Arquivo da tag: Cross-Play

Cross-play entre consoles e PCs tende a aumentar com nova geração de videogames

Chegada do PlayStation 5 e Xbox Series X/S estimula lançamentos de games que podem ser disputados por jogadores de diferentes plataformas e abre nova frente para fãs de pc gamers

Notebook E550 da 2 A.M. (Foto: divulgação)

O cross-play não é uma novidade para os gamers. Jogos como Fortnite e Call Of Duty, por exemplo, já permitem a interação entre jogadores de PC e consoles, e com a chegada dos novos videogames PlayStation 5 e Xbox Series X/S o jogo cruzado deve ganhar ainda mais força, principalmente com o lançamento de novos títulos que possam ser disputados entre jogadores de diferentes plataformas. “Momentaneamente os novos consoles podem dar uma segurada no cross-play, mas futuramente irão impulsionar até mais do que a geração passada“, acredita o gerente de produtos da 2 A.M., Felipe Oliveira.

Para isso, no entanto, Felipe lembra que “é necessário encontrar um balanço saudável entre os consoles e o PC. O jogo deve ser otimizado para todas as plataformas, levando em consideração a diferença de hardware, componentes e de jogabilidade. Também existe a situação de conexão e troca de dados entre todos esses aparelhos e servidores diferentes“, explica.

No caso de jogo cruzado com PC, também é recomendado que a máquina seja de alto desempenho. Para os jogadores de plataformas diferentes terem uma boa experiência, um desktop ou notebook com uma configuração avançada faz diferença. Uma opção, recomenda Felipe, são os notebooks da linha E550 da 2 A.M. , que usam processador de desktop e SSD M.2 NVMe, garantindo muito mais performance e agilidade no dia a dia do usuário.

Fiel ao PC gamer, o gerente da 2 A.M. acredita que, como ele, os apaixonados pelo computador, em especial pela mobilidade proporcionada pelo notebook gamer, não trocarão de plataforma mesmo que tenham a possibilidade de ter um PlayStation 5 ou Xbox Series X/S. “Mas, sem dúvida, poder jogar contra jogadores de todas as plataformas é uma tendência que tem tudo a ver com o conceito de socialização dos games, e o cross-play só precisa de mais jogos com essa possibilidade para entrar de vez na nossa rotina de gamer”, termina Felipe.