Arquivo da tag: Convenção das Bruxas

Watch Brasil disponibiliza Convenção das Bruxas

O clássico foi lançado em 1990 e agora conta com o remake da Warner Bros

Convenção das Bruxas chega no Watch Brasil. (Foto: divulgação)

Lançado em novembro do ano passado, o filme é um remake do clássico longa de 1990. Baseado no famoso livro infantil As Bruxas de Roald Dahl, conta com a participação de atores famosos como: Anne Hathaway, Octavia Spencer e Stanley Tucci. O longa traz a história de um menino de sete anos que, nos anos 1967, vai morar com sua avó. Ao se mudar para o Alabama, o menino se depara com bruxas e, junto com sua avó, decidem fugir das criaturas para um lugar seguro.

Eles escolhem um resort costeiro, mas, para a surpresa de todos, eles se deparam com uma convenção de bruxas no mesmo hotel em que estão hospedados. Espionando as bruxas, o menino descobre que a maior parte delas planeja transformar todas as crianças do mundo em ratos e decide tomar alguma atitude.  Será que ele conseguirá reverter esse plano?

A produção dos anos 90 foi um enorme sucesso para a cultura pop da época e com certeza marcou as crianças que assistiram ao filme original. Apesar do tema do filme ser o universo lúdico das bruxas, são abordados temas importantes como: amizade, amor, família e aceitação. O longa que estreou no ano passado teve uma bilheteria de US$ 26.9 milhões e pode ser assistido na plataforma da Watch Brasil por apenas R$ 18,90 até abril deste ano.

Conheça 5 remakes de filmes que marcaram décadas

Originais e novas versões que fizeram sucesso independente da época

Os enredos de alguns filmes são tão marcantes que acabaram inspirando os diretores que decidem retomá-los anos depois com um novo visual, mas com mesmo título. Os remakes trazem uma experiência interessante de poder assistir a mesma narrativa sob diferentes perspectivas, mas com aquela sensação nostálgica.

Muitas pessoas têm um carinho especial pelos filmes originais, mas têm outras que nem sabem que alguns títulos famosos são remakes. Confira a lista dos filmes que marcaram décadas com seus novos visuais e aproveite para assistir com a família que comparar as mudanças.

A Fantástica Fábrica de Chocolate

(Foto: divulgação)

A Fantástica Fábrica de Chocolate é uma adaptação do livro homônimo de 1964, Roald Dahl. A primeira versão do filme que conta a história do pequeno Charlie e do Willy Wonka foi feita em 1971. Já em 2005 o famoso diretor Tim Burton trouxe sua visão sobre esse clássico, estrelado por Johnny Depp como Willy Wonka e Freddie Highmore como Charlie Bucket.

Nasce Uma Estrela

(Foto: divulgação)

O filme estreado em 2018 conta a história da jovem cantora Ally, interpretada pela Lady Gaga, que ascende ao estrelato enquanto seu parceiro Jackson Maine, Bradley Cooper, um renomado artista de longa carreira, cai no esquecimento por problemas com o álcool. Nasce Uma Estrela é um remake da clássica história de amor estrelada originalmente por Janet Gaynor e Fredric March, em 1937. O filme já ganhou três versões, a primeiro em 1954, com Judy Garland, a segunda em 1976, com Barbra Streisand e a mais recente, em 2018 com Lady Gaga.

Onze Homens e Um Segredo

(Foto: divulgação)

O remake do filme Onze Homens e um Segredo (1960), dirigido por Lewis Milestone, é um daqueles filmes que agregou à versão anterior. O elenco do filme original é incrível, com protagonistas como Frank Sinatra, Dean Martin e Sammy Davis Jr. Décadas depois, em 2001, o filme voltou para os cinemas com adaptação de Steven Soderbergh e estrelando Matt Damon, Brad Pitt e George Clooney. O remake com roteiro de Ted Griffin fez grande sucesso entre o público e ganhou continuações, como 12 Homens e Outro Segredo, e também 13 Homens e Um Novo Segredo.

Os Infiltrados

(Foto: divulgação)

Muitos não sabem, mas Os Infiltrados (2006) é um remake, com direção de Martin Scorsese e roteiro adaptado de William Monahan, baseado em um filme coreano de 2002, chamado Conflitos Internos. Apesar do grande sucesso do original, a nova versão conseguiu superá-lo, além do elenco composto por grandes personalidades, como Leonardo Di Caprio e Jack Nicholson, o remake conquistou 4 Oscar e foi capaz de arrecadar aproximadamente US﹩ 300 milhões.

Convenção das Bruxas

(Foto: divulgação)

Baseado na história homônima de Roald Dahl, o filme Convenção das Bruxas, conta uma história com um humor nefasto e cheio de emoção de um garoto órfão que, no final de 1967, vai morar com sua amada avó na cidade rural de Demopolis, no Alabama. Lá eles acabam encontrando algumas bruxas falsamente glamorosas, mas bastante diabólicas. Então a vovó, sabiamente, envia nosso jovem herói para um distante e opulento resort à beira-mar. A primeira versão, feita em 1990, foi dirigida por Nicolas Roeg e estrelada por Anjelica Huston, Mai Zetterling, Rowan Atkinson, e Jasen Fisher.

O remake de Convenção das Bruxas, lançado no fim de 2020, conta com direção de Robert Zemeckis e é protagonizado por Anne Hathaway, Octavia Spencer, Stanley Tucci e Chris Rock. O filme já está nas plataformas digitais disponível para alugar e assistir onde e quando quiser.

CONVENÇÃO DAS BRUXAS CONVIDA O PÚBLICO PARA UMA VIAGEM PELO ALABAMA, NA DÉCADA DE 1960

Do diretor vencedor do Oscar Robert Zemeckis, longa já está nos cinemas brasileiros

Chegando nas telonas o filme Convenção das Bruxas, inspirado no livro do escritor Roald Dahl. A mais nova produção dirigida pelo diretor vencedor do Oscar Robert Zemeckis (“Forrest Gump: O Contador de Histórias”), e estrelada pelas vencedoras do Oscar Anne Hathaway (“Os Miseráveis”, “Oito Mulheres e um Segredo”) e Octavia Spencer (“Histórias Cruzadas”, “A Forma da Água”), com grande elenco, apresenta uma aventura de fantasia ambientada na década de 1960, no Alabama, nos Estados Unidos, e não na Europa, como na obra literária. O ajuste do relógio para a década de 1960 também foi uma adaptação da nova produção.

Apesar de se manterem fiéis à natureza das personagens e da premissa original, a mudança de ambientação “permitiu uma narrativa mais charmosa, onde ainda não havia celulares, câmeras de segurança e vigilância 24 horas. O mais importante era manter o tom do livro, crucial para nós”, afirma o diretor Zemeckis.

Para dar vida à sua visão e versão de Convenção das Bruxas, Zemeckis foi para a Warner Bros. Studios Leavesden, e reuniu seu time de produção de confiança, como o diretor de fotografia Don Burgess, o designer de produção Gary Freeman, os editores Jeremiah O’Driscoll e Ryan Chan, a figurinista Joanna Johnston e o compositor Alan Silvestri.

Convenção das Bruxas já está nos cinemas do Brasil. (Foto: divulgação)

Ansioso para explorar a estética marcante das locações como pano de fundo da história, o designer de produção Gary Freeman explica: “Eu amo a América dos anos 1960 e o Sul tinha um olhar e um tom únicos nesse período. Bob é um profissional reconhecidamente convicto sobre o que quer realizar, então foi um convite irrecusável”.

O designer de produção abraçou o estilo antebellum da arquitetura – um amálgama do estilo europeu e clássico particular desta região do Sul norte-americano, do qual as grandes mansões e casas de fazenda pré-Guerra da Secessão são um marco. Freeman aproveitou a escala e grandeza do estilo, particularmente sedutoras para ele nos elementos do design, porque elas lhe deram a oportunidade de construir cenários em grandes proporções.

No estúdio de Leavesden, a equipe construiu a cidade rural do Alabama, Demopolis, onde a Vovó recebe o Garoto Herói para morar com ela. Freeman diz: “Tudo começou com algumas casas e uma tela azul, mas avançou para algo muito maior. Acabamos construindo uma cidade inteira!”.

Para isso, a equipe de construção precisou, primeiro, escavar uma área não usada do estúdio, que se revelou um terreno com uma vista notável. “Foi ótimo, porque estávamos tentando eliminar o máximo possível de efeitos visuais que consumiriam tempo de filmagem. No local, temos 270 graus de rotação da câmera, com uma ótima vista para um vale sobre um campo esparramado e intocado”, explica o design de produção.

Em uma extremidade do set, era Demopolis 1932, e na outra, Demopolis 1967, uma construção eficiente. A equipe de verdes trouxe árvores de 10 metros e plantou arbustos assim que Freeman confirmou a autorização para utilização do local. A decoração do cenário deu vida à Demopolis, adicionando cercas de jardim, luzes e placas de rua no lado dos anos 1960, mantendo o lado dos anos 1930 mais rural, com máquinas agrícolas nos campos, barris e caixas de madeira pontilhadas, roupas penduradas em varais externos das casas e varandas simples, decoradas com panelas velhas e cadeiras de balanço.

A equipe de Freeman ainda pavimentou uma estrada metálica de 2,5 quilômetros para transportar os equipamentos de filmagens e construiu as colunas do hotel bem em frente às colunas romanas do Leptis Magna, ruínas da cidade romana na Líbia, trazidas para Virginia Water no século 18.

Sobre o filme

Do diretor vencedor do Oscar Robert Zemeckis (“Forrest Gump: O Contador de Histórias”), chega a aventura de fantasia Convenção das Bruxas, baseada no livro do escritor Roald Dahl. O filme é estrelado pelas vencedoras do Oscar Anne Hathaway (“Os Miseráveis”, “Oito Mulheres e um Segredo”) e Octavia Spencer (“Histórias Cruzadas”, “A Forma da Água”), o indicado ao Oscar Stanley Tucci (franquia “Jogos Vorazes”, “Um Olhar do Paraíso”), com Kristin Chenoweth (série de TV “Glee: Em Busca da Fama” e “BoJack Horseman”) e a lenda premiada da comédia Chris Rock. Também estrelam o longa o estreante Jahzir Kadeem Bruno (série de TV “Atlanta”) e Codie-Lei Eastick (“Holmes & Watson”).

Reimaginando a adorada história de Dahl para uma audiência moderna, o filme visualmente inovador de Zemeckis conta a história sombria, divertida e comovente de um jovem órfão (Bruno) que, no final de 1967, vai morar com sua adorável avó (Spencer) na cidade rural de Demopolis, no Alabama. Quando a dupla encontra algumas bruxas ilusoriamente glamorosas, mas completamente diabólicas, a avó sabiamente leva nosso jovem herói para um exuberante resort à beira-mar. Lamentavelmente, eles chegam ao local exatamente ao mesmo tempo em que a Grande Rainha Bruxa (Hathaway) reúne suas colegas de todo o planeta – disfarçadas – para realizar seus planos nefastos.

Baseado no livro de Roald Dahl, o roteiro foi coescrito por Robert Zemeckis & Kenya Barris (série de TV “Black-ish”, “Shaft”) e o vencedor do Oscar Guillermo del Toro (“A Forma da Água”). Zemeckis também produziu o filme ao lado de Jack Rapke, del Toro, Alfonso Cuarón e Luke Kelly. Os produtores executivos são Jacqueline Levine, Marianne Jenkins, Michael Siegel, Gideon Simeloff e Cate Adams.

A equipe de bastidores de Zemeckis inclui uma lista de seus colaboradores frequentes, como o diretor de fotografia indicado ao Oscar Don Burgess (“Forrest Gump: O Contador de Histórias”), o designer de produção Gary Freeman, os editores Jeremiah O’Driscoll e Ryan Chan, a figurinista indicada ao Oscar Joanna Johnston (“Aliados”, “Lincoln”) e o compositor indicado ao Oscar Alan Silvestri (“O Expresso Polar”, “Forrest Gump: O Contador de Histórias”).

A Warner Bros. Pictures apresenta uma produção da Image Movers / Necropia / Experanto Filmoj Production, um filme de Robert Zemeckis, Convenção das Bruxas .

CONVENÇÃO DAS BRUXAS

Por Henrique Moita

Quando vi que teríamos um remake de “Convenção das Bruxas”, fiquei animado com o fato. Lembro que assisti ao filme várias vezes na “Sessão da Tarde” ou no “Cinema em Casa”. Então, fiquei ainda mais animado quando recebemos o convite da Warner para assistir ao novo longa.

Admito que tinha bastante coisa que eu não lembrava do filme, mas a história principal, sim. Pois bem, 30 anos se passaram entre as realizações das duas versões do filme e isso se torna bem visível na tecnologia que agora pode ser implantada, tornando diversos efeitos especiais muito melhores.

Remake ‘Convenção das Bruxas’. (Foto: divulgação)

Somado a isso, temos uma representatividade muito maior no filme também e fazendo com que pudessem ser colocadas críticas sociais muito presente nos dias de hoje. Uma das cenas que mais me chamou a atenção para isso é quando a avó (Octavia Spencer) chega no hotel que eles ficarão hospedados. Quem os recebe é um negro, que estranha a presença de uma senhora de cor. Quando está revela que se hospedará lá, ele abre um sorriso, mostrando estar muito contente que pessoas negras possam ter a chance de se hospedar em um hotel que é para a elite.

Outro grande destaque do filme é a atuação de Anne Hathaway como a “Grande Bruxa”. A atriz soube fazer uma líder convincente e aterrorizante.

Porém, como nem tudo são flores em um filme, duas coisas me chamam a atenção de um modo negativo. Primeiro, foi o fato de como as bruxas disfarçam uma de suas principais características. Nos é dito que elas tem uma boca enorme, que sua extensão é de orelha a orelha e que, para disfarçar, elas usam maquiagem, ficando muito parecidas com o Coringa de Heath Ledger, quando não estava com o rosto coberto de maquiagem. Com isso, fica muito visível que tem algo ali, como se fosse uma cicatriz e sério, que NINGUÉM no mundo percebe isso? Ou simplesmente nada comentam? Impossível que não fosse feito nenhum comentário por parte de outras pessoas. Acho que isso poderia ter sido mostrado, pelo menos.

‘Convenção das Bruxas’ original. (Foto: divulgação)

O outro ponto é justamente em algo que, em tese, deveria ter sido melhorado, por conta do avanço nos efeitos especiais, e também envolve a boca das bruxas. Em determinado momento do filme, é feito um close no rosto da Grande Bruxa quando ela está em sua verdadeira forma (careca e com a boca em seu tamanho normal) e nesse momento, da claramente para ver que a boca é feita por efeitos especiais, não parece nem um pouco realista, o efeito ficou meio estranho, dando para notar claramente que aquilo foi feito pelo computar.

Vamos agora a algo que me chamou atenção de modo positivo.

Do mesmo modo que o longa de de 1990, as bruxas tem que usar luvas grandes, que chegam até o cotovelo, porque elas possuem garras. A diferença de uma versão para a outra é que, na primeira são garras “normais”, sendo representadas como se fossem mãos muito longas. Porém, no remake do longa, as garras são mostradas de modo diferente, são como se fossem mãos “normais” que estivessem faltando os dedos anelar e médio. Depois que nos é revelado isso, se você prestar atenção nas bruxas, quando elas estão com luvas, dá para perceber que esses dois dedos parecem falsos, dando muito mais veracidade ao que nos foi apresentado.

Por fim, minha avaliação final de “Convenção das Bruxas” é 6,5/10. O filme é basicamente O MESMO da sua versão anterior, tendo apenas as inovações tecnológicas de diferença e me fez pensar, “será que realmente precisava de um remake do filme?”. A história é interessante e divertida. Talvez o remake tenha sido feito para que o público seja renovado, mas não vejo uma real necessidade para isso.

CONVENÇÃO DAS BRUXAS GANHA TRAILER E PÔSTER EM PORTUGUÊS

Baseado no livro de Roald Dahl, filme estrelado por Anne Hathaway, Octavia Spencer, Stanley Tucci e Chris Rock tem direção de Robert Zemeckis

(Foto: divulgação)

A Warner Bros. Pictures divulga o trailer e pôster em português da aventura de fantasia Convenção das Bruxas, do diretor Robert Zemeckis, vencedor do Oscar e responsável por filmes como “Forrest Gump: O Contador de Histórias”, o clássico de Natal “O Expresso Polar” e a trilogia “De Volta Para o Futuro”. O longa, que estreia em breve nos cinemas brasileiros, traz às telonas a amada história do escritor Roald Dahl, com um novo senso de humor para as audiências modernas.

Zemeckis conta com uma equipe de cineastas renomados nessa aventura de fantasia, incluindo Alfonso Cuarón, Guillermo del Toro e Kenya Barris, cuja história é sobre um menino que se depara com um clã secreto de bruxas e, com a ajuda de sua avó amorosa, tenta parar seus planos malignos de transformar as crianças do mundo em ratos. O elenco, que conta com grandes performances, inclui Anne Hathaway, Octavia Spencer, Stanley Tucci, Kristin Chenoweth e Chris Rock, além do estreante Jahzir Kadeem Bruno como o jovem e corajoso herói.

Convenção das Bruxas é uma maravilhosa reimaginação do conto atemporal de Roald Dahl que combina uma produção cinematográfica de classe mundial com performances fantásticas. É divertido para toda a família e ideal para esta época do ano”, diz Toby Emmerich, presidente da Warner Bros. Pictures Group.

Sobre o filme
Do diretor vencedor do Oscar Robert Zemeckis (“Forrest Gump: O Contador de Histórias”), chega a aventura de fantasia Convenção das Bruxas, baseada no livro do escritor Roald Dahl. O filme é estrelado pelas vencedoras do Oscar Anne Hathaway (“Os Miseráveis”, “Oito Mulheres e um Segredo”) e Octavia Spencer (“Histórias Cruzadas”, “A Forma da Água”), o indicado ao Oscar Stanley Tucci (franquia “Jogos Vorazes”, “Um Olhar do Paraíso”), com Kristin Chenoweth (série de TV “Glee: Em Busca da Fama” e “BoJack Horseman”) e a lenda premiada da comédia Chris Rock. Também estrelam o longa o estreante Jahzir Kadeem Bruno (série de TV “Atlanta”) e Codie-Lei Eastick (“Holmes & Watson”).

Reimaginando a adorada história de Dahl para uma audiência moderna, o filme visualmente inovador de Zemeckis conta a história sombria, divertida e comovente de um jovem órfão (Bruno) que, no final de 1967, vai morar com sua adorável avó (Spencer) na cidade rural de Demopolis, no Alabama. Quando a dupla encontra algumas bruxas ilusoriamente glamorosas, mas completamente diabólicas, a avó sabiamente leva nosso jovem herói para um exuberante resort à beira-mar. Lamentavelmente, eles chegam ao local exatamente ao mesmo tempo em que a Grande Rainha Bruxa (Hathaway) reúne suas colegas de todo o planeta – disfarçadas – para realizar seus planos nefastos.

Baseado no livro de Roald Dahl, o roteiro foi coescrito por Robert Zemeckis & Kenya Barris (série de TV “Black-ish”, “Shaft”) e o vencedor do Oscar Guillermo del Toro (“A Forma da Água”). Zemeckis também produziu o filme ao lado de Jack Rapke, del Toro, Alfonso Cuarón e Luke Kelly. Os produtores executivos são Jacqueline Levine, Marianne Jenkins, Michael Siegel, Gideon Simeloff e Cate Adams.

A equipe de bastidores de Zemeckis inclui uma lista de seus colaboradores frequentes, como o diretor de fotografia indicado ao Oscar Don Burgess (“Forrest Gump: O Contador de Histórias”), o designer de produção Gary Freeman, os editores Jeremiah O’Driscoll e Ryan Chan, a figurinista indicada ao Oscar Joanna Johnston (“Aliados”, “Lincoln”) e o compositor indicado ao Oscar Alan Silvestri (“O Expresso Polar”, “Forrest Gump: O Contador de Histórias”).

A Warner Bros. Pictures apresenta uma produção da Image Movers / Necropia / Experanto Filmoj Production, um filme de Robert Zemeckis, Convenção das Bruxas .