Arquivo da tag: As Sereias de Titã

Remodelando a galáxia com toques de caos e ironia, Kurt Vonnegut transforma o livre-arbítrio em uma grande piada sem graça

No livro As Sereias de Titã, lançado este mês pela editora Aleph, o autor de Cama de Gato nos transporta para um universo tragicômico no qual marcianos, viagens interdimensionais e religiões teatrais fazem tanto sentido quanto a própria gravidade

5a0cbcee-c42e-4882-a9e1-8c42e2f9e282Em um mundo tão caótico quanto o nosso, cada passo em falso pode significar, literalmente, o fim de tudo. Por exemplo, basta que a pessoa errada aperte o botão certo para que tudo vá para os ares. Assim, explorar elementos naturais à nossa já tão conturbada realidade, com mais caos e desordem, parece uma tarefa complexa entre os contadores de histórias. Ao menos para a maioria deles. Pois para o escritor norte-americano Kurt Vonnegut, nomeado profeta da danação, essa tarefa se assemelha a um belo passeio no parque em um domingo de manhã. E As Sereias de Titã, romance lançado este mês pela editora Aleph, é a prova incontestável dessa curiosa relação.

Publicado originalmente em 1959 e fonte de inspiração para o clássico O Guia do Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams, a obra narra a jornada interplanetária do excêntrico milionário Malachi Costant, protagonista de uma louca profecia que não apenas o faz conhecer os pontos mais “diferentes” do Sistema Solar, como também o coloca no centro de uma cadeia de acontecimentos que desafia a lógica, tradições religiosas, disciplina militar e o bom senso. Isso fica ainda mais claro quando somos apresentados ao exército de Marte, às criaturas primitivas de Mercúrio, ao infundíbulo cronossinclástico (espécie de buraco de minhoca criado por Vonnegut) e às famosas sereias que vivem na maior lua de Saturno, Titã.

Percebeu? Construindo sua história sob diferentes temas, camadas e estruturas, Vonnegut primeiro cria o caos para dele extrair, depois, uma das mais divertidas e criativas histórias da ficção científica. O autor de Cama de Gato (também publicado pela Aleph) usa ironia e humor ácido, seus grandes aliados, para questionar temas polêmicos (como fanatismo religioso e sociedades militarizadas), sem a necessidade de apresentá-los com seriedade. Na sua escrita, os elementos tornam-se caricatos, exagerados, expressões dos vícios humanos. Ele elucida uma santidade há muito tempo corrompida.

Entre subtramas que abordam a amizade, o amor e a busca por um sentido na vida, As Sereias de Titã também subverte os livros de autoajuda ao ter como resultado desse “caos organizado” uma das mais caricatas e geniais narrativas sobre o poder de escolha do homem. Somos livres para decidir o nosso destino ou tudo já está planejado? Para Vonnegut, as duas opções são a resposta para a mesma pergunta, em um mundo no qual não existem soluções. E embora não pareça, isso faz todo o sentido dentro da lógica do escritor.

Em resumo, o livro agrada gregos e troianos, mesmo que personificado como um cavalo de madeira já ardendo em chamas. Uma das obras mais expressivas de Kurt Vonnegut, inspiração para clássicos do gênero e hoje referenciada por sucessos contemporâneos (como a série Westworld), As Sereias de Titã se alimenta da desordem para colocar a galáxia em uma excêntrica sincronia na qual ficção científica e realidade se confundem e se complementam. Nela, tudo foi para os ares graças à pessoa e ao botão certos.

SOBRE O AUTOR
Kurt Vonnegut nasceu em 1922 no estado de Indiana, nos Estados Unidos. Ainda jovem, se alistou no exército e lutou na Segunda Guerra Mundial, onde presenciou bombardeios e até foi feito prisioneiro pelos alemães. Depois de voltar para os Estados Unidos, dedicou-se à literatura e, ao longo de mais de 40 anos, publicou 14 romances e diversos contos, peças de teatro e contos de não ficção. Entre seus romances mais famosos estãoCama de Gato, já publicado pela Aleph, e o best-seller Matadouro 5. Faleceu em­­ 2007.

As Sereias de Titã
Autor: Kurt Vonnegut
Tradutor: Livia Koeppl
Páginas: 304 páginas
Preço: R$ 46,90