Arquivo da tag: Chile

Vinícola Matetic: empreendimento familiar que virou destino turístico e referência em produção de vinhos na costa do Chile

Tradição e experiências gustativas são destaque no turismo na Vinícola Matetic. (Foto: Divulgação)

O encontro perfeito entre tradição, desafio e experiências gustativas e imersivas

Localizado na região costeira dos vales de San Antonio e Casablanca, no Chile, a apenas 1h20 por terra de Santiago, a Vinícola Matetic e seu hotel-boutique, La Casona, são um destino turístico completo, pois conjugam experiências gustativas e hospedagem de alto padrão. Para os apreciadores de vinho não há lugar mais perfeito, já que podem se inebriar em degustações etílicas, além de fazer passeios pelos vinhedos e pela paisagem campestre da propriedade. O mesmo vale para famílias, já que adultos e crianças podem praticar, juntos, atividades diversas.

Sinônimo de excelência em hotelaria, o La Casona disponibiliza apartamentos espaçosos – todos com nomes de cepas de vinhos -, com camasking size e lençóis de algodão 600 fios para que o hóspede tenha uma noite de descanso com o máximo de conforto. Pelas janelas se descortina a privilegiada vista para os vinhedos e jardins e, nas áreas comuns, sala de estar com lareira e mesa de bilhar estão ao dispor dos clientes. Isso sem esquecer do terraço com piscina externa e do espaço para eventos.

Entre as instalações da Vinícola Matetic destaca-se também oRestaurante Equilibrio, que oferece o melhor da cozinha chilena, com uso de ingredientes locais, muito deles colhidos nos pomares e hortas das próprias dependências. Seguindo o conceitoslow food, o ambiente proporciona uma atmosfera relaxada para degustar as refeições sem pressa, sempre harmonizadas com os vinhos Matetic.

Vale ressaltar que a Vinícola Matetic é um empreendimento familiar que já existe há 20 anos. De origem croata, a quarta geração de imigrantes vislumbrou potencial noterroir do Vale do Rosário. Desde 1999, esta estância – hoje com 9 mil hectares – se tornou referência no plantio deSyrah de clima fresco.

Noites frescas, névoa matinal, brisa vespertina e chuvas invernais. A influência da costa seca de clima ameno do Chile, provocada pelas correntes de água gelada do Oceano Pacífico, acabam por proporcionar o ambiente ideal para o crescimento saudável das uvas. Dessa forma, elas maturam mais lentamente e, por isso, atingem acidez natural e sabores mais intensos.

As condições climáticas, por sua vez, se combinam com perfeição aos solos graníticos daCordillera de la Costa. Embora pobres em nutrientes, sua natureza arenosa permite grande poder de drenagem e facilidade de penetração para as raízes.

Soma-se a isso a implantação de técnicas de plantio biodinâmico, que ajudam a melhorar a riqueza e biodiversidade do ecossistema e que geram melhorias na qualidade do solo, proporcionando porosidade e atmosfera favorável ao desenvolvimento microbiano.

Como objetivo de longo prazo, pretende-se trabalhar para criar um ecossistema de fertilidade natural independente de insumos externos. Em sintonia com a natureza e em respeito a seu selo de certificação orgânica, a intenção é aplicar métodos mais modernos para que os vinhedos cresçam resistentes a pestes e doenças.

À paisagem natural do vale a adega se mescla em perfeição simbiótica. O projeto do arquiteto Laurence Odfjell foi construído levando-se em conta cada detalhe do processo de produção dos vinhos, bem como o cuidado com o meio ambiente. Com capacidade de armazenamento de 600 mil litros, possui um design com fluxo gravitacional que permite o delicado manuseio da uva, da seleção à fermentação. A atenção também se estende à estocagem nos seus quase 1.800 barris, que respeitam as condições ideais de umidade e temperatura.

Se tradição é um vocábulo importante quando se trata de vinho, os costumes desta terra são honrados peloCorralillo, selo que leva o nome de uma antiga adega do Vale do Rosário. De paladar frutado, ele convida o apreciador a conhecer mais a fundo os sabores doterroir costeiro do Chile. Sua produção inclui quatro variedades brancas –Sauvignon Blanc, Chardonnay, Riesling e Gewürztraminer – e quatro tintas –Pinot Noir, Syrah, Cabernet Sauvignon e Winemaker’s Blend.

Já a linhaEquilibrio já diz no nome a que veio, pois representa o comprometimento em promover o balanço com a natureza. Solo, clima e vinhedos em perfeita harmonia que se traduzem em qualidade e elegância. O resultado se configura na grande complexidade do palato, que adquire mais nuances e camadas à medida que envelhece. São dois tipos brancos –Sauvignon Blanc e Chardonnay – e dois tintos –Pinot Noir e Syrah.

A marcaMatetic, por sua vez, carrega o nome da família e todo o pioneirismo de se empreender este desafio no Vale de San Antonio. O amadurecimento vagaroso e gradual das uvas garante sabores únicos e intensos, permitindo que elas alcancem equilíbrio natural e suas características autênticas. Com produção limitada de 300 cascos por ano e 22 meses de envelhecimento em barris de carvalho francês, este vinho carrega a paixão da família Matetic pelaSyrah. Tanto apreço faz com que a bebida de sabor encorpado reflita textura balanceada, com acidez e suavidade complementares e com acabamento prolongado.

Uma vez conhecidos os tipos, abre-se espaço para experiências profundas e imersivas. São diversas as alternativas que a Vinícola Matetic dispõe aos seus clientes, a começar pelas visitas guiadas às plantações. Ostours regulares são conduzidos em espanhol ou inglês e acompanhados de degustação. Já nostours privativos existe a possibilidade de se fazer provas na companhia de um enólogo.

Opções adicionais incluem os shots, em que se pode experimentar três tipos diferentes de vinho em copos comestíveis de chocolate, e aBlending in Action, onde os participantes podem criar seu próprio vinho numa competição entre times a ser julgada por umsommelier.

Além disso, a Vinícola Matetic oferece uma vasta gama de atividades complementares. Na abundante diversidade de fauna e flora da propriedade, pode-se praticar esportes ao ar livre, comotrekking, mountain bike e cavalgadas. 

NaTrilha dos Sentidos, por exemplo, o visitante é levado para os corredores naturais de espécies de flora nativa do Chile. O término apoteótico acontece num mirante de face para os vinhedos deSauvignon Blanc, lugar exato do nascimento da vinícola.

A rota cênica daCaminhada do Alto Bahamondes percorre diferentes tipos de paisagens pela flora nativa do Vale El Rosario e inclui subida na Montanha Bahamondes, que está a 403 metros acima do nível do mar. No topo, se pode ver o Oceano Pacífico e a Cordilheira dos Andes.

O passeio daPalmeira do Chile passa pelas montanhas e desfiladeiros do Vale do Rosário, onde se revela uma linda palma chilena. Já o tourExplorando o Vale do Rosário propõe uma visita à uma fazenda colonial com o intuito de mostrar o cuidado com a terra e a preocupação com a sustentabilidade.

Os extensos campos de videiras também são paisagens sublimes para passeios sobre rodas. A excursãoDe bicicleta pelos vinhedos é uma imersão pelos corredores deSauvignon Blanc, enquanto aDe bicicleta pelo Vale do Rosário é uma oportunidade perfeita para explorar também as fazendas de gado e florestas da região.

As cavalgadas pela estância também são atividades que combinam com o ar bucólico. Na companhia de guias e de umhuaso –cowboy chileno – os visitantes seguem em direção aos vinhedos e ao mirante das plantações deSauvignon Blanc e se encantam com plantas nativas, flores da estação e espécies da vida selvagem local.

Informações sobre a Vinícola Matetic podem ser obtidas em toursandbooking.matetic.com, no telefone (+56) 22611-1520, nas redes sociais @mateticvineyards, no e-mail reservas@mateticwg.com ou com os principais operadores e agências de turismo brasileiros.

Das expedições por lugares icônicos do Chile para as salas de Spa

As massagens e tratamentos dos Uma Spas, dos Hotéis Tierra, presenteiam seus hóspedes com uso de produtos representativos do rico ecossistema chileno

De deserto a geleiras, o Chile é um país que oferece extensa variedade de paisagens. Entre trekkings pelas trilhas do Parque Nacional Torres del Paine, navegação por geleiras, visitação a vilarejos, formações rochosas, vulcões, pantanal e lagunas de colorido ímpar, não há motivo para escolher. Seja no Atacama, Ilha de Chiloé ou Patagônia, os Hotéis Tierra marcam presença de norte a sul, proporcionando as melhores instalações e serviços. Depois de tantos passeios e caminhadas, é natural que o corpo precise de um tempo de relaxamento. Para receber o visitante que entende a necessidade deste tempo de cuidado consigo mesmo, o Uma Spa de cada unidade está de portas abertas.

Tirando proveito da diversidade de climas, que se traduz numa flora rica e heterogênea, os Hotéis Tierra presenteiam seus hóspedes com produtos que promovem uma experiência sensorial completa e que representam cada região de forma única. Das áridas terras nortenhas, por exemplo, óleos são extraídos das sementes da papaia chilena para serem usados como loções e tônicos florais. Da mesma maneira, o palo verde e a farinha de alfarroba – típicos do ecossistema local – são incorporados a tratamentos corporais e faciais.

Conhecidas pelo valor nutricional e benefícios para a pele, avelãs e frutas vermelhas – mercadorias bem características da ilha em que se localiza o Tierra Chiloé – são amplamente utilizadas em seus métodos terapêuticos. Já a batata chilota é absorvida com grande utilidade em máscaras para deixar o rosto firme e suave. No Tierra Patagonia, as altas concentrações de antioxidantes do calafate e maqui são empregadas para rejuvenescimento cutâneo e renovação celular. Isso sem falar nas fragrâncias das florestas de araucárias aplicadas nos banhos quentes.

Ervas, frutas e argilas entram na composição de produtos e tratamentos, que têm por fim unir corpo e alma num estado total de bem-estar e descanso em conexão com a natureza. São aromas, cores e texturas que possibilitam tranquilidade e cura. As massagens deep tissue promovem restauração, enquanto aqueles que procuram por relaxamento devem optar pelos tipos que se servem de movimentos rítmicos e mais lentos, como a Yumpu Massage. A Licancabur Treatment, que usa técnicas esportivas com alongamentos e pontos de pressão, por sua vez, é uma boa escolha para ativar o processo de regeneração muscular.

Existem, além disso, aulas de ioga e hidroterapias como alternativas. Nas instalações dos hotéis ainda há piscinas externas, bem como internas aquecidas, jacuzzi e hot tubs. Para quem busca um repouso ainda mais profundo, os rituais podem se revelar uma experiência holística a partir da inserção de tradições locais em algumas terapias, a exemplo da reflexologia e drenagem linfática.

Hábitos e costumes, inclusive, são altamente respeitados, com esforço para estender aos clientes toda a sabedoria ancestral que é, na verdade, um dos grandes legados do Chile. Isso figura no apoio às comunidades indígenas e aos pequenos empresários locais, que ofertam produtos orgânicos e de alta qualidade. Os Hotéis Tierra compartilham da filosofia voltada para o respeito ao meio ambiente por meio da extração responsável e da preocupação com o reflorestamento. Ao empregar métodos sustentáveis em que se envolve a comunidade, é possível pensar numa economia em que o extrativismo não signifique agir contra a natureza, mas ajudá-la a crescer.

Mais informações podem ser obtidas em www.tierrahotels.com, telefone 0800.761.1627 (Brasil) ou com os principais operadores e agentes de turismo.

Curta o verão chileno em 5 excursões ao ar livre pela região do Vale do Rosário

Vinícola Matetic oferece passeios por áreas de cultivo. Hóspedes do La Casona, hotel-boutique da propriedade, optam por tours a pé, de bike, de van ou a cavalo

A brisa fria que sopra do Pacífico é um dos fatores de sucesso da premiada Vinícola Matetic, localizada no centro do Chile, a cerca de 120 quilômetros da capital, Santiago. A proximidade com o oceano fez surgir na região do Vale do Rosário um terroir único, onde as uvas são cultivadas livre de aditivos químicos, em total compromisso com o equilíbrio do meio ambiente.

No verão chileno, hóspedes do La Casona, o hotel-boutique dentro da propriedade, são convidados a conhecer de perto a proposta de agricultura orgânica praticada pela Matetic. A pé, de bike, de carro ou a cavalo, as excursões apresentam diferentes níveis de dificuldade.

Viajantes com disposição para andar têm duas opções de trekking: a subida à colina Bahamondes (a cerca de 400 metros acima do nível do mar) consome até 2h30, tempo em que se percorre a flora nativa do Vale do Rosário; com duração que varia entre 90 e 140 minutos, uma outra alternativa de caminhada explora a vegetação local onde se destaca a palmeira-chilena.

Entender como se dá o manejo das uvas e exercitar o olfato, a audição e o paladar é o que motiva quem escolhe a trilha de sentidos, tour a pé com 60 minutos de duração, que se encerra no mirante com vista para as vinhas de Sauvignon Blanc.

É possível percorrer as fileiras dessa varietal de bicicleta de modo suave, em passeios de aproximadamente 90 minutos, ou pedalar de modo mais intenso por cerca de 2 horas, percorrendo trechos do vale ao lado do riacho do Rosário até chegar à área de cultivo dos exclusivos rótulos Matetic.

Já na companhia de um legítimo caubói chileno, aventure-se em uma excursão a cavalo por entre as vinhas. A jornada que consome em torno de 2h30 passa por paisagens compostas por vegetação nativa e pode ser premiada com a visão de animais selvagens da região.

Destinado a quem pratica apenas o exercício da contemplação, a excursão de van que explora o Vale do Rosário é acompanhada de paradas e explicações sobre a proposta de cultivo biodinâmico. O tour de 2 horas termina em uma visita ao mirante de Bahamondes.

O fim de todas essas jornadas pode ser celebrado com uma refeição no Equilibrio, acompanhada de uma taça do Late Harvest Corralillo, nobre rótulo da Matetic servido de forma exclusiva no restaurante da vinícola, escolhido como o melhor da sua categoria no Best of Wine Tourism Awards 2019.

Encontre o descanso necessário que um dia de passeios pede em um dos dez quartos do Hotel La Casona. Batizados com nomes de castas de uvas, eles oferecem vista para os vinhedos e para os jardins da propriedade. Cenário inspirador para recomeçar a jornada de explorações pela Matetic.

Informações sobre o La Casona e a Vinícola Matetic podem ser obtidas em toursandbooking.matetic.com, no telefone (+56) 22611-1520, nas redes sociais @mateticvineyards, no e-mail reservas@mateticwg.com ou com os principais operadores e agências de turismo brasileiros.

Trekking em Púcon, no Chile

O Hotel Antumalal promove aos seus visitantes diversas opções de caminhadas que combinam aventuras e belas paisagens

Alternando em seu panorama montanhas, lagos, cachoeiras, águas termais e vulcões, a região de Pucón, ao sul do Chile, é de uma beleza extraordinária que chama a atenção dos visitantes. E se suas paisagens são assim tão diversas e incríveis, os trekkings para desbravá-las também o são. Durante a primavera, o clima torna-se ideal para quem deseja escapar da rotina das grandes cidades com um final de semana em contato com a natureza. Graças a uma agência de turismo própria, a Davita Tours, o Hotel Antumalal, localizado às margens do Lago Villarica, promove de simples caminhadas para contato com a fauna e a flora locais até ascensões de vulcões ativos.

Para a turma mais aventureira, uma das opções é a trilha San Sebastian, que começa em uma floresta e ultrapassa os 1.900 metros acima do nível do mar, oferecendo impressionantes vistas em 360º a vulcões e montanhas da região.

Caminhada pelas montanhas é opção no Antumalal. (Foto: Divulgação)

Ideal para um contato mais próximo com a fauna e a flora da região da Araucanía, o trekking no Parque Nacional Huerquehue acontece em meio a florestas de araucária, coihue e lenga, em um trajeto com várias cachoeiras. O trekking para as Lagoas Andinas, em meio à Cordilheira dos Andes e próximo à fronteira com a Argentina, passa por dois lagos rodeados por florestas de araucárias e habitados por pica-paus de Magalhães. Outra opção para uma grande imersão no ambiente tranquilo e natural de Pucón é a trilha das Crateras Parasíticas, que proporciona uma visão perfeita do vulcão Villarica.

Após as aventuras, a melhor pedida é retornar ao hotel Antumalal, que conta com confortáveis acomodações para um merecido descanso, todas com janelas panorâmicas que provocam a sensação de contato direto com o meio ambiente, além de proporcionar vistas espetaculares dos arredores. Quem viaja com a família encontra na Suíte Familiar, que comporta até quatro pessoas, ou nos Chalés, para até seis pessoas, um espaço amplo e aconchegante. Ambos contam com lareiras e no caso dos Chalés há ainda sala de estar, terraço privativo e, em um deles, uma cozinha, uma boa alternativa para quem viaja com crianças.

O sistema all inclusive aparece como a melhor opção por já incluir na tarifa a hospedagem, os traslados, as refeições – café da manhã, almoço e jantar -, bebidas alcoólicas e não alcoólicas e duas excursões de meio dia ou uma de dia inteiro por cada noite de estada. Os hóspedes ainda podem relaxar no Spa Antumaco, com piscina climatizada, jacuzzi e sauna com vista para o lago, ou então passear pelo parque privado de cinco hectares, com jardins, mirantes e praia. 

Suíte familiar do Hotel Antumalal Pucón. (Foto:

Mais informações podem ser obtidas em www.antumalal.com ou com as melhores operadoras e agências de turismo brasileiras.

Do Atacama à Patagônia: os incríveis destinos chilenos

Abreu recomenda belas cidades para conhecer no país sul-americano

O Chile é um destino com cultura interessante, muita história para contar e natureza exuberante. Popular entre os brasileiros, este país, que é o mais longo e estreito do mundo, reúne cenários imperdíveis, oferecendo experiências turísticas completamente distintas em pontos diferentes de seu território.

A Abreu, especialista em levar turistas aos melhores destinos ao redor do globo, ressalta que o país também atrai brasileiros por sua proximidade, preços acessíveis e a possibilidade de visitar sem necessidade de um passaporte. Por isso, pode ser uma boa opção mesmo para viagens mais curtas.

Confira abaixo alguns incríveis destinos chilenos!

San Pedro de Atacama
Esta cidade do norte do Chile é o ponto de partida perfeito para descobrir o Atacama, o deserto mais seco do mundo. Os cenários encontrados por lá são inesquecíveis: vales com formações rochosas impressionantes, que lembram a superfície da lua, lagoas de sal em que é impossível afundar, gêiseres poderosos, termas, extensos salares e, para completar, um céu estrelado de tirar o fôlego, perfeito para a observação de estrelas.

Santiago
A capital chilena é uma cidade grande, dinâmica, cosmopolita e versátil. A Abreu a considera um excelente destino para feriados prolongados. Há um pouco de tudo para fazer por lá: um agradável centro histórico para conhecer a pé, importantes construções históricas como o Palácio de la Moneda, restaurantes deliciosos para provar a famosa centolla chilena e os vinhos locais, bons lugares para fazer compras e grandes atrações de natureza próximas, como o Cajón del Maipo.

Valparaíso e Viña del Mar

(Foto: Divulgação)

A pouco mais de 100 quilômetros de Santiago estão Valparaíso e Viña del Mar, duas cidades vizinhas que costumam ser visitadas em um único dia. Valparaíso é boêmia e colorida, com casinhas e ruas estreitas que sobem e descem morros. Já Viña del Mar é conhecida como a “Cidade Jardim”, já que possui grandes áreas verdes, além de praias e belíssimas mansões de antigas famílias ricas da cidade.

Ilha de Páscoa

(Foto: Divulgação)

Este misterioso destino fica em meio ao Oceano Pacífico, a mais de 3.700 quilômetros da costa chilena, configurando o lugar habitado mais isolado no mar em todo o mundo. Lá, não há apenas uma natureza deslumbrante, que inclui praias de areia rosa, vulcões e pradarias, mas também uma cultura com raízes profundas, com restos arqueológicos únicos como os moai, estátuas de pedra gigantescas espalhadas por toda a ilha. Segundo a Abreu, este é um destino perfeito para amantes da natureza e de seus segredos.

Puerto Varas e Puerto Montt

(Foto: Divulgação)

A mais de mil quilômetros ao sul de Santiago estão as charmosas Puerto Varas e Puerto Montt, separadas por 20 quilômetros de estrada. A primeira mostra toda a tradição alemã no Chile em meio a uma natureza impressionante, com vulcões e um belo lago. Puerto Montt, por sua vez, fica à beira do imenso Pacífico, sendo o lugar certo para comer frutos do mar, principalmente o salmão criado por lá.

Puerto Natales
Ao sul do Chile está Puerto Natales, a porta de entrada para Torres del Paine, que já foi eleita a Oitava Maravilha do Mundo. Quem gosta de aventura e natureza vai amar este parque nacional chileno, que tem lagos de água azul-turquesa, geleiras e impressionantes formações de granito. A Abreu explica que os viajantes podem aproveitar cerca de 17 horas de luz do sol durante o verão, e ainda é possível avistar raposas, cervos e guanacos.

Punta Arenas
Em plena Patagônia chilena, Punta Arenas é um lugar extraordinário, que une geleiras e fiordes com a fauna da Antártida e dos Andes. É um destino extremamente pacato e com belezas naturais incríveis, como a Ilha Magdalena, habitada por pinguins, e a Reserva Natural de Magalhães, com 19 mil hectares recortados por diversas trilhas.

Começa temporada no Parque Nacional Torres del Paine, Chile

Tierra Patagonia Hotel & Spa está entre as melhores opções de hospedagem no destino

Com temperaturas mais agradáveis, menos turistas e paisagens ainda mais belas, a chegada da primavera no Chile marca o início da temporada 2019/2020 do Tierra Patagonia Hotel & Spa. O empreendimento, localizado na entrada do Parque Nacional Torres del Paine, extremo sul do Chile, reabre em 1º de outubro e segue em funcionamento até 31 de maio de 2020.

O período traz de volta as flores, sendo o momento ideal para realizar passeios pelo pampa e por lindos bosques, onde é possível avistar raposas-cinzentas, guanacos e até mesmo pumas, bem como diversas espécies de pássaros, como condores, pica-paus magalhânicos e patos patagônicos. Pode-se escolher explorar a região através de caminhadas, passeios de bicicleta, barco ou a cavalo. 

Parque Nacional Torres del Painel inicia temporada. (Foto: Divulgação)

Detentor de uma infraestrutura pensada para atender a todos os estilos de viajantes, o Tierra Patagonia possui 40 apartamentos com uma decoração aconchegante que remete à cultura local, restaurante, sala de estar, bar, biblioteca, sala de apresentação das expedições, piscina coberta, jacuzzis coberta e ao ar livre e estúdio de ioga. Há, ainda, o UMA SPA, que privilegia elementos como pedras e águas em tratamentos para o corpo e a mente.

O hotel também realiza uma série de passeios diários, contemplados em seu sistema all inclusive. Entre as opções estão tours cênicos de tirar o fôlego no Parque Nacional Torres del Paine e em seu entorno.

Mais informações podem ser obtidas em www.tierrahotels.com, no telefone 0800.761.1627 (Brasil) e com os principais operadores e agentes de turismo.

Hotel Tierra Chiloé, ao sul do Chile, lança novas excursões

Fauna, flora e costumes típicos estão entre os temas abordados

O Tierra Chiloé Hotel & Spa, da rede chilena Tierra Hotels, inicia sua temporada 2019/2020 em 13 de setembro com 10 novas excursões. O empreendimento está localizado na pitoresca cidade de Castro, capital da província de Chiloé, arquipélago que fica na Patagônia Norte.

Em um dos novos passeios, os visitantes chegam a Cole Cole, uma praia escondida no Parque Nacional Chiloé, através de uma trekking de 8 quilômetros que percorre bosques, falésias e mostra ainda uma típica atividade local, a pesca de mariscos. Após a chegada à praia, os visitantes têm a oportunidade de aproveitar um clássico piquenique nas areias brancas com vista à água cristalina do local.

Tierra Chiloé Hotel oferece novas excursões. (Foto: Divulgação)

Realizada no norte da ilha, outra excursão permite que os turistas observem e conheçam mais sobre a vida marinha local. Após um trajeto até o monumento natural Islotes de Puñihuilo pode-se avistar pinguins de Humboldt e de Magalhães, em um dos poucos lugares do mundo que abrigam essas colônias e também mamíferos, como a lontra do mar.

Combinando fauna e flora, algumas excursões oferecidas pelo Tierra Chiloé são verdadeiras aulas de biologia ao ar livre. No Bosque Piedra, por exemplo, o visitante conhece o Huilinco, maior lago de Chiloé. Há também caminhadas por trilhas onde é possível ver de perto espécies como canelos e coigües, assim como uma grande variedade de samambaias. Já o passeio ao Pantanal de Pullao permite observação de espécies migratórias de importância científica mundial, como zarapitos, flamingos chilenos e cormoranes.

Contemplar a história e a vida dos antepassados do arquipélago não fica fora do roteiro de passeios. Além das inúmeras igrejas de arquitetura única que são Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, dá para visitar um antigo garimpo de ouro e também participar da coleta de mariscos ao lado das famílias chilotas.

Mais informações podem ser obtidas em www.tierrahotels.com, redes sociais @tierrahotels, no telefone 0800.761.1627 (Brasil) ou com os principais operadores e agentes de turismo.

11 parques nacionais de tirar o fôlego

Abreu lista locais de impressionantes belezas naturais para conhecer pelo mundo

Cenários deslumbrantes espalham-se por todo o mundo, e talvez os mais incríveis sejam aqueles totalmente naturais. Florestas com rios caudalosos, vales entre montanhas nevadas com lagos profundos, penhascos e formações rochosas, vulcões e desertos encantam os viajantes, principalmente por serem tão diferentes dos horizontes de cidade com os quais muitos deles estão acostumados.

Os patrimônios naturais mais importantes de cada país acabam se tornando uma área protegida, e muitos são transformados em parques nacionais, o que significa que os turistas são mais que bem-vindos. A Abreu, especialista em levar viajantes aos melhores destinos ao redor do globo, recomenda alguns parques nacionais imperdíveis para conhecer em diferentes países.

Parque Nacional Fiordland – Nova Zelândia
Situado na Ilha Sul da Nova Zelândia, reúne montanhas nevadas, florestas, fiordes, lagos, rios e cachoeiras. Com mais de 1,2 milhão de hectares, oferece opções de passeios para qualquer amante da natureza. Quem curte explorar os lugares com os próprios pés pode percorrer algumas das trilhas que cortam o parque; já quem prefere passeios tranquilos e confortáveis pode fazer um cruzeiro por algum dos lagos; também é possível andar de caiaque, desbravar cavernas, pescar e até acampar.

Parque Nacional de Serengeti – Tanzânia
Este verdadeiro santuário de vida selvagem fica na Tanzânia, perto da fronteira com o Quênia. É um dos destinos de preferência para safáris na África, com ótima estrutura para turismo. Com tranquilidade e segurança, é possível ver de perto elefantes, gnus, leopardos, gazelas, macacos, hienas, girafas e inúmeras outras espécies. A geografia local inclui infinitas planícies, savanas, bosques e florestas.

Parque Nacional Kruger – África do Sul
Milhares de quilômetros ao sul do Serengeti está o Parque Nacional Kruger, com quase dois milhões de hectares e mais de 800 espécies de animais, incluindo mamíferos, pássaros, répteis, anfíbios e peixes. Com alojamentos que vão desde campings até lodges luxuosos, o Kruger é outra opção muito popular para a realização de safáris.

Parque Nacional dos Lagos de Plitvice – Croácia
Este parque é uma das principais atrações da Croácia. Fica a 130 quilômetros da capital, Zagreb, e possui 16 lagos conectados por uma série de cascatas em meio a uma floresta habitada por cervos, ursos, lobos e javalis. A cachoeira mais alta tem 70 metros de altura, mas todo o passeio pelo parque garante cenários tão bonitos que nem parecem reais.

Parque Nacional da Chapada Diamantina – Brasil
São muitas as belezas naturais do Brasil, mas a Chapada Diamantina, na Bahia, é a escolha da Abreu no quesito parques nacionais, visivelmente mais tropical que Plitvice, por exemplo. A 400 quilômetros de Salvador, tem grutas, cachoeiras, cânions, poços de água cristalina e morros, onde se pode nadar, fazer trilhas, escaladas e rapel e aproveitar pores do sol inesquecíveis.

Parque Nacional Torres del Paine – Chile
Imponentes montanhas, geleiras, bosques virgens e lagos azul-turquesa fazem os visitantes se sentirem muito pequenos em meio a tanta imensidão em Torres del Paine. Considerada a oitava maravilha do mundo, apresenta uma paisagem cinematográfica que, durante o verão, conta com 17 horas de luz, e é possível ver condores, raposas e outros animais.

Parque Nacional Galápagos – Equador
As Ilhas Galápagos ficam em meio ao Oceano Pacífico, a cerca de 1.000 quilômetros da costa do Equador. São um arquipélago com 58 ilhas vulcânicas com espécies de animais exóticas, como tartarugas-gigantes, iguanas-marinhas e pinguins-de-Galápagos. Um verdadeiro paraíso da natureza, é um destino intenso, que há mais de um século inspirou o naturalista Charles Darwin a criar a Teoria da Evolução.

Parque Nacional Banff – Canadá
O mais antigo parque nacional do Canadá fica nas Montanhas Rochosas, uma importante cordilheira da América do Norte. Além das montanhas, seu território tem geleiras, florestas de pinheiros, picos nevados e lagos cristalinos. O cenário é impressionante, e as atividades pelo parque incluem trilhas dos mais diversos níveis de dificuldade, canoagem, pesca, passeios de barco, escalada, entre outros.

Parque Nacional do Grand Canyon – Estados Unidos
Os Estados Unidos são muito lembrados por seus centros urbanos e cosmopolitas, com arranha-céus espelhados e avenidas largas, mas a Abreu explica que, na verdade, o país tem muitas belezas naturais também. O Grand Canyon é uma das mais famosas: surpreendente e arrebatador, o cânion tem 1,6 quilômetro de profundidade e 16 quilômetros de largura, por onde serpenteia o rio Colorado.

Parque Nacional de Yosemite – Estados Unidos
Também nos Estados Unidos, a 260 quilômetros de São Francisco, o Yosemite é visitado por mais de 4 milhões de pessoas todo ano, que se encantam com suas quedas d’água, vales profundos, árvores gigantescas e picos de granito. É lá que fica a cachoeira mais alta do continente, com 740 metros.

Parque Nacional de Yellowstone – Estados Unidos
Foi o primeiro parque nacional dos Estados Unidos, localizado na região Oeste do país. Sua paisagem é bem diferentes dos outros dois parques norte-americanos citados nesta lista, já que conta com impressionantes termas e gêiseres, além de lagos de águas transparentes, desfiladeiros, pradarias e cachoeiras. Há inúmeras trilhas e é possível ver animais como bisões, alces e ursos.

Férias de julho: Destinos internacionais para viajar sem gastar muito

O mês de julho é perfeito para tirar aquelas férias com a família e realizar aquela viagem dos sonhos. Segundo um levantamento da Câmbio Store, os meses de junho, julho e agosto são os meses onde ocorre a maior parte das viagens ao exterior no Brasil. Cerca de 35% do volume de viagens do ano estão concentrados nesses 3 meses e a procura por moedas estrangeiras também segue o movimento.

Por esse motivo, separamos algumas opções de destinos internacionais para viajar sem gastar muito.

Punta del Este – Uruguai

Escultura de Las Manos em Punta del Este. (Foto: Divulgação )

Escolher qualquer região da América do sul para passar as férias é uma ótima pedida, pois os preços nessa época do ano costumam ser mais baixos por conta do frio em alguns países. Punta del Este possui tudo o que há de melhor para se aproveitar em uma viagem, cassinos, praias, parques e belos cartões postais, como a escultura de “Las Manos” enterrada na areia. 

Milão – Itália

Catedral de Milão na Itália. (Foto: Divulgação)

A cidade da moda é perfeita para viajar em julho, nesta época é quente lá, por esse motivo, várias lojas oferecem promoções em compras de roupas devido ao reduto. Para os amantes de cultura, Milão é recheada de opções, entre elas, a famosa Catedral de Milão, localizada na praça central da cidade. A única desvantagem em ir para lá em julho é a superlotação da cidade, mas isso você corre o risco de encontrar em diversos destinos, aliás, é férias. A moeda oficial da Itália é o Euro, por isso, levar dólar ou cartão pré-pago internacional pode sair mais barato em algumas ocasiões. 

Nova Iorque – Estados Unidos

Nova Iorque. (Foto: Divulgação)

A cidade é uma opção para quem curte passeios e badalação, movimentada o ano todo Nova Iorque possui diversão para todos os gostos, inclusive, os pontos turísticos mais frequentados pelos turistas são o Central Park e a Estátua da Liberdade, também vale um passeio pelo Time Square para realizar compras. Levar o cartão de crédito ou pré-pago é vantajoso em alguns casos , mas é preciso tomar alguns cuidados, use o cartão de crédito somente para gastos essenciais, pois a alta cotação da moeda e taxas de juros pode fazer ela custar caro. O melhor dos cenários é levar algo em espécie.

Bariloche – Argentina 

As montanhas em Bariloche. (Foto: Divulgação)

Para os amantes de frio e neve, Bariloche é o destino ideal. Em meados de julho e agosto a temperatura chega a mínimas abaixo de zero e nos altos cerros da cidade é onde está a maior concentração de gelo e melhor vista também. Bariloche oferece atividades para toda a família, tanto para aqueles que buscam aventuras no gelo ou para quem quer apreciar a natureza, pois é possível visitar parques e montanhas. A moeda oficial do destino é o peso argentino, sendo até mais vantajosa que o dólar americano, pois a variação da moeda chega a 70%, de acordo com o ranking VET do Banco Central.

Cidade do México – México

Praça da constituição na Cidade do México. (Foto: Divulgação)

Passar as férias de julho na Cidade do México é uma oportunidade de aproveitar o que a cidade tem de melhor, pois por ser localizada no hemisfério norte, o calendário de estações é oposto ao Brasil. Sendo assim, é verão no destino. Alguns dos pontos turísticos mais procurados da região são o Zócalo e o Bosque Chapultepec, vale também fazer um passeio por toda a Avenida Paseo de la Reforma e provar da culinária local mexicana. O Peso Mexicano é a moeda oficial da Cidade do México, mas levar dólar em espécie e cartão pré-pago internacional pode fazer a viagem sair mais em conta.


Santiago – Chile 

A torre Costanera Center em Santiago. (Foto: Divulgação )

E mais uma sugestão de destino na américa do sul para quem quer curtir a neve. Vale muito a pena visitar a Santiago no mês de julho, o destino oferece diversas opções de lazer para os amantes do frio, no centro da cidade não neva, mas dá para ver as montanhas branquinhas ao redor e realizar passeios até lá com a intenção de tocá-las. Se deseja uma vista panorâmica da cidade, basta ir ao edifício Sky Costanera, que possui 300 metros de altura e possibilita uma ótima visão dos principais pontos turísticos. A variedade de pratos típicos de inverno disponíveis na região também é uma vantagem de ir a Santiago no inverno, aproveite para provar a deliciosa Cazuela, sopa de legumes com pedaços de cordeiro. 
 

Na neve e fora dela, temporada na estação de esqui Portillo é repleta de muita ação

Competições entre hóspedes, tubing em família, shows de mágica e degustação de vinhos são alguns dos destaques da estação chilena neste inverno

O coquetel de boas-vindas anuncia dias de alegria na temporada de inverno da estação de esqui Portillo, localizada a cerca de duas horas de Santiago do Chile. Atividades dentro do hotel Portillo incluem massagens e shows de mágica. Na parte externa, a família inteira pode curtir deslizar em grandes boias na neve, no tubing, e se aventurar em esqui e snowboard.

Os ensinamentos passados na neve pela experiente equipe de instrutores são colocados à prova na Corrida Sol de Portillo. A cada quinta-feira, os hóspedes participam dessa divertida competição de esqui slalom, de acordo com seu nível de habilidade. A cerimônia de premiação ocorre à noite no living do hotel. Uma versão infantil da competição é realizada no programa Kids’ Camp, com aulas voltadas a crianças de 4 a 6 anos.

Portillo é opção nas férias para quem gosta de esportes radicais. (Foto: Divulgação)

Quando não estão na neve, meninos e meninas podem aproveitar jogos de tabuleiro, caça ao tesouro, aula de culinária ao estilo Masterchef e outras brincadeiras propostas pela equipe de recreação. Há ainda mesas de ping pong, pebolim, brinquedos infláveis e até uma parede de escalada.

Nas noites de sexta, a semana de atividades chega ao fim com a tradicional Descida de Tochas. Com elas em mãos, os professores da escola de esqui e os hóspedes mais experientes percorrem a pista Plateau em um espetáculo que pode ser acompanhado a partir da varanda do hotel.

Mais informações em www.skiportillo.com ou com os principais operadores e agentes de turismo do Brasil.