Arquivo da tag: Creed II

‘Como Treinar Seu Dragão 3’, ‘Creed II’ e mais estreias de maio no Looke

‘Dragon Ball Super: Broly’ e lançamentos de terror também chegam à plataforma

Confira os principais lançamentos de filmes recém-saídos do cinema que estreiam em maio no catálogo do Looke (looke.com.br), serviço brasileiro de streaming:

“Como Treinar o Seu Dragão 3” estreia no Looke. (Foto: Divulgação)
  • Como Treinar o Seu Dragão 3 (Animação, Aventura, Ação – estreia dia 8 como pré-lançamento): Decidido a fazer de Berk um verdadeiro libelo ao ideal da convivência pacífica entre homens e dragões, Soluço e seus amigos seguem atrás de caçadores para libertar suas presas e impedir a matança desenfreada dos animais.
  • Escape Room (Terror – estreia dia 8): Seis estranhos acabam sendo misteriosamente convidados para um experimento inusitado: trancados em uma imersiva sala enigmática cheia de armadilhas, eles ganharão um milhão de dólares caso consigam sair. Mas o jogo toma rumos inesperados.
  • Creed II (Esporte, Drama – estreia dia 9 como pré-lançamento): Adonis Creed (Michael B. Jordan) segue sua trajetória rumo ao campeonato mundial de boxe, contra toda a desconfiança que acompanha a sombra de seu pai e com o apoio de Rocky (Sylvester Stallone).
  • Dragon Ball Super: Broly (Animação, Ação – estreia dia 15 como pré-lançamento): Goku se recusa a parar de treinar constantemente porque quer estar pronto para quando uma nova ameaça surgir. O que ele não imaginava era que seu novo inimigo seria Broly, um poderoso super saiyajin sedento por vingança, que deseja destruir todos que encontrar pela frente.
  • 45 Dias Sem Você (Drama, LGBTQ, Nacional – estreia dia 15): Em uma história de ficção com personagens documentais, Rafael espera 45 dias por um amor que jamais volta. O filme estreará simultaneamente no Looke e nos cinemas.
  • O Preço da Ganância (Suspense, Crime – estreia dia 17): Três amigos descobrem quatro malas cheias de dinheiro que pertencem a Miller (John Cusack), um empresário que deixa tudo para trás depois de desviar o dinheiro de um cliente e que fará de tudo para recuperar a quantia.
  • A Morte te Dá Parabéns 2 (Terror – estreia dia 29 como pré-lançamento): Tree Gelbman tenta escrever uma nova história ao lado de Carter. Mas quando um experimento científico dá errado, ela é forçada a retornar ao fluxo de repetição que a mantém presa no mesmo dia. Desta vez, morrer não será o bastante para escapar.
  • Uma Aventura Lego 2 (Animação, Aventura, Comédia – estreia dia 30 como pré-lançamento): Cinco anos após os eventos do primeiro filme, a batalha contra inimigos alienígenas faz com que a cidade Lego torne-se Apocalipsópolis, em um futuro distópico onde nada mais é incrível.

São mais de 50 títulos que estreiam este mês na plataforma, todos acessíveis para aluguel ou compra digital. Além dos lançamentos, o Looke também vai oferecer a seus usuários listas especiais para celebrar o dia das mães e o Festival de Cannes.

Confira os outros lançamentos de maio no Looke:

  • White Boy Rick
  • Oitava Série
  • Holmes & Watson
  • Não Olhe
  • Implacável
  • Daphne e Velma 2
  • Stan e Ollie – O Gordo e o Magro
  • Galáxia dos Horrores
  • Como Matar um Criminoso
  • Melhor Amigo do Céu
  • Os Desaparecidos
  • O Coiote
  • O Terapeuta
  • Contos Macabros 2
  • A Caixa Preta
  • Santet – O Feitiço do Mal
  • Minha Mãe é Uma Espiã
  • Natureza Assassina
  • Hora de Recomeçar
  • A Maldição da Freira
  • Mal Nosso
  • Candidatos Ao Amor
  • Sob o Olhar das Estrelas
  • Agente Asher
  • 15 Minutos de Guerra
  • A Última Resistencia
  • Noivo por Conveniência
  • O Último Assalto
  • Krotoa
  • 10×10 – O Cativeiro
  • Spinning Man – Em Busca da Verdade
  • Todos Já Sabem
  • Escola Da Morte
  • Gêmeas Em Apuros
  • Cuba Entre Sol e Luz
  • Massacre na Ucrânia
  • Amante Obsessivo
  • Primeiro Ano
  • Traição para Iniciantes
  • Kings

ENTREVISTA MICHAEL B. JORDAN, TESSA THOMPSON E FLORIAN MUNTEANU

Por Henrique Moita

Graças a Warner, nós do Diversório, tivemos a oportunidade de participar de uma mesa redonda com os atores principais da franquia Creed, Michael B. Jordan (Adonis Creed), Tessa Thompson (Bianca) e Florian Munteanu (Viktor Drago). Todos nos receberam muito bem, foram muito simpáticos e fizeram questão de expressar todo o carinho que eles têm pelos fãs brasileiros, que de acordo com eles mesmo, são os melhores e mais calorosos do mundo.

Michael, falou um pouco do seu personagem e como era carregar o legado de uma franquia de sucesso, como foi a franquia estrelada por Sylvester Stallone, Rocky. De acordo com o ator, fazer esse segundo filme, foi um pouco mais “fácil” do que o primeiro, pois no anterior ainda tinha um certo peso, por se tratar de um spin-off de um grande sucesso. Ele também falou que essa franquia não tenta competir com a franquia original, pois ela tem sua própria história para ser contada.

Um fato muito interessante sobre esse filme é que os atores, tanto Michael quanto Florian, deixaram claro que eles não consideram o personagem de Florian, Viktor, um “vilão”. Eles o consideram mais como um antagonista e em certo ponto, ambos acham que a personagem deveria ter ganho a luta final, por acreditarem que ele tinha motivos “melhores” para querer a vitória do que o próprio Adonis

Michael B. Jordan e Tessa Thompson participaram de mesa redonda sobre “Creed”. (Foto: Divulgação)

 Para os atores inclusive, era algo que está se tornando recorrente, mas não de uma maneira ruim, em algumas produções atuais, onde o filme não possui um vilão propriamente dito, mas sim um antagonista que, ao passar as suas ideias, chegam a fazer o público até se questionar se o que eles estão pensando e tramando está totalmente errado, como o personagem interpretado pelo próprio Michael B. Jordan, Killmonger, no filme Pantera Negra.

Para Florian, ainda assim o longa foi um pouco mais “difícil” de ser realizado, pelo mesmo motivo citado por Michael: ele era o “cara novo” no filme. Para ele, era o primeiro, então ele ainda tinha esse peso nas costas para carregar. Ainda mais interpretando um filme de um personagem tão icônico como Ivan Drago, interpretado por Dolph Lundgren.

Florian também falou que estava realizando um sonho em poder estar no Brasil, pois ele cresceu ouvindo o seu pai falando do país, principalmente sobre futebol e que ele esperava, assim como Michael em poder voltar o mais rápido possível, de preferência, sem essa “correria” que foi a primeira vez, já que eles estavam aqui para o painel da Warner, na CCXP.

 Tessa veio separada dos dois atores principais e foi também uma agradável surpresa para todos nós. Ela mesma tinha surgido de surpresa na própria CCXP no painel do novo filme do MIB, o qual ela protagonizará junto com Chris Hemsworth.

Na rodada de perguntas direcionadas a ela, Tessa falou que gostava muito da sua personagem na franquia de Creed, Bianca, e falou o quanto é importante para as mulheres que as atrizes estão interpretando cada vez mais personagens marcantes em grandes produções e que mesmo quando o foco da história não são elas, como é o caso de Creed, a história delas chega a ser tão interessante quanto a do personagem principal.

  Todos os atores falaram que gostariam de poder transformar Creed em uma franquia tão boa quanto foi Rocky, mas que obviamente, por questões contratuais eles não podiam revelar se veremos Michael e companhia voltando as telas para nos mostrar mais da história de Adonis.

Pessoalmente, acho que se continuassem com a história, a Warner estaria fazendo mais um fanservice. Mas como já me tornei um grande fã dessa franquia, espero que meu “service” seja atendido e que possamos voltar a ver mais desses incríveis personagens. Inclusive, quem sabe, mostrando mais da ligação criada por Adonis e Viktor.

Creed 2 – Imagem e semelhança

5 itens que faz de Creed 2 a versão rejuvenescida de Rocky IV

Por Antonio Lemos

Rocky é uma das franquias de cinema mais queridas pelo público e pela crítica. O filme que conta a saga de Balboa (Sylverter Stallone) foi reinventado com outro protagonista. Em Creed: Nascido para Lutar, de 2015, ele apresentou ao mundo Adonis Creed, vivido por Michael B. Jordan. É o filho do grande amigo de Rocky, Apollo Creed (Carl Weathers), que foi morto em cima de um ringue. O filme foi um enorme sucesso, deu uma nova indicação ao Oscar para Stallone, e provocou uma sequência, Creed 2.

Como escrevi na coluna passada, a continuação de Creed é a cópia rejuvenescida de Rocky IV, lançado em 1985, seja pela história e até alguns diálogos. Então, resolvi elencar algumas referências comparando o longa de 33 anos atrás com o atual.

Tessa Thompson, Bianca, dá forças para Adonis na luta final. (Foto: Divulgação)

Trajetória de Rocky e Adonis

No filme de 1985, Balboa recupera o cinturão dos pesos pesados ao derrotar Clubb Lang em Rocky III (1982), então, decide se aposentar e viver ao lado da esposa Adrian (Talia Shire). No entanto, durante uma exibição, o amigo de Rocky, Apollo Creed, é impiedosamente espancado até a morte pelo russo recém-chegado Ivan Drago (Dolph Lundgren), e decide retornar e vingar o amigo, lutando contra Drago numa luta na Rússia no dia de Natal.

Em Creed II, Adonis saiu mais forte do que nunca de sua luta contra ‘Pretty’ Ricky Conlan, em Liverpool, começa a sua trajetória rumo ao campeonato mundial de boxe, contra toda a desconfiança que acompanha a sombra de seu pai e com o apoio de Rocky. Porém, o passado está mais presente do que nunca e precisa enfrentar um adversário que possui uma forte ligação, simplesmente o filho do homem que matou Apollo, Viktor (Florian Munteanu).

Bem vs Mal

Sentindo os sintomas da chamada “década perdida” e da paranoia causada pela Guerra Fria, conflito ideológico envolvendo os Estados Unidos (Capitalismo) e União Soviética (Socialismo), Stallone decidiu que os próximos passos para Rocky seria mergulhar de cabeça nesse tema. Outros filmes norte-americanos de ação tiveram esse enredo de colocar um ianque como mocinho e “vilanizar” qualquer pessoa do Leste Europeu.

Mais de 30 anos depois, o contexto político foi alterado com o capitalismo mandando e desmandando no Planeta, no entanto, o terrorismo, brigas por recursos naturais (petróleo) e rusgas entre líderes políticos seguem à tona. Pelo menos, a sequência de Creed e a aparição da família Drago não tem nada a ver com os conflitos ideológicos, por mais que o presidente dos EUA, Donald Trump, queira apagar incêndio com querosene.

Diálogos

Em Rocky IV, Balboa quer largar a carreira após a morte de Apollo. No entanto, Drago tem apetite em desafiar o ‘Garanhão Italiano’. Com receio de perder o marido, Adrian aconselha para que não aceite o desafio e o ‘Garanhão Italiano’ questiona para sua esposa se “não seria capaz de derrotar Drago” e aceita lutar – bem, não é com essas palavras, mas o contexto é esse.

No filme de B. Jordan, o diálogo é parecido, só que, ao invés de Adrian, Rocky busca aconselhar o jovem que não é uma boa ideia. Adonis pergunta se não seria capaz de vencer Viktor, e bravo, resolve aceitar o desafio e que irá lutar seja com ou sem Balboa. No primeiro momento, o jovem troca de treinador e se dá mal ao ser gravemente ferido.

“Olhar para dentro”, motivação e treinamento

Como derrotar uma máquina de dar socos? A resposta de 33 anos atrás se resume ao filme atual: “olhar para dentro”, motivação e treinamento. Os dois estão com aquela sensação de “terra arrasada”, família consolidada e ignoram suas esposas quando decidem lutar contra os Drago. No caso de Rocky, a presença de Adrian na Rússia, enquanto ele treina para a revanche foi uma motivação extra para conseguir o objetivo de vingar o amigo. Já Adonis, tem o nascimento da filha Amara para continuar firme para vencer Viktor.

Quanto aos treinamentos, Balboa encarou o frio russo e condições precárias para fazer a luta da sua vida. Adonis precisou se esforçar o dobro para encarar o filho de Ivan e Balboa leva seu pupilo ao deserto falando que, para lutar de igual para igual teria que conhecer o “inferno”.

Lutas nos dois países

Estados Unidos e Rússia foram sedes dos embates entre Rocky&Adonis vs Família Drago. No filme de 1985, Las Vegas foi o palco da fatídica luta entre Apollo vs Ivan. Com direito a show de James Brown, Creed mostrou o seu lado dançarino ao dar os primeiros jabs no adversário, mas o final todos sabem: nocaute com requintes de crueldade, morte de Apollo e Drago foi declarado vencedor.

Na atual versão, o primeiro embate acontece em solo americano, com Adonis soltando uns golpes, mas assim como há mais de 30 anos, Drago filho parte para cima, golpeia diversas vezes e o seu treinador, Tony “Little Duke” (Wood Harris), filho do antigo treinador de Apollo, Tony Evers (Tony Burton), queria jogar a toalha para encerrar a luta, mas Adonis não permitiu – mesma cena em Rocky IV. Adonis ficou gravemente ferido, manteve o cinturão, pois Viktor foi desclassificado por aplicar um golpe ilegal.

Para uma revanche, nada como lutar na casa do adversário e Moscou foi o palco. No confronto entre Balboa vs Drago ‘pai’, um clima totalmente hostil, o público a favor de Ivan, todos de pé para o hino soviético e o chefe de Estado nas tribunas. O ‘Garanhão’ resistiu a todos os rounds e venceu por nocaute, com direito ao público russo aplaudir o ianque.

Já no confronto entre Adonis vs Viktor, o Estádio Luzhniki (palco da abertura e encerramento da última Copa do Mundo) foi o cenário e a Rússia inteira estava do lado do filho de Ivan. Clima hostil e a entrada do filho de Apollo foi de arrepiar com a sua esposa Bianca cantando de forma desafiadora contra o público. Viktor mostrou o seu cartão de visitas, mas Adonis conseguiu resistir, cresceu no embate e eis que uma tolha resolvesse a parada, quando Drago ‘pai’ jogou para dentro do ringue enquanto seu filho estava prestes a ser nocauteado. Do mesmo jeito que aplaudiu Balboa, o público fez o mesmo com Adonis, que a partir de agora passa a construir o seu legado.

Que venha o terceiro filme e quais referências teremos?

Creed 2 – Mais pontos positivos do que negativos

Tirando o enredo previsível, continuação do longa de Michael B. Jordan e Sylvester Stallone apresenta aspectos para não tirar os olhos da telona

Por Antonio Lemos

Rocky é uma das franquias de cinema mais queridas pelo público e pela crítica. Para quem é fã e assistia aos filmes durante a infância, os cinco longas contanto a saga de Rocky Balboa (Sylverter Stallone) não sai do nosso imaginário. Ainda teve o sexto, lançado em 2006, quando o “Garanhão Italiano” mostrou para todos que idade não tem diferença ao lutar de igual para igual contra Mason Dixon (Antonio Tarver), onde acabou perdendo por pontos.

A franquia continuou com o personagem sendo apresentado como treinador em Creed: Nascido para Lutare continua na bela sequência, com lançamento programado para o dia 24 de janeiro, com personagens maduros e base sólida para uma eventual continuação. Assim, esta pessoa que vos escreve e fã de Balboa resolveu listar pontos positivos e negativos, saindo um pouco de fazer a resenha e deixando no ar alguns spoilers (já adianto, não foi fácil escolher).

Lutas de “Creed 2” são um dos pontos altos do filme. (Foto: Divulgação)

Michael B. Jordan & Tessa Thompson

Para começar a conversa, outra vez a dupla Michael B. Jordan e Tessa Thompson mostraram uma bela química, e que os papéis de Adonis Johnson e Bianca caíram no colo. O personagem de B. Jordan emociona com palavras, dores e vontade de construir o seu legado, espantando todos os fantasmas da morte do seu pai Apollo Creed (Carl Weathers). Já Tessa mostra a capacidade da personagem de enfrentar suas limitações físicas e seguir lutando pelo seu sonho. Outro grande ponto da atuação da atriz está na apresentação de Adonis na luta final contra Viktor Drago (Florian Munteanu). Diante do Estádio Luzhniki – palco da abertura e encerramento da última Copa do Mundo – lotado e um cenário totalmente hostil, ela aparece como um ponto de luz, interpreta uma canção de arrepiar em tom desafiador e acompanha seu marido até o ringue.

Trilha sonora

O segundo ponto positivo deste longa fica por conta da trilha sonora. A mistura do rap e da black music com o tema clássico do Rocky é sensacional. Juntar o novo com o clássico às vezes preocupa o pessoal mais antigo, mas ouvir “Gonna Fly Now” no ápice do filme faz o nosso coração saltar e o derramamento de lágrimas é inevitável. Ótimo gosto e o tema clássico do ‘Garanhão Italiano’ continua sendo atual mesmo com mais de quatro décadas de existência.

As atuações de Sylverster Stallone e Dolph Lundgren

Se as atuações de Michael B. Jordan e Tessa Thompson são dignos de Oscar (isso deixo para os especialistas), o que dizer de Sylverster Stallone e Dolph Lundgren? Mais de trinta anos depois, Rocky Balboa e Ivan Drago se encontram após a épica luta em Moscou, no qual o ‘Garanhão Italiano’ sai vencedor, enquanto Drago é escorraçado da Rússia e passa a viver na Ucrânia. O personagem de Stallone sobrevive ao câncer, porém, está em conflito consigo mesmo sobre se reconciliar com seu filho e conhecer seu neto. Balboa segue nos emocionando com suas palavras e brilha sem ofuscar o protagonista. Já Lundgren recria o icônico Drago tentando reescrever o passado e mudar o presente com o filho Viktor. Seu personagem está frustrado, deprimido, derrotado e cheio de raiva. Seu filho carrega os mesmos sentimentos do pai, e ao mesmo tempo, perturbado pela gana de Ivan em reerguer o nome da família após aquele Natal de 1985. Ver os quatro (Rocky, Adonis, Ivan e Viktor) em cima do ringue um encarando o outro é de arrepiar até o último fio de cabelo. Dá a impressão de que teríamos duas lutas no mesmo espaço e uma faísca viraria explosão naquele barril de pólvora.

Lutas

Desde o seu primeiro confronto, que valia a chave de seu Mustang, até a batalha épica em Moscou, o diretor Steven Caple Jr. acerta em cheio em dar bastante realidade, fazendo com que o telespectador fique com os olhos grudados na tela, sem querer perder sequer um detalhe. Tirando a luta em que Adonis vence e recupera o seu carro, o primeiro confronto contra Viktor mostra o russo com fome de vitória e como ele é uma máquina de dar socos (na vida real, o ator que interpreta Viktor é pugilista profissional). No embate final, em solo europeu, Johnson é outro lutador, resiste a vários golpes – como Balboa resistia – e seu final é digno de um protagonista que agarrou com unhas e dentes o papel de dar continuidade ao legado de Stallone, além de dar sequência ao seu próprio. Sem dúvidas é uma das lutas mais épicas do cinema.

Mensagem do filme

Para fechar, o filme deixa uma mensagem. Se na saga de Stallone, o recado transmitido era “Não importa o quanto você bate, mas sim o quanto aguenta apanhar e continuar. O quanto pode suportar e seguir em frente.”, em Creed II a mensagem é simples e clara: “Não importa o quão poderoso é seu adversário e quantas vezes você é jogado na lona, é preciso ficar de pé frente as adversidades e vencê-las a todo o custo, nem que essa vitória venha a base de grandes sacrifícios.”. Adonis buscava a luta perfeita para honrar a morte de seu pai e construir o seu legado. E conseguiu.

Ponto negativo: enredo previsível

Depois de apresentar tantos pontos positivos (difícil escolher cinco), qual seria o lado negativo de Creed II? Falar que não tem seria coisa de fã, mas esta pessoa que vos escreve aponta um (se os especialistas tiverem outros pontos negativos, é só falar): o enredo previsível. Não digo no sentido de Adonis vencer a “revanche” contra Drago em Moscou, mas pela história ser a versão repaginada de Rocky IV. Desde a chegada russa aos EUA, o desafio pelo staff de Drago contra Adonis, passando pela primeira luta em solo americano até a última na capital russa, a história se repete como fora em 1985, a exceção fica pelo fato do protagonista não morrer, e sim, ficar gravemente ferido. Em Rocky IV, Apollo morre no 2º round. Mesmo assim, é um filme que vale muito a pena assistir, com muitas referências e a emoção será inevitável.

Teremos Creed 3?

Depois em que Adonis derrota Drago, ficou no ar se há fôlego para o terceiro filme. Acredito que tenha pelo fato do diretor Steven Caple Jr. ter acertado em cheio nessa continuidade, e também, pelo fato do próprio Adonis começar a construir o seu legado. Porém, fica a pergunta: com ou sem Rocky Balboa?

As últimas cenas mostraram que Balboa aos poucos vai sair de cena quando diz para Adonis curtir a sua conquista, enquanto ele fica fora do ringue, e o monólogo do protagonista no túmulo de Apollo. Na sequência, aparece Rocky conquistando o seu objetivo: rever o filho e seu neto com uma mala na mão e a sua tradicional bolinha de borracha. Além disso, o próprio Sylvester Stallone declarou que estaria pronto para gravar o Creed 3 e depois disso sairia de cena, aposentando o personagem, assim como fez com Rambo.

Como será essa “despedida”? A ‘batata quente’ está nas mãos de Caple Jr. e uma das especulações para o terceiro filme é o possível retorno de Clubber Lang, interpretado por Mr. T em Rocky III (1982).

Top 5 painéis da CCXP18

Por Andressa Barbieri

Todo mundo já sabe que a CCXP de São Paulo é a maior Comic Con do mundo, mas só esse ano o evento conseguiu realmente atingir um de seus grandes objetivos, que é ter a credibilidade das produções internacionais. Até ano passado, uma das grandes críticas do público da CCXP era a falta de atores de peso no evento, a maioria dos atores que compareciam eram atores coadjuvantes ou que não tinham ainda muita visibilidade no mundo nerd.

Esse ano as coisas mudaram! E principalmente por esse motivo, os painéis foram o ponto alto dos 4 dias de evento, com direito a muitas novidades, presença de artistas incríveis e muitas pré-estreias.

Então, segue aqui o Top 5 dos melhores painéis que rolaram na CCXP18!

  1. Warner

A Warner veio e mostrou que nada é impossível nesse mundo! Assim como a Netflix, a produtora trouxe vários painéis pra CCXP18.

Pra começar, teve logo a pré-estreia exclusiva do filme “Aquaman”, que atingiu e muito as expectativas dos fãs. Muita gente já tá dizendo que é o melhor filme da DC Comics desde “Batman: Cavaleiro das Trevas”. O filme não deixa nada a desejar, tem muita ação, personagens femininas fortes e determinantes, vilões com ótimas motivações, fotografia incrível e muitos closes no Jason Momoa. Se você ficou um pouco desiludido com os últimos filmes da DC, vale a pena dar mais uma chance pra franquia.

No domingo, foram 4 h30 seguidas de novidades. Começando com um bate papo superdescontraído com o elenco de “Creed II”, Michael B. Jordan, Tessa Thompson e Florian Munteanu.

Depois, os filmes de terror da Warner ganharam espaço: “A Maldição da Chorona”, que aborda uma lenda urbana latino-americana, ganhou uma cena inédita e “It: A Coisa – Capítulo 2”, apresentou um vídeo dos bastidores e de mensagem dos atores do longa para os fãs brasileiros.

Justice Smith, protagonista de “Pokémon: Detetive Pikachu”, entrou no palco para contar a experiência de gravar esse filme onde, na maior parte do tempo, ele tem que usar a imaginação para criar as cenas a partir do famoso fundo verde utilizado nas cenas que ganharão CGI na finalização.

“Uma Aventura Lego 2” e “Godzilla 2” também ganharam trailers, esse último seguido de um recado da atriz Millie Bobby Brown para os fãs.

E aí acabou… A primeira parte!

Entramos então no universo da DC. A Warner trouxe diversas novidades sobre as produções “Aquaman”, “Mulher-Maravilha 1984” e “Shazam!”, com a presença de Zachary Levi, que contou de forma muito bem humorada como é ser um herói nos cinemas, como é realizar esse sonho, e também sobre como é difícil ir ao banheiro usando o uniforme do personagem, já que ele precisa da ajuda de duas pessoas para colocar e tirar o traje. Teve a exibição de uma cena completa de “Shazam!” e de “Mulher-Maravilha 1984”, além de recados de atores como Jason Momoa e Gal Gadot.

Pra finalizar, os fãs tiveram a oportunidade de assistir a mais uma pré-estreia, dessa vez de “Creed II”. O filme mistura toda a atmosfera de Rocky e Creed que estamos acostumados, com momentos muito emocionantes nas relações entre Adonis Creed e a namorada, Bianca, Creed e Rocky, Rocky e sua família, Rocky e Ivan Drago e de Drago com seu próprio filho, o novo desafiante de Creed nos ringues. Além da nostalgia de termos Rocky e Drago frente a frente mais uma vez, o filme acerta em trazer de volta antigos acontecimentos que amarguram os personagens por muitos anos.

  1. Sony

A Sony resolveu matar os fãs de curiosidade e fez um painel surpresa. Isso mesmo! Até o momento do início do painel ninguém fazia ideia do que ia acontecer. Muitas especulações surgiram, mas certamente ninguém chegou nem perto de imaginar tudo que aconteceu durante as 2h do painel.

Pra começar, foi apresentado o primeiro trailer inédito de “MIB Internacional”, seguido de um vídeo dos protagonistas do filme especialmente para os fãs brasileiros. De repente, sem enrolação, Tessa Thompson estava no palco! A atriz falou sobre sua personagem a definindo como “badass, muito inteligente e super nerd”, a expectativa de fazer parte do universo de MIB e como foi reencontrar Chris Hemsworth depois de “Thor: Ragnarok”, onde interpretou a Valquiria.

WhatsApp Image 2018-12-10 at 15.28.07 (2)
Tessa Thompson apareceu de surpresa no painel da Sony. (Foto: Andressa Barbieri)

Depois disso, o painel entrou em um momento sombrio. A Sony trouxe o trailer de “Brightburn”, um filme de terror de super-herói dirigido por James Gunn, e de “Escape Room”,  baseado em um jogo de Escape onde temos que achar as pistas e escapar das salas antes que acabe o tempo, sabe? A diferença é que no filme, a vida dos personagens é que estão em jogo. A apresentação contou com a presença do diretor Adam Robitel e com uma cena desesperadora e exclusiva de 5 minutos do filme.

Daí pra frente o painel foi uma overdose de Homem-Aranha. Começando pela exibição dos 30 primeiros minutos do filme “Homem-Aranha no Aranhaverso”, que foi o suficiente para mostrar a estética diferenciada do filme, que mistura animação digital com itens característicos dos quadrinhos, como as onomatopeias nos momentos de lutas. E pra finalizar, Tom Holland, Jacob Batalon e Jake Gyllenhall apareceram para falar, mas sem spoilers, sobre o filme “Homem-Aranha: Longe de Casa  e apresentar o primeiro trailer exclusivo do longa. Tão exclusivo que nem os próprios atores tinham visto ainda!

  1. Netflix

A Netflix trouxe vários painéis para os 4 dias da CCXP desse ano com muitas novidades sobre as produções para 2019.

Para falar sobre “Mogli – Entre Dois Mundos”, o ator e diretor Andy Serkis veio contar sobre a atmosfera mais sombria do filme dirigido por ele e sobre seu personagem Baloo, que ao contrário da versão que estamos acostumados onde ele é um personagem brincalhão e animado, traz dessa vez um semblante mais ranzinza.

No painel da série “The Umbrella Academy” tivemos a presença já esperada de Gerard Way e Gabriel Bá, os criadores dessa história em quadrinhos, e parte do elenco que dá vida aos personagens da trama. A grande surpresa da noite foi a presença de Ellen Page, também do elenco, mas que não estava cotada como uma das atrações do painel, uma ótima surpresa para os fãs.

WhatsApp Image 2018-12-10 at 15.28.10
Netflix trouxe Sandra Bullock para CCXP, que teve pré-estreia de Bird Box. (Foto: Andressa Barbieri)

Para “Bird Box”, a Netflix foi ousada! Além da pré-estreia do filme, o painel contou com a presença de nada mais nada menos que Sandra Bullock e Trevante Rhodes, protagonistas do suspense, e Dylan Clark, produtor do filme. Arrisco dizer que esse filme foi a surpresa mais positiva dentre as pré-estreias apresentadas nos painéis. O filme não estava sendo tão comentado pelo público, mas deixou todo mundo de boca aberta no final da exibição. Recomendo!

Pra finalizar, as fofuras de “Stranger Things” apareceram para levar os fãs ao mundo invertido. Caleb Mclaughlin, Noah Schnapp e Sadie Sink falaram sobre seus personagens, a importância da relação deles com o público e sobre a relação dos atores nos bastidores entre si, nem tudo são flores o tempo todo, não é mesmo? E no final, foi mostrado um teaser sobre a 3ª temporada da série que termina com a frase “No verão de 1985, a aventura continua…”. Ansiosos?

  1. Marvel

O painel mais aguardado pelo público da CCXP talvez não tenha sido tão interessante quanto muitos imaginavam. A expectativa era grande para a liberação do primeiro trailer de Vingadores 4 neste painel, porém o trailer foi liberado na internet um dia antes, diminuindo um pouco a ansiedade dos fãs. Mesmo assim, o dia do painel da Marvel, sábado, foi o dia com a fila mais longa para a entrada no auditório e grande parte dessa fila era devido ao painel do UCM. Enquanto nos outros dias era possível conseguir lugar ainda de manhã para entrar no auditório Cinemark XD com capacidade para mais de 3mil pessoas, na madrugada de sexta para sábado as pulseiras que garantiam a entrada no auditório esgotaram por volta de 5h da manhã.

Apesar de não termos o trailer de “Vingadores: Ultimato” como novidade, este foi apresentado durante o painel na presença de Sebastian Stan, levando o público à loucura mesmo que já tivessem assistido anteriormente na internet. Durante o painel rolou um bate papo com o Soldado Invernal, que falou um pouco sobre como é fazer parte deste universo cinematográfico de 10 anos e sobre como foi conhecer e conviver com Stan Lee, que nos deixou a menos de um mês, com direito a um vídeo muito emocionante do mestre dos quadrinhos.

Em seguida, Brie Larson veio para trazer novidades sobre Capitã Marvel. Ela contou sobre o processo de produção do filme, da importância de ser a primeira protagonista feminina de um filme solo de herói da Marvel e trouxe clipes de partes do filme não divulgadas ainda. Esses clipes mostraram um pouco mais sobre a força absurda da personagem e trouxeram algumas novidades sobre o enredo do filme, como uma cena em que a Capitã Marvel está sendo treinada pelo personagem misterioso de Jude Law.

  1. Mauricio de Souza Produções

A Turma da Mônica é uma das queridinhas da CCXP e sempre traz painéis com muitas novidades para os fãs. E vamos combinar né, quem aqui nunca leu um gibi da Turma da Mônica? É incrível ver Maurício de Souza e a própria Mônica em pessoa falando sobre as novidades da marca ao lado dos responsáveis pelas criações.

Os painéis da Mauricio de Souza Produções sempre chamam a atenção pela organização de conteúdos e por conseguirem mesclar muito bem as novidades que acompanham a modernização do mercado com a nostalgia dos gibis que estamos acostumados desde a infância.

Esse ano, as grandes novidades anunciadas foram a Gibiteca, um aplicativo que funciona como uma biblioteca de Gibis pra você carregar sua coleção pra onde quiser, o lançamento de novos episódios de franquias de vídeos e quadrinhos que já haviam sido lançados nos anos anteriores, como por exemplo o Mônica Toy, um trailer exclusivo do filme Turma da Mônica: Laços com a presença dos atores mirins do filme e a revelação do personagem de Rodrigo Santoro no filme, o Louco. E para finalizar, a maior surpresa do painel, uma parceria com a HBO para a série Astronauta. Para a divulgação desse último, foi passado um teaser muito rápido que não conta muita coisa, mas nos deixa com a curiosidade a flor da pele! O que você acha que vem por aí?

Ufa! É muita coisa! E aí, os painéis da CCXP18 foram ou não foram Épicos?

Último dia da CCXP18, 9, tem Michael B. Jordan, Sandra Bullock e crianças de Stranger Things

Evento bate recorde de visitantes e recebe 262 mil pessoas. Organização já anuncia data da próxima edição

A CCXP18 se despede do público em um domingo épico, como os organizadores dizem. O último dia de Auditório Thunder Cinemark XD começou com um verdadeiro espetáculo da Warner, que levou à loucura os fãs de Michael B. Jordan, Tessa Thompson e Florian Munteanu. Os três falaram sobre a continuação da franquia Rocky Balboa, Creed II, cuja pré-estreia aconteceu no festival. Outra estrela do painel foi Zachary Levi, que interpreta Shazam. O ator se diz emocionado por entrar para o universo da DC Comics: “Shazam! é sobre a criança interior, um menino que se descobre um super-herói. É um filme muito divertido, com um protagonista bastante espirituoso”. Já a Netflix brindou o público com a exibição de “Caixa de pássaros”, que estreia na plataforma dia 21 de dezembro. O estúdio trouxe também Sandra Bullock, uma das estrelas mais aguardadas do evento, e parte do elenco da série Stranger Things.

No último dia do festival, o público também pode conhecer o vencedor o melhor Cosplayer do Brasil. Júlio César Shirou, cosplay do personagem Link, da série de games The Legend of Zelda, levou o título e também um Ford Ka Sedan SE Plus 1.0 Zero km.  O Auditório Prime recebeu os consagrados artistas Lee Weeks e Peter Milligan para masterclasses. Mike Deodato Jr. também esteve presente no espaço e se emocionou ao ser questionado por um fã se continuaria a trabalhar com o personagem Flama, criado por ele.

A Game Arena recebeu a final do Torneio Universitário de eSports do jogo CS: GO. O time da PUC-SP enfrentou a equipe da UTFPR, que se consagrou a campeã. Já no Auditório Ultra o painel mais disputado foi a homenagem ao legado de Stan Lee. Os convidados, Marcio Takara, Mike Deodato, Leonardo Romero, RB Silva e Adriano Di Benedetto, contaram sobre os títulos que estão trabalhando atualmente e quais foram seus primeiros contatos com o universo do icônico gênio da Marvel Comics.

CREED II CHEGA PRIMEIRO NA CCXP COM MICHAEL B. JORDAN, FLORIAN MUNTEANU E UMA PRÉ-ESTREIA EXCLUSIVA

As estrelas do inédito drama da Warner Bros. Pictures e da Metro Goldwyn Mayer Pictures marcarão presença no maior evento de cultura pop da América Latina

Presenças ‘peso-pesado’ estão confirmadas no painel de Creed II que acontece no domingo, 9 de dezembro, na CCXP – Comic Con Experience. Michael B. Jordan, que reprisa seu papel como Adonis Creed e produz o novo filme, estará acompanhado no painel por sua co-estrela Florian “Big Nasty” Munteanu, que interpreta Viktor Drago. Juntos no palco, os rivais na tela falarão sobre a estreia no Brasil da esperada sequência do aclamado sucesso de 2015, Creed – Nascido para Lutar, o duradouro legado da saga Rocky, e muito mais.

Além do painel, a apresentação de Creed II continuará com uma pré-estreia especial do filme. Creed II chega aos cinemas brasileiros em 24 de janeiro de 2019, da Warner Bros. Pictures e Metro Goldwyn Mayer Pictures (MGM).

Creed II - Arte Teaser__2764x4096
Painel de “Creed II”, na CCXP, contará com a presença de Michael B. Jordan e Florian Munteanu. (Foto: Divulgação)

Sobre o filme
Creed II, da Metro Goldwyn Mayer Pictures (MGM) e Warner Bros. Pictures, é estrelado por Michael B. Jordan e Sylvester Stallone, que reprisam os papéis de Adonis Creed e Rocky Balboa, respectivamente. Creed IIcontinua a saga de Rocky e é a sequência do sucesso de público e crítica “Creed – Nascido para Lutar”, que faturou 170 milhões de dólares em bilheteria no mundo inteiro. Ryan Coogler (“Pantera Negra”), que dirigiu o primeiro filme, volta à franquia como produtor executivo. O novo filme é dirigido por Steven Caple Jr., que também liderou o aclamado “The Land”, de 2016.

A vida de Adonis Creed está tumultuada. Dividido entre as obrigações da vida pessoal e o treino para sua próxima grande luta, ele encara o maior desafio de sua vida. Enfrentar um adversário com laços no passado de sua família somente intensifica a próxima batalha no ringue. Rocky Balboa está a seu lado para o que der e vier e, juntos, Rocky e Adonis vão confrontar o legado que os dois compartilham, questionar pelo que vale a pena lutar e descobrir que nada é mais importante do que a família. Creed II é basicamente sobre voltar ao fundamental para redescobrir o que fez de você um campeão e lembrar-se que, não importa onde for, não é possível fugir do passado.

O filme também é estrelado por Tessa Thompson como Bianca, Wood Harris no papel de Tony “Little Duke” Burton, Russell Hornsby como Buddy Marcelle, Phylicia Rashad como Mary Anne e Dolph Lundgren no papel de Ivan Drago. Florian “Big Nasty” Munteanu interpreta Viktor Drago.

Caple Jr. dirige a partir do roteiro de Juel Taylor e Sylvester Stallone; argumento de Sascha Penn e Cheo Hodari Coker baseado nos personagens da série de filmes “Rocky” criados por Stallone. O filme é produzido por Irwin Winkler, Charles Winkler, William Chartoff, David Winkler, Kevin King-Templeton e Sylvester Stallone. Ryan Coogler, Michael B. Jordan e Guy Riedel são os produtores executivos.

Colaborando com Caple Jr. estão o diretor de fotografia Kramer Morgenthau (“Thor: O Mundo Sombrio”, “Game of Thrones”); o designer de produção Franco Carbone (“Os Mercenários”, “Billionaire Boys Club”); a figurinista Lizz Wolf (“Direito de Amar”, “Dreamgirls: Em Busca de um Sonho”); o diretor de arte Jesse Rosenthal (“Pantera Negra”, “Trumbo – Lista Negra”); o coordenador de lutas Daniel Hernandez (“Vingadores: Guerra Infinita”, “Velozes e Furiosos 8”); o consultor técnico de boxe Robert Sale (“Ajuste de Contas”, “Ali”); o coordenador de efeitos especiais Patrick White (“Em Ritmo de Fuga: Baby Driver”, “Horizonte Profundo: Desastre no Golfo”) e a produtora de efeitos visuais Crystal Dowd (“Straight Outta Compton: A História do N.W.A.”, “A Escolha Perfeita 2”). As filmagens acontecem principalmente na Filadélfia, com locações adicionais no Novo México.

“Creed”, dirigido por Coogler, foi lançado pela Metro Goldwyn Mayer Pictures, Warner Bros. Pictures e New Line Cinema em novembro de 2015 e angariou várias honras para Stallone, incluindo um Globo de Ouro de melhor ator coadjuvante em longa-metragem e uma indicação ao Oscar de ator coadjuvante.

Creed II será distribuído nos cinemas dos Estados Unidos pela MGM, e a Warner Bros. Pictures distribuirá o filme internacionalmente, a partir de novembro.