Arquivo da tag: Bebidas

Sul Bar lança nova carta de bebidas

O Sul Bar, um dos mais inovadores da Vila Madalena, lança sua nova carta de bebidas, assinada pelo barman peruano David Montalvo Rioja.

A nova carta mantém a inspiração sul-americana e conta também com drinks tradicionais, como Gin Tonic, Manhattan, Negroni, Moscow Mule e Pisco Sour, todos vendidos por R$ 22. O Mai Tai sai por R$ 25.

99c8049a-5c9b-41b9-a307-8ae0b24b3b62.jpg
Sul Bar apresenta nova carta de drinks. (Foto: Divulgação)

Cinco Drinks autorais também são assinados pelo Barman, entre eles o Destino, coquetel inspirado na Patagônia chilena, que tem como ingredientes o pisco chileno, xarope de frutas vermelhas, suco de limão, espuma de hortelã e gotas de Peychaud’s e custa R$ 25.

Outras duas novidades apresentadas por David são o Pasion, elaborado com pisco, amora, framboesa, xarope artesanal de morango e clara de ovo, e o Sol Naciente, feito com saquê, bourbon, suco de maça, tangerina, aromas de Capim Santo e xarope de lichia, ambos ao preço de R$ 25.

O barman traz ainda para a carta do Sul Bar o Spring is Comming, com frutas tropicais, Gin Tanquetary e água com gás, por R$ 25, e o drink A Arte do Conde, um Negroni autoral feito com vermute artesanal por R$ 30.

 

Anúncios

Germânia lança chopp exclusivo para a primeira edição da São Paulo Oktoberfest

De 29 de setembro a 8 de outubro acontece a primeira edição da São Paulo Oktoberfest na Arena Anhembi (Av. Olavo Fontoura, 1.209 – Santana). Para celebrar a famosa e tradicional festa, a Cervejaria Germânia desenvolveu um rótulo especial: o São Paulo Oktoberfest By Germânia, um clássico Larger Puro Malte, leve e refrescante, perfeito para os dias de calor, que harmoniza muito bem com os saborosos pratos da culinária alemã servidos no evento.

Oktoberfest_Bottle_Germânia.jpg
Germânia lança chopp exclusivo na Oktoberfest SP. (Foto: Divulgação)

A bebida será vendida em uma área exclusiva de 3 mil m2, denominada Germânia Platz.

A participação da cervejaria no evento como parceira oficial é o pontapé inicial de um processo de reposicionamento da marca, a cargo da agência Sauer, que busca atingir também o consumidor final, além de expandir o mercado de delivery, no qual a empresa é uma das líderes. “O Chopp Germânia resgata a tradicional receita alemã em sua produção e, por isso, faz todo o sentido apresentar uma edição limitada especialmente para a São Paulo Oktoberfest”, explica Sandro Abreu, diretor de marketing.

Criada em 1991, em Vinhedo, no interior de São Paulo, a Cervejaria Germânia se consagrou pelo uso da água de alta qualidade da região, pela escolha de ingredientes de procedência certificada e o cuidado dos mestres cervejeiros em todas as fases da fabricação.

Frank Bar lança nova carta de drinques com viagem aos primórdios da coquetelaria

Com referências de ícones dos séculos XIX e XX, Spencer Amereno cria mais uma curiosa seleção de mixologia 

O Frank Bar completou dois anos e tem muitos motivos para comemorar, a começar pelos diversos prêmios conquistados, desde sua abertura em abril de 2015, variando entre melhor bar, melhor carta de drinques e melhor bartender. Spencer Amereno certamente é o grande artista que faz do bar, situado no lobby do Maksoud Plaza, um sucesso.

improved whiskey cocktail_spencer amereno_frank bar_maksoud_foto leo feltran_0004.jpg
Frank Bar lança nova carta de coquetéis. (Foto: Divulgação)

E a nova carta criada por Amereno não poderia ser diferente, afinal são meses de estudos, testes e trabalho árduo para apresentar versões exclusivas de famosos drinques, assim como grandes novidades aos amantes da coquetelaria. A edição 2017/2018 conta com 20 drinques, sendo 17 exclusivos, além de uma variada seleção de bebidas para apreciar doses também. Tudo isso integrado a um ambiente vintage, sofisticado e decorado com poltronas de couro vermelhas, uma luz mais baixa e uma equipe bem carismática.

Os drinques da nova seleção estão divididos em quatro seções: SimulacrumStratumCircumlocution e Opus. A coquetelaria teve um boommundial e o Brasil está conhecendo um novo conceito de drinques, do qual tem gostado bastante. O artesanal caiu nas graças do brasileiro, mas é preciso muita criatividade e inspiração para apresentar realmente um diferencial. “Não basta apenas oferecer uma releitura sem conceito, a ideia é continuar na vanguarda e ‘remar contra a maré’. Todo ano precisamos inovar mais que no passado”, afirma Spencer Amereno.

A primeira seção Simulacrum é focada em grandes ícones da coquetelaria, mas vai contra a mentalidade purista, de que o drinque deve seguir a receita à risca. É a escolha para quem quer viajar no tempo e entender o clima de quando e onde um drinque foi criado, com grandes interpretações e toques especiais do Head Bartender do Frank Bar.

Nesta divisão são citadas histórias de grandes nomes como Jerry Thomas, que teve enorme influência no século XIX e chamava muita atenção fazendo malabarismo com os utensílios do bar, usando abotoaduras, colares e anéis de diamantes. Ele lançou o Bar-Tender´s Guide em 1862 e trouxe pela primeira vez a receita de um “cock-tail”. Baseado em Thomas foi criado o ‘Improved Whiskey Cocktail’, com uma mistura de Bourbon Woodford Reserve, tintura de absinto, estragão mexicano, folha de pitanga, charuto e Jerry Thomas Own Decanter Bitters.

Outros influenciadores que também aparecem são Harry Johnson, russo que venceu como um dos cinco melhores e mais científicos bartenders da época em New Orleans; Emilio “Maragato” Gonzalez, espanhol que migrou para Cuba e trabalhou no famoso El Floridita; Harry Macelhone, determinante na coquetelaria do começo do século XX e conhecido por seu trabalho no Harry´s New York Bar;  Santiago Policastro, considerado pai de todos os barmen latino-americanos; Don The Beachcomber, grande responsável pelo início do tiki-craze; Jorge Gasparó, que publicou o Guia Prático do Bartender, em que aparece pela primeira vez a tequila como base para uma mistura; Kazuo Uyeda, o inventor do hard shake e mestre da coquetelaria japonesa; e Harry Craddock, o último a ter feito um drinque antes da Prohibition em 1920 e inspiração para dois drinques do Frank Bar: ‘(Dry) Alaska’ e ‘Chrysanthemum’ feitos à base de gim e vermute, respectivamente.

Já a Stratum trata-se de uma camada da seção anterior, mas não é focada no autor e sim no drinque como influência. São coquetéis pouco populares, para não dizer esquecidos, e que precisam ser trazidos à tona, pois suas receitas têm potencial para se adequar ao paladar moderno, mas contando com um toque mais que especial de Spencer Amereno. Há três variações a serem experimentadas: ‘Ambrosia’, com Poire Williams Eua de Vie, Havana Club 7, marmelada de laranja vermelha com sour beer, Espumante Brut e CO²; ‘Mamie Taylor’, já apresentado na ação Segunda Dewar´s, e ‘Fernet Cocktail’, com um perfil de baunilha, amargo e resinoso.

A terceira parte é a Circumlocution. São drinques já bastante consumidos e podem ser difíceis para se fazer uma nova versão, mas existe criatividade para tudo, ainda mais nas mãos de Amereno. “Tudo pode ser recriado, desde que tenha qualidade e não seja um ultraje ao autor”, complementa Spencer. Aqui pode-se citar o ‘Maverick Negroni’, feito com Gin, Fernando de Castilla Classic Manzanilla, chocolate bitters, Amaro Lucano, óleo de castanha do pará e sal; o ‘Aperol Soyer Au Champanhe’; o ‘Sangre y Humo’, um Bloody Mary mais que renovado; e o ‘Non Compos Mentis’, uma nova versão do White Russian.

E a quarta seção chamada Opus é composta pelas obras de Spencer e tem tudo a ver com a contemporaneidade. São elas: ‘Ataraxia’, um drinque defumado, cítrico, levemente frutado e doce à base de Evan Williams Black; ‘A Smash’, composto por Gin Beefeater, Sencha Noily Prat, folhas de aipo, hortelã bicolor, chutney de manga, limão siciliano e puxuri; e o já conhecido ‘Nahua Cooler’, que tem aroma de lúpulo, é refrescante, lático e leva tequila.

Na seleção também continua um drinque mais que brasileiro criado pelo Sub-Chefe do bar, José Ronaldo, que traz seu toque baiano para a casa. O ‘Café da Manhã Nordestino’ leva Jim Beam Black, manteiga, xarope de café com especiarias, limão tahiti, ovo inteiro e cacau 100%, mais uma vez provando que a criatividade é o principal ingrediente da carta.

SERVIÇO

Frank Bar – situado no lobby do Maksoud Plaza Hotel

Endereço: Rua São Carlos do Pinhal, 424

Funcionamento: Domingos e feriados: 18h à meia-noite; Segundas, terças e quartas: 18h à 1h; Quintas, sextas e sábados: 18h às 2h (com direito a jazz ao vivo)

Preços: R$ 35,00 o coquetel

Clientes do Bob’s ganharão copos colecionáveis no Rock in Rio

A Coca-Cola, patrocinadora oficial do Rock in Rio, firmou uma parceria com o Bob’s, fornecedor oficial de hambúrguer, e traz copos colecionáveis para o festival.

ViewImage (1).jpg

Todos que comprarem a bebida em um dos cincos pontos da rede distribuídos na Cidade do Rock ganharão o brinde. Ao todo, são três modelos diferentes que fazem alusão a alguns dos​ principais​ ​gêneros do evento: pop, rock e eletrônico. No total, serão 300 mil unidades à disposição do público.

​A parceria entre a Coca-Cola e o Bob´s ainda resultou na  distribuição de 465 pares de ingressos para clientes do Bob’s Fã. A promoção, válida para todo território nacional, contemplou 455 consumidores do Rio de Janeiro e 10 dos demais estados.

Casa Valduga apresenta seu novo espumante Sur Lie

Elaborado pelo método tradicional, com uvas Chardonnay e Pinot Noir, a edição exclusiva chega ao mercado com tiragem limitada

A vinícola Casa Valduga anuncia a chegada de um novo espumante em seu premiado portfólio de espumantes. A partir de setembro, o espumante Casa Valduga Sur Lie estará disponível em todo o país, com uma tiragem limitada e exclusiva. Elaborado pelo método tradicional, com uvas Chardonnay e Pinot Noir, o espumante matura por 30 meses nas caves subterrâneas da vinícola, em sua própria garrafa. A técnica conhecida pelo nome sur lie permite que a bebida permaneça em constante evolução, na presença de leveduras, até a abertura da garrafa, quando o espumante atinge sua plenitude.

image001.jpg
Sur Lie é o novo espumante da Casa Valduga. (Foto: Divulgação)

Por não passar por dégorgement, a autólise das leveduras ocorre enquanto a garrafa se mantem fechada. Esse é o grande diferencial deste exemplar.  O novo espumante da Casa Valduga continua envelhecendo por tempo indeterminado e a decisão de interromper esse processo é única e exclusiva do consumidor, que decidirá o tempo de maturação da bebida, para aprecia-la conforme sua preferência.

O Casa Valduga Sur Lie é um espumante em sua forma mais bruta, sem dégorgement e consequentemente, sem dosagem pós-dégorgement de licor de expedição.

Isso resulta em um espumante com coloração amarelo palha e leve turbidez. Seu aroma apresenta ampla complexidade e elegância, com equilíbrio entre notas de amêndoas, adquiridas durante o tempo de maturação, e as notas de frutas tropicais frescas. Apresenta plena harmonia em boca, combinando frescor e cremosidade.

O Casa Valduga Sur Lie tem uma tiragem especial e exclusiva, ideal para quem busca uma experiência sensorial distinta e singular. O lote único do espumante conta com apenas três mil unidades, todas identificadas com a assinatura do enólogo João Valduga.

O novo espumante estará disponível em lojas especializadas e no e-commerce da Famiglia Valduga: www.famigliavalduga.com.br

Para mais informações sobre a Casa Valduga, acesse: www.casavalduga.com.br ou curta a fanpage: www.facebook.com/casavalduga/

Coquetéis clássicos abrasileirados para comemorar o Dia Nacional da Cachaça

Para brindar o dia 13 de setembro, data oficial de celebração do brasileiríssimo destilado, o Bar Original conta com sugestão de respeito: sua recém-lançada carta de coquetéis tradicionais executados com seis variedades da tradicional cachaça Santo Grau. A seleção conta com oito releituras de drinques clássicos da coquetelaria mundial criadas pelo bartender Rogério Souza, Frajola para íntimos. Entre elas estão o Cachaça Negroni (R$ 23), que leva a Santo Grau Solera Pedro Ximenes, envelhecida em barris utilizados na produção do vinho de Jerez, o que resulta em uma bebida naturalmente adoçada pela essência da fruta. Já o Cachaça&Tonic (R$23) tem como protagonista a cachaça fruto da parceria com o Bar Pirajá, a esquina carioca em São Paulo, elaborada a partir de safras selecionadas, da casta mais nobre da fermentação, que entrega aroma e sabor intensos que são combinados harmoniosamente a citricidade do limão e perfume do zimbro. Completam a seleção Cachaça SourBloodyMary (R$23), Cachaça Mojito (R$23), Solera Manhattan (R$23), French 75 (R$23), e Cachaça Mule (R$23).

santo grau-59.jpeg
Cachaça Santo Grau sugere dias para o Dia da Cachaça. (Foto: Divulgação)

Serviço:

Bar Original

Rua Graúna, 137 – Moema – (11) 5093-9486

Funcionamento: 2º a 4º das 17h30 às 2h, 5ª e 6ª das 17h30 às 03h, sáb. das 12h às 03h e dom. de 12h às  22h

www.baroriginal.com.br

 

Cervejaria artesanal Pratinha lança rótulos em lata

As cervejas Pratipa, uma India Pale Ale Inglesa, e a Darkmoon, uma Stout com cacau, podem ser encontradas em latas de 473 ml

A Cervejaria Pratinha, com sede em Ribeirão Preto (SP), é a primeira da região a lançar cervejas artesanais em lata, em embalagens de 473 ml. Os dois primeiros rótulos que já podem ser encontrados são a Pratipa, uma India Pale Ale Inglesa, com 6% de graduação alcoólica e 65,2 de IBU (amargor), e a Darkmoon, uma Stout, que tem 6,2% de graduação alcoólica e 34,6 de IBU que leva em sua receita nibs de cacau do sul da Bahia, onde é produzido o mais fino cacau do Brasil, chamado de Cabruca. Ele é plantado na região de Ilhéus, na Mata Atlântica, e não causa desmatamento, preservando a vegetação nativa, que reúne vários exemplares de Jequitibás, Jacarandás, entre outras espécies. Esta cerveja, inclusive, recebeu a medalha de prata numa das maiores competições cervejeiras do mundo, o International Beer Challenge, realizado em Londres, na Inglaterra.

As cervejas em lata da Pratinha podem ser encontradas no site ([http://www.cervejariapratinha.com.br%29/]www.cervejariapratinha.com.br) e, até o final do mês de Setembro, na cidade de São Paulo em empórios especializados.

Rei do Mate lança linha especial de chocolates Belga

Serão três opções de bebidas: Banoffee, Chocolate Quente Belga e Cappuccino Belga

De olho nas principais tendências quando o assunto é chás e café, o Rei do Mate inova mais uma vez e agora terá no cardápio diversas opções de chocolate belga, considerado um dos chocolates mais irresistíveis e tradicionais do mundo. Serão três opções de sabores: Banoffee, Chocolate Quente Belga e Cappuccino Belga. O Banoffee é feito com banana, doce de leite e chocolate belga. Já o Chocolate Quente Belga é feito com pedaços de chocolate mergulhados em um delicioso chocolate quente. O Cappuccino Belga ganha pedaços de chocolate na sua composição.

Chocolates Belga.jpg
Rei do Mate lança bebidas com chocolate belga. (Foto: Divulgação)

Para deixar a bebida ainda mais irresistível, é possível adicionar uma borda com granulado belga em uma das três opções. O preço sugerido é de R$13,50 cada. A marca também oferece diversas opções de acompanhamentos, ideias para apreciar com as bebidas, como os recém-lançados pão de queijo multigrãos, Pão de Batata na Chapa com manteiga entre outras opções. Para saber qual é o Rei do Mate mais próximo basta acessar o site:http://www.reidomate.com.br/

Festa do Vinho na República Tcheca.

O vinho da República Tcheca está entre os melhores do mundo. Que tal viver a atmosfera da vindima?

Se o seu rosto se ilumina  cada vez que alguém menciona a palavra vinho,  sua época favorita do ano na República Tcheca é o início do outono. O tempo da colheita da uva representa o pico da temporada para os amantes do vinho. Em regiões produtoras de vinho, muitas vezes acompanham este evento divertido festivais medievais e mercados. E como a República Tcheca tem muitas regiões vinícolas, aqui estão vários exemplos onde desfrutar a vindima tcheca.

ViewImage (1).jpg
República Tcheca realiza “Festa do Vinho”. (Foto: Divulgação)
  1. Vindima na Morávia

Provavelmente a Morávia do Sul é a região vinícola mais conhecida da República Tcheca.  E ainda tem a sua própria casta com o nome da região de seu nascimento, Palava, uma área especial em vários aspectos. Protegida pela UNESCO como tendo um ecossistema único, é protegida por especialistas em vinho como um lugar especial para o cultivo de uvas. Um dos seus centros históricos é a cidade de Mikulov, onde vindima será de 8 a  10 de setembro de 2017.

Recentemente a vindima de  Znojmo também se tornou um popular evento cultural, onde a diversão e atmosfera jovial da Morávia do Sul preenchem todo o centro histórico da cidade. Parte do vintage Znojmo, que será realizado de 15-17 setembro 2017, incluirá, como todos os anos, a parada real, uma série de concertos, eventos familiares, experiências culinárias e, claro, vinho em cada esquina.

  1. Celebrações ao vinho em Praga

A Boêmia do oeste  não está muito atrás em relação à tradição vinícola da República Tcheca. Tem  importantes primazias. Como exemplo, os vinhedos do Castelo de Praga, entre os mais antigos do mundo. Mesmo aqui, a colheita é organizada todos os anos.  A vintage do  Castelo de Praga  representa o pico da temporada já que  o excelente vinho, boa comida e alegria alimentam a atmosfera única do Castelo de Praga. Este ano, será realizado de 09-10 setembro de 2017.

Além disso, a tradição vinícola de Praga não termina aqui. Até mesmo uma de suas áreas é chamada Vinohrady (vinhedos). E não é por acaso que a próxima vindima terá lugar aqui. Praga, especificamente o Parque Grébovka em 16 e 17 de Setembro 2017, é certeza de diversão e excelentes vistas.

3. Vindimas da Boêmia

A vindima também acontece, todos os aos num dos mas belos castelos da  República Tcheca, o Castelo de Karlštejn. Mas este ano será especial porque vai reinar no castelo o espírito de Carlos IV e seu tempo. Este monarca iluminado fundou o castelo e o 700º aniversário do seu  nascimento é festejado aqui . E seu nome pode ser brindado  de 30 setembro – 10 outubro de 2017.
       4. O que não se pode perder?

Seja qual for a festa de vindima escolhida, não se pode deixar de provar a especialidade tcheca, servida, de acordo com as leis tchecas, unicamente de 1º de setembro a 30 de novembro e elaborada exclusivamente com uvas tchecas.

Seu nome é “burčák”, um mosto parcialmente fermentado que contem uma proporção perfeita  de álcool e açúcar. Porém cuidado! O  burčák é muito sedutor e depois de um copo, virá outro e mais outro…

 

       5. Continuará…

Caso não possa vir para uma festa de vindima, não se desespere. Em novembro haverá outros eventos relacionados com vinhos, como o festival de São Martinho, que começa dia 11 de  novembro. Além dos locais acima mencionados, outras cidades como Cesky Krumlov ou Kutná Hora também protagonizam essas  festas.

 

Domno apresenta com exclusividade renomados vinhos da África do Sul

Três vinícolas do continente africano aterrissam no Brasil com uma seleção espetacular

A partir de agosto, desembarcam no país nove rótulos de diferentes vinícolas da África do Sul. A Domno Importadora traz com exclusividade para o mercado brasileiro os renomados produtos das vinícolas Douglas Green, De Grendel e Namaqua. Uma excelente seleção de vinhos brancos e tintos, que combinam tradição e muita elegância.

 

Com mais de 350 anos de história, os vinhos produzidos na África da Sul conquistaram o mundo.  Atualmente, o país concentra 100 mil hectares de vinhedos e conta com mais de 600 vinícolas, tornando-se o 7º maior produtor mundial de vinhos.

A África do Sul destaca-se pela uva Pinotage, criada em laboratório por meio do cruzamento genético da Cinsault (Hermitage) e Pinot Noir, em 1925, e considerada uma uva nativa do país. Essa uva resulta em um vinho muito elegante, com corpo moderado e textura macia e aveludada.

Os vinhos produzidos no  continente africano conseguem reunir o melhor do Novo e Velho Mundo com estilos que combinam uma excelente estrutura e muita elegância. Tudo isso agora disponível para o consumidor brasileiro. 

Localizada na Cidade do Cabo, a vinícola De Grendel estreia no país com três rótulos. De Grendel Viognier é um vinho branco com aroma doce de damasco e pêssego, e no paladar apresenta notas cítricas. De Grendel Shiraz/Petit revela notas de baunilha e caramelo seguidas por nuances de ameixa, alecrim e cravo entrelaçadas por um sutil toque de pétalas de rosa. Um vinho de aroma cativante. No paladar mostra a fruta de forma suculenta, com destaque para as notas de ameixa, cereja negra e mirtilo, seguidas por um toque ligeiramente defumado, suportado por taninos marcantes e sedosos.

Outro destaque é o De Grendel Shiraz, um vinho grandioso, complexo e potente. Notas de pimenta branca são permeadas por nuances florais e sedutoras notas de mocaccino e cravo, precedendo um generoso aroma frutado, com destaque para cereja negra, mirtilo, amora e um refrescante toque de alcaçuz. No paladar, mostra-se concentrado, com grande equilíbrio entre fruta e madeira. O ataque inicial revela notas de cereja e romã, envoltas por taninos macios e sedosos, resultando em um longo e suculento final de boca acompanhado de delicadas nuances de ameixa.

Já a Douglas Green apresenta três rótulos: Douglas Green Chardonnay/Viognier, Douglas Green Cinsaut/Pinotage e Douglas Green Shiraz. Situada entre as regiões de Johannesburgo e Pretoria, na província de Gauteng, a vinícola é uma das maiores da África do Sul, produzindo cerca de 28 milhões de litros de vinho por ano. Fundada em 1942, é atualmente uma das maiores exportadoras do país. O seu vinho branco possui notas cítricas de lima, limão e pêssego. Já o Cinsaut/Pinotage tem notas de cereja e especiarias. O seu Shiraz é um exemplar encorpado de tinto, maturado em barricas de carvalho.

A vinícola Namaqua foi inaugurada em 1947 e é considerada uma das maiores produtoras de vinhos da África do Sul. No Brasil, será possível apreciar três diferentes rótulos da marca. O Sauvignon Blanc é um vinho leve e agradável, apresentando grande refrescância ao paladar. Combina perfeitamente com pratos de massas, queijos e mariscos. O Namaqua Pinotage apresenta aromas de ameixa, complementados pelo toque do carvalho e é ideal para acompanhar pratos com carne, pizza e queijos. Já o Namaque Cabernet Sauvignon possui notas de frutas negras, com acabamento aveludado. Harmoniza bem com pratos elaborados com cortes nobres, massas e queijos.

Todos os vinhos chegam ao país pela Domno Importadora e estarão disponíveis em lojas especializadas e no e-commercewww.famigliavalduga.com.br.

Para mais informações sobre os vinhos importados pela Domno, acesse www.domno.com.br e siga a fanpage Facebook.com/domno.brasil.