Arquivo da tag: Atriz

HBO HOMENAGEIA EVAN RACHEL WOOD COM cONTEÚDOS ÚNICOS NA HBO GO

Evan Rachel Wood ganha coletânea na HBO Go. (Foto: Divulgação)

A terceira temporada de WESTWORLD chegou ao fim e já deixou saudade de acompanhar a talentosa Evan Rachel Wood nas telas. A atriz, que deu vida à personagem Dolores nas três temporadas da série, recebe uma homenagem da HBO GO com uma coletânea de várias das suas interpretações, em diferentes gêneros, tanto para o cinema como para a televisão.

Indicada três vezes ao Emmy® e ao Globo de Ouro®, Evan Rachel Wood não só protagonizou WESTWORLD na HBO, como esteve na clássica série TRUE BLOOD, no papel da vampira Sophie-Anne Leclerq, e na minissérie MILDRED PIERCE, como Veda Pierce. Abaixo, uma seleção de produções para rever a atriz durante o mês de maio.

Filmes

PEQUENOS SEGREDOS

Neste filme, Evan Rachel Wood interpreta a protagonista Emily Lindstrom, uma jovem de 14 anos que aspira ser uma grande violinista e que passa o verão estudando para uma importante audição. Emily também tem um próspero negócio: ela oferece guardar segredos por 50 centavos. Mas logo descobrirá que isso não é tão simples assim.

ACROSS THE UNIVERSE

Este drama, com trilha sonora dos Beatles, recria os Estados Unidos no final da década de 1960. A guerra do Vietnã é o pano de fundo do romance entre uma garota da alta sociedade e um pobre artista. Evan Rachel Wood protagoniza o musical como Lucy Carrigan, uma jovem que viverá as históricas mudanças dos anos 60 e cuja trajetória é inspirada na canção “Lucy In The Sky With Diamonds”.

O REI DA CALIFÓRNIA

Nessa comédia dramática, a complicada vida de Miranda (Evan Rachel Wood) fica ainda mais enrolada quando seu pai abandona uma instituição psiquiátrica e tenta convencê-la a procurar um tesouro. Cética no início, a garota acaba seguindo o jogo do pai e estreitando seus laços com ele.

O LUTADOR

Randy “The Ram” era um lutador bem-sucedido, mas agora trabalha meio-período em um supermercado e comparece a lutas sem importância nos finais de semana. Depois de sofrer um infarto, Randy começa uma nova vida, enquanto tenta se reconciliar com a filha, Stephanie, interpretada por Evan Rachel Wood neste drama.

Séries

TRUE BLOOD

No momento em que os vampiros chegam ao mundo, uma jovem garçonete de Louisiana se propõe a provar que os vampiros e os seres humanos não só podem coexistir como podem encontrar o amor verdadeiro. Na segunda temporada da série, Evan Rachel Wood interpreta a vampiresa rainha da Louisiana Sophie-Anne Leclerq, que faz de tudo para evitar que a sua fortuna acabe, apesar dos interesses de vampiros e humanos.

MILDRED PIERCE

Um retrato íntimo de uma mulher independente e divorciada na época da Grande Depressão norte-americana, que luta para construir uma nova vida para si e para a família. Nesta minissérie, a atriz faz o papel de Veda Pierce, a filha mais velha de Mildred. Por esta atuação, ela recebeu sua primeira indicação ao Emmy®.

WESTWORLD

Uma sombria odisseia sobre o surgimento e o despertar da consciência artificial que se desenvolve em um futuro não muito distante. Nesta série, aclamada pelo público e pela crítica e que acaba de ter a sua nova temporada confirmada, Evan Rachel Wood interpreta Dolores, uma androide disposta a tudo para conseguir sua liberdade e a da sua espécie. Com a atuação, a atriz recebeu outras duas indicações ao Emmy®.

Universal TV estreia a 4ª temporada de Rotas do Ódio

Bruno Bellarmino e Mayana Neiva no 1º episódio da 4ª temporada.(Foto: Divulgação: Universal TV)

Série nacional, protagonizada por Mayana Neiva, trará investigação envolvendo caso de homofobia contra um imigrante

Universal TV estreia dia 22 de março, domingo, às 23h, a quarta temporada da série Rotas do Ódio, produzida pela Panorâmica em coprodução com a Modo Operante e a NBCUniversal International Distribution.

Na quarta temporada, a delegada Carolina Ramalho, interpretada por Mayana Neiva (“Éramos Seis” e “Águas Selvagens”), e a equipe do DECRADI – Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância em São Paulo, sofrem com a perda dos policiais Julio Pedrazza, papel de Antonio Saboia (“Bacurau” e “O Mecanismo”) e Teodoro, interpretado por Marat Descartes (“O Matador” e “O Negócio”).  Mas tem a ajuda de Miguel (Samuel de Assis – “O Doutrinador’ e “3%”), agora namorado de Carolina e advogado de uma ONG que defende os direitos internacionais dos refugiados, para investigar um caso de homofobia contra um imigrante angolano.

A delegada ainda será surpreendida com a ajuda de Tito (Bruno Bellarmino, “3%” e “Carcereiros”), ex-integrante da gangue neonazista “Falange Branca”, que se tornou policial do DECRADI. Tito precisará conquistar a confiança de Carolina e mostrar que realmente mudou de vida.

Rotas do Ódio foi escrita por Susanna Lira (“Torres de Donzelas” e “Mussum, Um Filme do Cacildis”), Marcos Borges e Bruno Passeri, com consultoria de Barry Schkolnick (“The Good Wife”, “Law & Order”). Vinícius Reis (“Noite de Reis” e “Montanha-Russa”) codirigiu esta temporada da série, que contou com direção geral de Susanna Lira.

Sucesso de público no Rio de Janeiro, solo Mãe Fora da Caixa, protagonizado por Miá Mello, tem sua estreia paulistana no dia 10 de janeiro no Teatro das Artes

Miá Mello inicia temporada em São Paulo com “Mãe Fora da Caixa”. (Foto: Divulgação)

Espetáculo é inspirado no best-seller homônimo de Thaís Vilarinhoe discute os diversos dilemas que envolvem a maternidade real. Com muita leveza e bom humor, peça oferece ao público reflexões da protagonista, que nasce mulher junto com o bebê. Os pais podem levar seus pequenos nas sessões Bebê Bem-Vindo, que acontecem aos domingos, às 11h, a cada 15 dias.

“Ter filho é muito bom, mas dura…”, recita Miá Mello logo no início do espetáculoMãe Fora da Caixa, que traz aos palcos uma mãe sem medo de falar sobre os diversos dilemas que envolvem a maternidade. Dúvidas, alegrias, conflitos, amamentação, o puerpério e todas as mudanças que acontecem neste novo ciclo.

Depois de uma temporada carioca bem-sucedida,que começou com oito semanas e se transformou em cinco meses em cartaz, o solocom a atriz e humoristaMiá Mello(protagonista no filme Meu Passado Me Condena), tem sua estreia paulistana marcada para o dia 10 de janeiro no Teatro das Artes, no Shopping Eldorado. A peça é inspirada no best-seller homônimo de Thaís Vilarino e tem direção de Joana Lebreiro e texto de Cláudia Gomes (roteirista da Rede Globo e criadora do blog Humor de Mãe).

Na trama, uma mulher que já tem uma filha com sete anos aguarda ansiosa em seu banheiro pelo resultado de um novo teste de gravidez. “A grande sacada da peça para mim é se passar nesses 5 minutos que a protagonista está no banheiro. São instantes em que cabe uma vida inteira, o mundo de pensamentos, as lembranças, os pensamentos contraditórios. É isso que acontece na cabeça e no coração de uma mãe e foi o que tentamos trazer para a encenação”, revela a diretora Joana Lebreiro.

Uma das maiores dificuldades da mãe contemporânea é o acúmulo de tarefas, conta a atriz Miá Mello. “Temos essa sobrecarga mental provocada pela cobrança de ter que fazer um monte de coisas: ser boa mãe, ser boa profissional, ver as amigas, estar com o marido, ir ao mercado etc. Tem aquele bom e velho ditado que diz que para criar uma criança é preciso de uma aldeia. E cada vez estamos mais isolados em uma ilha de nossas famílias modernas individuais. A peça tem essa força de mostrar que não estamos sozinhas de verdade. Eu começo dizendo que não é a minha história, mas poderia ser e acho que isso acontece com todo mundo. Tem um grande poder de identificação”.

O espetáculo surgiu quando o ator e produtor Pablo Sanábio(que atua na série Sob Pressão, na TV Globo) se deparou com uma série de questionamentos sobre paternidade e acabou encontrando o livro Mãe Fora da Caixa, de Thaís Vilarino. A autora é conhecida nas redes sociais por mostrar o lado real da maternidade e oferecer um ombro amigo para os pais e mães que se sentem pressionados com tantos desafios.

O desejo de Vilarinode escrever sobre maternidade aflorou com o nascimento de seu primeiro filho. “Lembro do sentimento de indignação quando percebi que não se falava sobre as dores e as dificuldades. Doze anos atrás não se falava sobre baby blues, sobre puerpério e nem sobre a mudança radical que acontece na vida da mulher que se torna mãe. Então, escrever foi necessário, terapêutico. Um processo de cura mesmo. Fico muito feliz que esteja, de certa forma, ‘curando’ outras mães. A peça expande o livro, expande as ideias em uma outra forma de comunicação. Sou muito grata por isso, pois, assim, o conceito chega em cada vez mais mães. O que eu mais gosto na peça é a entrega da Miá. A vontade que ela tem de gritar sobre o assunto. É a entrega dela que faz a peça ter esse potencial gigante”, revela Thaís Vilarino.

Já MiáMello conta que o tema da maternidade sempre foi algo latente para ela, mas mantido em seu círculo íntimo. “Quando tive meu segundo filho, fiquei absolutamente mexida. Eu achei que fosse tirar de letra porque já era mãe, mas não foi bem assim. Estava longe dos meus pais, da minha sogra, das minhas amigas de infância. E como não tinha uma rede de apoio, tudo foi mais difícil. Passei a viver a maternidade com muita intensidade, mas não tinha com quem falar sobre isso. Quando o Pablo me ligou, topei participar do projeto antes mesmo que ele me explicasse como seria. Logo comprei e devorei o livro da Thaís e fui anotando coisas sobre a minha maternidade. Tínhamos essa conexão muito forte e tudo foi desenrolando a partir dessa necessidade de falar sobre isso de forma real”.

A encenação foi criada a partir de um diálogo entre o livro e o perfil no Instagram de Taís Vilarino com as experiências pessoais de Miá, Joana e Cláudia. “Queríamos um espetáculo que juntasse esse papo reto e real sobre maternidade com a sensação de acolhimento às mães, sem deixar de lado esse humor ‘pé na porta’ que é a marca da Claudia. Uma coisa que conversamos desde o início e que permeou a escrita dela é ter um espetáculo que fosse bem aberto, bem direto para o público. E que não ficasse fechado na história, no sentido de ter uma personagem falando sozinha. Ela está conversando com aquelas pessoas que estão ali assistindo. Eu gosto muito das peças que deixam a plateia como parte atuante do jogo cênico”, esclarece Joana Lebreiro.

Na prática, a voz da personagem se mistura com a voz da atriz, que interfere ativamente na história e compartilha sua experiência com o público. “A Miá entra e sai do personagem livremente e na hora que ela quiser. Achamos que o mais legal para a peça seria explodir qualquer fronteira entre a personagem e a atriz. O que importa é o que está sendo contado e compartilhado. E essa ‘bagunça’, que também acontece com o cenário – o banheiro retratado no palco também funciona como se fosse a cabeça da personagem –, serve para mostrar como tudo na nossa vida muda quando viramos mãe. Quando nasce um filho, tudo vira bagunça e contradição na vida concreta, nos nossos sentimentos”, acrescenta a diretora.

O espetáculo ainda conta com produção de Carlos Grun (responsável por sucessos como Selfie, com Mateus Solano; e O Escândalo Philippe Dussaert, com Marcos Caruso). E a equipe técnica traz Paulo César Medeiros (luz), Mina Quental (cenário) e os irmãos Vilarouca (videografismo).

Sessão Bebê Bem-Vindo

Os pequenos também podem assistir à peça nas sessões Bebê Bem-Vindo, que acontecem aos domingos, às 11h, a cada 15 dias, sempre acompanhadas dos responsáveis. Trata-se de uma experiência que transforma ainda mais o ambiente harmônico da peça, além de proporcionar cenas belíssimas para os pequenos.

Ficha técnica:

Texto: Cláudia Gomes. Elenco: Miá Mello. Idealização: Pablo Sanábio. Direção: Joana Lebreiro. Direção de Produção: Carlos Grun e ThábataTubino. Iluminação: Paulo César Medeiros. Cenário: Mina Quental. Direção de movimento: Andrea Jabor. Projeções: Vilaroucas Produções. Figurino: Bruno Perlatto e Mariana Safadi. Assessoria de imprensa: Adriana Balsanelli. Uma produção: Bem Legal Produções.

Serviço:

MÃE FORA DA CAIXA – Estreia dia 10 de janeiro de 2020 no TEATRO DAS ARTES.

Duração: 80 minutos. Classificação: 12 anos. Ingressos: Sextas e domingos R$ 80 (inteira); R$40 (meia-entrada). Sábados R$ 90 ( inteira ); R$ 45 ( meia-entrada).

Temporada: De 10 de janeiro até 26 de abril de 2020. Às sextas e aos sábados, às 21h; aos domingos, às 18h. Sessões Bebê Bem-vindo, aos domingos, às 11h (de 15 em 15 dias).

TEATRO DAS ARTES – Shopping Eldorado – Av. Rebouças, 3970, Loja 409, Pinheiros, São Paulo, SP.

Bilheteria: De terça a domingos, das 13h15 às 20h. Vendas online pelo site Sympla. Capacidade: 769 lugares.Informações: (11) 3034-0075.

AMC anuncia novidades no elenco da sexta temporada de ‘Fear the Walking Dead’

Zoe Colletti entrar para o elenco de “Fear The Walking Dead”. (Foto: Instagram)

O canal AMC anuncia que Zoe Colletti (“Scary Stories”, “A Boy Called Christmas”) se junta ao elenco da sexta temporada de “Fear the Walking Dead”, que já iniciou a produção em Austin, Texas (EUA). Colletti foi escalada para um papel fundamental que será desenvolvido à medida que a temporada avançar.

Além disso, Mo Collins e Colby Hollman foram promovidos ao elenco regular na futura nova temporada da série. Nós conhecemos Collins, que interpreta Sarah, na quarta temporada, depois de encontrar Morgan (Lennie James) em uma parada de caminhões. Ela e seu irmão se juntam ao grupo com a missão de ajudar aqueles que precisam.

Hollman, que interpreta Wes, embora estivesse relutante em aceitar a ajuda do grupo no início, eventualmente aceita sua filosofia e acaba se juntando a eles, mas acabou sendo separado do grupo por Virginia (Colby Minifie) no final da temporada.

A sexta temporada de Fear the Walking Dead” explora o que aconteceu com a improvável família de sobreviventes que foram dilacerados por um aterrorizante adversário no final da temporada anterior.

A série é produzida por Scott M. Gimple e pelos showrunners Andrew Chambliss, Ian GoldbergRobert KirkmanDavid AlpertGale Anne Hurd e Greg Nicotero, e estrelada por Lennie JamesAlycia Debnam-CareyColman DomingoDanay Garcia, Garret Dillahunt, Maggie Grace, Jenna Elfman, Alexa Nisenson, Austin Amelio, Ruben Blades e Karen David.

Para mais informações visite:

Site – amctv.com.br / Twitter – Twitter.com/amctv_BR

Facebook – Facebook.com/AMCTVBR / Instagram – @amctvbrasil

Larissa Manoela lança o álbum “Além do Tempo”

Desde que lançou seu primeiro álbum, em 2014, muita coisa mudou para Larissa Manoela. A artista estrelou filmes, dublou outros, lançou livros e tornou-se uma personalidade das redes sociais. Após meia década, porém, a jovem segue mais do que nunca em evidência, e escreve um novo capítulo em sua trajetória musical com “Além Do Tempo”. Lançado pela gravadora Deck, o disco acompanha a nova fase de Larissa, que completa 19 anos no final de 2019, e apresenta ao País uma cantora completa, sem se limitar por nichos musicais.

Com as vozes gravadas ao longo do ano no Mosh Studios, em São Paulo, e masterizado no estúdio Tambor, no Rio, “Além do Tempo” é fortemente marcado por estilos que vêm dominando o Brasil. Logo de cara, os singles “Hoje A Noite É Nossa” e “Desencosta” abrem o repertório ao ritmo do house e techno. As batidas, timbres e arranjos foram produzidas pelo trio André Vieira, Pedro Breder e Wallace Vianna, da Hitmaker, que anteriormente, trabalhou com artistas como MC Lan, Lexa e Luísa Sonza, entre vários mais, e participou de 3 das 12 faixas do novo registro.

(Foto: Divulgação)

A faixa-título, que também batiza a turnê, é a terceira, e surgiu a partir de um momento de reflexão sobre o amadurecimento: voltando de viagem, Larissa abria as caixas de algumas bonecas que havia comprado, quando comentou com sua mãe que a nova idade geraria novas responsabilidades e, mesmo tendo alcançando muitas coisas, ela não saberia o que os novos tempos trariam. Juntas, porém, mãe e filha concluíram que com coragem, fé e perseverança a cantora e atriz atingiria voos ainda mais altos. Sem que Larissa soubesse, Silvana, sua mãe, anotou o conteúdo da conversa e passou para Du Massoneto. O compositor, junto de Luiza Caspary e Rafael Bianchi, escreveu a canção baseada nas anotações e a sintonia foi tão grande que os versos foram gravados sem nenhuma alteração além da versão original.

Outras músicas, como “Movimenta” (Xandreli Azevedo/Massoneto) e “Linha Imaginária” (Ivo Mozart/Lucas Santos/Manuca Almeida), também seguem ao estilo dançante, e remetem ao brazilian bass de artistas como Alok. Ele, inclusive, está sempre presente nas playlists que Larissa ouve no dia a dia, e seu som inspirou a jovem, que pediu ao produtor Arnaldo Saccomani influências do DJ goiano no disco. 

Se não é só de efeitos tecnológicos e drum machines que se faz um álbum diverso e de sucesso, a atriz e cantora também mostrou sua habilidade ao interpretar canções acústicas e delicadas. Dentre essas, o destaque fica por conta de “Pra Nós Dois”: enriquecida por instrumentos como ukulele, violão e percussões, a música é um dueto de Larissa com seu namorado Leo Cidade. A letra, de Bacchi, Caspary e Massoneto, fala de um amor puro, no qual os corações batem mais forte quando se aproximam e cada segundo distante é uma eternidade. “Meu Menino” completa a declaração de amor e “Além do Tempo” mantém a pegada à la nova MPB, começando lenta e ganhado presença com arranjos de folk e pop rock.

Cada vez mais madura, confiante e segura de si, Larissa interpreta “Garota, Menina, Mulher” (Bacchi/Massoneto) quase como uma descrição da sua boa fase. “Eu vou além do espelho, enfrento os meus medos, inspiro ao redor. Eu sei que você curte, mas não se assuste com meu jeito de ser e olhar”, canta, confiante, os versos. Seus desejos para o futuro são expressados em “Criar Asas” (Carolina Zocoli/Mariana Leyser), onde, em uma elaborada balada, reafirma seu desejo de alcançar metas maiores e propagar sua mensagem.

O time de profissionais envolvidos em “Além do Tempo” fazem jus à notoriedade e ambições da artista. Saccomani e a Hitmaker dividem a produção das faixas, ao passo que Rafael Ramos (Pitty, Elza Soares entre outros) assinou a direção artística. O clipe de “Hoje A Noite É Nossa”, primeiro do registro a ser lançado, foi dirigido por Mateus Rigola (Haikaiss, Kevinho, Gusttavo Lima) e coreografado por Eudóxio Júnior.

Sem medo de se expressar com sinceridade, Larissa está pronta para ampliar sua presença e ser trilha das pistas de dança ao redor do Brasil. A paranaense também quer embalar momentos românticos e emplacar canções de amor. A tarefa pode parecer difícil, mas trata-se de um fenômeno que sabe bem o que faz. Como diz em “Na Pista”, ela está acelerada, e ninguém vai lhe segurar.

“Além do Tempo” já está disponível em todos os aplicativos de música e em CD.

Colcci lança nova linha de Primavera 2020 assinada por Marina Ruy Barbosa

Refletindo o lifestyle da atriz, a Colcci lança nova linha exclusiva assinada por Marina Ruy Barbosa. Traduzindo sua sofisticação e elegância, resultando em uma coleção jovem, urbana e contemporânea.

As peças ganham decotes, mangas volumosas e calças de cintura alta, referências que a Marina aposta para a nova temporada. Na cartela de cores, que parte de tonalidades como branco, preto, off e camelo e se mistura com rosa e vermelho, que refletem a força e feminilidade da atriz. 

Nos tecidos, tricoline, couro, jeans e o paetê, item recorrente do guarda-roupa de Marina, aparecem em diversas interpretações. Contrapondo com as peças de inspiração militar, as favoritas de Adriana Zucco, estilista da Colcci, na coleção. “Elas aparecem renovadas para Primavera, apesar de estarmos acostumados a vê-las no guarda-roupas de outono”, diz Zucco. 

Sobre o processo criativo junto de Marina Ruy Barbosa, Adriana destaca o estilo da atriz, “É muito bem definido: feminino, sexy e elegante”. E Marina Ruy Barbosa concorda, “As peças refletem a minha personalidade, os meus gostos e meu estilo”. Adriana também afirma que Marina participa ativamente da criação da coleção. “Ela gosta de participar de todos os detalhes, inclusive da criação de etiquetas, escolha de botões, lavagens do jeans e as mensagens criadas nas t-shirts de empoderamento feminino”, completa Adriana Zucco. 

As peças da nova linha assinada por Marina Ruy Barbosa estarão disponíveis a partir de 3 de setembro em todas as lojas da Colcci. “Espero que as pessoas se apaixonem pela minha coleção como aconteceu comigo”, finaliza Marina.  

COLCCI

@colccioficial

Crítica Nasce uma estrela

Por Marcela França

O primeiro filme de Lady Gaga como atriz não se trata de um filme novo, como muitos pensam. Na verdade Nasce uma Estrela trata-se de um filme de 1937, mas também não se trata de apenas uma refilmagem. Na verdade o filme é a terceira refilmagem da versão original de 37 – estrelada por Janet Gaynor e Fredric March –, além de uma adaptação do musical de 1954 estrelado por Judy Garland e James Mason e uma sequência ao musical de rock de 1976 estrelado por Barbra Streisand e Kris Kristofferson. Porém apesar de se tratar de uma refilmagem, a nova versão tem maiores semelhanças com a de 77. Nas duas primeiras, o casal principal era formado por dois atores. Na atual, assim como na de Barbra, tratam-se de cantores.
 
O  filme conta a história de Ally, Lady Gaga, uma jovem que trabalha num restaurante para pagar as contas enquanto que sonha em ser uma grande cantora. Vira e mexe ela se apresenta num clube noturno fazendo algumas apresentações. Certo dia o clube recebe a visita de Jackson Maine, Bradley Cooper. A jovem chama à atenção de Jackson, que decide ajudá-la em sua carreira. Ao mesmo tempo, se apaixonam.  Enquanto vemos Ally crescendo em sua carreira, por outro lado vemos Jack se perdendo na luta contra o alcoolismo e o vício em drogas. Eles tentam se apoiar e lutar contra o vício de Jack, mas isso acaba se tornando algo mais complicado do que o esperado. 

lady-gaga-nasce-uma-estrela.jpg
Lady Gaga se destaca em seu primeiro filme. (Foto: Divulgação)

 
Bradley Cooper consegue em seu primeiro filme como diretor e roteirista surpreender com uma qualidade incrível de direção. Essa trágica história de amor consegue sensibilizar e emocionar, além de mostrar com uma visão única e imersiva de como é a estrada e a vida musical. É possível sentir a sensação que os artistas sentem ao se apresentar à milhares de pessoas, como suas perspectivas entre os palcos e bastidores. Como ator, Bradley consegue fazer desse filme ser um dos melhores filmes de sua carreira. Ele consegue abraçar a depressão de seu personagem e envolver o público de uma maneira tão intensa e pessoal que é possível sentir o seu desespero e sofrimento com simples gestos. Não é necessário uma gritaria ou grandes surtos como geralmente é mostrado nos filmes. Um simples olhar ou o tom da voz já consegue mostrar a imensa luta que seu personagem vive. Enquanto Gaga, que faz sua estréia no mundo cinematográfico, consegue mostrar toda a sua grandeza como cantora em performances de arrepiar e nos entrega como atriz uma atuação verdadeira, sensível e convincente. A dupla Cooper e Gaga possuem uma química incrível e que faz com que o público se apaixone e torça por esse jovem casal. 
 
Nasce uma Estrela é impactante, emocionante e único. E marca o nascimento de Gaga nos cinema e de Cooper como diretor. Com uma trilha sonora incrível e impecável, o filme consegue sensibilizar os fãs nessa última releitura dessa história de amor. Fazendo com que esse longa-metragem musical seja um filme digno ao Oscar 2019 nas categorias de Melhor Filme, Melhor Ator, Melhor Trilha Sonora e Melhor Canção Original. 
Nota 9

PARAMOUNT CHANNEL CONFIRMA ESTREIA EXCLUSIVA DE ‘THE HANDMAID’S TALE’ PARA MARÇO

Série venceu nas categorias ‘Melhor Série Dramática de TV’ e ‘Melhor Atriz em Série Dramática’ no Golden Globe 2018 

‘The Handmaid’s Tale’, eleita ‘Melhor Série Dramática de TV’ no ‘Golden Globe’ 2018 estreia em março, em toda América Latina, com exclusividade no Paramount Channel. Elisabeth Moss, protagonista da série, levou o prêmio de ‘Melhor Atriz em Série Dramática’ e a atração concorreu ainda na categoria ‘Melhor Atriz Coadjuvante em TV, com Ann Dowd, somando três indicações.

FL2 (1) (2).jpeg
Eleita melhor série no Globo de Ouro, “The Handmaid’s Tale” estreia em Março no Paramount Channel. (Foto: Divulgação)

Em 2017, The Handmaid’s Tale conquistou seis prêmios no Emmy incluindo ‘Melhor Série de Drama’‘Melhor Atriz Protagonista em Drama’ (Elisabeth Moss), ‘Melhor Atriz Coadjuvante em Drama’ (Ann Dowd), ‘Melhor Direção de Série Dramática’ (Reed Morano), ‘Melhor Roteiro para Série Dramática’ e ‘Melhor Atriz Convidada em Série Dramática’.

Baseada no romance best-selling de Margaret Atwood, ‘The Handmaid’s Tale’ é a história do lugar fictício Gilead, uma sociedade totalitária, que antes representava os Estados Unidos. Em um momento em que encarava diversos desastres naturais e uma alta taxa de natalidade, Gilead é governada por um regime fundamentalista e como uma das poucas mulheres férteis restantes, Offred (Elisabeth Moss) é forçada a servir como escrava sexual, como a última tentativa desesperada de repovoar o mundo. Nessa sociedade assustadora, Offred tem que encarar Commanders, suas cruéis esposas, a doméstica Marthas e suas queridas artesãs – e uma delas viria a se tornar uma espiã para Gilead – com um único objetivo: sobreviver e encontrar sua filha que foi tirada dela.

Dedicado a oferecer conteúdo de alta qualidade, o canal Paramount Channel possui vasto portfólio de programas direcionados a adultos, filmes de diferentes gêneros como romance, comédia, drama e aventura, assim como séries premiadas e aclamadas pela crítica: House of Cards eOrange Is The New Black.

***

Giovanna Chaves assina coleção verão 18 para Pami

 

IMG_0025

Pami, marca teen da Brascol voltada para o público feminino de 10 a 16 anos, apresenta a segunda coleção assinada pela atriz e cantora teen Giovanna Chaves. O tema para a edição verão 2018 é Fresh Summer, e vem carregada de muita cor e elementos da estação, prometendo virar febre entre as meninas que gostam de moda e buscam as ultimas tendência marcantes no universo teen.

 

A coleção Fresh Summer Pami by Giovanna Chaves foi inspirada no estilo leve e divertido das garotas da Califórnia. Traz toda cor, charme e bossa da estação mais quente do ano. As peças são ricas em detalhes, com estampas super vivas, e acessórios que prometem virar hit entre as meninas que curtem as ultimas novidades da moda. Serão aproximadamente 40 peças divididas em Casual, para um guarda roupa voltado para o dia a dia, e a grande novidade será a Glam uma capsula criada para as meninas arrasarem na balada, festas e ocasiões especiais.

As apostas são os conjuntos, ou seja, a combinação de tops e parte de baixo coordenando, batas ciganinhas, macaquinhos, vestidos com manga sino, regatões com tops por baixo, tops croppeds, macacão pantacourt e vestidinhos acinturados,firmando a ideia de uma coleção leve e divertida.

A cartela de cores vai do coral passando pelo amarelo lima, turquesa, verde caribe, mesclas e preto com detalhes em dourado.

Giovana Chaves está super animada com a segunda coleção, que estará nas lojas a partir de outubro e traz uma proposta de coleção divertida com referências místicas, como sereias, unicórnios e E.Ts, todas brifadas pela atriz. “Sou super ligada em moda, e estou realizando um grande sonho com essa coleção da Pami, as peças são a minha cara!! Quando pensava nos modelos imaginava peças desejo que sempre quis no meu guarda roupa! Alias quero todas tanto para o meu dia a dia, como para arrasar nas festas.”,diz Giovanna Chaves.

“A Brascol por meio da sua marca própria Pami está muito contente em firmar essa parceria com a atriz Giovanna Chaves. Ela é um fenômeno nas redes sociais, vem se destacando profissionalmente na carreira de atriz e cantora, por onde passa tem uma legião de seguidores. É carismática e extremamente talentosa. Ficamos surpresos com sua desenvoltura para, ao lado da equipe de estilo da Brascol, desenvolver a coleção que leva seu nome. Isso foi muito satisfatório, pois estávamos em busca de uma pessoa que realmente tivesse identificação com a marca e expressividade no meio teen”, revela Antonio Almeida, Superintendente da Brascol.

Natalia Tena, atriz de Harry Potter e Game of Thrones, é confirmada na CCXP 2017

Artista britânica participa da quarta edição da convenção em painéis e encontros especiais nos dias 7, 8 e 9/12

CCXP – Comic Con Experience (www.ccxp.com.br), que se tornou a maior comic con do planeta em 2016 ao reunir um público recorde de 196 mil pessoas, anuncia a presença da artista britânica Natalia Tena na CCXP 2017, que acontece de 07 a 10 de dezembro no São Paulo Expo. A atriz e musicista, que já se declarou apaixonada pelo Brasil, encontra os fãs de quinta a sábado (7 a 9/12) em painéis especiais e na área de Fotos & Autógrafos, atividades que terão a programação divulgada em breve.

img (1).jpg
Natalia Tena, a Ninfandora Tonks de Harry Potter, confirma presença na CCXP. (Foto: Divulgação)

Natalia Tena marcou presença no elenco de Harry Potter, uma das sagas mais amadas do cinema, em: Harry Potter e a Ordem da Fênix (2007), Harry Potter e o Enigma do Príncipe (2009), Harry Potter e as Relíquias da Morte Parte I (2010) e Harry Potter e as Relíquias da Morte Parte II (2011) como Ninfadora Tonks, ebrilhou em Game of Thrones como Osha, personagem presente na primeira, segunda, terceira e sexta temporadas em serviço da Casa Stark.

img.jpg
Natalia Tena em Game Of Thrones. (Foto: Divulgação)

“A presença de Natalia Tena na CCXP é um verdadeiro presente aos visitantes. Tanto os potterheads quanto os fãs de Game Of Thrones terão um encontro incrível”, comenta Ivan Freitas da Costa, um dos sócios do evento.

CCXP – Comic Con Experience (www.ccxp.com.br), que reuniu 196 mil pessoas em 2016 e bateu o recorde de público em comic cons no mundo, terá sua quarta edição entre 7 e 1o de dezembro de 2017 no São Paulo Expo e espera receber mais de 220 mil visitantes. Os ingressos de sábado (9/12) já estão esgotados. Os ingressos para quinta, sexta, domingo, quatro dias, Full Experience e Epic Experience estão à venda pelo site com preços a partir de R$ 89,99. Para saber mais, acesse: