Arquivo da tag: Cerveja

8 lugares para beber cerveja artesanal em Curitiba

A capital paranaense se transformou no principal polo cervejeiro nacional e conta com ótimas opções para quem curte aquela “bera” diferenciada

As temperaturas estão subindo e nada melhor do que uma bela cerveja artesanal. Em Curitiba, diversas cervejarias que trabalham com muita excelência, entre elas as premiadíssimas Way Beer e Bodebrown, formaram um público consumidor fiel, transformando a capital paranaense em um dos principais polos cervejeiros nacionais. Esse mercado cada vez mais aquecido deu origem a muitos bares que apostam nos rótulos artesanais, fortalecendo ainda mais o segmento.

Agora que tal aproveitar os dias quentes para saborear uma bela cerveja artesanal local? Separamos 8 empreendimentos curitibanos que oferecem rótulos de cervejarias curitibanas de maneira prática, democrática e descolada em locais espalhados por algumas das principais regiões da capital.

Chope do Vila Urbana. (Foto: Divulgação)

Sirène Fish & Chips: a maior rede de fish n’ chips do Brasil trouxe o conceito inglês do filé de peixe empanado com batatas para país, e hoje é um dos maiores sucessos da noite curitibana. Apesar de variar de acordo com cada unidade, a casa conta com diversas opções de cervejas artesanais, com preços que variam de R$ 8 a R$ 15, sempre valorizando a produção regional em seus mais variados estilos. A loja conceito do Sirène (Rua Trajano Reis, 150) é um verdadeiro paraíso para quem ama cervejas.

Beer Stop: implantada no FRESH Live Market (Alameda Doutor Carlos de Carvalho, 1652), um dos empreendimentos gastronômicos mais descolados de Curitiba, a casa de cervejas artesanais conta com dezenas de opções de chopes, além de disponibilizar linhas de growlers para quem gosta de levar a bebida para casa.

Bávaro: o empreendimento, um dos mais tradicionais da Rua 24 Horas (Rua Visconde de Nácar, sem número – Centro), conta com várias opções de hambúrgueres deliciosos e comidas de boteco, preparos que podem ser harmonizados com uma grande variedade de chopes artesanais curitibanos.

Porks – Porco & Chope: um dos grandes fenômenos da gastronomia curitibana, o Porks reúne milhares de pessoas por dia em suas unidades espalhadas pela cidade. Com os dias de sol, uma ótima opção é a unidade que fica em frente ao Museu Oscar Niemeyer (MON), perfeita para quem quer curtir o dia com os amigos. No local, é possível saborear muito chope artesanal com promoções especiais.

O Barba: uma das hamburguerias mais tradicionais de Curitiba, O Barba (Avenida Vicente Machado, nº 578) também é conhecido pelo seu trabalho com cervejas artesanais curitibanas. Há anos o empreendimento valoriza a produção local com rótulos de muita qualidade e com preços especiais.

Shopping Hauer: localizado no bairro Batel, esquina da Coronel Dulcídio com a Avenida do Batel, o Hauer é atualmente um dos locais mais badalados da capital paranaense. Com dezenas de operações, o polo de entretenimento oferece preparos de diferentes vertentes gastronômicas a um custo mais acessível. Para harmonizar com essas delícias, existe uma grande quantidade de rótulos de cervejas e chopes artesanais, com destaque absoluto para a produção cervejeira paranaense. No local, são comercializados mais de 50 mil litros de cerveja por mês.

Espaço Havilá: no mais novo complexo gastronômico da região sul da cidade, localizado entre os bairros Novo Mundo e Xaxim, com entrada pela BR-116 (nº 15739), o público pode aproveitar dezenas de operações em uma área de 10 mil metros quadrados, com estacionamento para aproximadamente 300 vagas. Lá, os clientes podem fazer uma viagem por ótimas cervejas artesanais e comerciais.

Vila Urbana: localizada no Centro de Curitiba (Rua Mal. Deodoro, 686), a Vila Urbana é perfeita para quem busca um dia agradável com muita comida e, logicamente, chope artesanal. No Hop Nation, operação especializada em cervejas, o público tem à disposição dezenas de torneiras com o melhor da produção local.

Way Beer lança nova cerveja para expandir o mercado artesanal e formar novos consumidores

A Wayzinha, grande novidade da cervejaria paranaense nos últimos anos, chegará ao mercado nacional nos próximos dias com uma receita cheia de personalidade e preço especial

Com quase 10 anos de história, a cervejaria paranaense Way Beer, uma das principais referências do mercado nacional de cervejas artesanais, sempre se posicionou como uma das melhores e mais inovadoras empresas do segmento. Prezando sempre pela excelência de seus rótulos, a Way lançou estilos e tendências no país, se posicionando como revolucionária em um mercado em franca expansão. Só em 2018, a cervejaria produziu 54 rótulos diferentes.

Agora, visando a expansão do mercado artesanal, a empresa paranaense prepara o lançamento de uma das maiores novidades de sua história: a Wayzinha. A cerveja, uma Revolution Lager, será comercializada em latas de 310ml pelo preço sugerido de R$ 4,99 nos canais de autosserviço. “Nossa ideia é oferecer uma lager com muita personalidade, com a cara da Way Beer, e que tenha um preço acessível, abrindo o mercado das cervejas artesanais para um número cada vez maior de pessoas”, comenta Alessandro Oliveira, sócio proprietário e cervejeiro da Way Beer.

Wayzinha é a novidade da Way Beer. (Foto: Priscilla Fiedler)

A Wayzinha, uma cerveja artesanal de altíssima qualidade, puro malte, apresenta 4,2% de teor alcoólico e 20 de IBU (unidade de amargor). A bebida passou por um Late Hopping com lúpulos Saaz e Saphir, garantindo sabores e características únicas. “A Wayzinha passou por um longo período de testes, tudo para que chegássemos ao mercado com uma cerveja que tivesse a cara e, principalmente, toda excelência da Way Beer. Dificilmente o público vai encontrar no Brasil uma cerveja com características, qualidade e valor tão interessantes. Ela chega para ser a melhor opção do segmento”, completa Alessandro Oliveira.

Expansão

A Wayzinha deverá potencializar consideravelmente os números da Way Beer no mercado nacional. A expectativa é de que a novidade represente um aumento de até 20% no faturamento da cervejaria paranaense, que tem sede na cidade de Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, nos próximos anos.

A Wayzinha estará disponível nos próximos dias em bares, mercados e casas de cervejas artesanais de todo Brasil. Para mais informações sobre a linha completa da Way Beer, ligue para (41) 3653-8853 ou acesse o site www.waybeer.com.br.

Cervejaria curitibana investe cervejas criativas e inovadoras

Atuando há quase 10 anos no mercado, a Way Beer ganhou destaque nacional inserindo diferentes ingredientes e processos, mostrando não ter medo da rejeição

A criatividade é uma das bases das cervejarias artesanais, sejam as brasileiras ou as de outros países. E esse é um dos segredos do sucesso da cervejaria paranaense Way Beer, uma das grandes referências do mercado nacional. Para Alessandro Oliveira, sócio fundador da empresa, o importante é o foco na qualidade do produto, sem medo de inovar e encarar rejeições. “A indústria, por outro lado, procura aumentar o volume de venda. Para as cervejas artesanais, não há preocupação com a rejeição. Toda e qualquer cerveja com mais qualidade terá mais personalidade e chance de gerar rejeição, o que não é uma preocupação”, explica.

Um dos exemplos dessa inovação é o estilo Sour, de paladar azedo, introduzido no país há cinco anos pela Way Beer. De acordo com Oliveira, a inovação na produção de cerveja não ocorre só na descoberta ou apresentação de novos estilos, mas em seu processo de produção. “A inovação sempre vai existir no meio cervejeiro. Existem tendências e caminhos seguidos na proposta de inovação, seja em estilos ou em fermentações. Além disso, técnicas e estilos acabam renascendo com as tecnologias atuais”, analisa.

Embora ainda seja um mercado menos evoluído do que em outros países, especialmente os Estados Unidos e as nações europeias, o intervalo para que novidades cheguem ao Brasil é cada vez menor. “Hoje, no Brasil, as cervejarias estão até mais avançadas do que o paladar do próprio consumidor. Existe um nicho de mercado, ainda muito pequeno, ligado às novidades lançadas”, explica o sócio da Way Beer, que tem sua fábrica na cidade de Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, um dos polos brasileiros em cerveja artesanal.

Para Oliveira, o mercado brasileiro ainda pode evoluir muito – tanto na capacidade de absorver novos estilos quanto no consumo. “É um mercado muito novo. O momento de consumo de cerveja artesanal ainda é diferente no Brasil do que em outros países. Ainda há uma valorização no ato de consumo, porque se trata de um produto com preço maior, enquanto em outros países é algo do dia a dia. O legal de fincar a bandeira de inovação, de estar na vanguarda, é que se trata de uma forma de atender esse nicho que se dispõe a pagar por esses sabores”, reflete.

Considerada uma das principais cervejarias artesanais do Brasil, a Way Beer conta com diversos rótulos em seu portfólio: dos considerados de entrada, como Premium Lager e Half Pilsen; as já consagradas, caso da Avelã Porter, Amburana Lager, American Pale Ale, Red Ale e a Witbier;  além de 30 rótulos considerados premium, como a Brett IPA, a linha Sour Me Not, a Sou feia mas tô na moda, a Catarina e a Mandaçaia. Da fábrica da cervejaria já saíram bebidas produzidas com diversos ingredientes bem curiosos, entre eles banana, lactose, goiaba, melancia, morango e café.

Em crescimento

O setor de cervejas artesanais cresceu 23% no ano passado em comparação a 2017, de acordo com o Anuário da Cerveja no Brasil, elaborado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Em 2018, ao todo, o país contava com 889 cervejarias, capazes de produzir 16.968 produtos – sendo que 6,8 mil foram registrados somente no ano passado. Ou seja, no ano passado, o mercado cervejeiro cresceu 23%, com a abertura de 210 novas fábricas – quase uma a cada dois dias no país.

As estimativas da Associação Brasileira da Cerveja Artesanal (Abracerva) apontam um crescimento de 29% para o setor em 2019. Se os números parecem positivos, eles poderiam ser ainda mais representativos. Estima-se que nem sequer 1% do total de consumo da bebida no país seja responsabilidade das cervejarias artesanais. Como comparação, nos Estados Unidos, um dos mercados mais consolidados do planeta, as estatísticas mostram que as cervejas artesanais representam perto de 13% do volume total de vendas.

Para mais informações, acesse o site www.waybeer.com.br.

Cerveja Proibida lança novo pack Puro Malte Extra de 330 ml

Pack “black” da bebida começou a ser comercializada em julho

A Cerveja Proibida lançou em julho o novo pack da Puro Malte Extra de 330 ml, a famosa long neck. O novo pack tem a abertura na parte de traz, especialmente projeta para transportar a bebida de maneira muito mais segura, diminuindo o risco de quedas e acidentes durante o deslocamento. Ele será comercializado com seis garrafas de 330 ml.

Proibida lança pack puro malte. (Foto: Divulgação)

A estratégia da Cerveja Proibida é, além de preservar a bebida, utilizar uma embalagem com design premium, identificada com qualidade da Puro Malte. O novo pack terá fundo preto e adornos dourados, prateados e brancos.

O lançamento faz parte de uma série das ações da empresa, que quer consolidar-se como referência no segmento de puro malte.

Dia dos Pais: presenteie com kit de cervejas da Mestre-Cervejeiro.com

Não importa se ele é básico, clássico ou descolado. O Dia dos Pais está chegando e a Mestre-Cervejeiro.com tem opções de presentes para todos os estilos de pais. As lojas da rede têm várias embalagens especiais para presentes e uma ótima sugestão é o kit com três cervejas exclusivas Mestre-Cervejeiro.com. O cliente pode montar o kit de acordo com a sua preferência. A rede tem quatro opções de latas para fazer a composição: Mestre-Cervejeiro.com Double IPA, Mestre-Cervejeiro.com Amarillo Weisse, Mestre-Cervejeiro.com Hallertau Mosaic Pilsner e Mestre-Cervejeiro.com Summer Ale. Disponível em mais de 60 lojas espalhadas por todo o Brasil, o kit tem preço inicial de R$ 40. 

Mestre-Cervejeiro.com dá sugestão de presente para o Dia dos Pais. (Foto: Divulgação)

Mestre-Cervejeiro.com é a maior rede de cervejas artesanais do país e oferece mais de 3,5 mil rótulos de cervejas artesanais, nacionais e importadas. A marca também comercializa presentes e acessórios que são best-sellers da marca, como bonés, camisetas, growlers, abridores, copos e taças e que também são ótimas opções de presentes para celebrar a data. Mais informações, acesse www.mestre-cervejeiro.com.

Conheça sete cervejas perfeitas para o inverno

Lista do Clube do Malte traz variedades escuras, encorpadas e com maior teor alcoólico para aquecer os dias mais frios do ano

O inverno chegou tímido, mas deve mostrar toda a sua força nos próximos dias. O momento é ideal para a apreciação de bebidas quentes, vinhos e também cervejas. É muito comum que as pessoas associem cervejas ao verão, mas existem variedades perfeitas para serem consumidas na estação mais fria do ano. Tipos mais escuros, encorpados e com maior teor alcoólico combinam muito bem com as baixas temperaturas.

De acordo com Ana Komar, jornalista e sommelier do Clube do Malte, maior e-commerce de cervejas especiais do Brasil, há sempre uma variedade para cada estação. “Diferente do verão em que buscamos por cervejas mais aromáticas e refrescantes, no inverno, nosso corpo pede por cervejas mais alcoólicas, normalmente acima de 7%, e mais encorpadas. É a oportunidade perfeita para degustar cervejas mais complexas”, explica.

Nesta época, também ganham destaque opções mais densas e cremosas, licorosas, com sabores mais complexos e com aromas marcantes, como os frutados, amadeirados, tostados e adocicados. Há também cervejas que reúnem em suas características a presença de especiarias, aromas e sabores de café ou chocolate.

Para ajudar na escolha, o Clube do Malte preparou uma lista com as melhores sugestões para o inverno. Confira:

Hocus Pocus Magic Trap

Estilo: Belgian Strong Golden Ale

ABV:  8,5%

Hocus Pocus Magic Trap é uma Belgian Strong Golden Ale que, no primeiro momento, parece uma cerveja leve mas esconde a potência típica de uma cerveja belga. Com excelente drinkability, apresenta coloração âmbar, espuma de boa formação e notas frutadas que estão equilibradas com leve dulçor e amargor no final. Foi considerada pelos usuários do Untappd, rede social para compartilhamento de dicas e avaliações de cerveja, a melhor Belgian Golden Strong Ale do Brasil.

Dádiva Quatre Vierge

Estilo: Strong Golden Ale

ABV: 12%

A Dádiva Quatre é uma série de rótulos comemorativos de quatro anos da cervejaria paulista Dádiva. Todos têm como base o estilo Strong Golden Ale e são unidos pela temática do vinho: Quatre ViergeQuatre BlancQuatre Rouge e Quatre Ménage. Todas têm 12% de teor alcoólico.

Tupiniquim Mandala Imperial Stout

Estilo: Imperial Stout

ABV: 12%

Misticismo, crenças e lendas revelam respostas por muitas vezes ocultas. Você pode encontrar suas respostas na cerveja Tupiniquim Mandala Imperial Stout. Uma cerveja potente, de cor escura, 12% de teor alcoólico e com notas de chocolate amargo, café e baunilha nos aromas e sabores.

Erdinger Pikantus

Estilo: Weizenbock

ABV: 7,3%

Erdinger Pikantus é uma cerveja marcante e de personalidade, indicada para os amantes de cervejas fortes. Ela usa trigo escuro selecionado, maltes de cevada e um processo mais demorado de amadurecimento. Possui uma coloração escura e turva, com uma espuma cremosa e que dura bastante. No aroma, logo nota-se o cravo, frutas e banana. Apesar do seu teor alcoólico de 7,3%, é uma cerveja muito equilibrada, em que quase não se nota o álcool. 

Fuller’s Golden Pride

Estilo: Barley Wine

ABV: 8%

Uma cerveja tão alcoólica quanto um vinho, a Fuller’s Golden Pride é quase um romance. É preciso saborear cada minuto, sua degustação deve ser longa, pois os aromas e sabores desta cerveja vão evoluindo com o passar do tempo e ela vai ficando melhor em temperaturas mais mornas. Seu rico perfil maltado é bem balanceado com lúpulos cítricos e frutados, a fermentação com levedura inglesa traz ésteres em alta quantidade remetendo a ameixas secas e uva passas. Encorpada e quente por causa do álcool, esta cerveja é de coloração cobre intensa, com baixa formação e retenção de espuma, colarinho bege e cremoso. Aproveite cada gole!

Schlenkerla Marzen Rauchbier

Estilo: Rauchbier

ABV: 5,1%

As cervejas defumadas, conhecidas como rauchbier, a exemplo da Schlenkerla Marzen Rauchbier, são típicas de Bamberg, região da Baviera. Os maltes são defumados com madeira da região, o que a faz ter fortes aromas e sabores de fumaça. O aroma é bem peculiar, além de fumaça, pode-se notar bacon e molho barbecue. No paladar mais defumado, sabores interessantes de churrasco e cinzas. Uma cerveja bastante agradável de beber, principalmente, acompanhada de assados e churrascos.

Fullers London Porter

Estilo: Brown Porter

ABV: 5%

Rico em aromas e sabores do malte como chocolate, biscoito, caramelo e toffe, as Portes são um estilo moderno que começaram a ser produzidas em Londres, mas que desapareceram pouco tempo após seu surgimento. Mas graças à Fullers London Porter este estilo foi ressuscitado e hoje é um dos estilos escuros mais consumidos do mundo. Cremosa e encorpada, esta cerveja é perfeita para acompanhar sobremesas com frutas ou chocolate, realçando o sabor doce do prato e ao mesmo tempo equilibrando com um leve amargor.  

Dica

Nada de estupidamente gelada. Para as cervejas de inverno o ideal é servir com temperatura entre 8ºC e 16ºC. As mais alcoólicas pedem por temperaturas mais elevadas, entre 12ºC e 16ºC. Cervejas muito geladas congelam as papilas gustativas e acabam por impedir a apreciação de seus aromas e sabores por completo.

Kremer Cervejaria completa 10 anos

Marca prevê, para os próximo cinco anos, ampliar em 50% o faturamento com chopp e aumentar em seis vezes a receita com cerveja

A Kremer Cervejaria, empresa 100% nacional, celebra 10 anos orgulhosa dos resultados conquistados na década e com metas ousadas dentro de um mercado cada vez mais competitivo. Instalada em Morungaba, um dos 15 municípios paulistas considerados Estâncias Climáticas pelo Estado de São Paulo e também pertencente ao Circuito das Frutas, a Kremer prevê, para os próximo cinco anos, ampliar em 50% o seu faturamento com chopp e aumentar em seis vezes a receita com cerveja. Hoje, o chopp é responsável por 94% do faturamento da empresa, contra 6% de suas cinco cervejas artesanais. Até 2024, a expectativa é que as cervejas alcancem 30%.

Kremer completa 10 anos. (Foto: Divulgação)

As estratégias da Kremer incluem, a curto prazo, o lançamento do seu sexto rótulo e de novas embalagens – lata e long neck – além da abertura de 25 novas franquias e a ampliação do número de distribuidores de 50 para 75 durante os próximos cinco anos. Também estão no plano a inserção dos rótulos da empresa em novas conveniências, redes de supermercados, padarias especiais, armazéns, empórios, supermercados de pequeno porte com valor agregado, além de investir em ações de degustação e marcar presença em festas regionais e feiras do setor. Atualmente, o consumidor final pode encontrar Chopp Kremer em franquias e distribuidoras e, também, em bares e restaurantes. Já as cervejas, além de serem encontradas nos distribuidores parceiros, são também encontradas em redes de supermercados como Pague Menos e Makro.

“Os 10 anos de Kremer são resultado de muita luta e muitos questionamentos. Destaco a importância de trabalhar com uma equipe unida e em harmonia. Sozinho, não conseguiria nada. Nesta primeira década de história, sem dúvida, conquistar o gosto do consumidor foi e sempre será a nossa maior motivação”, disse o mestre cervejeiro João Leite de Oliveira, fundador e diretor da Kremer.

Franquias

Desde 2011 a marca está estruturada no sistema de franquias cujas lojas franqueadas seguem padrões de estética coerente. A franqueadora participa desde a escolha do local do estabelecimento até o sistema operacional da franquia. Hoje são 25 franquias da Kremer localizadas em diferentes cidades como Adamantina, Americana, Amparo, Araçatuba, Atibaia, Bragança Paulista, Campinas, Campo Grande, Goiânia, Guarulhos, Itatiba, Jundiaí, Limeira, Morungaba, Rio Claro, Rondônia, São José do Rio Preto, São José dos Campos, Sumaré, Três Corações, Valinhos, Varginha, Vila Medeiros, Vinhedo e Vitória da Conquista.

Para abrir uma franquia Chopp Kremer Express, o investidor tem opções de modelos que variam de R$ 300 mil a R$ 1 milhão. O retorno esperado é a partir de 24 meses, contando com a dedicação, empenho, dinamismo, bom atendimento e boa comunicação com os consumidores. O foco de expansão é a região Sudeste, mas a empresa também está atenta a oportunidades em cidades dentro do raio de 4.000 km.

Prêmios

Com tradição alemã, cuja filosofia, desde o seu nascimento, volta-se à excelência do atendimento ao consumidor final a fim de atender os mais exigentes paladares, a Kremer soma três cervejas premiadas. No ano passado foi lançada a Kremer IPA que, logo em sua estreia no Mondial de La Biere de São Paulo, surpreendeu a todos e foi medalhista de Ouro em sua categoria. Ainda em 2018, no Festival Internacional de Cultura e Cerveja (FICC) – o maior evento de cervejas artesanais de Minas Gerais – a Kremer Golden foi eleita a melhor cerveja da edição e ainda foi medalhista de Ouro na sua categoria, a American Lager. Na mesma edição, a Kremer Witbier foi medalhista de Prata na categoria em que concorreu.

Saiba mais: http://choppkremer.com.br

Inspirada em famosa peça de Vinicius de Moraes, Dogma lança nova versão da cerveja Orfeu Negro

A bebida possui notas de café, chocolate, caramelo e frutas secas com nuances de baunilha

No dia 09 de julho, a morte de um dos maiores compositores e poetas do Brasil, Vinicius de Moraes, completou 39 anos. Sua obra é vasta, passando pela música, literatura, cinema e teatro. Buscando homenageá-lo, a cervejaria Dogma criou a cerveja “Orfeu Negro”, que acaba de ganhar uma nova versão.

Dogma cria cerveja em homenagem a Vinicius de Moraes. (Foto: Divulgação)

A peça “Orfeu da Conceição” foi escrita por Vinicius de Moraes em 1954, baseada no drama da mitologia grega de Orfeu e Eurídice. Em 1959, foi lançado o filme “Orfeu Negro”, premiado com a Palma de Ouro, o Oscar e o Globo de Ouro. “Gostamos de brincar com a arte em nossos rótulos, de modo que as latas tenham tanta personalidade quanto a cerveja, e com a Orfeu Negro não foi diferente: ela foi inspirada na obra mais importante de um dos maiores artistas do Brasil: Vinicius de Moraes.” – explica Bruno Moreno, um dos sócios fundadores da marca.

Com 12% de teor alcoólico, a Orfeu Negro é uma cerveja extremamente complexa, com notas de café, chocolate, caramelo e frutas secas com nuances de baunilha apoiadas por um corpo denso, aveludado e licoroso. Nessa nova versão em lata de 473ml, o preço sugerido é de R$40.

Cerveja para comer: Templo da Cerveja lança novo cardápio

Ingredientes tradicionais da cerveja compõe sanduíches, hambúrgueres e molhos de forma criativa no empreendimento curitibano

Lúpulo é amargo, malte é doce e a cerveja é a união destes sabores e aromas pronta para beber. E se o desafio for como se come tudo isso? Esta foi a proposta feita pelos sócios do Templo da Cerveja, um dos empreendimentos mais tradicionais da gastronomia curitibana, que fica no badalado Hauer Shopping, na contratação do Chef Paulo Kaiser, que assina o novo cardápio da casa com o mote “Cerveja para Comer”.

A apresentação dos ingredientes no cardápio varia conforme o prato, no Pulled Pork, uma receita tradicional americana com Copa Lombo desfiado, a carne é marinada e cozida na cerveja em fogo baixo para aproveitar o máximo do sabor. Os hambúrgueres da casa agora recebem em sua montagem a adição de uma Brown Ale fabricada na região de Curitiba, que foi escolhida depois de intenso estudo, impactando no sabor e apresentando ainda benefícios à saúde.

Templo da Cerveja renova todo menu. (Foto: Divulgação)

Por fim, a releitura da Parrilla Uruguaia como sanduíche. O churrasco grelhado com Morron, nosso conhecido pimentão, servido com o tradicional molho Chimichurri guarda uma surpresa extra. A infusão do lúpulo adicionado ao chimichurri trouxe uma harmonização sensacional às cervejas mais amargas, como APAs e IPAs. “Nossa cozinha cheira cerveja, parece uma cervejaria, vivemos a cerveja intensamente aproveitando o aroma o sabor e as características culinárias em cada prato”, afirma o chef Kaiser.

As entradas, listadas no cardápio como Starters, também podem vir acompanhadas de molhos cervejeiros surpreendentes, estão disponíveis opções deliciosas para todos momentos: Coxinha de Frango, Cone de Fritas e Espetinho empanado de frango, todos fritos na hora e prontos em poucos minutos. O Templo da Cerveja resgatou, também, o sabor de alguns sanduíches de antigas lanchonetes da cidade. Em uma homenagem ao Billy Lanches, a casa trouxe para o cardápio o incrível Burger Chorão, que conta com cebolas caramelizadas na cerveja.

Novidades quinzenais

Outras surpresas do novo cardápio do Templo da Cerveja ficam por conta das releituras de sanduíches clássicos da cidade de Curitiba, que serão lançadas quinzenalmente com um toque de cerveja em sua receita. A primeira surpresa é o Beer X-Picanha, que recebeu um Sour-vinagrete. O preparo teve o tradicional vinagre substituído por uma cerveja estilo Sour, resultando em uma explosão de sabor. Na sequência, o empreendimento vai lançar novos preparos com esse conceito, entre eles o X-Beer Montanha e o Choripan Lupulado. Até mesmo o cachorro-quente curitibano e a Carne de Onça vão aparecer nos próximos meses com um toque de cerveja.

O Templo da Cerveja fica no Hauer Shopping (esquina da Coronel Dulcídio com a Avenida do Batel), no Bairro Batel, um dos mais tradicionais da cidade de Curitiba. O empreendimento funciona de terça a quinta, das 17h às 00h, nas sextas e sábados, das 17h às 2h, e aos domingos, das 16h às 23h. Mais informações na página oficial do empreendimento no Facebook ou no perfil oficial no Instagram.

Brahma Extra lança sua Dark Lager com a riqueza e sabor do malte Munique

Premiada no International Beer Challenge, a nova cerveja começa a ser vendido online na segunda quinzena de junho no Empório da Cerveja e chega aos supermercados de São Paulo, Rio de Janeiro e no Sul em julho

A Cervejaria Brahma apresenta a mais nova integrante de seu portfólio: a Brahma Extra Dark Lager, já chega é cerveja premiada antes mesmo de seu lançamento. O novo rótulo, com um sabor inconfundível, é a opção ideal para qualquer momento e em todas as estações do ano. Seja no frio ou no calor.

A Brahma Extra Dark Lager é uma cerveja puro malte escura do estilo Munich Dunkel e destaca toda a riqueza e o sabor do malte Munique. Sua produção é diferenciada de todas as demais lagers por conta da complexidade em acertar o ponto de torrefação do grão. Com espuma cremosa e levemente bronzeada, a bebida tem um perfil de sabor tostado, remetendo à casca de pão e complementada por um leve toque de nozes e chocolate, além de apresentar o dulçor característico do malte. Fácil de beber, possui 4,8% de teor alcoólico e 18 IBU.

(Foto: Divulgação)

O inconfundível sabor harmoniza muito bem com diversas comidas, mas principalmente com carnes de porco grelhadas e pratos apimentados.

Antes mesmo de ser apresentada para o público, a Brahma Extra Dark Lager conquistou os jurados de importantes premiações. Revelada durante o International Beer Challenge de 2018, a cerveja ficou com a medalha de bronze na categoria Lager.

“Uma boa cerveja pode ser apreciada em qualquer ocasião, não importa a época do ano. A Brahma Extra Dark Lager chega para convidar o consumidor a apreciar seu sabor inconfundível e mostrar que nem toda cerveja precisa ser consumida em temperatura extremamente gelada” afirma José Freitas, gerente de marketing de Brahma Extra.

Sabores, sentidos e sensações

Para apresentar o novo produto, Brahma Extra fez um encontro às escuras. Com criação da agência Africa, a cerveja convidou os consumidores a explorarem todos os seus sentidos, não somente a visão. Um filme da ação mostra cinco casais, que nunca se viram antes, entrando em um bar escuro e sendo direcionados para seus lugares. E quando menos esperam, são servidos com a nova cerveja.

A Brahma Extra Dark Lager começa a ser vendida online na segunda quinzena de junho no Empório da Cerveja e, em julho, estará disponível em long neck em São Paulo, Rio de Janeiro e na região Sul. Ela vai fazer parte do portfólio fixo de Brahma Extra, que já conta com a Lager, a Red Lager e a Weiss. Já a versão em chope tem edição limitada e poderá ser encontrada nos bares Original e Pirajá e nos restaurantes Braz da cidade de São Paulo.