Arquivo da tag: Arquipélago

Ilha da Madeira online: museus, paisagens e webcams

Conheça atrações do destino português sem sair de casa

A Madeira, arquipélago português situado em meio ao Oceano Atlântico, está temporariamente fechada para visitantes devido ao cenário atual de pandemia. No entanto, continua sendo um destino turístico de excelência e, como tal, quer que os viajantes continuem a conhecê-la – mas, neste momento, de forma online.

Por isso, a última novidade da ilha é a disponibilização de diversas exposições de seus museus de forma virtual. Atualmente, há 11 diferentes mostras no site de Museus da Madeira, de quatro museus diferentes, que vão desde peças clássicas até contemporâneas. Esta é uma das muitas ações da campanha da ilha, “Stay home now. Dream online. Visit us later!” (“Fique em Casa. Sonhe online. Visite-nos mais tarde!”, traduzido ao português).

É possível conhecer, por exemplo, os incríveis desenhos e aquarelas de Emily Geneviève Smith, que retratam a ilha no século 19, os coloridos trabalhos do português Daniel V. Melim e as belas pinturas de Martha Telles, artista plástica natural da Madeira.

Para conferir as exposições, basta acessar o site https://bit.ly/Museus-Madeira e selecionar a preferida. Além das fotos das obras, há descrições completas dos projetos e informações de cada peça.

Além da arte, é possível conhecer mais as paisagens deslumbrantes da Madeira por fotos de vídeos. A entidade de turismo do destino divulga as diversas fotos de suas montanhas, trilhas, praias, florestas, piscinas naturais e charmosos vilarejos tanto em seu Flickr (https://bit.ly/FlickrMadeira) quanto no Instagram (https://www.instagram.com/visitmadeira/). Para conferir essas paisagens ao vivo, há diversas câmeras espalhadas pela ilha, que transmitem imagens sem parar pelo link https://bit.ly/WebcamsMadeira.

Ao longo do próximo mês, serão lançados também 11 vídeos no YouTube do destino (https://bit.ly/YT_Madeira) que mostrarão as diversas atividades, atrações e experiências que o arquipélago oferece aos turistas.

Outra maneira de se sentir dentro dessas paisagens é utilizando o Google Street View. Este recurso do Google Maps oferece vistas panorâmicas de 360 graus na horizontal e 290 graus na vertical. Na Madeira, em especial, vale a pena explorar as estradas litorâneas com a ferramenta, pois é possível ver a beleza do mar quebrando na costa.

Por fim, há também o site Madeira All Year (https://www.madeiraallyear.com/), um portal oficial do turismo do destino que conta com informações, dicas, fotos, vídeos e muito mais.

11 coisas que você não sabia sobre a Ilha da Madeira

Destino português é repleto de curiosidades

A Ilha da Madeira é um incrível território português localizado em meio ao Oceano Atlântico. Com paisagens naturais deslumbrantes, gastronomia ímpar e vinhos deliciosos, encanta viajantes do mundo todo.

Confira 11 curiosidades sobre este fantástico destino turístico que você provavelmente não sabe.

Ilha da Madeira possui diversos pontos turísticos e curiosidades. (Foto: Divulgação)

1. Embora seja conhecida como Ilha da Madeira, é na verdade um arquipélago.
O que chamamos de Ilha da Madeira é, na verdade, um conjunto de diversas ilhas. Apenas duas delas são habitadas: a Ilha da Madeira, que é a maior de todas, e Porto Santo, que possui belíssimas praias. As demais ilhas e ilhotas são divididas em dois grupos, as Desertas e as Selvagens, e são áreas protegidas, com muitas belezas naturais.

2. É um território português, mas fica mais perto da África.
Embora a Ilha da Madeira seja parte de Portugal, ela fica a sudoeste do país, em meio ao Atlântico. Com isso, ao olhar no mapa, você verá que ela está mais próxima da África do que do continente europeu. Mas a diferença é pouca: o litoral marroquino fica a cerca de 725 quilômetros do madeirense, enquanto o sul de Portugal está a pouco mais de 850 quilômetros da ilha. A distância, no entanto, parece maior do que é na realidade. Um voo de Lisboa a Funchal, a capital da Madeira, tem duração de uma hora e meia.

3. A Madeira é conhecida por um clima eterno de primavera.
A localização do destino é extremamente privilegiada. Graças às suas coordenadas no mapa e outras condições geográficas, a Madeira não costuma apresentar temperaturas extremas, seja na parte quente ou fria do termômetro. Com isso, o clima é sempre ameno, com um jeitinho de primavera.

4. Possui uma floresta única no mundo.
A Floresta Laurissilva é um ecossistema riquíssimo que cobre 20% de seu território. Formada por árvores da família das lauráceas, esta floresta úmida subtropical é considerada um Patrimônio Mundial pela UNESCO, uma vez que, embora exista em alguns outros territórios da região da Macaronésia, como os Açores, as Canárias e Cabo Verde, seu maior núcleo está Madeira, e em excelente estado de conservação.

5. Uma de suas ilhas tem uma praia de nove quilômetros.
Porto Santo, a segunda maior ilha do arquipélago da Madeira, é bastante diferente da ilha principal. Seu litoral é a principal atração, com areia dourada e água cristalina. A parte sul da ilha é basicamente um extenso e ininterrupto areal, onde existem ótimos resorts para desfrutar do mar. São nove quilômetros de praia!

6. É lar de flores e frutas exóticas.
Viajantes que conhecem o destino ficam encantados não apenas por sua oferta turística, mas pela diversidade natural. A localização da ilha no globo garante condições perfeitas para o cultivo de diversas plantas exóticas. Muitas são nativas, mas outras foram trazidas de variados países ao redor do mundo e se adaptaram perfeitamente ao local. Com isso, os turistas podem provar frutos diferentes como o maracujá roxo e a anona, além de aproveitar seus dias de férias em jardins e parques repletos de cores e aromas inesquecíveis.

7. Suas águas são lar de golfinhos.
Os passeios de barco estão entre as atividades mais populares entre os turistas que visitam a Madeira. Além do cenário de tirar o fôlego, é muito provável que os visitantes vejam de perto alguns golfinhos brincalhões, já que a região é habitat natural desses graciosos animais.

8. É a terra natal de Cristiano Ronaldo.
Craque do Juventus e da seleção portuguesa, premiado cinco vezes pela FIFA como o melhor jogador do mundo, Cristiano Ronaldo é natural de Funchal. Mesmo tendo deixado sua terra natal há muito tempo, o ídolo mantém uma relação próxima com o local, e ganhou várias homenagens por lá. O principal aeroporto do arquipélago leva seu nome, o Museu CR7 reúne prêmios, camisas, chuteiras, fotos e outras recordações da carreira do jogador, e há também um hotel temático, o Hotel Pestana CR7 Funchal.

9. Produz um dos vinhos mais famosos do mundo.
À primeira vista, a Madeira não parece o lugar ideal para produzir vinhos. Mas os portugueses que chegaram primeiro à ilha se arriscaram pelo terreno montanhoso, muitas vezes cultivando as uvas em lugares de difícil acesso, e acabaram criando uma das bebidas mais famosas do mundo: o vinho Madeira. E não há nada como prová-lo em uma harmonização com a gastronomia local!

10. O bordado criado na ilha já rodou o planeta e chegou até às passarelas.
Quando a Madeira começou a ser povoada, as mulheres que viviam ali desenvolveram um tipo de bordado que usavam em peças de roupas e artigos de decoração, feito em tecidos de linho, algodão, organdi e seda. Os negociantes ingleses que moravam em Funchal começaram a levar esse trabalho minucioso para a Inglaterra, e ele acabou ganhando o mundo e sendo usado até mesmo por importantes grifes de moda.

11. Já deteve o recorde mundial do maior espetáculo pirotécnico do mundo.
O Réveillon é uma ocasião especial na Madeira, assim como no restante do mundo. As celebrações são animadas, e uma das tradições é um show de fogos de artifício grandioso. Os fogos foram chamando a atenção de turistas, moradores e viajantes de cruzeiros, que paravam por ali na virada do ano para curtir o espetáculo. Com isso, o show foi ficando ainda melhor, até ganhar o recorde de maior espetáculo pirotécnico do mundo pelo Guinness World Records na virada de 2007, título que manteve até 2012.

4 lugares para visitar no Arquipélago da Madeira em 2018

Recém-eleito o melhor destino insular do mundo pela WTA, o Arquipélago da Madeira tem paisagens impressionantes, excelentes atrações para seus turistas e gastronomia sem igual. Mas se engana quem acredita que é apenas na sua simpática capital, Funchal, que se pode aproveitar toda essa oferta turística.

Com seus mais de 740 quilômetros quadrados, a Ilha da Madeira possui pequenos municípios recheados de histórias e rodeados por belezas naturais incríveis. Confira abaixo alguns dos lugares que você não pode deixar de conhecer durante a sua estadia na ilha.

Ponta do Sol

 

Lombada_Ponta do Sol(1)
(Foto: Divulgação)

Um paraíso na costa sul da Madeira, Ponta do Sol tem esse nome por ser considerado o local mais quente da ilha e é perfeito para aproveitar um belo dia de sol. É aqui que está situado o planalto de Paul da Serra, que proporciona uma fascinante vista do município. Não deixe de explorar as edificações históricas do local, como o Palacete do Lugar de Baixo, a Ponte do Caminho Real, o Centro Cultural John de Passos e a Igreja de Nossa Senhora da Luz, a matriz da cidade.

 

Câmara de Lobos

Camara de Lobos 1 - Credito Turismo da Madeira
(Foto: Divulgação)

Oferece ótimas atrações para seus visitantes, como o Ilhéu de Câmara de Lobos, um rochedo sobressalente ao mar que possui um belo jardim, além de uma vista deslumbrante. A Igreja de São Sebastião, a Capela de Nossa Senhora da Conceição e o antigo Convento de São Bernardino são paradas obrigatórias para se apreciar a rica história local. Conheça também a charmosa vila de Curral das Freiras, único ponto da ilha de onde não se avista o mar, além do Estreito de Câmara de Lobos, onde se fabrica a principal iguaria da região: o vinho Madeira. Por isso, todos os anos recebe a Vindima ao Vivo da Festa do Vinho, que proporciona animação musical e desfiles aos visitantes, que podem também participar da colheita e da pisa das uvas.

Santana

Praia do Faial - Santana - Credito Turismo da Madeira
(Foto: Divulgação)

Com impressionantes paisagens verdejantes cortadas pelas Levadas, Santana é o lugar perfeito para se apreciar a beleza natural da Ilha da Madeira, já que é considerada uma “Reserva da Biosfera” pela UNESCO e por ter o Parque Temático da Madeira e a Reserva Natural da Rocha do Navio em seu território. Para os aventureiros, os pontos mais altos da região portuguesa estão aqui: Pico Ruivo, o Pico das Torres e o Pico do Areeiro, todos com percursos terrestres. Já na cidade, as curiosas casinhas típicas chamam a atenção dos turistas. Com formato triangular, são revestidas de colmo e, originalmente, possuem um sótão para armazenamento de produtos agrícolas e por um piso térreo para moradia.

Machico

Prainha_Canical_Machico_Credito Turismo da Madeira

(Foto: Divulgação)

A pequena cidade de Machico tem grande valor histórico para o arquipélago português, pois foi aqui que desembarcaram os descobridores Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira, em 1419. Seus cenários encantadores com exuberante vegetação e mar aberto convidam a um passeio pelos mirantes, como o Pico do Facho, de onde se tem um incrível panorama do vale e da baía de Machico, da vila de Caniçal e da Ponta de São Lourenço. Para os amantes do golfe, o Club de Golf Santo da Serra é considerado um dos mais espetaculares campos da Europa, com vistas inacreditáveis para as montanhas e para o oceano. Visite ainda o Museu da Baleia, a Zona Franca e reserve um tempo de relaxamento em uma das únicas praias de areia da ilha, conhecida como Prainha.

Seis trilhas para fazer em Seychelles

Seychelles é um destino ideal para quem gosta de aproveitar a natureza. Com metade de suas terras protegidas, o viajante que chega no arquipélago encontra um local preservado, sem poluição, com uma área verde enorme e uma rica diversidade de flora e fauna. Quem gosta de fazer trilhas e se aventurar floresta adentro tem um prato cheio para explorar nas ilhas, ainda mais por causa do terreno montanhoso do destino que garante vistas incríveis durante as caminhadas. Veja abaixo uma lista de trilhas para fazer durante a viagem:

Credito-Silhouette-Cruises-baixa.jpg
Seychelles oferece trilhas exuberantes. (Foto: Silhoutte Cruises)

Morne Blanc – O caminho percorrido dentro do Parque Nacional Morne Seychelles, na ilha principal Mahé, é uma subida contínua que corta florestas até o topo da montanha Morne Blanc, com vistas panorâmicas da costa oeste da ilha. Durante o primeiro trecho da trilha o viajante passa por uma antiga plantação de chá e o cenário vai mudando ao longo do passeio, com musgos e samambaias cobrindo as superfícies e muitas jaqueiras. As vistas ao final da trilha são espetaculares e podem ser contempladas de uma plataforma no topo da montanha. Há muitos pássaros que podem ser avistados dali também, já que costumam fazer seus ninhos em áreas de florestas montanhosas.

Salazie – A trilha localizada em Praslin, segunda maior ilha do arquipélago, tem um início fácil que passa por florestas de mogno e plantações de chá e vai se tornando mais desafiadora, percorrendo florestas mais densas e um caminho estreito, até chegar a uma propriedade privada.

Glacis Trois Frères – com altitude de 300 metros, a trilha oferece uma vista incrível da capital de Seychelles, Victoria, do Parque Marinho Ste. Anne e de outras ilhas ao leste de Mahé, onde está localizada. Em dias claros e com bastante visibilidade é possível até mesmo enxergar Praslin e La Digue.

Anse Major – uma trilha relativamente fácil de ser percorrida passa pela costa rochosa à noroeste de Mahé e presenteia os aventureiros com a bela e pequena praia isolada de Anse Major.

Cassedent – com uma caminhada longa de subidas e descidas contínuas em meio a palmeiras e árvores endêmicas, a trilha termina em uma cachoeira e é um local excelente para descanso. Também localiza-se em Mahé.

Mission Lodge – um dos mais famosos pontos de observação de Mahé, o Mission Lodge oferece vistas lindas do Oceano Índico e das montanhas verdes de Seychelles, além de ser um ponto importante na história e cultura do país. Há uma pequena estrutura de madeira para contemplar o horizonte que já recebeu a visita até mesmo da realeza britânica para o chá.