Arquivo da tag: Brie Larson

LUTA POR JUSTIÇA GANHA PRIMEIRo TRAILER

Longa estrelado por Michael B. Jordan, Jamie Foxx e Brie Larson tem estreia prevista para 27 de fevereiro de 2020

A Warner Bros Pictures divulga o primeiro trailer de Luta Por Justiça, filme dirigido pelo premiado Destin Daniel Cretton e que conta com um elenco de peso com Michael B. Jordan e os vencedores do Oscar Jamie Foxx e Brie Larson. Baseado em fatos reais, o longa mostra a história do jovem advogado Bryan Stevenson que lutou e criou um centro jurídico no Alabama para defender presos condenados ao corredor da morte.

Sobre o filme

Michael B. Jordan (“Pantera Negra”, “Creed: Nascido Para Lutar”, “Creed II”) e os vencedores do Oscar Jamie Foxx (“Em Ritmo de Fuga”, “Django Livre”) e Brie Larson (“O Quarto de Jack”, “O Castelo de Vidro”, “Capitã Marvel”) estrelam Luta Por Justiça, um drama inspirador que traz às telas uma das histórias mais importantes de nosso tempo.

O premiado cineasta Destin Daniel Cretton (“O Castelo de Vidro”, “Short Term 12”) dirigiu o filme a partir de um roteiro que ele coescreveu, baseado no premiado livro de Bryan Stevenson.

Uma história verídica impactante e instigante, Luta Por Justiça acompanha o jovem advogado Bryan Stevenson (Jordan) e sua luta célebre por justiça. Após se formar em Harvard, Bryan poderia ter optado por um emprego com um bom salário. Ao invés disso, ele vai ao Alabama para defender pessoas que foram condenadas injustamente sem contar com representação adequada, onde terá o apoio da advogada local Eva Ansley (Larson). Um de seus primeiros – e mais polêmicos – casos é o de Walter McMillian (Foxx) que, em 1987, foi condenado à morte pelo assassinato chocante de uma jovem de 18 anos, apesar das evidências que apontavam sua inocência e o fato de que o único depoimento contra ele veio de um criminoso com motivos para mentir. Nos anos que se seguem, Bryan se envolve em um labirinto de manobras legais e políticas, além de racismo, à medida que luta por Walter e outros como ele, contra todas as adversidades – e o sistema.

O elenco principal também inclui Rob Morgan (“Mudbound – Lágrimas Sobre o Mississippi”) como Herbert Richardson, outro prisioneiro que aguarda seu destino no corredor da morte; Tim Blake Nelson (“Wormwood”) como Ralph Myers, cujo depoimento determinante contra Walter McMillian é colocado em dúvida; Rafe Spall como Tommy Chapman, o promotor de justiça que está lutando para manter a condenação e a sentença de Walter; O’Shea Jackson Jr. (“Straight Outta Compton – A História do N.W.A.”) como Anthony Ray Hinton, outro condenado à morte injustamente, cujo caso é assumido por Bryan; e Karan Kendrick (“O Ódio que Você Semeia”) como a esposa de Walter, Minnie McMillian, que apoia seu marido.

O filme é produzido por Gil Netter, duas vezes indicado ao Oscar (“As Aventuras de Pi”, “Um Sonho Possível”); Asher Goldstein (“Short Term 12”) e Michael B. Jordan. Os produtores executivos são Bryan Stevenson, Mike Drake, Niija Kuykendall, Gabriel Hammond, Daniel Hammond, Scott Budnick, Jeff Skoll e Charles D. King.

Cretton coescreveu o roteiro com Andrew Lanham (“O Castelo de Vidro”), com base no livro de Stevenson Just Mercy: A Story of Justice and Redemption. Publicado em 2014 pela Spiegel & Grau, o livro figura entre os mais vendidos do The New York Times há mais de 150 semanas e foi eleito um dos melhores do ano por várias publicações importantes, incluindo a revista TIME. Pelo livro, Stevenson também ganhou uma Medalha de Excelência Andrew Carnegie, um NAACP Image Award e o Dayton Literary Peace Prize na categoria de não ficção.

A equipe de Cretton nos bastidores inclui o diretor de fotografia Brett Pawlak, a desenhista de produção Sharon Seymour, o editor Nat Sanders e o compositor P. West, que colaboraram com o diretor anteriormente em “O Castelo de Vidro”. Soma-se a eles a figurinista Francine Jamison-Tanchuck (“Detroit em Rebelião”, “Roman J. Israel”)

A Warner Bros. Pictures apresenta, em associação com a Endeavor Content/One Community/Participant Media/Macro, Luta Por Justiça, uma produção de Gil Netter e da Outlier Society. Com lançamento no Brasil previsto para 27 de fevereiro de 2020, Luta Por Justiça será distribuído mundialmente pela Warner Bros. Pictures.

“Capitã Mavel”: último passo antes de Ultimato

Por Rodrigo Bocatti

Todos querem saber como os Vingadores vão reverter o estalo de dedos de Thanos, no final de “Guerra Infinita”, porém ainda faltava um filme que vai ter influência direta: Capitã Marvel, primeiro longa da Marvel protagonizado por uma heroína e ele não decepciona ao apresentar Carol Denvers como a heroína mais poderosa do Universo Cinematográfico da Marvel.

Diferentemente de todos outros ‘primeiros’ filmes do Marvel Studios ele mostra a heroína já em ação e com flashbacks mostra sua origem, que foi muito acertado. Brie Larson parece estar estabelecida há anos como a Capitã, sua atuação é muito segura, assim como todo elenco.

“Capitã Marvel” se passa nos anos 90 e já apresenta uma consolidada Capitã Marvel. (Foto: Divulgação)

No filme, que se passa nos anos 90 e tem diversas referências a uma das melhores épocas, Carol faz parte do exército dos Kree que vivem em guerra com os Skrulls e não tem memória do seu passado, porém depois de uma batalha frustrada ela começa a recuperar um pouco da vida que ela teve e vem para Terra investigar.

Conhecemos Monica Rambeau, grande amiga de Carol, e que deve ser importante na cronologia dos próximos filmes da Marvel, mas ainda não sabemos se ela sobreviveu ao estalar de dedos do Titã Louco. E pode ser uma futura heroína da terra e sua filha rouba a cena com tanta fofura.

Apesar do filme parecer previsível ele tem uma virada muito boa, porém ele começa em um ritmo muito acelerado, mas não mantém ele e só volta a ter um ápice perto do final. E não se anime, porque a única ligação que o filme tem com o próximo lançamento da Marvel é a cena pós-créditos.

Pontos altos de Capitã Marvel:

  1. Goose – o gatinho da Capitã Marvel realmente é o melhor do filme. Disfarçado de bichano é da raça Flerken e ele tem um papel fundamental no decorrer do longa.
  2. Brie Larson – Apesar de sofrer muitas críticas antes do lançamento do longa por não sorrir em nenhuma foto promocional e pela cor do uniforme, a atriz entrega uma heroína que está pronta para combate, mas ainda tem muito a aprender (principalmente do seu passado) e também demonstra que tem emoção.
  3. Samuel L. Jackson – Antes de “Capitã Marvel” só conhecíamos um pouco de Nick Fury e nesse filme podemos saber um pouco mais dele, de como ganhou o tapa-olho e como se tornou o espião que é. Grande atuação de Samuel.
  4. Skrulls – Apesar de serem apresentados como grandes vilões de uma das melhores sagas da Marvel, o filme deixa em aberto o que pode acontecer no futuro, mas é importante a apresentação da raça alienígena para deixar em aberto o futuro da Marvel.
  5. Cenas pós-créditos – A primeira cena pós-créditos de Capitã Marvel mostra a real ligação da heroína com Vingadores. E a outra é divertida e deixa diversas interrogações na cabeça dos fãs.

‘CAPITÃ MARVEL’ FAZ HISTÓRIA NOS CINEMAS BRASILEIROS

Novo filme da Marvel Studios se tornou a segunda maior estreia de todos os tempos no país, atrás somente de “Vingadores – Guerra Infinita”

“Capitã Marvel”, primeiro filme solo de uma heroína do Marvel Cinematic Universe (MCU), chegou de maneira arrasadora aos cinemas do Brasil. Foram mais de 2,9 milhões de espectadores e uma renda de R$51,5 milhões no final de semana de estreia.  Com este resultado, o Brasil se colocou como o 4º maior mercado internacional do filme com US$ 13.4M, atrás apenas de China (US$ 89.3M), Coréia do Sul (US$ 24.1M) e Inglaterra (US$ 16.8M).

Capitã Marvel quebra recorde no Brasil. (Foto: Divulgação)

Ambientado nos anos 1990, Capitã Marvel da Marvel Studios é uma aventura totalmente nova de um período nunca visto na história do Universo Cinematográfico da Marvel que acompanha a jornada de Carol Danvers, conforme ela se torna uma das personagens mais poderosas do universo. Enquanto uma guerra galáctica entre duas raças alienígenas chega à Terra, Danvers se vê junto a um pequeno grupo de aliados bem no meio da ação.

CAPITÃ MARVEL

MARVEL STUDIOS

Curta no Facebook: https://www.facebook.com/MarvelBR
Siga-nos no Twitter: @MarvelBR

Gênero:                                              Ação-Aventura

Data de lançamento:                     7 de março de 2019

Elenco:                                                 Brie Larson, Samuel L. Jackson, Ben Mendelsohn, Djimon Hounsou, Lee Pace, Lashana Lynch, Gemma Chan, Rune Temte, Algenis Perez Soto, Mckenna Grace, with Annette Bening, with Clark Gregg, e Jude Law

Duração:                                             123 minutos

Diretores:                                           Anna Boden e Ryan Fleck

Produtores:                                       Kevin Feige                        

Produtores Executivos:                  Louis D’Esposito, Victoria Alonso, Jonathan Schwartz, Patricia Whitcher, Stan Lee

Argumento:                                       Nicole Perlman & Meg LeFauve and Anna Boden & Ryan Fleck & Geneva Robertson-Dworet

Roteiro:                                               Anna Boden & Ryan Fleck & Geneva Robertson-Dworet

Ambientado nos anos 1990, Capitã Marvel da Marvel Studios é uma aventura totalmente nova de um período nunca visto na história do Universo Cinematográfico da Marvel que acompanha a jornada de Carol Danvers, conforme ela se torna uma das personagens mais poderosas do universo. Enquanto uma guerra galáctica entre duas raças alienígenas chega à Terra, Danvers se vê junto a um pequeno grupo de aliados bem no meio da ação.

O filme apresenta Brie Larson, Samuel L. Jackson, Ben Mendelsohn, Djimon Hounsou, Lee Pace, Lashana Lynch, Gemma Chan, Rune Temte, Algenis Perez Soto, Mckenna Grace, com Annette Bening, Clark Gregg e Jude Law.

Capitã Marvel da Marvel Studios é produzido por Kevin Feige e dirigido por Anna Boden e Ryan Fleck. Louis D’Esposito, Victoria Alonso, Jonathan Schwartz, Patricia Whitcher e Stan Lee são os produtores executivos. 

CINÉPOLIS ANUNCIA PRÉ-VENDA DE CAPITÃ MARVEL, A PRIMEIRA HEROÍNA SOLO DO MCU

A pré-venda começou ontem, dia 07 de fevereiro, um mês antes da estreia do longa

A rede Cinépolis, maior operadora de cinemas da América Latina e segunda maior do mundo em ingressos vendidos, anuncia que a pré-venda de “Capitã Marvel” começa hoje, dia 07 de fevereiro, e os ingressos poderão ser adquiridos por meio do site:http://www.cinepolis.com.br/pre-vendas/.

(Foto: Divulgação)

Expandido o Universo Cinematográfico da Marvel, Brie Larson estrela como a protagonistaCapitã Marvel, a primeira heroína solo e uma das personagens mais poderosas deste universo desvendando mistérios sobre o seu passado e poderes com o auxílio de um jovem Nick Fury interpretado por Samuel L. Jackson.

Com direção de Anna Boden e Ryan Fleck, o filme chega ao Brasil em 7 de março.

SINOPSE
Aventura sobre Carol Danvers, uma agente da CIA que tem contato com uma raça alienígena e ganha poderes sobre-humanos. Entre os seus poderes estão uma força fora do comum e a habilidade de voar.

Ficha Técnica
Capitã Marvel
EUA, 2019.
Ação| Aventura| Ficção Científica
Diretor: Anna Boden, Ryan Fleck.
Elenco: Brie Larson, Samuel L. Jackson, Ben Mendelsohn, Annette Bening, Clark Gregg, Jude Law, Djimon Hounsou, Lee Pace.
Duração: 128 minutos.
Distribuidora: Disney e Buena Vista.

Poster Capitã Marvel

Ambientado nos anos 1990, Capitã Marvel da Marvel Studios é uma aventura totalmente nova de um período nunca visto na história do Universo Cinematográfico da Marvel que acompanha a jornada de Carol Danvers, conforme ela se torna uma das personagens mais poderosas do universo. Enquanto uma guerra galáctica entre duas raças alienígenas chega à Terra, Danvers se vê junto a um pequeno grupo de aliados bem no meio da ação.

O filme apresenta Brie Larson, Samuel L. Jackson, Ben Mendelsohn, Djimon Hounsou, Lee Pace, Lashana Lynch, Gemma Chan, Rune Temte, Algenis Perez Soto, Mckenna Grace, com Annette Bening, Clark Gregg e Jude Law.

(Foto: Divulgação)

Novo vídeo de “Capitã Marvel”

SINOPSE:

Ambientado nos anos 1990, Capitã Marvel da Marvel Studios é uma aventura totalmente nova de um período nunca visto na história do Universo Cinematográfico da Marvel que acompanha a jornada de Carol Danvers, conforme ela se torna uma das personagens mais poderosas do universo. Enquanto uma guerra galáctica entre duas raças alienígenas chega à Terra, Danvers se vê junto a um pequeno grupo de aliados bem no meio da ação.

O filme apresenta Brie Larson, Samuel L. Jackson, Ben Mendelsohn, Djimon Hounsou, Lee Pace, Lashana Lynch, Gemma Chan, Rune Temte, Algenis Perez Soto, Mckenna Grace, com Annette Bening, Clark Gregg e Jude Law.

Capitã Marvel da Marvel Studios é produzido por Kevin Feige e dirigido por Anna Boden e Ryan Fleck. Louis D’Esposito, Victoria Alonso, Jonathan Schwartz, Patricia Whitcher e Stan Lee são os produtores executivos. 

Top 5 painéis da CCXP18

Por Andressa Barbieri

Todo mundo já sabe que a CCXP de São Paulo é a maior Comic Con do mundo, mas só esse ano o evento conseguiu realmente atingir um de seus grandes objetivos, que é ter a credibilidade das produções internacionais. Até ano passado, uma das grandes críticas do público da CCXP era a falta de atores de peso no evento, a maioria dos atores que compareciam eram atores coadjuvantes ou que não tinham ainda muita visibilidade no mundo nerd.

Esse ano as coisas mudaram! E principalmente por esse motivo, os painéis foram o ponto alto dos 4 dias de evento, com direito a muitas novidades, presença de artistas incríveis e muitas pré-estreias.

Então, segue aqui o Top 5 dos melhores painéis que rolaram na CCXP18!

  1. Warner

A Warner veio e mostrou que nada é impossível nesse mundo! Assim como a Netflix, a produtora trouxe vários painéis pra CCXP18.

Pra começar, teve logo a pré-estreia exclusiva do filme “Aquaman”, que atingiu e muito as expectativas dos fãs. Muita gente já tá dizendo que é o melhor filme da DC Comics desde “Batman: Cavaleiro das Trevas”. O filme não deixa nada a desejar, tem muita ação, personagens femininas fortes e determinantes, vilões com ótimas motivações, fotografia incrível e muitos closes no Jason Momoa. Se você ficou um pouco desiludido com os últimos filmes da DC, vale a pena dar mais uma chance pra franquia.

No domingo, foram 4 h30 seguidas de novidades. Começando com um bate papo superdescontraído com o elenco de “Creed II”, Michael B. Jordan, Tessa Thompson e Florian Munteanu.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Depois, os filmes de terror da Warner ganharam espaço: “A Maldição da Chorona”, que aborda uma lenda urbana latino-americana, ganhou uma cena inédita e “It: A Coisa – Capítulo 2”, apresentou um vídeo dos bastidores e de mensagem dos atores do longa para os fãs brasileiros.

Justice Smith, protagonista de “Pokémon: Detetive Pikachu”, entrou no palco para contar a experiência de gravar esse filme onde, na maior parte do tempo, ele tem que usar a imaginação para criar as cenas a partir do famoso fundo verde utilizado nas cenas que ganharão CGI na finalização.

“Uma Aventura Lego 2” e “Godzilla 2” também ganharam trailers, esse último seguido de um recado da atriz Millie Bobby Brown para os fãs.

E aí acabou… A primeira parte!

Entramos então no universo da DC. A Warner trouxe diversas novidades sobre as produções “Aquaman”, “Mulher-Maravilha 1984” e “Shazam!”, com a presença de Zachary Levi, que contou de forma muito bem humorada como é ser um herói nos cinemas, como é realizar esse sonho, e também sobre como é difícil ir ao banheiro usando o uniforme do personagem, já que ele precisa da ajuda de duas pessoas para colocar e tirar o traje. Teve a exibição de uma cena completa de “Shazam!” e de “Mulher-Maravilha 1984”, além de recados de atores como Jason Momoa e Gal Gadot.

Pra finalizar, os fãs tiveram a oportunidade de assistir a mais uma pré-estreia, dessa vez de “Creed II”. O filme mistura toda a atmosfera de Rocky e Creed que estamos acostumados, com momentos muito emocionantes nas relações entre Adonis Creed e a namorada, Bianca, Creed e Rocky, Rocky e sua família, Rocky e Ivan Drago e de Drago com seu próprio filho, o novo desafiante de Creed nos ringues. Além da nostalgia de termos Rocky e Drago frente a frente mais uma vez, o filme acerta em trazer de volta antigos acontecimentos que amarguram os personagens por muitos anos.

  1. Sony

A Sony resolveu matar os fãs de curiosidade e fez um painel surpresa. Isso mesmo! Até o momento do início do painel ninguém fazia ideia do que ia acontecer. Muitas especulações surgiram, mas certamente ninguém chegou nem perto de imaginar tudo que aconteceu durante as 2h do painel.

Pra começar, foi apresentado o primeiro trailer inédito de “MIB Internacional”, seguido de um vídeo dos protagonistas do filme especialmente para os fãs brasileiros. De repente, sem enrolação, Tessa Thompson estava no palco! A atriz falou sobre sua personagem a definindo como “badass, muito inteligente e super nerd”, a expectativa de fazer parte do universo de MIB e como foi reencontrar Chris Hemsworth depois de “Thor: Ragnarok”, onde interpretou a Valquiria.

WhatsApp Image 2018-12-10 at 15.28.07 (2)
Tessa Thompson apareceu de surpresa no painel da Sony. (Foto: Andressa Barbieri)

Depois disso, o painel entrou em um momento sombrio. A Sony trouxe o trailer de “Brightburn”, um filme de terror de super-herói dirigido por James Gunn, e de “Escape Room”,  baseado em um jogo de Escape onde temos que achar as pistas e escapar das salas antes que acabe o tempo, sabe? A diferença é que no filme, a vida dos personagens é que estão em jogo. A apresentação contou com a presença do diretor Adam Robitel e com uma cena desesperadora e exclusiva de 5 minutos do filme.

Daí pra frente o painel foi uma overdose de Homem-Aranha. Começando pela exibição dos 30 primeiros minutos do filme “Homem-Aranha no Aranhaverso”, que foi o suficiente para mostrar a estética diferenciada do filme, que mistura animação digital com itens característicos dos quadrinhos, como as onomatopeias nos momentos de lutas. E pra finalizar, Tom Holland, Jacob Batalon e Jake Gyllenhall apareceram para falar, mas sem spoilers, sobre o filme “Homem-Aranha: Longe de Casa  e apresentar o primeiro trailer exclusivo do longa. Tão exclusivo que nem os próprios atores tinham visto ainda!

  1. Netflix

A Netflix trouxe vários painéis para os 4 dias da CCXP desse ano com muitas novidades sobre as produções para 2019.

Para falar sobre “Mogli – Entre Dois Mundos”, o ator e diretor Andy Serkis veio contar sobre a atmosfera mais sombria do filme dirigido por ele e sobre seu personagem Baloo, que ao contrário da versão que estamos acostumados onde ele é um personagem brincalhão e animado, traz dessa vez um semblante mais ranzinza.

No painel da série “The Umbrella Academy” tivemos a presença já esperada de Gerard Way e Gabriel Bá, os criadores dessa história em quadrinhos, e parte do elenco que dá vida aos personagens da trama. A grande surpresa da noite foi a presença de Ellen Page, também do elenco, mas que não estava cotada como uma das atrações do painel, uma ótima surpresa para os fãs.

WhatsApp Image 2018-12-10 at 15.28.10
Netflix trouxe Sandra Bullock para CCXP, que teve pré-estreia de Bird Box. (Foto: Andressa Barbieri)

Para “Bird Box”, a Netflix foi ousada! Além da pré-estreia do filme, o painel contou com a presença de nada mais nada menos que Sandra Bullock e Trevante Rhodes, protagonistas do suspense, e Dylan Clark, produtor do filme. Arrisco dizer que esse filme foi a surpresa mais positiva dentre as pré-estreias apresentadas nos painéis. O filme não estava sendo tão comentado pelo público, mas deixou todo mundo de boca aberta no final da exibição. Recomendo!

Pra finalizar, as fofuras de “Stranger Things” apareceram para levar os fãs ao mundo invertido. Caleb Mclaughlin, Noah Schnapp e Sadie Sink falaram sobre seus personagens, a importância da relação deles com o público e sobre a relação dos atores nos bastidores entre si, nem tudo são flores o tempo todo, não é mesmo? E no final, foi mostrado um teaser sobre a 3ª temporada da série que termina com a frase “No verão de 1985, a aventura continua…”. Ansiosos?

  1. Marvel

O painel mais aguardado pelo público da CCXP talvez não tenha sido tão interessante quanto muitos imaginavam. A expectativa era grande para a liberação do primeiro trailer de Vingadores 4 neste painel, porém o trailer foi liberado na internet um dia antes, diminuindo um pouco a ansiedade dos fãs. Mesmo assim, o dia do painel da Marvel, sábado, foi o dia com a fila mais longa para a entrada no auditório e grande parte dessa fila era devido ao painel do UCM. Enquanto nos outros dias era possível conseguir lugar ainda de manhã para entrar no auditório Cinemark XD com capacidade para mais de 3mil pessoas, na madrugada de sexta para sábado as pulseiras que garantiam a entrada no auditório esgotaram por volta de 5h da manhã.

Apesar de não termos o trailer de “Vingadores: Ultimato” como novidade, este foi apresentado durante o painel na presença de Sebastian Stan, levando o público à loucura mesmo que já tivessem assistido anteriormente na internet. Durante o painel rolou um bate papo com o Soldado Invernal, que falou um pouco sobre como é fazer parte deste universo cinematográfico de 10 anos e sobre como foi conhecer e conviver com Stan Lee, que nos deixou a menos de um mês, com direito a um vídeo muito emocionante do mestre dos quadrinhos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em seguida, Brie Larson veio para trazer novidades sobre Capitã Marvel. Ela contou sobre o processo de produção do filme, da importância de ser a primeira protagonista feminina de um filme solo de herói da Marvel e trouxe clipes de partes do filme não divulgadas ainda. Esses clipes mostraram um pouco mais sobre a força absurda da personagem e trouxeram algumas novidades sobre o enredo do filme, como uma cena em que a Capitã Marvel está sendo treinada pelo personagem misterioso de Jude Law.

  1. Mauricio de Souza Produções

A Turma da Mônica é uma das queridinhas da CCXP e sempre traz painéis com muitas novidades para os fãs. E vamos combinar né, quem aqui nunca leu um gibi da Turma da Mônica? É incrível ver Maurício de Souza e a própria Mônica em pessoa falando sobre as novidades da marca ao lado dos responsáveis pelas criações.

Os painéis da Mauricio de Souza Produções sempre chamam a atenção pela organização de conteúdos e por conseguirem mesclar muito bem as novidades que acompanham a modernização do mercado com a nostalgia dos gibis que estamos acostumados desde a infância.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Esse ano, as grandes novidades anunciadas foram a Gibiteca, um aplicativo que funciona como uma biblioteca de Gibis pra você carregar sua coleção pra onde quiser, o lançamento de novos episódios de franquias de vídeos e quadrinhos que já haviam sido lançados nos anos anteriores, como por exemplo o Mônica Toy, um trailer exclusivo do filme Turma da Mônica: Laços com a presença dos atores mirins do filme e a revelação do personagem de Rodrigo Santoro no filme, o Louco. E para finalizar, a maior surpresa do painel, uma parceria com a HBO para a série Astronauta. Para a divulgação desse último, foi passado um teaser muito rápido que não conta muita coisa, mas nos deixa com a curiosidade a flor da pele! O que você acha que vem por aí?

Ufa! É muita coisa! E aí, os painéis da CCXP18 foram ou não foram Épicos?

CCXP tem dia épico com grandes astros de Hollywood

Além dos já programados Brie Larson e Sebastian Stan, o Auditório Thunder Cinemark XD recebeu de surpresa Tom Holland, Jake Gyllenhaal, Jacob Batalon, Tessa Thompson e Ellen Paige

O público foi à loucura no terceiro dia de CCXP. O maior festival de cultura pop do planeta, que acontece até hoje, no São Paulo Expo, recebeu grandes estrelas do cinema em painéis que lotaram o Auditório Thunder Cinemark XD. Além dos aguardados astros que já faziam parte da programação, cinco aparições surpresas fizeram o público delirar quando subiram ao palco.

Tom Holland, Jake Gyllenhaal e Jacob Batalon, transformaram o painel da Sony Entertainment em um dos momentos mais épico da CCXP18! Os atores apareceram para falar de “Homem-Aranha: Longe de Casa” e Tom garantiu: “o próximo filme é muito melhor do que o primeiro e vocês não vão acreditar no que está por vir”. Outro nome convidado foi Adam Robitel, de “Escape Room” que defende que, no filme, “cada personagem é um mistério e o motivo pelo qual eles estão reunidos também”.  Os fãs assistiram ao trailer e o artista ainda afirmou que eles podem esperar surpresas como desafios, sustos, personagens femininas incríveis e fortes e cenários supercaprichados.

No mesmo painel, Tessa Thompson, de “MIB Homens de Preto”, também foi uma das atrações surpresas. A atriz arrancou risadas do público ao contar sua preparação para o filme: “fiz meditação, revi os filmes e rezei para o espírito de Will Smith e Tommy Lee Jones!”, brincou. Os brasileiros foram os primeiros do mundo a assistir ao trailer do longa. No encontro, ainda foi apresentado o filme “Brightburn”, que, produzido por James Gunn, inaugura um novo gênero: o terror de super-heróis.

Se a Sony fez surpresa, a Disney já tinha criado expectativa com atrações muito aguardadas pelo público. Sebastian Stan, o Soldado Invernal, contou sobre como é pertencer ao Universo Marvel. Ele, que sempre via os super-heróis como parte de sua família, comentou que “participar do time foi uma realização”. Ele ainda lembrou de Stan Lee, com um vídeo tributo, e emocionado deu o recado para os fãs: “ele amava todos esses personagens e estava muito contente com todos os filmes”.

Brie Larson, Capitã Marvel e a primeira mulher a ser a protagonista de um filme da Marvel, foi recebida de pé pelo público do Auditório Thunder. Segundo ela, voltar com o filme à década de 90, período de sua infância, foi bastante nostálgico e os fãs podem esperar bastante evolução da personagem: “veremos desenvolvimentos não só físicos, mas emocionais na Capitã Marvel”. A atriz também falou sobre os poderes da personagem, sobre a rivalidade entre krees e skrulls e foi exibido um trailer inédito. Para Brie, o papel foi gratificante: “não tinha a força que tenho agora. Antes me via como tímida e agora consigo levantar um carro ladeira acima”. E quando perguntada sobre qual mensagem gostaria de deixar para as garotas que se inspiram na Capitã Marvel: “eu fiz para vocês!”.

A Netflix realizou um painel sobre “Mogli – Entre Dois Mundos”, lançado ontem, dia 07/12. O filme, que já está disponível pela plataforma para 190 países, é a primeira experiência de Andy Serkis como diretor: “Esse roteiro ia direto ao coração do livro, que é uma história escrita há mais de 100 anos, é uma jornada muito emocional”. Além disso, Andy faz o personagem Baloo na produção, que acredita ser muito atual: “Vivemos em um mundo em que milhões de refugiados andam sem destino à procura de um lar. Sinto que algumas histórias vêm à tona retomadas pela literatura”, conta.

A streaming também trouxe outra surpresa para os fãs de graphic novel: a apresentação de The Umbrella Academy, uma série original da Netflix, baseada na graphic novel de Geraldo Way e que conta a história de irmãos que, com super-poderes, são adotados e treinados para combater o mal. Parte do elenco, formado pela atriz Ellen Paige, mais uma surpresa da CCXP que foi ovacionada pelos fãs, Tom Hopper, Emmy Raver-Lampman e David Castaneda, fecharam o último painel da noite. Além do trailer da série, que vai ao ar em fevereiro de 2019, o público ganhou rosquinhas cor-de-rosa com confeitos coloridos em homenagem a um dos objetos marcantes da direção de arte da produção. O painel terminou com chuva de papéis picados e uma apresentação de violino em homenagem à personagem de Ellen Paige, reconhecida como alguém “super comum”.

 

Auditório ULTRA

Quando os pequenos atores, Giulia Benitte, Kevin Vechiatto, Laura Rauseo, Gabriel Moreira, entraram no palco, acompanhados do diretor Daniel Rezende e, dos icônicos, Mauricio de Sousa e sua filha Mônica, os visitantes da CCXP aplaudiram de pé. Além de apresentarem o trailer e making of exclusivos, os profissionais dividiram com todos como foi interpretar a turma de amigos mais conhecida do Brasil. E, o que não faltou nos comentários de todos, foi o quão emocionante todo o projeto se mostrou para os envolvidos e como se tornaram unidos, “como uma família”, compartilhou Rezende.

Em mais um painel que faz parte das homenagens aos 80 anos do Superman, Tom Grummett comentou sobre os bastidores do clássico “A morte e o retorno de Superman”. O artista contou sobre as decisões feitas em um comitê para “matar” o super-herói e, depois então, ressuscitá-lo: “Assim que anunciamos que iríamos matar o Superman, os fãs do personagem já sabiam que iríamos trazê-lo de volta”. Questionado como foi ser convidado para fazer parte das obras do Homem de Aço, Grummett disse, em tom de brincadeira, como nunca foi convidado, apenas entrou de intruso: “Eu disse para o meu editor que queria fazer só uma história e ele falou que ia guardar aquela informação”.

Auditório Prime

Em uma sala lotada de fãs de todas as idades, o quadrinista John Romita Jr. dividiu seus truques para desenvolver as mais fantásticas narrativas de icônicos super-heróis. A concorrida masterclass abriu o terceiro dia do ciclo de palestras do Auditório Prime.  Durante mais de 60 minutos, ele mostrou sua técnica singular de desenho e criou, ao vivo, uma narrativa sobre o Superman, o grande homenageado da CCXP 2018. Logo em seguida, veio Joe Rubstein, um dos maiores nomes mundiais da arte final em quadrinhos. Em sua masterclass, o público aprendeu como se dá o acabamento para as principais séries de super-heróis, um processo artístico que envolve criatividade, observação e muita sensibilidade.

Pedido de casamento no Universo Cosplay

O que era para ser uma declaração de amor por parte da psicóloga Doani Pinheiro, virou um pedido de casamento de Jorge Gabriel – cosplay do Thor. Acontece que os dois tiveram a mesma ideia de surpreender o parceiro. Logo após uma apresentação do Thor e Luke, Doani chegou com o microfone para demonstrar o que sente pelo namorado. Mas o jogo virou e Gabriel surgiu com um bufê de flores para pedir a namorada em casamento. “Eu quis juntar duas coisas que eu amo: ela e a CCXP”, declara o cosplay de Thor.

Arena Games

Os fãs de e-sports lotaram a Game Arena para acompanhar a grande final do Desafio CCXP de League Of Legends 2018, entre Flamengo e Team One. Em uma disputa emocionante, a equipe do Flamengo se consagrou como a grande campeã do desafio pelo placar de 3×2. Em maioria, os flamenguistas comemoraram a conquista que, até então, era inédita para os cariocas. O professor de matemática, Geovane Biscaim, que veio do interior paulista e acompanhou a final desde o início, disse: “É um momento único para mim. Eu sempre assisto aos jogos pela internet, é a primeira vez que vejo uma competição de perto e estar aqui é uma emoção que não há igual”, celebra.

Para fechar a noite, a Arena recebeu a final do Just Dance Brasil, com competidores de todo o país. Os participantes dançaram sucessos como “Havana” e “New Rules”. A final, entre os cariocas Guilherme Jackson e Tarcísio dos Santos foi disputada numa melhor de três. Tarcísio venceu e levou para casa o troféu de campeão do Just Dance Brasil e a vaga para o campeonato mundial do jogo, que acontece no Brasil, em 2019.

Creators Stage

O mais novo espaço do Festival mostrou mais uma vez que a CCXP tem conteúdo para todos os gostos. A banda brasileira de indie rock, Supercombo, se apresentou para uma plateia com fãs ansiosos e de todas as idades. As mineiras Luana Paes e Laura Azevedo, de 14 anos, mostraram animação ao ver o grupo pela primeira vez. “Eu adoro eles, estou muito ansiosa pelo show”, diz Laura.

Nathalia Arcuri, do canal Me Poupe, apresentou o talk show “Knight Nath Money Show” e levou ao palco personagens importantes de sua infância: Maurício de Sousa e Luciano Amaral – o Lucas Silva e Silva de “No mundo da lua” e Pedro de “Castelo Ratimbum”. A influenciadora simulou as finanças de personagens da Turma da Mônica e Mauricio de Sousa contou como começou a ganhar dinheiro com um trabalho que sempre amou. “Eu não considero trabalho. Isso é uma diversão, um passatempo, o que eu sempre gostei de fazer”, conta.

A nova série da Globoplay foi outro tema do espaço. Tatá Werneck, Fernando Caruso, Eduardo Sterblitch, Fernanda Young e Patrícia Pedrosa dividiram o palco para falar sobre “Shippados”, que estreia no primeiro semestre de 2019. Os apresentadores mostraram como seus gostos pela cultura pop influenciaram suas carreiras. Tatá Werneck falou sobre como mulheres comediantes são discriminadas e tratadas como loucas quando querem fazer as mesmas coisas que os homens. “Homens são engraçados, mulheres são loucas”, ironiza.  

Este slideshow necessita de JavaScript.