fique sabendo que passar o ano novo em qualquer lugar do Caribe será ótima escolha. Ir a Cuba não sai tão caro se compararmos a outros países da américa do norte. A região é afrodisíaca e conta com uma paisagem sem igual, incluindo praias, resorts e atrações turísticas internacionalmente conhecidas, como o centro histórico de Havana Viejas.

Existem dois tipos de moedas que circulam em Cuba, o peso cubano e os pesos conversíveis, mas você pode utilizar euro ou dólar canadense. Atenção, existem medidas no País para a utilização do dólar americano, por isso, se não quiser passar por algum estresse, dê preferência para as moedas oficiais ou euro e dólar canadense.

Dica extra: Leve produtos de higiene, como sabonetes, xampus, cremes dentais, papel higiênico e etc. Além de servir como presentes para os nativos, podem ser utilizados como moeda de troca, principalmente entre camareiros e empregados de hotéis.

Cuba em sua totalidade é charmosa e acolhedora, sem dúvidas, passar o réveillon lá pode trazer muitos benefícios, inclusive para o bolso.

  • Tríplice Fronteira – Argentina, Paraguai e Brasil 
(Foto: Divulgação)

A nossa última sugestão é a mais exótica de todas. Além de ser barata é uma daquelas viagens de matar três coelhos com uma cajadada só. Passar o réveillon na Tríplice Fronteira é uma ótima escolha para quem gosta de aventuras e deseja conhecer diversos lugares diferentes. 

O ponto de chegada é em Foz do Iguaçu no Paraná, lá o turista pode procurar estadia, comidas e visitar pontos turísticos consagrados como as famosas Cataratas. A graça em tudo isso é a possibilidade de dar uma esticadinha de ônibus em Puerto Iguazu na Argentina e na Cidade del Leste no Paraguai.

As três cidades contam com diversas opções de lazer para a virada do ano. Para essa viagem você pode levar o dólar, principalmente para as compras no Paraguai, mas o real também é aceito em algumas regiões. O mais recomendado é levar um pouco de cada moeda em espécie na carteira, assim, você evita problemas, pois o acesso a caixa eletrônico é restrito em alguns pontos das cidades. 

Uma viagem que possibilita de tudo, desde visita a pontos turísticos até compras no Paraguai, e o melhor é que o viajante consegue fazer tudo isso em pouco tempo e gastando pouco. Só é preciso ter um pouco de atenção com a cotação de câmbio para não gastar além do necessário, ninguém quer começar 2020 no vermelho.  

O único ponto negativo de passar o réveillon em alguma cidade da Tríplice Fronteira é que as queimas de fogos só acontecem em eventos fechados, como festas em hotéis, bares e resorts, mas ainda assim dá para aproveitar a vista sem ser na virada do ano, pois o Marco das Três Fronteiras oferece uma das mais belas vistas do pôr do sol. 

Das expedições por lugares icônicos do Chile para as salas de Spa

As massagens e tratamentos dos Uma Spas, dos Hotéis Tierra, presenteiam seus hóspedes com uso de produtos representativos do rico ecossistema chileno

De deserto a geleiras, o Chile é um país que oferece extensa variedade de paisagens. Entre trekkings pelas trilhas do Parque Nacional Torres del Paine, navegação por geleiras, visitação a vilarejos, formações rochosas, vulcões, pantanal e lagunas de colorido ímpar, não há motivo para escolher. Seja no Atacama, Ilha de Chiloé ou Patagônia, os Hotéis Tierra marcam presença de norte a sul, proporcionando as melhores instalações e serviços. Depois de tantos passeios e caminhadas, é natural que o corpo precise de um tempo de relaxamento. Para receber o visitante que entende a necessidade deste tempo de cuidado consigo mesmo, o Uma Spa de cada unidade está de portas abertas.

Tirando proveito da diversidade de climas, que se traduz numa flora rica e heterogênea, os Hotéis Tierra presenteiam seus hóspedes com produtos que promovem uma experiência sensorial completa e que representam cada região de forma única. Das áridas terras nortenhas, por exemplo, óleos são extraídos das sementes da papaia chilena para serem usados como loções e tônicos florais. Da mesma maneira, o palo verde e a farinha de alfarroba – típicos do ecossistema local – são incorporados a tratamentos corporais e faciais.

Conhecidas pelo valor nutricional e benefícios para a pele, avelãs e frutas vermelhas – mercadorias bem características da ilha em que se localiza o Tierra Chiloé – são amplamente utilizadas em seus métodos terapêuticos. Já a batata chilota é absorvida com grande utilidade em máscaras para deixar o rosto firme e suave. No Tierra Patagonia, as altas concentrações de antioxidantes do calafate e maqui são empregadas para rejuvenescimento cutâneo e renovação celular. Isso sem falar nas fragrâncias das florestas de araucárias aplicadas nos banhos quentes.

Ervas, frutas e argilas entram na composição de produtos e tratamentos, que têm por fim unir corpo e alma num estado total de bem-estar e descanso em conexão com a natureza. São aromas, cores e texturas que possibilitam tranquilidade e cura. As massagens deep tissue promovem restauração, enquanto aqueles que procuram por relaxamento devem optar pelos tipos que se servem de movimentos rítmicos e mais lentos, como a Yumpu Massage. A Licancabur Treatment, que usa técnicas esportivas com alongamentos e pontos de pressão, por sua vez, é uma boa escolha para ativar o processo de regeneração muscular.

Existem, além disso, aulas de ioga e hidroterapias como alternativas. Nas instalações dos hotéis ainda há piscinas externas, bem como internas aquecidas, jacuzzi e hot tubs. Para quem busca um repouso ainda mais profundo, os rituais podem se revelar uma experiência holística a partir da inserção de tradições locais em algumas terapias, a exemplo da reflexologia e drenagem linfática.

Hábitos e costumes, inclusive, são altamente respeitados, com esforço para estender aos clientes toda a sabedoria ancestral que é, na verdade, um dos grandes legados do Chile. Isso figura no apoio às comunidades indígenas e aos pequenos empresários locais, que ofertam produtos orgânicos e de alta qualidade. Os Hotéis Tierra compartilham da filosofia voltada para o respeito ao meio ambiente por meio da extração responsável e da preocupação com o reflorestamento. Ao empregar métodos sustentáveis em que se envolve a comunidade, é possível pensar numa economia em que o extrativismo não signifique agir contra a natureza, mas ajudá-la a crescer.

Mais informações podem ser obtidas em www.tierrahotels.com, telefone 0800.761.1627 (Brasil) ou com os principais operadores e agentes de turismo.

Curta o verão chileno em 5 excursões ao ar livre pela região do Vale do Rosário

Vinícola Matetic oferece passeios por áreas de cultivo. Hóspedes do La Casona, hotel-boutique da propriedade, optam por tours a pé, de bike, de van ou a cavalo

A brisa fria que sopra do Pacífico é um dos fatores de sucesso da premiada Vinícola Matetic, localizada no centro do Chile, a cerca de 120 quilômetros da capital, Santiago. A proximidade com o oceano fez surgir na região do Vale do Rosário um terroir único, onde as uvas são cultivadas livre de aditivos químicos, em total compromisso com o equilíbrio do meio ambiente.

No verão chileno, hóspedes do La Casona, o hotel-boutique dentro da propriedade, são convidados a conhecer de perto a proposta de agricultura orgânica praticada pela Matetic. A pé, de bike, de carro ou a cavalo, as excursões apresentam diferentes níveis de dificuldade.

Viajantes com disposição para andar têm duas opções de trekking: a subida à colina Bahamondes (a cerca de 400 metros acima do nível do mar) consome até 2h30, tempo em que se percorre a flora nativa do Vale do Rosário; com duração que varia entre 90 e 140 minutos, uma outra alternativa de caminhada explora a vegetação local onde se destaca a palmeira-chilena.

Entender como se dá o manejo das uvas e exercitar o olfato, a audição e o paladar é o que motiva quem escolhe a trilha de sentidos, tour a pé com 60 minutos de duração, que se encerra no mirante com vista para as vinhas de Sauvignon Blanc.

É possível percorrer as fileiras dessa varietal de bicicleta de modo suave, em passeios de aproximadamente 90 minutos, ou pedalar de modo mais intenso por cerca de 2 horas, percorrendo trechos do vale ao lado do riacho do Rosário até chegar à área de cultivo dos exclusivos rótulos Matetic.

Já na companhia de um legítimo caubói chileno, aventure-se em uma excursão a cavalo por entre as vinhas. A jornada que consome em torno de 2h30 passa por paisagens compostas por vegetação nativa e pode ser premiada com a visão de animais selvagens da região.

Destinado a quem pratica apenas o exercício da contemplação, a excursão de van que explora o Vale do Rosário é acompanhada de paradas e explicações sobre a proposta de cultivo biodinâmico. O tour de 2 horas termina em uma visita ao mirante de Bahamondes.

O fim de todas essas jornadas pode ser celebrado com uma refeição no Equilibrio, acompanhada de uma taça do Late Harvest Corralillo, nobre rótulo da Matetic servido de forma exclusiva no restaurante da vinícola, escolhido como o melhor da sua categoria no Best of Wine Tourism Awards 2019.

Encontre o descanso necessário que um dia de passeios pede em um dos dez quartos do Hotel La Casona. Batizados com nomes de castas de uvas, eles oferecem vista para os vinhedos e para os jardins da propriedade. Cenário inspirador para recomeçar a jornada de explorações pela Matetic.

Informações sobre o La Casona e a Vinícola Matetic podem ser obtidas em toursandbooking.matetic.com, no telefone (+56) 22611-1520, nas redes sociais @mateticvineyards, no e-mail reservas@mateticwg.com ou com os principais operadores e agências de turismo brasileiros.

Trekking em Púcon, no Chile

O Hotel Antumalal promove aos seus visitantes diversas opções de caminhadas que combinam aventuras e belas paisagens

Alternando em seu panorama montanhas, lagos, cachoeiras, águas termais e vulcões, a região de Pucón, ao sul do Chile, é de uma beleza extraordinária que chama a atenção dos visitantes. E se suas paisagens são assim tão diversas e incríveis, os trekkings para desbravá-las também o são. Durante a primavera, o clima torna-se ideal para quem deseja escapar da rotina das grandes cidades com um final de semana em contato com a natureza. Graças a uma agência de turismo própria, a Davita Tours, o Hotel Antumalal, localizado às margens do Lago Villarica, promove de simples caminhadas para contato com a fauna e a flora locais até ascensões de vulcões ativos.

Para a turma mais aventureira, uma das opções é a trilha San Sebastian, que começa em uma floresta e ultrapassa os 1.900 metros acima do nível do mar, oferecendo impressionantes vistas em 360º a vulcões e montanhas da região.

Caminhada pelas montanhas é opção no Antumalal. (Foto: Divulgação)

Ideal para um contato mais próximo com a fauna e a flora da região da Araucanía, o trekking no Parque Nacional Huerquehue acontece em meio a florestas de araucária, coihue e lenga, em um trajeto com várias cachoeiras. O trekking para as Lagoas Andinas, em meio à Cordilheira dos Andes e próximo à fronteira com a Argentina, passa por dois lagos rodeados por florestas de araucárias e habitados por pica-paus de Magalhães. Outra opção para uma grande imersão no ambiente tranquilo e natural de Pucón é a trilha das Crateras Parasíticas, que proporciona uma visão perfeita do vulcão Villarica.

Após as aventuras, a melhor pedida é retornar ao hotel Antumalal, que conta com confortáveis acomodações para um merecido descanso, todas com janelas panorâmicas que provocam a sensação de contato direto com o meio ambiente, além de proporcionar vistas espetaculares dos arredores. Quem viaja com a família encontra na Suíte Familiar, que comporta até quatro pessoas, ou nos Chalés, para até seis pessoas, um espaço amplo e aconchegante. Ambos contam com lareiras e no caso dos Chalés há ainda sala de estar, terraço privativo e, em um deles, uma cozinha, uma boa alternativa para quem viaja com crianças.

O sistema all inclusive aparece como a melhor opção por já incluir na tarifa a hospedagem, os traslados, as refeições – café da manhã, almoço e jantar -, bebidas alcoólicas e não alcoólicas e duas excursões de meio dia ou uma de dia inteiro por cada noite de estada. Os hóspedes ainda podem relaxar no Spa Antumaco, com piscina climatizada, jacuzzi e sauna com vista para o lago, ou então passear pelo parque privado de cinco hectares, com jardins, mirantes e praia. 

Suíte familiar do Hotel Antumalal Pucón. (Foto:

Mais informações podem ser obtidas em www.antumalal.com ou com as melhores operadoras e agências de turismo brasileiras.

Do Atacama à Patagônia: os incríveis destinos chilenos

Abreu recomenda belas cidades para conhecer no país sul-americano

O Chile é um destino com cultura interessante, muita história para contar e natureza exuberante. Popular entre os brasileiros, este país, que é o mais longo e estreito do mundo, reúne cenários imperdíveis, oferecendo experiências turísticas completamente distintas em pontos diferentes de seu território.

A Abreu, especialista em levar turistas aos melhores destinos ao redor do globo, ressalta que o país também atrai brasileiros por sua proximidade, preços acessíveis e a possibilidade de visitar sem necessidade de um passaporte. Por isso, pode ser uma boa opção mesmo para viagens mais curtas.

Confira abaixo alguns incríveis destinos chilenos!

San Pedro de Atacama
Esta cidade do norte do Chile é o ponto de partida perfeito para descobrir o Atacama, o deserto mais seco do mundo. Os cenários encontrados por lá são inesquecíveis: vales com formações rochosas impressionantes, que lembram a superfície da lua, lagoas de sal em que é impossível afundar, gêiseres poderosos, termas, extensos salares e, para completar, um céu estrelado de tirar o fôlego, perfeito para a observação de estrelas.

Santiago
A capital chilena é uma cidade grande, dinâmica, cosmopolita e versátil. A Abreu a considera um excelente destino para feriados prolongados. Há um pouco de tudo para fazer por lá: um agradável centro histórico para conhecer a pé, importantes construções históricas como o Palácio de la Moneda, restaurantes deliciosos para provar a famosa centolla chilena e os vinhos locais, bons lugares para fazer compras e grandes atrações de natureza próximas, como o Cajón del Maipo.

Valparaíso e Viña del Mar

(Foto: Divulgação)

A pouco mais de 100 quilômetros de Santiago estão Valparaíso e Viña del Mar, duas cidades vizinhas que costumam ser visitadas em um único dia. Valparaíso é boêmia e colorida, com casinhas e ruas estreitas que sobem e descem morros. Já Viña del Mar é conhecida como a “Cidade Jardim”, já que possui grandes áreas verdes, além de praias e belíssimas mansões de antigas famílias ricas da cidade.

Ilha de Páscoa

(Foto: Divulgação)

Este misterioso destino fica em meio ao Oceano Pacífico, a mais de 3.700 quilômetros da costa chilena, configurando o lugar habitado mais isolado no mar em todo o mundo. Lá, não há apenas uma natureza deslumbrante, que inclui praias de areia rosa, vulcões e pradarias, mas também uma cultura com raízes profundas, com restos arqueológicos únicos como os moai, estátuas de pedra gigantescas espalhadas por toda a ilha. Segundo a Abreu, este é um destino perfeito para amantes da natureza e de seus segredos.

Puerto Varas e Puerto Montt

(Foto: Divulgação)

A mais de mil quilômetros ao sul de Santiago estão as charmosas Puerto Varas e Puerto Montt, separadas por 20 quilômetros de estrada. A primeira mostra toda a tradição alemã no Chile em meio a uma natureza impressionante, com vulcões e um belo lago. Puerto Montt, por sua vez, fica à beira do imenso Pacífico, sendo o lugar certo para comer frutos do mar, principalmente o salmão criado por lá.

Puerto Natales
Ao sul do Chile está Puerto Natales, a porta de entrada para Torres del Paine, que já foi eleita a Oitava Maravilha do Mundo. Quem gosta de aventura e natureza vai amar este parque nacional chileno, que tem lagos de água azul-turquesa, geleiras e impressionantes formações de granito. A Abreu explica que os viajantes podem aproveitar cerca de 17 horas de luz do sol durante o verão, e ainda é possível avistar raposas, cervos e guanacos.

Punta Arenas
Em plena Patagônia chilena, Punta Arenas é um lugar extraordinário, que une geleiras e fiordes com a fauna da Antártida e dos Andes. É um destino extremamente pacato e com belezas naturais incríveis, como a Ilha Magdalena, habitada por pinguins, e a Reserva Natural de Magalhães, com 19 mil hectares recortados por diversas trilhas.

Começa temporada no Parque Nacional Torres del Paine, Chile

Tierra Patagonia Hotel & Spa está entre as melhores opções de hospedagem no destino

Com temperaturas mais agradáveis, menos turistas e paisagens ainda mais belas, a chegada da primavera no Chile marca o início da temporada 2019/2020 do Tierra Patagonia Hotel & Spa. O empreendimento, localizado na entrada do Parque Nacional Torres del Paine, extremo sul do Chile, reabre em 1º de outubro e segue em funcionamento até 31 de maio de 2020.

O período traz de volta as flores, sendo o momento ideal para realizar passeios pelo pampa e por lindos bosques, onde é possível avistar raposas-cinzentas, guanacos e até mesmo pumas, bem como diversas espécies de pássaros, como condores, pica-paus magalhânicos e patos patagônicos. Pode-se escolher explorar a região através de caminhadas, passeios de bicicleta, barco ou a cavalo. 

Parque Nacional Torres del Painel inicia temporada. (Foto: Divulgação)

Detentor de uma infraestrutura pensada para atender a todos os estilos de viajantes, o Tierra Patagonia possui 40 apartamentos com uma decoração aconchegante que remete à cultura local, restaurante, sala de estar, bar, biblioteca, sala de apresentação das expedições, piscina coberta, jacuzzis coberta e ao ar livre e estúdio de ioga. Há, ainda, o UMA SPA, que privilegia elementos como pedras e águas em tratamentos para o corpo e a mente.

O hotel também realiza uma série de passeios diários, contemplados em seu sistema all inclusive. Entre as opções estão tours cênicos de tirar o fôlego no Parque Nacional Torres del Paine e em seu entorno.

Mais informações podem ser obtidas em www.tierrahotels.com, no telefone 0800.761.1627 (Brasil) e com os principais operadores e agentes de turismo.

Hotel Tierra Chiloé, ao sul do Chile, lança novas excursões

Fauna, flora e costumes típicos estão entre os temas abordados

O Tierra Chiloé Hotel & Spa, da rede chilena Tierra Hotels, inicia sua temporada 2019/2020 em 13 de setembro com 10 novas excursões. O empreendimento está localizado na pitoresca cidade de Castro, capital da província de Chiloé, arquipélago que fica na Patagônia Norte.

Em um dos novos passeios, os visitantes chegam a Cole Cole, uma praia escondida no Parque Nacional Chiloé, através de uma trekking de 8 quilômetros que percorre bosques, falésias e mostra ainda uma típica atividade local, a pesca de mariscos. Após a chegada à praia, os visitantes têm a oportunidade de aproveitar um clássico piquenique nas areias brancas com vista à água cristalina do local.

Tierra Chiloé Hotel oferece novas excursões. (Foto: Divulgação)

Realizada no norte da ilha, outra excursão permite que os turistas observem e conheçam mais sobre a vida marinha local. Após um trajeto até o monumento natural Islotes de Puñihuilo pode-se avistar pinguins de Humboldt e de Magalhães, em um dos poucos lugares do mundo que abrigam essas colônias e também mamíferos, como a lontra do mar.

Combinando fauna e flora, algumas excursões oferecidas pelo Tierra Chiloé são verdadeiras aulas de biologia ao ar livre. No Bosque Piedra, por exemplo, o visitante conhece o Huilinco, maior lago de Chiloé. Há também caminhadas por trilhas onde é possível ver de perto espécies como canelos e coigües, assim como uma grande variedade de samambaias. Já o passeio ao Pantanal de Pullao permite observação de espécies migratórias de importância científica mundial, como zarapitos, flamingos chilenos e cormoranes.

Contemplar a história e a vida dos antepassados do arquipélago não fica fora do roteiro de passeios. Além das inúmeras igrejas de arquitetura única que são Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, dá para visitar um antigo garimpo de ouro e também participar da coleta de mariscos ao lado das famílias chilotas.

Mais informações podem ser obtidas em www.tierrahotels.com, redes sociais @tierrahotels, no telefone 0800.761.1627 (Brasil) ou com os principais operadores e agentes de turismo.

8 roteiros para curtir o melhor de Bariloche

Graças à sua exuberante natureza, que alia montanhas nevadas com lagos de diversas cores e bosques milenares, Bariloche, localizada na Patagônia Argentina, é um dos destinos mais buscados pelos brasileiros. Segundo estudo realizado pela Decolar, a cidade argentina chegou à sexta posição no ranking de destinos de inverno mais desejados pelos viajantes do Brasil. Isso representa um aumento de 38% nas viagens de brasileiros a Bariloche.

Seja para praticar esportes de neve ou curtir as atividades de ecoturismo, o lugar oferece uma enorme variedade de pacotes e programas que atendem a todos os tipos de turistas, desde os jovens viajando em grupos de amigos, até casais e famílias com crianças.

A Brasileiros em Ushuaia, agência especializada em destinos da Patagônia Argentina, que se consolidou na famosa “Cidade do Fim do Mundo”, iniciou recentemente sua operação em Bariloche e oferece roteiros diversos para conhecer o lugar com toda a assistência de viagem feita pela equipe da operadora.

A seguir, listamos 8 passeios que a agência oferece para curtir o melhor da cidade situada no Parque Nacional Nahuel Huapi, junto à Cordilheira dos Andes. Confira:

Circuito Chico

O programa começa em São Carlos de Bariloche e percorre 60 quilômetros passando por diversos pontos de interesse na Costa do Lago Nahuel Huapi, como Playa Bonita, Cerro Campanario e seu teleférico que chega ao topo com 1050 metros de altura, os lagos Nahuel Huapi e Perito Moreno, a lagoa El Trebol, penínsulas de San Pedro e Llao Llao, Ilha Victoria, e os montes Otto, López, Goye e Catedral e Bariloche.

O circuito passa ainda pelo Puerto Pañuelo, de onde partem os barcos para Isla Victoria e Bosque de Arrayanes. Mais adiante são observados campos de golfe, a ponte Angostura sobre o rio de mesmo nome, que liga os lagos Moreno e Nahuel Huapi e depois Lopez Bay.

Ao longo desse trajeto, o turista encontra várias casas de chá, restaurantes, churrascarias e cervejarias, onde pode degustar as delícias da gastronomia regional, e várias lojas onde se encontram velas, tecidos, cerâmicas, objetos de madeira, artigos de couro, entre outros.

Puerto Blest e Cascada de Los Cantaros

Esse roteiro de navegação se destaca por mostrar as águas verdes, selva e cachoeiras de Bariloche. Percorrendo o braço Blest, com águas esverdeadas do lago Nahuel Huapi, o roteiro oferece uma experiência inesquecível.

Durante o percurso, avista-se a Ilha Sentinela, onde estão os restos mortais de Perito Moreno, patrono dos parques nacionais argentinos. Além do Puerto Cántaros, que oferece uma verdadeira experiência na selva valdiviana até chegar à nascente da cachoeira, no lago Cántaros, onde pode-se apreciar um pinheiro-larício milenar de mais de 1500 anos.

Ao chegar a Puerto Blest, é possível continuar a viagem de ônibus até Puerto Alegre, há apenas 3 km de distância, para navegar pelas águas verdes do Lago Frias, chegando bem perto da fronteira com a República do Chile.

Isla Victoria e Bosque de Los Arrayanes

Esse passeio de barco navega pelas águas azuis do Nahuel até Puerto Anchorena, na ilha Victoria, onde o visitante encontra uma flora fértil com espécies de um visual indescritível. Ali existem diversas trilhas marcadas para passeios.

O roteiro também passa pela península de Quetrihue, onde está o icônico e único bosque de arrayanes, arbustos cor de açafrão com flores brancas. O cenário é mágico!

Outro destaque do passeio é a praia do Toro, onde se pode observar as pinturas rupestres feitas pelos primeiros habitantes do lugar, tudo em uma esplêndida praia de areia vulcânica.

Cerro Tronador e Ventisquero Negro

A rota atravessa parte dos lagos Gutiérrez e Mascardi até se unir à estrada Provincial 82. O Tronador, o monte mais alto dos arredores de Bariloche, possui sete geleiras.

No caminho, há ainda alguns mirantes para observar os imponentes dos montes Bonete e Cresta de Gallo, além da praia de areia escura do lago Mascardi.

Para chegar ao Cerro, passa-se pela ponte sobre o rio Manso até chegar a Pampa Linda, um bom lugar para almoçar. É possível observar ainda o Glaciar Manso, mais conhecido como Ventisquero Negro, uma geleira que desce do Tronador e que se destaca pela cor escura.

El Bolsón e Lago Puelo

O El Bolsón é um povoado a sudoeste da província de Río Negro, localizado em um vale fértil do rio Quemquemtreu, ao pé do Monte Piltriquitron. Para chegar até o lugar, o roteiro contorna os lagos Gutiérrez e Mascardi, além do rio Guillelmo e atravessa a Pampa del Toro e o Canãdón de la Mosca.

Uma das maiores atrações da cidade é a Feira Artesanal, que acontece na plaza Pagano, em pleno centro. A feira reúne, em suas 300 bancas, um mundo de cerâmica, lã, madeira, couro, metais, flores secas, doces, legumes frescos e tudo feito por artesãos e produtores da região. É imperdível para fazer boas compras!

Villa La Angostura e Cerro Bayo

Vizinha de Bariloche, Villa La Angostura está cercada pelo árido estepe patagônico. O roteiro passa por extensas fazendas a oeste até chegar ao braço Huemul. Ali, os bosques de ciprestes começam a aparecer lentamente para depois dar lugar à floresta úmida.

Villa la Angostura é um lugar único, localizado na costa norte do Lago Nahuel Huapi. Durante o passeio pela região, é possível visitar o porto, o El Mesidor, a lagoa Selva Triste e a capela La Asunción. O destaque para os aventureiros é o Cerro Bayo, centro de esqui local com alto padrão de atendimento e pistas com diversos níveis de dificuldade.

San Martin de los Andes

O programa cobre a jornada de 352 quilômetros pelos Parques Nacionais Nahuel Huapi e Lanín. Com uma paisagem exuberante, que abriga inclusive a Rota dos Sete Lagos – Espejo, Correntoso, Escondido, Villarino, Falkner, Machónico e Lácar -, essa cidade é tranquila e também oferece experiências incríveis.

Graças à exuberante natureza presente entre San Martin e Bariloche, a cinematográfica estrada rende boas fotos! Lá também é possível praticar esportes de neve.

Cerro Catedral

No Cerro Catedral é possível viver uma das melhores experiências de esqui da América do Sul. Para os experts, existem pistas com mais de dois quilômetros de extensão, com desníveis de até 500 metros. E para os iniciantes, há pistas de excelente qualidade e que garantem emoção compatível, inclusive com instrutores.

Os que não pretendem esquiar podem ficar na bem estruturada Vila Catedral, ao pé da montanha, saboreando um chocolate quente e observando os movimentos das várias lojas, hotéis e restaurantes, além das casas que lembram uma aldeia alpina.

Mais informações: www.brasileirosemushuaia.com.br