Arquivo da tag: Aves de Rapina (Arlequina e sua emancipação fabulosa)

PRIMEIRO SINGLE DA TRILHA SONORA DE AVES DE RAPINA ESTÁ DISPONÍVEL

“Diamonds” chega acompanhado de clipe com cenas inéditas do longa, que estreia em 6 de fevereiro nos cinemas

A Atlantic Records e a Warner Music anunciam “Birds Of Prey: The Album”, um compilado musical de vozes femininas, recheado de estrelas, que acompanha o aguardado filme da Warner Bros. Pictures, Aves de Rapina (Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa).O primeiro single oficial do projeto chega com uma colaboração épica entre Megan Thee Stallion e Normani. “Diamonds” faz história como a primeira faixa a intercalar e samplear a icônica música da Marilyn Monroe, “Diamonds Are A Girl’s Best Friend”. A faixa, confiante e sedutora, chega acompanhada de clipe inédito, que incorpora imagens exclusivas gravadas para o longa Aves de Rapina.

Distribuído no Brasil pela Warner Music Brasil, “Birds Of Prey: The Album” está disponível para pré-venda e deve chegar em todas as lojas, no formato físico, e em todas as plataformas digitais na sexta-feira, dia 7 de fevereiro, um dia após a estreia do filme Aves de Rapina, nos cinemas do Brasil, em 6 de fevereiro.

O projeto será celebrado com um lançamento massivo de novas músicas que antecederão a estreia oficial do filme e da trilha sonora, em fevereiro, incluindo novos singles exclusivos e clipes impressionantes, com uma enorme variedade de artistas femininas poderosas. Entre os nomes, incluem-se: Halsey (“Experiment On Me”), Doja Cat (“Boss Bitch”), Charlotte Lawrence (“Joke’s On You”) e Saweetie & GALXARA (“Sway With Me”). O álbum também incluirá faixas inéditas de Summer Walker, Lauren Jauregui e Black Canary, personagem da atriz Jurnee Smollett-Bell no longa. Confira no final, a tracklist completa do projeto.

“Birds Of Prey: The Album” dá sequência à enorme parceria de sucesso entre a Atlantic Records e a Warner Bros. Pictures. As companhias se uniram em 2016 para “Suicide Squad: The Album”, projeto nominado ao Grammy Award que entrou no topo dos charts de álbuns em 70 países ao redor do mundo, incluindo duas semanas consecutivas na lista Billboard 200. Certificado duas vezes platina pela RIAA, “Suicide Squad: The Album” foi uma das principais trilhas do verão americano, com diversos singles certificados platina e multi-platina, incluindo sete vezes platina e nominação ao Grammy por “Heathens”, do Twenty One Pilots, três vezes platina por “Sucker For Pain”, do Lil Wayne, Wiz Khalifa & Imagine Dragons com Logic e Ty Dolla $ign (feat. X Ambassadors) e nominação ao Grammy, além de certificado de platina por “Purple Lamborghini” do Skrillex & Rick Ross.

“Birds Of Prey: The Album” foi produzido e supervisionado por Kevin Weaver, presidente da Atlantic Records da Costa Oeste, responsável também pela produção da trilha sonora de “O Rei do Show”, “Esquadrão Suicida”, “Velozes & Furiosos 7”, “A Culpa é das Estrelas” e “Velozes & Furiosos 8”. Nomeado pela Rolling Stone como um “guru das trilhas sonoras”, Weaver é vencedor do Grammy Award e cinco vezes indicado ao prêmio, tendo produzido inúmero projetos de trilhas sonoras multi-platina, que acumularam dezenas de milhões de álbuns vendidos em todo o mundo.

A produção executiva do projeto é assinada por Margot Robbie, Cathy Yan, Suel Kroll e Bryan Unkeless. Parceiros-chave envolvidos na criação da trilha sonora que compõe o álbum incluem Brandon Davis e Joseph Khoury, executivos responsáveis pela Warner Bros. Darren Higman e Nikki Sherrod completam a lista, além dos supervisores musicais Kent e Gabe Hilfer.

Confira a tracklist completa de “Birds Of Prey: The Album”

1) Doja Cat – Boss Bitch

2) WHIPPED CREAM (feat. Baby Goth) – So Thick

3) Megan Thee Stallion & Normani – Diamonds

4) Saweetie & GALXARA – Sway With Me

5) Charlotte Lawrence – Joke’s On You

6) Maisie Peters – Smile

7) CYN – Lonely Gun

8) Halsey – Experiment On Me

9) Jucee Froot – Danger

10) K.Flay – Bad Memory

11) Sofi Tukker – Feeling Good

12) Lauren Jauregui – Invisible Chains

13) Black Canary – It’s A Man’s Man’s Man’s World

14) Summer Walker – I’m Gonna Love You Just A Little More Baby

15) ADONA – Hit Me With Your Best Shot

AVES DE RAPINA GANHA NOVO TRAILER

Filme que conta com o retorno da personagem Arlequina tem estreia prevista para 6 de fevereiro de 2020

A Warner Bros. Pictures divulga o novo trailer do aguardado filme Aves de Rapina (Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa). No vídeo, Arlequina (Margot Robbie) dá novos detalhes de seu rompimento com o Coringa e apresenta suas novas companheiras de equipe.

Sobre o filme
Você já ouviu aquela da policial, do pássaro que canta, da psicopata e da princesa da máfia?Aves de Rapina (Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa) é um conto distorcido contado pela própria Arlequina, como somente a própria pode contar. Quando o vilão mais narcisista de Gotham, Roman Sionis, e seu zeloso braço direito, Zsasz, têm como alvo uma jovem chamada Cass, a cidade fica de cabeça para baixo procurando por ela. Os caminhos de Arlequina, Caçadora, Canário Negro e Renee Montoya se cruzam e o improvável quarteto não tem escolha a não ser se unir para derrubar Roman.

No filme da Warner Bros. Pictures, Margot Robbie (“Eu, Tonya”) retorna como Arlequina, ao lado de Mary Elizabeth Winstead (“10 Cloverfield Lane”, “Fargo”) como Caçadora; Jurnee Smollett-Bell (série da HBO “True Blood”) como Canário Negro; Rosie Perez (“Fearless”, “A Escolha Perfeita 2”) como Renee Montoya; Chris Messina (“Argo”, série de TV “Objetos Cortantes”) como Victor Zsasz; e Ewan McGregor (“Doutor Sono” e filmes da franquia “Trainspotting”) como Roman Sionis. A novata Ella Jay Basco também estrela como Cassandra “Cass” Cain em seu primeiro filme.

Dirigido por Cathy Yan (“Dead Pig”) a partir do roteiro de Christina Hodson (“Bumblebee”), o filme é baseado nos personagens da DC. Robbie também produziu o longa ao lado de Bryan Unkeless e Sue Kroll. Os produtores executivos são Walter Hamada, Galen Vaisman, Geoff Johns, Hans Ritter e David Ayer.

Junto com Yan nos bastidores esteve o time criativo composto pelo diretor de fotografia Matthew Libatique (“Nasce Uma Estrela”, “Venom”); o designer de produção K.K. Barrett (“Ela”); os editores Jay Cassidy (“Trapaça”, “O Lado Bom da Vida”) e Evan Schiff (“John Wick” Capítulos 2 e 3); e a figurinista Erin Benach (“Nasce Uma Estrela”). A música é de Daniel Pemberton (“Homem-Aranha: No Aranhaverso”).

A Warner Bros. Pictures apresenta, uma produção de LuckyChap Entertainment, Clubhouse Pictures e Kroll & Co. Entretainment, Aves de Rapina (Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa). Previsto para estrear em 6 fevereiro de 2020 nos cinemas brasileiros, o filme é distribuído pela Warner Bros. Pictures.

Elenco de “Aves de Rapina (Arlequina e sua emancipação fabulosa)” falam sobre o filme, em coletiva

Por Luigi Buratto e Thuane Piccolo

Na quinta-feira, 05 de Dezembro de 2019, a CCXP abriu o seu primeiro dia, com ingressos esgotados, o evento contou com a presença de diversas e ilustres celebridades. Dentre elas, o elenco de “Aves de Rapina”, novo filme produzido pela diretora Cathy Yan, e estrelado por ninguém menos que Margot Robbie, a nossa anti-heroína favorita, a Arlequina. 

O filme mostra a trajetória da Harley Quinn após os acontecimentos de “Esquadrão Suicida”, a suposta separação entre ela e o Coringa e, então, sua emancipação fantabulosa, onde ela tenta descobrir sua própria identidade e acaba conhecendo um grupo de garotas com um mesmo objetivo. 

No dia seguinte, tivemos a oportunidade de participar da coletiva de imprensa, reunindo todo o elenco novamente, produtores e diretora. 

“Me apaixonei pela personagem desde Esquadrão Suicida, e senti que ela merecia ser melhor explorada”, disse Margot Robbie ao ser perguntada sobre o retorno da personagem. 

Durante a coletiva de imprensa com o elenco de Aves de Rapina, a diretora Cathy Yan, e produtores. (Foto: Thuane Piccolo)

Ainda completou “Foi uma honra trabalhar com a roteirista Christina Hodson, ela tem a capacidade de pegar ideias abstratas e dar um jeito de fazê-las acontecerem.”   

A atriz nos conta como foi o processo para dar vida a uma Gotham colorida e animada, mostrada de dia, diferente das versões sombrias da cidade de Bruce Wayne, que estamos acostumados a ver. 

FÃS COMO A GENTE

Quando perguntadas sobre como se sentiam participando desse icônico universo da DC nos cinemas, as atrizes se dividiram em respostas que remetiam suas infâncias, os filmes do Batman, as HQs e antes de tudo, como já eram fãs desse universo. “Eu conheci a Canário Negro pela primeira vez, jogando Injustice 2, no videogame”, disse Jurnee Smollett-Bell, mostrando seu lado nerd, falando sobre sua personagem no filme e como ela se sentiu honrada com o convite para interpretá-la. 

Rosie Perez complementa: “O fato de sermos mulheres fortes, independentes e estarmos arrebentando pela cidade, é a cereja do bolo” 

PREPARAÇÃO FÍSICA 

A diretora contou um pouco sobre como foram feitas as cenas de ação do filme. As atrizes tiveram um treinamento árduo, trabalharam por cinco meses, deixando as cenas muito mais realistas e bem coreografadas. Elas foram instruídas a fazer o máximo de cenas que conseguissem sozinhas, entretanto, o elenco foi auxiliado pela 87 Eleven, uma ótima companhia de dublês, que já trabalhou com grandes filmes como John Wick.  

Rosie comentou “Eu já tenho uma certa idade e no primeiro dia de treinamento, eu senti meu joelho falhar… Fui aconselhada a ser levada para o hospital ou então continuar treinando e fortalecendo meus outros músculos, e me senti inspirada a continuar …foi uma experiência transformadora. Eu estou numa forma física muito melhor do que já estive em 15 anos” 

As atrizes contaram como foi difícil realizar algumas cenas, pois a diretora insistia para que elas gravassem lutas de um a dois minutos ininterruptos e caso alguém errasse, seria necessário que gravar tudo novamente. Jurnee lembrou de uma vez, na qual haviam gravado uma longa cena, várias vezes, e Cathy dizia “Meninas, me perdoem, mas eu vou precisar que vocês gravem mais uma vez” e Margot respondia indignada “Porquêêê?”. A diretora reiterava que fazia as cobranças, pois sabia que as garotas eram capazes de aguentar. 

ÍCONES DE EMPODERAMENTO

De uns tempos pra cá, as mulheres estão cada vez mais se tornando um símbolo de justiça, igualdade e resistência. Nós podemos observar isso através do cinema, quando vemos grandes filmes sendo estrelados  por personagens femininos.

Margot nos fala que nunca imaginou que a personagem dela um dia pudesse virar um ícone de luta pelo feminismo, pois a Harley é emocionalmente desequilibrada, e acabou de sair de uma relação tóxica, tão cheia de falhas. 

“É difícil porque eu me sinto responsável por sempre passar uma mensagem positiva para este mundo, em todos os meus projetos, eu sempre tento ser a melhor pessoa que posso, e ao mesmo tempo, temos que nos manter fiéis aos personagens, à nossa história… Então eu ainda não entendo o porque as pessoas se identificam com a personagem, eu sei o porque elas a amam, mas talvez seja justamente por causa das suas imperfeições. E talvez seja exatamente isso que o cinema precisa mostrar com mais frequência, as falhas e imperfeições dos personagens principais”, falou Margot

Perez menciona como foi interpretar sua personagem, a detetive Montoya, em um cenário machista, onde ela precisava se reinventar todos os dias, ser forte e nunca desistir. Por várias vezes, ela era dispensada dos casos, se sentia frágil e injustiçada. Acho que a melhor mensagem sobre o feminismo é justamente o fato dela não desistir, ela continuava indo para o trabalho todos os dias, e então, ela finalmente achou as forças necessárias para se demitir, e fez isso de cabeça erguida. Feminismo não é só sobre as mulheres. É sobre igualdade”

MATERIAL FIEL AS ORIGENS?

Cathy diz que o filme não é totalmente baseado em alguma edição específica dos quadrinhos, porém teve suas inspirações nos Novos 52, e que o grupo Aves de Rapina segue uma linha de roteiro original, sem perder os traços dos personagens.

A diretora e roteiristas tiveram o trabalho de trilhar uma aventura inédita que tivesse sentido nessa nova fase do universo DC e da personalidade de Harley. “A Arlequina é uma anti-heroína, porém ela não é má.” diz Margot Robbie, citando uma de suas HQs favoritas, Blue Eyes, e fazendo relação com sua personagem.