Arquivo da tag: Cinderela

Superprodução CINDERELLA volta em cartaz em São Paulo

De 8 a 16 de maio. Sábados às 11h30 e 16h. Domingos às 11h30 e 16h. Com duas sessões por dia, sábados e domingos. Haverá sessão no dia 14, sexta, às 16hTeatro Bradesco (Rua Palestra Itália, 500 / 3º piso – Bourbon Shopping São Paulo). Livre. 90min. Teatro Bradesco segue todos os protocolos de higiene e segurança 

Cinderella volta ao Teatro Bradesco. (Foto: Henrique Tarricone)

Com coreografias adaptadas ao protocolo de ações contra a Covid-19, atores com máscara e a realidade do cotidiano da pandemia inserida no espetáculo, tanto na encenação como no texto, o clássico musical Cinderella faz temporada de 8 a 16 e maio aos sábados e domingos, em duas sessões cada dia, às 11h30 e às 16h, no Teatro Bradesco. Haverá sessão no dia 14, sexta, às 16h. Responsável pela direção geral e adaptação, Billy Bond tratou de incluir, em algumas cenas, de forma sutil, marcações ressaltando a importância do uso do álcool gel e do distanciamento social.

O Teatro Bradesco se adaptou ao novo momento e reduzirá sua lotação em conformidade com orientações dos governos municipal e estadual de São Paulo, que originalmente é de 1.459 lugares para 580 pessoas por sessão. A sanitização é feita por uma empresa credenciada e especializada, com produtos específicos sugeridos nos protocolos das autoridades antes dos espetáculos. O protocolo do teatro prevê lugares especialmente reservados para famílias sentarem juntas de forma segura. Serão realizadas sessões acessíveis com Libras dias 20 e 27/2 às 15h. Uma das histórias de amor mais famosas de todos os tempos ganha uma roupagem contemporânea para encantar todas as gerações. Realização da Campo da Produção e Black & Red Produções. Os ingressos já estão à venda

Musical fica em cartaz entre os dias 8 e 16 de maio. (Foto: Henrique Tarricone) 

Sinopse – Depois da morte da mãe, a jovem Cinderella vai viver com o pai na casa da madrasta e suas duas filhas, as três invejosas de sua beleza. Maltratada e obrigada a fazer os serviços domésticos, ainda era alvo de deboches e malvadezas até que encontra sua fada madrinha. Um encanto leva Cinderella ao baile promovido pelo príncipe, que está à procura de uma princesa entre as moças do reino. Com 26 atores, 16 pessoas no corpo de baile e orquestra ao vivo, o musical tem 180 figurinos e quatro cenários principais. Em Cinderella, em média, 48 profissionais trabalham durante a sessão – do maquiador à produtora, passando por técnicos, atores e bilheteiros.

O musical é uma adaptação de Billy Bond e Lilio Alonso para o livro dos Irmãos Grimm. Cinderella tem os diálogos e as músicas cantadas em português, além de efeitos especiais e de iluminação. Para criar o clima e envolver o público no mundo da fantasia, o espetáculo lança mão de recursos como gelo seco, ilusionismo e aromas diferenciados. Telões exibem tecnologia de última geração (como 4D) com o intuito de fazer a plateia se sentir parte do espetáculo. Entre os truques, os destaques são a levitação e o vôo de um fantasma, num recurso ilusionista. São 37 músicas especialmente compostas para ilustrar as cenas. “Sempre tentamos contar a história como foi escrita originalmente pelo autor. A tecnologia moderna, como os telões de LED, os efeitos especiais, os cenários e figurinos e a música ajudam a narrar a história e a prender o espectador, principalmente as crianças, que são muito inteligentes”, afirma Billy Bond.

Billy revela que a partir dos anos 2000 sedimentou seu formato de encenar espetáculos musicais com total liberdade de criação. Italiano naturalizado argentino, o aclamado diretor é também responsável pela encenação de Mágico de Oz, Natal Mágico, Peter Pan, Cinderella e Os Miseráveis, entre outros.

Serviço

CINDERELLA – De 8 a 16 de maio. Sábados às 11h30 e 16h. Domingos às 11h30 e 16h. Com duas sessões por dia, sábados e domingos. Haverá sessão no dia 14, sexta, às 16h.

Teatro Bradesco (Rua Palestra Itália, 500 / 3º piso – Bourbon Shopping São Paulo). Classificação: Livre. Duração: 90min. www.teatrobradesco.com.br

Ingressos

Camarote: R$ 160,00. Camarote Popular: R$ 74,00.

Plateia: R$ 160,00. Plateia Popular: R$ 74,00.

Plateia Superior: R$ 140,00. Plateia Superior Popular: R$ 74,00.

Balcão Nobre: R$ 80,00. Balcão Nobre Popular: R$ 74,00.

Frisa VIP: R$ 80,00. Frisa VIP Popular: R$ 74,00. Frisa: R$ 70,00.

Princesas da Disney ganham nova roupagem em editorial de tirar o fôlego

Trabalho foi desenvolvido pela agência de modelos Max Fama 

Elsa e Anna de Frozen. (Foto:Jorge Luiz Garcia)

2021 chegou com a expectativa do lançamento da próxima live-action da Disney, A Pequena Sereia. Um clássico! Dessa vez a protagonista será preta e nós amamos – CLARO – afinal, estamos debatendo há um tempão sobre a importância da representatividade. A escolhida para interpretar a famosa Ariel foi, Halle Bailey, uma jovem afro-americana que já traz em sua bagagem a série cômica Grown-ish, derivada de Black-ish, além de formar com sua irmã,  o duo Chloe x Halle, que foi um sucesso incrível em 2020. Poderosa, né? 

Vale lembrar que o movimento de princesas pretas começou há pouco tempo. A primeira produção da Disney protagonizada por uma foi apenas em 2009, no filme “A Princesa e o Sapo”, com a personagem Tiana. 

Rapunzel. (Foto: Jorge Luiz Garcia)

Princesas da Disney sempre fizeram sucesso com o público infantil e adulto desde a década de 30, quando surgiu a Rainha da Primavera, um curta-metragem que seria uma espécie de teste para desenvolver o principal projeto dos estúdios Disney, a Branca de Neve e os Sete Anões. De lá para cá muitas outras surgiram e fazem sucesso com todos os públicos. 

“Muitas homenagens e reproduções desse universo já foram realizadas. Todo mundo provavelmente já viu com computação gráfica e até modelos adultas, em produções internacionais, mas com modelos infantis pretas, no Brasil, é raridade”, lembra a produtora de moda da agência de modelos Max Fama, Cayhh Souza. “Podemos falar que somos pioneiros. Em 2017 fizemos um editorial nesse estilo e decidimos fazer esse novo ensaio fotográfico para reafirmar o nosso compromisso na abordagem desse tema tão importante”, finaliza 

A Pequena Sereia. (foto: Jorge Luiz Garcia)

É de extrema importância que as nossas crianças se sintam representadas, e é sempre importante reforçar, para que deixe de ser uma exceção e se torne uma regra. As nossas crianças podem, e devem, se sentir com poder. Com poder de escolha. E isso só acontece quando é ensinado que ela pode ser e fazer o que quiser. 

Esse poder ganhou força nos últimos anos com a palavra “empoderar”, que tem um significado muito importante. Os dicionários definem “empoderar” como: conceder ou conseguir poder; obter mais poder; tornar-se ainda mais poderoso (Dicionário Online de Português) ou a ação coletiva desenvolvida pelos indivíduos quando participam de espaços privilegiados de decisões; de consciência social, dos direitos sociais ou conscientização; criação; socialização do poder entre os cidadãos, conquista da condição e da capacidade de participação; inclusão social e exercício da cidadania (Dicionário Informal). 

Muita coisa mudou com o passar do tempo. Os espaços estão sendo conquistados e devemos encorajar cada vez mais os nossos pequenos. Por isso, a agência de modelos Max Fama fez  esse lindo trabalho para você se divertir, se identificar, se encorajar e morrer de amor. Além da Ariel, você também vê por aqui a Cinderela, a Rapunzel, a Anna (Frozen) e a Elsa. Confira! 

Cinderela. (Foto: Jorge Luiz Garcia)

Babi A. Sette publica releitura de Cinderela

Da mesma autora de Senhorita Aurora, Meia-Noite, Evelyn! conta a história de um casal improvável com uma ideia brilhante. Os amantes de um bom romance de época vão se apaixonar por essa obra publicada pela Verus Editora.

(foto: divulgação)

Um conto de fadas para adultos com temas que nunca estarão numa história infantil: esse é o aviso de Babi A. Sette, autora de Meia-noite, Evelyn! (Verus Editora), no início do livro. A releitura de Cinderela revela uma história de amor, nada convencional, entre Evelyn, que sonha em se casar por amor, e o lorde Harry, que sonha em não se casar. Mas o destino não vai se importar muito com o planejamento dos dois. O romance de época, porém, vai além disso. A autora consegue tratar de temas sensíveis que, apesar de antigos, perduram até os dias de hoje. Em nota, ao fim do livro, ela faz uma breve reflexão sobre o crime de abuso infantil (assunto abordado durante a obra), assim como as conquistas a favor das vítimas e as problemáticas existentes até hoje.

Em Meia-noite, Evelyn!, Evelyn Casey precisa se casar. Do contrário, corre o risco de perder tudo o que mais ama no mundo: as terras onde cresceu, a casa pela qual lutou e, principalmente, a tutela da meia-irmã, Violet. Esse caos é culpa de três homens: o padrasto, que morreu na ruína; o irmão dele, conde Derby; e Harry Montfort, o mulherengo e inconsequente filho de seu padrasto. Mas como encontrar um príncipe em um mundo onde não existe fada madrinha?

Harry Montfort odeia os nobres, o reino e a alta sociedade inglesa, apesar de muito a contragosto ser um duque. Ele está satisfeito com a vida de empresário bem-sucedido em Nova York. Mas, quando o maldito tio entra com um pedido na Câmara dos Lordes para assumir o título que Harry abandonou e a própria rainha o convoca, ele se vê obrigado a retornar à Inglaterra para exorcizar de vez os fantasmas do passado.

Mas Harry não contava que a breve estadia no reino fosse virar um pesadelo — é o que acontece quando a monarca exige que ele se case e assuma suas responsabilidades como duque. E contava menos ainda que fosse cruzar com uma ruiva impulsiva e cheia de personalidade: Evelyn Casey, a filha de sua madrasta, que, por sinal, ainda não arranjou um lorde apaixonado.

Uma vez reunidos, Evelyn e Harry entendem que um casamento de aparências é a solução para todos os seus problemas. Mas será que um deles — ou os dois — cometeria a loucura de se apaixonar? Em Meia-Noite, Evelyn! (Verus Editora), temos um casal com a ideia perfeita, que tem tudo para dar certo. Mas o coração não costuma obedecer de bom grado à razão.

O MÊS DAS PRINCESAS CHEGA AO DISNEY JUNIOR COM GRANDES EMOÇÕES E HISTÓRIAS INESQUECÍVEIS

Abril é o Mês das Princesas no Disney Junior. E a programação está cheia de histórias mágicas, personagens inesquecíveis, muita emoção e sonhos que se tornam realidade. O Mês das Princesas é um dos eventos mais esperados da programação, tanto pelos espectadores do canal quanto pelos fãs de todas as gerações, que seguem as histórias e aventuras dessas personagens icônicas da Disney.

A partir da segunda-feira, dia 3 de abril, todos os dias entre às 11:30h e às 19:30h será transmitido um filme estrelado por uma princesa diferente. Entre os clássicos estão: Cinderela, Mulan, Branca de Neve e Os Sete Anões, A Bela e a Fera, A Pequena Sereia, Aladdin, Pocahontas, Bela Adormecida, Valente, Princesa Sofia: Era Uma Vez… e Elena e o Segredo de Avalor.

igi.jpg

Além dessa maratona mágica, todos os sábados do mês, a partir das 11:30h, o canal focará em uma determinada Princesa para reviver sua história completa com todos os filmes que a tem como protagonista. No primeiro sábado, 8 de abril, a escolhida será a Bela com a exibição deA Bela e a Fera (animação) seguido por A Bela e a Fera: O Natal Encantado. No dia 15,  a estrela da vez é a Cinderela com exibição da animação original de 1950, seguida por Cinderela II: Os Sonhos Se Realizam e Cinderela III: Uma Volta no Tempo. Já no dia 22, a história da sereia mais querida do universo mágico será revivida com A Pequena Sereia, A Pequena Sereia 2: O Retorno Para o Mar e A Pequena Sereia 3: A História de Ariel. Por fim, no dia 29, Jasmine é a escolhida como protagonista com exibição de Aladdin, Aladdin e Os 40 Ladrões e Aladdin: O Retorno de Jafar.

O especial do mês encerra no domingo, 30, a partir das 10:30h com uma maratona única que reúne 4 dos contos mais amados de todos os tempos: Cinderela, Branca de Neve e Os Sete Anões, A Bela Adormecida e A Pequena Sereia.

Ao longo de sua história, as Princesas da Disney representam um marco significativo e continuam a inspirar as crianças de todas as idades a sonhar com o famoso “Era uma vez … . Ao protagonizar seu próprio filme, cada Princesa conta sua história única que inspira as crianças a criarem e viverem seus próprios contos de fadas. Através de suas diferentes personalidades e fortes características, as Princesas mostram que todas as pessoas têm atributos únicos que as tornam especiais; e que ao serem fiéis aos seus ideais e acreditarem em si mesmas, todos podem alcançar seus sonhos. Elas são personagens amáveis, bondosas, positivas, aventureiras, corajosas, valentes e que motivam crianças do mundo todo há gerações.