Arquivo da tag: Centro Europeu

Smoothie de iogurte e frutas

Chef Iracema Bertoco – Centro Europeu

Ingredientes (rendimento: 2 copos):

 – 200ml de iogurte natural

– 200g de fruta congelada (banana e manga)

– 2 castanhas do Brasil

– 1 folha de hortelã

– Mel (opcional)

Modo de preparo:

Bata o iogurte com as frutas e com as castanhas no liquidificador. Quanto mais congelada estiverem as frutas, mais cremosa a bebida ficará.

Sorvete saudável de frutas vermelhas com banana

Chef Desiree Maistro – Centro Europeu

Sorvete Saudável de Frutas Vermelhas com Banana (2).jpg
Sorvete saudável de frutas vermelhas com banana. (Foto: Divulgação)

INGREDIENTES (4 porções)

3 bananas maduras em rodelas congeladas

100g frutas vermelhas congeladas

Mix de castanhas picadas (ex. castanha do Pará, amêndoas, nozes)

MODO DE PREPARO

Descasque e corte as bananas em rodelas. Coloque em um saco plástico e leve ao congelador (tente deixar em uma camada apenas, para que quando retirar do saco plástico, as rodelas saiam soltinhas)

Em um processador ou mixer coloque as bananas e as frutas vermelhas e bata até formar uma massa homogênea.

Sirva em seguida com as castanhas picadas em cima

DICAS

Troque frutas vermelhas congeladas por qualquer fruta firme e não muito aguada, como manga e morango (que podem ser frescas e não congeladas).

Para fazer sorvete de chocolate, use cacau e pó. Se necessário adoce com mel

Quanto mais congelada a fruta estiver, melhor a textura do sorvete

Como usar plantas naturais na decoração

Especialista indica algumas espécies ideais para ter em casa

A beleza, requinte e personalidade de um espaço, depende diretamente da escolha dos elementos que vão compor o ambiente. Saber identificar aquilo que converge com as próprias preferências e alinhá-lo ao conforto, praticidade e elegância, exige um olhar crítico. Para a professora do curso de Design de Interiores do Centro Europeu, Jordana Fraga, o uso de plantas naturais como itens de decoração, é uma ótima opção para ressignificar e dar vida ao espaço.

decorsuculentas.jpg
Jordana Fraga, do Centro Europeu, dá dicas de como utilizar plantas na decoração. (Foto: Divulgação)

Segundo a especialista, cada canto da casa ou apartamento precisa trazer felicidade ao morador, sensação transmitida com frequência pelas plantas. Ela atribui o êxito da tarefa especialmente às espécies naturais, que, quando utilizadas em consonância às condições disponíveis – espaço, iluminação e pontos hidráulicos, por exemplo – podem transformar um espaço.

Avaliadas as circunstâncias do local, há algumas plantas “coringa”, que funcionam bem em diferentes tipos de ambientes. As suculentas são um exemplo disso. “Você consegue montar seu próprio vaso com suculentas para uma mesa lateral ou de centro, transformando aquilo em uma marca personalizada”, sugere. Outra possibilidade é reservada às orquídeas, cuja sofisticação as tornam clássicos e, por consequência, uma aposta certeira. “Assim como as orquídeas, os lírios têm uma durabilidade mais longa, de seis meses, e são ideais para ambientes fechados”, complementa.

A professora, ainda faz uma ressalva. Assim como as cores, móveis e revestimentos, as plantas devem corresponder ao perfil do local. “É importante que as escolhas de flores e plantas estejam de acordo com as preferências e necessidades dos moradores ou frequentadores do espaço. Ter esse cuidado garante a total harmonia na composição do ambiente”, finaliza.  

Flores contribuem para a composição de ambientes internos

Independente da época do ano, as plantas trazem cor e alegria para dentro de casa

A primavera traz mais verde e colorido para as ruas das cidades. Mas em outras estações, como o verão, pode-se ter essa sensação de aconchego e alegria que vem das plantas e flores. É só trazer para dentro de casa essas cores, desde que com cuidado para que elas possam viver mais.

tulip-1375716_1280.jpg
Flores dão mais cor a decoração. (Foto: Divulgação)

“Falta verde e vida em nosso cotidiano e as flores trazem essa beleza e estética para dentro de casa”, destaca a arquiteta e designer Katalin Stammer, supervisora dos cursos de Design de Interiores e Design de Jardins do Centro Europeu. “Assim como a composição de cores dos objetos no ambiente, os tons das folhas e cores das flores influenciam no efeito geral da composição. Essa é uma solução simples para alterar a cara da sua casa e renovar as energias”, indica a arquiteta e designer.

Katalin destaca, também, que é necessário ter um olhar atento para o ambiente e identificar se é quente, úmido, iluminado ou escuro para escolher a melhor planta para cada local e casa. “As flores são muito sensíveis e precisam de um cuidado especial para que elas continuem bonitas e saudáveis durante o maior tempo possível. Mas ao contrário do que muitos pensam, não é tão complicado assim. Dedicando alguns minutos do dia para as plantas, é fácil ter uma casa aconchegante, colorida e perfumada”, detalha.

Para a profissional, plantas como astromélia, orquídea e gloxínia são ótimas opções para quem pretende dar um toque especial aos ambientes internos. “Essas são algumas flores que costumo usar em meus projetos. Elas têm cores interessantes e são facilmente encontradas nas principais floriculturas do país, além de permanecerem bonitas por um bom período”, conta Katalin.

Jardins de Verão

Para quem tem jardim em casa e pretende deixá-lo ainda mais florido, algumas plantas acabam combinando mais com a estação mais quente do ano, tanto nos aspectos estruturais quanto na resistência ao calor. “Nessa época, algumas flores ajudam a colorir o ambiente, especialmente o beijo americano, a vinca, a sálvia, a onze horas e a margarida”, indica o biólogo e consultor de vendas da Esalflores, Luis Henrique Cunha Vieira. “O ideal é regar as plantas duas vezes por semana. Além disso, é importante borrifá-las em dias secos e quentes”, explica.

Já para o outono e para o inverno, as flores mais indicadas são o amor perfeito e a boca de leão. A begônia, flor classificada como perene, ou seja, que possui um ciclo de vida permanente é outra espécie aconselhada. Por se adaptar muito bem às variações climáticas, ela pode ser uma boa opção para o ano todo. “Para manter um jardim sempre florido, é necessário que as pessoas pesquisem um pouco e peçam a ajuda de especialistas para encontrar a planta ideal para cada estação do ano. Com um pouco de cuidado, é possível atingir essa meta com facilidade”, completa o biólogo.