Arquivo da tag: Amsterdã

Na proa, os museus de Amsterdã

Cruzeiro fluvial da Avalon Waterways, exclusivo para brasileiros, ao término aporta em Amsterdã, aonde haverá tempo para explorar a cidade com a maior densidade mundial de museus, a começar pelos três mais importantes, na Musemplein

Amsterdã é a última cidade no roteiro do cruzeiro fluvial “Reno Retumbante” da Avalon Waterways – exclusivo para cruzeiristas brasileiros, a ocorrer entre o final de julho e início de agosto. A chegada a esta moderna e sofisticada cidade ocorre na manhã do penúltimo dia de viagem, imediatamente seguida por um passeio pelos canais. A tarde será livre para os cruzeiristas planejarem seus próprios programas. Entre as múltiplas escolhas destacam-se os museus, que têm em Amsterdã a maior densidade do mundo.

ViewImage (1).jpg
No Rijksmuseum, a história da Holanda desde o ano 1.100 ao presente. (Foto: Divulgação)

Dificilmente, uma única tarde será suficiente para saborear o encantador mundo das imagens e das cores que moram nos inúmeros museus da cidade. Mas, para os cruzeiristas, será fácil estender o tempo até o dia seguinte. Após a chegada a Amsterdã, o charmoso navio Avalon Felicity permanece ancorado no porto da cidade, para uma última noite a bordo (ou para descansar após uma boa noitada). Na manhã seguinte, após o café da manhã, ocorre o desembarque e o término do pacote. No caso de você reservar para a noite o seu voo de volta, poderá ir até o aeroporto (para táxi ou Uber, solicite auxílio ao recepcionista do hotel), guardar a bagagem, retornar à cidade e passar um dia inteiro a explorar Amsterdã.

Após acomodar a sua bagagem no aeroporto, você poderá retornar por ônibus ou trem subterrâneo diretamente à Museumplein, a Praça dos Museus, um dos mais visitados pontos turísticos de Amsterdã. Nela são localizados três entre os mais importantes museus da cidade – Van Gogh, Rijksmuseum, Stedelijk, e outros a pequenas distâncias. A Museumplein é palco para o imenso letreiro I amsterdã (três primeiras letras em vermelho, e as demais, em branco), cenário quase unânime para turistas clicarem suas fotos.

No Museu Van Gogh está a belíssima coleção de obras-primas do holandês de Zindert, uma das maiores expressões da pintura pós-impressionista; o Stedelijk exibe extraordinários conjuntos de arte moderna e contemporânea; e o Rijksmuseum – Museu Nacional, por conta da sua formidável coleção de arte e história holandesas, é considerado um dos maiores dentre os marcos culturais da Holanda. O Rijksmuseum acaba de lançar (final de janeiro, 2018) um aplicativo que pode ser baixado sem custo, com avançado sistema de navegação. O aplicativo, para acesso por smartphones, oferece escolha entre 14 turnês pelos interiores do museu; exposições, abordagem sobre as coleções; e e-tickets.

É também imperdível visitar o Museu Casa de Rembrandt, para perceber o homem atrás das suas encantadoras obras. A casa foi restaurada para mostrar o quarto, o estúdio e outros cômodos tal qual existiam nos anos do século 17, quando nela viveu Rembrandt van Rijn. Em endereço próximo, na Prins Hendrikkade 600 está o ARCAM (Architectuur Centrum Amsterdam). Embora não seja, exatamente, um museu, é a sugestão de visita para arquitetos e apreciadores da arte que ao longo do tempo vem moldando os perfis das cidades. Associando o desenvolvimento ocorrido no passado, no presente e até o que ocorrerá no futuro urbano de Amsterdã, o ARCAM é um centro de informações com exposições que deixam ver a história da arquitetura da cidade através de uma exposição permanente. O prédio, projeto do arquiteto René van Zuuk, tem interiores ultramodernos, assim como a fachada, a qual apresenta uma “dobra” que vem desde o teto em alumínio até ao chão. Aberto também aos domingos (dia do término do cruzeiro), das 13 às 17 horas. Entrada livre.

Transporte para retorno a partir do aeroporto – Por ônibus: linha 197 – compra de bilhete no próprio ônibus, ao custo de 2,90 euros por passageiro/viagem. É possível antecipar a compra para a viagem de volta ao aeroporto. Por trem: até a Estação Central, próximo à Museumplein, 5,20 euros passageiro/viagem, à venda nas máquinas da estação, no aeroporto; pode ser comprado com cartão de crédito; é necessário validar o bilhete em um dos totens localizados próximo à escada rolante de acesso à plataforma de embarque.

Exclusivo para cruzeiristas brasileiros, o pacote do cruzeiro Reno Retumbante, com 10 dias/nove noites de duração, inicia a 27 de julho (chegada ao aeroporto de Zurique, com traslado incluso para Lucerna) e termina em 05 de agosto, com todos os serviços e o atendimento a bordo customizados. Além das inclusões tradicionais da Avalon – dois pernoites em Lucerna; todas as refeições a bordo, com vinhos e cervejas no almoço e no jantar; e os passeios em terra, a XQ Viagens Especiais tem um pacote especial para esta saída, com acompanhante brasileiro desde o embarque; seguro de viagem e de cancelamento; passagem aérea; e opções de parcelamento. Preços a partir de USD 4.310 por passageiro em cabine dupla, externa. Roteiro detalhado e demais informações: www.xq.tur.br

Três roteiros clássicos de viagens de trem na Europa

Conheça os destinos que não podem faltar em sua primeira visita ao Velho Continente

Europa reúne os destinos mais procurados por viajantes do mundo todo e, para conhecer as suas belas paisagens, nada melhor do que utilizar a sua extensa malha ferroviária.

Além de conforto e pontualidade, os trens proporcionam uma viagem segura e tranquila até mesmo para os turistas de primeira viagem, com estações bem localizadas, conectividade com os transportes públicos e sem a necessidade de check-in.

A Rail Europe, líder em distribuição de bilhetes e passes dos trens europeus, elaborou três roteiros clássicos de viagem pelo Velho Mundo imprescindíveis no itinerário de suas férias. 

Jungfraujoch - Top of Europe - Suíça.jpg
Rail Europe dá dicas de roteiro de trem pele Europa. (Foto: Divulgação)

1. Roteiro: Londres – Paris – Bruxelas – Amsterdã

Os principais destinos da Europa e que todo turista deve conhecer. Em Londres, visite os museus – a maioria tem entrada gratuita – e os icônicos pontos turísticos London Eye, Big Ben e Palácio de Buckingham. A bordo do trem Eurostar, após 2h20 de viagem, a chegada em Paris já evidencia a arquitetura magnífica da capital da França. Reserve tempo para admirar a Torre Eiffel enquanto descansa do itinerário intenso de passeios.

Os trens da Thalys levam os viajantes com rapidez e comodidade para Bruxelas. Caminhe por entre as pequenas ruas da metrópole belga e experimente as delícias típicas: chocolate, cerveja e batatas fritas. A mesma companhia faz o trajeto até Amsterdã. Com sua vida noturna agitada, é ideal para quem busca muita diversão. O passeio de barco pelos canais e o emocionante Museu Anne Frank são atividades obrigatórias.

2. Roteiro: Veneza – Florença – Roma

A partir da romântica Veneza, onde o melhor é se perder por entre as ruas estreitas e admirar as obras-primas da arquitetura em meios aos canais, se inicia o roteiro pelas principais cidades turísticas da Itália. O trem de alta velocidade até Florença sai da estação Santa Luzia diariamente e a viagem tem 2h de duração. Capital do Renascimento, é um museu a céu aberto e com opções para todos os gostos.

Ao embarcar para Roma, reserve um lugar na janela para admirar as paisagens bucólicas durante o trajeto de 1h30. Além disso, programe-se para não perder nenhum detalhe da capital, que reúne um acervo vasto e impressionante de arte, esculturas e construções majestosas.

3. Roteiro: Zurique – Lucerna – Interlaken

A Suíça conta com uma eficiente rede ferroviária, o que proporciona facilidade de locomoção aos turistas que visitam o país. Em Zurique, percorra o centro histórico, a orla e faça um passeio de barco pelo lago. A menos de 1h de trem da capital, Lucerna encanta por suas belezas arquitetônicas – com suas charmosas construções medievais – e naturais, pois está rodeada pelos alpes nevados.

Um dos principais destinos turísticos do país, Interlaken está a cerca de 2h de Lucerna, viajando de trem. É o ponto de partida para a famosa subida ao complexo “Top of Europe”, a estação de trem mais alta da Europa. O local conta com um parque de diversões nas alturas, além de muita neve, esculturas de gelo e vista de tirar o fôlego.