Arquivo da tag: Atenas

Callíope: a filha do respeitado ateniense que virou escrava

Finalista top 5 do Prêmio Jabuti 2020, romance histórico da paulista Cindy Stockler vai além do entretenimento ao surpreender com profunda pesquisa sobre Grécia Antiga

(foto: divulgação)

No Brasil, Callíope, a Escrava de Atenas. Na Grécia, Καλλιόπη, η δουλη τών Αθηνών. A obra da paulista Cindy Stockler é dividida em 12 capítulos, cada um levando o nome de um dos 12 deuses do Olimpo.

As 336 páginas contam a história de Callíope, uma jovem muito bonita que com apenas 15 anos foi dada em casamento por seu pai, um rico proprietário de terras ao redor de Atenas, a um cidadão muito mais velho do que ela. Os anos se passam e, em meio à Guerra do Peloponeso, a protagonista é vendida como escrava a um outro cidadão da cidade.

Em meio a uma viagem à Grécia Antiga, e ao misturar o entretenimento ficcional com personagens históricos, Cindy enriquece a produção com a política, filosofia e os costumes daquele tempo. A escravidão, os direitos de sucessão e de propriedade, o acesso à cidadania e o casamento tradicional da época são outros temas explorados pela autora.

“O agente não esperava por aquilo. Via, no entanto, que aquela filha de cidadão, vendida como escrava, cobriria a dívida e ainda daria lucro ao patrão. Indo logo, conseguiria vendê-la naquela tarde mesmo. Entrega à moça o documento – a hipoteca – e ela por sua vez coloca o papel nas mãos do pai que, num torpor desalentado, já não tinha mais noção de nada ao seu redor.”
(Callíope, a Escrava de Atenas, pág. 166)

Além de ser finalista do Prêmio Jabuti 2020 na categoria Livro Brasileiro Publicado no Exterior, outra novidade envolve a produção de Cindy: a edição em inglês está prevista para ser lançada em dezembro em Nova Iorque, pela Adelaide Books, com o título: Calliope, the Slave from Athens.

Ficha Técnica:
Título
: Callíope, a Escrava de Atenas
Autora: Cindy Stockler
Editora: Letras do Pensamento
ISBN: 978-85-62131-28-3
Páginas: 336
Tamanho: 15×23 cm
Preço: R$ 45,00
Link de venda: https://amzn.to/3frhLVh e http://letrasdopensamento.com.br/ 

EXPLore o paraíso grego com roteiros para todos os públicos

Atenas e Mykonos estão em pacotes da operadora Françatur, que inclui um roteiro dedicado ao viajante LGBTI+

Da lista de coisas a se fazer na Grécia, uma visita à Acrópole de Atenas está literalmente no topo. Avistada de qualquer ponto da capital grega, o local se destaca em três roteiros da Françatur. O país tem uma extensa costa com praias de areia branca, agradáveis para um mergulho ou descanso sob o sol, além de inúmeras ilhas, como Santorini e a badalada Mykonos.

Em Atenas, o turista pode explorar o Parthenon e o Erecteion, duas famosas construções da Antiguidade. Dá para conhecer Plaka, bairro cheio de cafés com mesas na calçada, e o circuito de compras da Rua Ermou, que se estende até a Praça Syntagma. Um passeio de barco em Santorini leva até as pequenas ilhas vulcânicas de Nea Kameni e Palea Kameni, com parada para banho nas fontes quentes de águas em tons de verde e amarelo. O casario branco e os cafés debruçados sobre o mar completam o visual da ilha.

Grécia é opção de destino da Françatur. (Foto: Divulgação)

Chamada de Zante, a ilha de Zakynthos é dona de um mar turquesa e de penhascos com até 200 metros de altura. E Mykonos, com lindas praias, lojas e restaurantes, tem uma energia jovem especialmente na vida noturna.

O pacote A Beleza Grega prevê três noites em cada destino: Atenas, Santorini e Mykonos. Já com oSerenata Grega, o viajante fica quatro noites, das dez totais, na capital, além de incluir Santorini, Mykonos e Zaquintos, duas noites por cidade.

Outra opção de roteiro é o Grécia Festiva, que explora ambientes onde a diversidade é bem-vinda, em um dos destinos mais procurados no mundo pelo turista LGBTI+. Gazi é o centro da diversão de Atenas. Lá, o viajante permanece por três noites. O entardecer no bairro revitalizado é a senha para clubes noturnos e bares intimistas começarem a festa, sem hora para acabar. Em Mykonos, a dica é apostar na Elia Beach, uma das maiores praias da ilha, que tem uma área dedicada ao nudismo.

Mais informações podem ser obtidas no site www.francatur.com.br, nas redes sociais @francaturturismo e nos telefones (11) 3149-3163 ou (21) 2102-2440.