Arquivo da tag: Cultura Pop

‘CAPITÃ MARVEL’ FAZ HISTÓRIA NOS CINEMAS BRASILEIROS

Novo filme da Marvel Studios se tornou a segunda maior estreia de todos os tempos no país, atrás somente de “Vingadores – Guerra Infinita”

“Capitã Marvel”, primeiro filme solo de uma heroína do Marvel Cinematic Universe (MCU), chegou de maneira arrasadora aos cinemas do Brasil. Foram mais de 2,9 milhões de espectadores e uma renda de R$51,5 milhões no final de semana de estreia.  Com este resultado, o Brasil se colocou como o 4º maior mercado internacional do filme com US$ 13.4M, atrás apenas de China (US$ 89.3M), Coréia do Sul (US$ 24.1M) e Inglaterra (US$ 16.8M).

Capitã Marvel quebra recorde no Brasil. (Foto: Divulgação)

Ambientado nos anos 1990, Capitã Marvel da Marvel Studios é uma aventura totalmente nova de um período nunca visto na história do Universo Cinematográfico da Marvel que acompanha a jornada de Carol Danvers, conforme ela se torna uma das personagens mais poderosas do universo. Enquanto uma guerra galáctica entre duas raças alienígenas chega à Terra, Danvers se vê junto a um pequeno grupo de aliados bem no meio da ação.

CAPITÃ MARVEL

MARVEL STUDIOS

Curta no Facebook: https://www.facebook.com/MarvelBR
Siga-nos no Twitter: @MarvelBR

Gênero:                                              Ação-Aventura

Data de lançamento:                     7 de março de 2019

Elenco:                                                 Brie Larson, Samuel L. Jackson, Ben Mendelsohn, Djimon Hounsou, Lee Pace, Lashana Lynch, Gemma Chan, Rune Temte, Algenis Perez Soto, Mckenna Grace, with Annette Bening, with Clark Gregg, e Jude Law

Duração:                                             123 minutos

Diretores:                                           Anna Boden e Ryan Fleck

Produtores:                                       Kevin Feige                        

Produtores Executivos:                  Louis D’Esposito, Victoria Alonso, Jonathan Schwartz, Patricia Whitcher, Stan Lee

Argumento:                                       Nicole Perlman & Meg LeFauve and Anna Boden & Ryan Fleck & Geneva Robertson-Dworet

Roteiro:                                               Anna Boden & Ryan Fleck & Geneva Robertson-Dworet

Ambientado nos anos 1990, Capitã Marvel da Marvel Studios é uma aventura totalmente nova de um período nunca visto na história do Universo Cinematográfico da Marvel que acompanha a jornada de Carol Danvers, conforme ela se torna uma das personagens mais poderosas do universo. Enquanto uma guerra galáctica entre duas raças alienígenas chega à Terra, Danvers se vê junto a um pequeno grupo de aliados bem no meio da ação.

O filme apresenta Brie Larson, Samuel L. Jackson, Ben Mendelsohn, Djimon Hounsou, Lee Pace, Lashana Lynch, Gemma Chan, Rune Temte, Algenis Perez Soto, Mckenna Grace, com Annette Bening, Clark Gregg e Jude Law.

Capitã Marvel da Marvel Studios é produzido por Kevin Feige e dirigido por Anna Boden e Ryan Fleck. Louis D’Esposito, Victoria Alonso, Jonathan Schwartz, Patricia Whitcher e Stan Lee são os produtores executivos. 

HBO GO DISPONIBILIZA GRATUITAMENTE AS DUAS PRIMEIRAS TEMPORADAS DE ‘GAME OF THRONES’

O inverno chegou! Para comemorar a estreia dos últimos episódios deGAME OF THRONES, a HBO oferece acesso gratuito à primeira e segunda temporadas da série na HBO GO. O início da saga pode ser visto – e revisto – sem nenhum custo até o dia 12 de abril, exclusivamente na plataforma.

GAME OF THRONES é a série mais premiada da história da televisão com 47 prêmios Emmy®. A aguardada oitava e última temporada estreia mundialmente no domingo, 14 de abril, no canal HBO e na HBO GO.

HBO GO disponibiliza as duas primeiras temporadas de Game of Thrones. (Foto: Divulgação)

KINGDOM HEARTS 3: O FIM DE UMA ERA, MAS O COMEÇO DE OUTRA

Por Henrique Moita

O que acontece quando se mistura Disney com Square Enix

Acontece a criação de um dos melhores jogos que eu já joguei na vida, a grande franquia, Kingdom Hearts.

Tudo começou em 2002, quando em uma ousada empreitada, foi lançado o primeiro jogo da franquia, no qual fomos apresentados a Sora, Riku e Kairi, um trio que vivia em uma ilha e tem suas vidas mudadas drasticamente, quando ela é atacada por Heartsless (criaturas das “trevas”) que acabam separando os três amigos. Então assumimos o papel de Sora que vai atrás de seus amigos.

No começo de sua aventura ele se depara com dois icônicos personagens da Disney, Donald e Pateta, que também estão à procura de seu amigo Mickey, aqui retratado como seu rei. Donald é retratado como o mago do reino e Pateta é como se fosse o chefe da guarda real. Esse acaba se tornando o trio principal do jogo, no qual você só controlará Sora, mas terá o apoio da dupla.

Kingdom Hearts 3 é um dos melhores jogos a atualidade. (Foto: Reprodução)

Ficaria muito longo resumir a história de Kingdom Hearts, afinal, são cerca de 9 jogos, lançados para diversas plataformas ao longo desses anos. Então iremos apenas deixar aqui a opinião desse jogo em si que, como o próprio título já falou simboliza o fim de uma saga, mas deixa aberto a enorme possibilidade e deixa muitos fãs na expectativa de que possa se começar uma nova saga.

Kingdom Hearts 3 foi o primeiro da história principal a ser lançado para a nova geração. Tanto o primeiro quanto o segundo jogo da franquia, foram lançados apenas para o PlayStation 2 e desde então, o máximo que vinhamos recebendo, era a remasterização dos jogos para as plataformas da Sony, já que os outros jogos da franquia, eram lançados para os consoles portáteis, como o Nintendo DS, PSP e até mesmo para mobile. Portanto não é de se espantar o salto na qualidade gráfica que o jogo possui com relação aos seus antecessores. O jogo está lindo, com detalhes fantásticos em especial o mundo do famoso pirata CAPITÃO Jack Sparrow, que, por se tratar do único filme “live-action” presente no jogo, mostrou praticamente com perfeição os atores que dão vida aos personagens da série, como Orlando Bloom, Keira Knightley e Johnny Depp.

Nesse jogo, a Square deu preferência para os filmes feitos pela Pixar e para os filmes da Disney que seguem o mesmo modo de animação apresentados pela empresa. Tanto que o único mundo presente no jogo que não segue esse padrão, e o do Hércules. Mas isso não deixa o mundo do personagem para trás. Ao contrário, nesse jogo temos algo diferente com relação aos anteriores. Foi tirado os campeonatos e acrescentado o Monte Olimpo e a cidade grega de Thebas. Ambos muito bem retratados com grandes detalhes.

Aliás, isso é uma coisa que não podemos nos queixar em relação ao jogo. Os detalhes, de todos os mundos, juntos com a qualidade gráfica colocada anteriormente, faz desse jogo um dos mais bonitos que já vi, chegando a ficar espantado com tamanha qualidade.

Porém, não só de elogios vivem os jogos. Kingdom Hearts 3 é um jogo fantástico, sim, mas temos algumas coisas para criticar também.

Toda primeira vez que eu jogo qualquer título no qual eu posso escolher uma dificuldade, eu coloco na padrão, para aproveitar de maneira “mais rápida” a história do jogo. Em KH3, eu vi uma queda significativa nessa dificuldade se comparados aos outros jogos da série. Nos outros títulos, lembro que morria “algumas várias” vezes mesmo nessa dificuldade e nesse jogo, morri no máximo duas vezes e ainda assim, graças a um item que podemos comprar na loja, logo no começo do jogo, quando a barra de vida zera, ela é automaticamente preenchida novamente por completo, nos perdemos o item, mas facilmente podemos compra-lo novamente, por um valor muito pequeno. A única luta que eu achei um pouco mais difícil, foi a última, mas ainda assim, se comparada aos últimos “chefões” apresentados, essa também é muito mais fácil.

Outra coisa que achei muito desnecessário, foram as interações com “atrações da Disney”, que eram interações com brinquedos de parques de diversões, como splash, ou uma montanha-russa, chegando até mesmo a ter uma interação com um carrossel. Isso acaba de certo modo facilitando ainda mais o jogo, que já está fácil. Por mais que tenham aquelas pessoas que falam “Se não quiser, é só não usar”, ainda assim, achei um pouco ruim essa parte e principalmente a facilidade com que se obtém essas interações.

Outra coisa a se criticar é a insistência do estúdio em colocar o “mundo” do Ursinho Pooh no jogo. Na minha opinião, e vejo que na de muitos fãs da franquia também, esse é um mundo que, se não existisse, não faria a mínima falta.

Por fim (juro que é a última crítica), senti que poderíamos ter jogado um pouco mais com outros personagens. Sei que o foco da história é o Sora, mas depois de ser apresentado a essa possibilidade no jogo Birth By Sleep, gostaria que isso se repetisse eu pudesse ter explorado mais a missão feita por Riku e Mickey, não só uma pequena luta na qual controlamos Riku. Isso, inclusive, poderia ser colocado nos próximos jogos da série.

Essas foram algumas das coisas das quais eu menos gostei em relação ao jogo. Porém isso chega a se tornar praticamente irrelevante ao se comparar ao resto do jogo. As “side quests” requisitadas são, de certo modo até, interessantes e divertidas. A história do jogo em si então. Que coisa maravilhosa! Foi um final perfeito para a, como ficou conhecida, Saga Xehanort.

As Keyblades então, outra grande surpresa, não só pelo fato delas agora mudarem de forma, mas principalmente o fato de você poder melhora-las ao longo do jogo, através de itens obtidos.

A história ainda é um pouco confusa em alguns detalhes, mas não seria Kingdom Hearts se fosse diferente.

O que nos resta agora, é esperar para os próximos jogos da série, já que o final deixa muito em aberto essa possibilidade. E por favor Square, não nos faça esperar mais 14 anos por isso.

Hamburgueria inspirada em super-heróis agita cultura geek na Vila Madalena

Quando essa supervilã cerca a cidade, não tem jeito, você precisa dar o que ela quer. Sem piedade, a fome não mede esforços para atingir seus objetivos. Apenas algo heroico para fazer justiça. Um lanche sinistro ou uma asinha de frango ao molho barbecue podem resolver. A hamburgueria artesanal Hero’s Burger, agora em São Paulo, pretende dar uma forcinha para derrotar essa inimiga.

Hamburgueria na Vila Madalena é inspirada na cultura geek. (Foto: Divulgação)

Localizada na região de Pinheiros, em uma das travessas da Vila Madalena, a hamburgueria chama atenção de quem passa na rua e vê um galpão com decoração inspirada no universo dos super-heróis. Com escudos e espadas famosos pelas paredes, quem entra dá de cara com miniaturas próximas à perfeição e armas de personagens conhecidos, produzidos pela Pens and Dolls, da entrada até as mesas. E o ponto forte do local vai além da decoração, pois ao se sentar e pegar o cardápio, o visitante escolhe entre as criações dos chefs Marco Ungaro e Bruno Fillippi. A super dupla criou combinações especiais voltadas para a Hero’s e não decepcionou em nenhuma delas. Marco Ungaro, que foi participante do programa de culinária “Hell’s Kitchen”, do SBT, explica que “as criações vieram com o tempo, pensando cada ingrediente para ornar os sabores. É como fazer alquimia”. Bruno Fillippi, que mantém uma amizade de 15 anos e já trabalhou com Marco, traz poderes culinários de 400 anos para a cozinha da hamburgueria.

“Minha família vive de gastronomia desde a minha infância, mas temos colocado elementos inovadores nessa parceria que tem sido muito prática e sincronizada”, diz Bruno. O conceito do galpão aliado com a classe da cozinha tornou o espaço ideal para admiradores do mundo dos heróis aproveitarem uma refeição ou dividirem um chopp. O espaço também recebe apresentações de música ao vivo, eventos com jogos de tabuleiro e encontros de cosplayer por lá.

A hamburgueria Hero’s Burger fica na rua Inácio Pereira da Rocha, 359, no bairro de Pinheiros e funciona de quartas a segundas, das 11h30 às 15h e das 17h às 23h e nos finais de semana, das 13h às 0h.

Crimson Curse, primeira expansão de cartas, chega a GWENT: The Witcher Card Game

A CD PROJEKT RED, criadora da série de jogos The Witcher, anuncia a chegada de Crimson Curse: primeira expansão de cartas para GWENT: The Witcher Card Game.

The Witcher ganha expansão. (Foto: Divulgação)

Dettlaff van der Eretein, o poderoso vampiro que os jogadores conheceram pela primeira vez em The Witcher 3: Wild Hunt – Blood and Wine, aparece como o grande vilão dessa expansão convocando seus semelhantes à batalha. Quando a Lua de Sangue sobre o mundo dos bruxos se torna vermelha, novas raças de monstros despertam, novos vilões surgem e novos heróis ascendem para atender seu chamado.

Juntamente com uma infinidade de novas ferramentas, a Crimson Curse introduz mais de 100 novas cartas jogáveis para o título e habilidades inéditas. A expansão estará disponível para PC, PlayStation 4 e Xbox One no dia 28 de março de 2019. Para mais informações, visite o site oficial e acompanhe as notícias em playgwent.com

Capitã Marvel – Curiosidades

(Foto: Divulgação)

• Anna Boden, que dirige “Capitã Marvel” e seu parceiro de longa data, Ryan Fleck, é a primeira diretora feminina do Universo Cinematográfico Marvel.

• “Capitã Marvel” é o primeiro filme do Universo Cinematográfico Marvel ambientado nos anos 90 e antecede todos os outros filmes da Marvel Studios, exceto o primeiro “Capitão América”.

• “Capitã Marvel” é baseado na série de histórias em quadrinhos da Marvel de mesmo nome, publicada pela primeira vez em 1967. Os cineastas foram atraídos por uma série de histórias em quadrinhos criadas por Kelly Sue DeConnick, cuja interpretação sobre o personagem seria a inspiração geral para o filme.

• Para a produção de “Capitã Marvel” em Los Angeles, vários locais foram utilizados, como a Eastwood Power Station e Shaver Lake em Fresno, bem como os desertos no Vale de Lucerna e Edwards Air Force Base.

• O mundo que o designer de produção Andy Nicholson trouxe à vida nos arredores de Los Angeles foi “Torfa”. Nicholson e sua equipe foram a mina e pedreira de areia existente em Simi Valley e, com a ajuda de milhares de quilos de areia, transformaram-na em um cenário visualmente dinâmico.

• Para uma das cenas de Los Angeles, os cineastas pegaram um antigo espaço comercial em North Hollywood e construíram uma nova fachada, incluindo um Radio Shack, uma Blockbuster e uma lavanderia a seco. A localização parecia tão autêntica que as pessoas realmente queriam entrar no local, sem perceber que era realmente um set de filmagem!

• Brie Larson, que interpreta Carol Danvers/Capitã Marvel e Lashana Lynch, que interpreta a colega piloto de testes Maria Rambeau, visitaram a Base Aérea de Nellis em Las Vegas para um treinamento e experiências únicas em um jato de combate F-16.

• Brie Larson também conseguiu reunir-se e passar um tempo com a brigadeiro-general Jeannie Marie Leavitt, que se tornou a primeira piloto de caça feminina da Força Aérea dos Estados Unidos em 1993 e foi a primeira mulher a comandar uma ala de combate de combate da USAF.

• A equipe do figurinista Sanja Hays fez oito uniformes de Capitã Marvel para Brie Larson. Para os trajes de super-heroína, o tecido principal é couro com um acabamento azul perolado especial que tem um brilho quando a luz o atinge.

• Os cineastas fizeram testes com vários gatos diferentes para fazer o papel de um personagem felino chamado Goose e acabaram com um gato chamado Reggie. Reggie veio com uma equipe de três outros gatos – Archie, Gonzo e Rizzo – que se especializaram em diferentes truques.

• Para a surpresa de todos, Samuel L. Jackson foi ótimo com os gatos. Ninguém sabia que ele era um amante de gatos!

• Brie Larson levou muito a sério o treinamento para o papel de Capitã Marvel. Durante cinco dias por semana, ela fez de duas a quatro horas de treinamento, combinando boxe, kick-boxing, judô, luta livre e Jiu-Jitsu. A atriz também trabalhou para levantar mais de 100 quilos em halteres, 200 quilos em barras de pesos e até mesmo puxando um jipe ​​na estrada – uma tremenda conquista para uma atriz que nunca tinha feito muito treinos de força!

• Para criar o jovem Nick Fury e o agente Coulson, os cineastas convidaram o supervisor de efeitos visuais Chris Townsend e os artistas do estúdio Lola para transformar os atores de volta às versões dos anos 90 de seus personagens. Foi providencial que tanto Samuel L. Jackson quanto Clark Gregg estejam ótimos para suas respectivas idades reais!

Marco zero nos anos 90

A última década do século passado é o ponto de partida de Capitã Marvel, que mostra como chegamos aos acontecimentos que resultaram nos filmes mais recentes dos Vingadores: Guerra Infinita e Ultimato. Apesar de ter acontecido há tão pouco tempo, os anos 1990 parecem ter se passado há eras atrás, devido às enormes mudanças que aconteceram com a tecnologia.

Cinema

O cinema comercial começa esta década trazendo o cinema de arte para o grande público, quando nomes como Woody Allen, Martin Scorsese e Pedro Almodóvar começam a fazer sucesso em grande escala, abrindo espaço para novatos como Quentin Tarantino, Robert Rodriguez e os irmãos Coen. Os super-heróis da Marvel começam a ganhar espaço na telona, com personagens como Blade, Demolidor e Elektra. O então pequeno estúdio de animação Pixar começa a fazer longas em computação gráfica, revolucionando os desenhos animados – com uma pequena ajuda de Steve Jobs, que havia sido demitido da Apple e começou a ajudar a nova iniciativa. A década termina com George Lucas anunciando algo que os fãs de Star Wars sempre sonharam: uma nova trilogia do universo Jedi. O grande sucesso do fim da década é a adaptação que o diretor dos filmes Exterminador do Futuro – James Cameron -, faz para o naufrágio do navio Titanic. No Brasil, o cinema nacional começa a se reerguer, principalmente a partir de Carlota Joaquina, dirigido por Carla Camurati. A década termina com um filme brasileiro, Central do Brasil, de Walter Salles, disputando o Oscar de melhor filme estrangeiro – e fazendo a eterna Fernanda Montenegro concorrer ao prêmio de melhor atriz.

Música

A década começa com o Nirvana destronando artistas estabelecidos como Guns N’ Roses, Michael Jackson e Madonna, mudando as regras do jogo com um som sujo, pesado e barulhento (ainda que melódico e de fácil assimilação) e trazendo a atitude anticomercial do punk para os holofotes do mainstream – criando assim um subgênero do rock chamado a princípio de rock alternativo. A música eletrônica de grupos como Massive Attack, Portishead, Prodigy e Chemical Brothers começa a ganhar o mundo, fazendo guitarras e violões ficarem em segundo plano. O rap também cresce como força comercial, principalmente a partir do gangsta rap, que cria um cenário em que as costas leste e oeste dos EUA começam a atritar entre si. No Brasil, as rádios são dominadas pelo trio axé music, sertanejo e pagode, que ajudam a alavancar as vendas de um novo jeito de se ouvir música – o compact disc. Embora o CD tenha sido lançado na década de 80, foi a partir dos anos 90 que ele encontrou o grande público e se tornou a principal mídia sonora do mercado, o que fez o Brasil, diferentemente de outros países, encerrar a fabricação de discos de vinil. A descentralização da produção musical também foi outra característica da década por aqui, quando grupos do Recife (Chico Science & Nação Zumbi e Mundo Livre S/A), Belo Horizonte (Pato Fu e Skank), Brasília (Raimundos, Little Quail e Maskavo Roots) e Porto Alegre (Graforreia Xilarmônica e Wander Wildner) começaram a ganhar um espaço que antes pertencia apenas a bandas do Rio de Janeiro e de São Paulo.

Televisão

A principal mudança que aconteceu na televisão durante esta década foi a revitalização dos seriados. Até os anos 80, os seriados eram redundantes e não contavam uma história contínua, apenas circulavam ao redor de um roteiro básico repetido de diversas formas com os mesmos personagens de sempre. A partir da ida do cineasta David Lynch para a televisão isso começou a mudar. Lynch começou a década com o sucesso Twin Peaks, que durou apenas duas temporadas, mas mudou completamente a forma de se fazer TV. A partir de Twin Peaks, seriados como Arquivo X e Buffy – A Caça-Vampiros foram ainda mais além e transformaram a estrutura da TV usando um novo parâmetro que seria abraçado pela emissora HBO a partir da década seguinte, com seriados como Sopranos e The Wire. Estes, por sua vez, instigaram a criação de clássicos modernos como Lost, Breaking Bad e Mad Men – todos de uma certa forma herdeiros das transgressões de Twin Peaks no início da década anterior.

Tecnologia e internet

A internet foi inventada nos anos 60, mas só nos anos 90 deixou de ser exclusiva para um pequeno grupo de nerds e viciados em tecnologia. Foi com a criação primeiro da linguagem world wide web e depois com a popularização dos programas de navegação que as pessoas começaram a visitar a rede, num tempo em que não havia YouTube, Google nem Facebook e o mais próximo que se tinha de uma rede social era o email. Fora da web havia poucas formas de comunicação populares, como o mensageiro instantâneo ICQ e chats de portais de notícia. Celulares e câmeras digitais eram enormes e caros, só quem era muito rico tinha acesso – principalmente no Brasil. O computador pessoal, que já era uma realidade para norte-americanos e europeus, começa a se popularizar na Ásia e na América Latina – e o Brasil veio nesta corrente. Foi nesta década em que o MP3 foi lançado, quase que simultaneamente com o player de música digital mais popular naquele período, o WinAmp. A década terminou com a popularização de um programa de troca de arquivos online chamado Napster, que começaria uma nova era da música gravada ao permitir que qualquer pessoa visitasse – e baixasse – a discoteca de qualquer outra pessoa.

SAGA realiza evento em Pernambuco com diversas atrações para o público geek

Game Lovers acontece até 17 de março no Shopping Guararapes, com estações de consoles e fliperamas, masterclass, debates e sessões de fotos com alguns dos principais nomes da cultura pop do Grande Recife

Até 17 de março, a SAGA, maior rede de escolas de desenvolvimento de games, arte digital, design e efeitos visuais do Brasil, realiza o Game Lovers, um evento gratuito e aberto ao público na praça principal do Shopping Guararapes, de Jaboatão dos Guararapes/PE, que promete agradar o público geek da região com diversas atividades.

Entre as atrações do Game Lovers estão rodas de bate-papo com jornalistas, influenciadores digitais e desenvolvedores de games, masterclasses sobre ilustração e esculturas de personagens em massa clay, debate sobre o poder feminino na indústria dos games e sessões de fotos com Marco Ribeiro, dublador brasileiro de personagens famosos, como Tony Stark (Homem de Ferro) nos filmes da Marvel, interpretados por Robert Downey Jr.

O evento conta ainda com atividades diárias em uma área para o público jogar à vontade os principais games do mercado, fliperamas com jogos clássicos e demonstrações de algumas das técnicas ensinadas no Playgame, curso de desenvolvimento de games ministrado na SAGA.

Confira a programação completa do Game Lovers promovido pela unidade da SAGA em Recife:

Sábado, 9/3

  • 16h – Bate-papo sobre os 10 anos da Marvel com os jornalistas do portal MaxCon
  • 18h – Bate-papo sobre os Vingadores da Marvel com os youtubers do canal Nerdezaria

Domingo, 10/3

  • 16h – Bate-papo com Dalton Galvão e Everaldo Neto, produtores do estúdio de games Diorama Digital
  • 18h – Bate-papo com Paulo Souza, diretor do estúdio Epic Games

Segunda-feira, 11/3

  • 16h – Masterclass sobre produção de esculturas em massa clay com a professora da SAGA Mariana Simões

Terça-feira, 12/3

  • 16h – Masterclass sobre ilustração com o ilustrador Carlos Eduardo Cunha

Quarta-feira, 13/3

  • 18h – Masterclass sobre ilustração com Gabriel Reis e Felipe Moura, diretores da editora de quadrinhos Sketch Comics

Quinta-feira, 14/3

  • 18h – Masterclass sobre ilustração com o ilustrador Rafael Sam

Sexta-feira, 15/3

  • 18h – Debate sobre o poder feminino na indústria de cultura pop com a escritora Mirela Paes, a jornalista Mariana Cordeiro e a youtuber Raissa Nerdvinas

Sábado, 16/3

Domingo, 17/3

  • 18h – Sessão de fotos com cosplayers de personagens da Marvel

Os interessados podem participar gratuitamente de todas as atividades, e apenas a sessão de fotos com o dublador Marco Ribeiro exige inscrição prévia pelo site https://saga.art.br/homemdeferro. Para participar das demais atrações, basta se inscrever presencialmente no local.

Mais informações sobre a SAGA e seus cursos estão disponíveis em www.saga.art.br.

Serviço – SAGA Game Lovers

Quando: De 9 a 17/3

Horário: Das 9h às 22h

Onde: Shopping Guararapes – Av. Barreto de Menezes, 800, Jaboatão dos Guararapes/PE – 54410-100

SHAZAM! TERÁ PRÉ-VENDA DE INGRESSOS A PARTIR DE 21 MARÇO

Filme dirigido por David F. Sandberg e protagonizado por Zachary Levi, tem estreia marcada para 4 de abril nos cinemas brasileiros

A Warner Bros. Pictures anuncia que a venda antecipada de ingressos para seu próximo longa-metragem de super-heróis, Shazam!, terá início em 21 de março. O filme da DC, protagonizado pelo ator Zachary Levi e dirigido por David F. Sandberg (“Annabelle 2 – A Criação do Mal”), chega aos cinemas brasileiros em 4 de abril de 2019.

Mais informações sobre os ingressos e a programação poderão ser obtidas no site oficial das redes de cinema em breve.

Sobre o filme

David F. Sandberg (“Annabelle 2 – A Criação do Mal”) dirige Shazam!, da New Line Cinema, que conta a origem do super-herói homônimo da DC, vivido por Zachary Levi (série de TV “Chuck”). O elenco também conta com Asher Angel (série de TV “Andi Mack”) como Billy Batson e Mark Strong (filmes “Kingsman”) no papel do supervilão Dr. Thaddeus Sivana. Peter Safran (inédito “Aquaman”, filmes “Invocação do Mal” e “Annabelle”) é produtor do filme.

Todos temos um super-herói dentro de nós; só é preciso um pouco de magia para que ele ganhe vida. No caso de Billy Batson (Angel), basta gritar uma palavra – SHAZAM! – para que o jovem malandro de 14 anos se transforme no super-herói adulto Shazam (Levi), cortesia de um antigo mago. Um menino em sua essência – dentro de um corpo sarado, como o de um deus – Shazam se esbalda nesta versão adulta dele mesmo fazendo aquilo que qualquer adolescente faria com superpoderes: divertir-se com eles! Ele é capaz de voar? Tem visão de raio-X? Consegue soltar raios pelas mãos? Pode perder a prova de estudos sociais? Shazam começa a testar os limites de suas habilidades com a despreocupação típica de uma criança. Contudo, ele precisará dominar estes poderes rapidamente para lutar contra as forças do mal controladas pelo Dr. Thaddeus Sivana (Strong).

Shazam! também é estrelado por Jack Dylan Grazer (“It – A Coisa”) no papel do melhor amigo de Billy e entusiasta de super-heróis, Freddy, uma das crianças que vivem no lar temporário, que inclui Mary, interpretada por Grace Fulton (“Annabelle 2 – A Criação do Mal”); Darla, vivida por Faithe Herman (série de TV “This is Us”); Eugene, interpretado por Ian Chen (série de TV “Fresh Off the Boat”); e Pedro, vivido por Jovan Armand (série de TV “Hawaii Five-O”). Cooper Andrews (série de TV “The Walking Dead”) e Marta Milans (série de TV “Killer Women”) interpretam Victor e Rosa Vasquez, que cuidam das crianças, com o indicado ao Oscar Djimon Hounsou (“Diamante de Sangue”) no papel do mago.

Baseado no universo DC, mas com seu próprio tom divertido e familiar, o roteiro é assinado por Henry Gayden, com história de Gayden e Darren Lemke. O personagem Shazam foi criado por Bill Parker e C.C. Beck. Christopher Godsick, Jeffrey Chernov, Dwayne Johnson, Dany Garcia e Hiram Garcia foram os produtores executivos.

A equipe criativa de Sandberg incluiu o diretor de fotografia Maxime Alexandre, a designer de produção Jennifer Spence, o editor Michel Aller e a figurinista Leah Butler, que colaboraram com o diretor em “Annabelle 2 – A Criação do Mal”.

Uma produção da New Line Cinema, Shazam! tem estreia prevista para 4 de abril de 2019. O filme será distribuído internacionalmente pela Warner Bros. Pictures, uma empresa da Warner Bros. Entertainment.

Capitã Marvel, personagem mais poderosa da Marvel Studios, estreia nos cinemas e ganha coleção especial da Hasbro

Marca aposta em bonecas e até luva da heroína, com a chegada da história de Carol Danvers às telonas

O Universo Cinematográfico da Marvel (MCU, em sigla original) não para de crescer. Com a proximidade de um dos capítulos mais importantes da franquia (Vingadores: Ultimato), a aposta de uma nova força para a equipe chega pelas mãos de Carol Danvers, a Capitã Marvel. E a novidade não podia ficar sem seu grande lançamento Hasbro. A linha de novas bonecas – e de uma luva especial – da heroína chega junto com o lançamento mundial do filme.

Com estreia em 07 de março, o novo longa apresenta a heroína mais forte do universo para o público. A história, ambientada nos anos 90, acompanha Carol Danvers quando ela se torna muito poderosa no momento em que a Terra se vê no meio de uma batalha galáctica entre duas raças alienígenas. Capitã Marvel é uma aventura completamente nova de um período nunca visitado da história do Universo Cinematográfico da Marvel.

Para as pequenas que precisam de uma heroína de peso em quem se espelhar, os novos lançamentos Hasbro darão muitas possibilidades nas brincadeiras. Já para os colecionadores e amantes do MCU, as novas figuras de Capitã Marvel serão indispensáveis em qualquer coleção.

CML SIGNATURE DOLL – R$ 149,99

Imagine explodir em ação com esta boneca de super-herói Cosmic Capitã Marvel de 29 cm incluindo acessórios, cabelo enraizado e 2 acessórios de explosão inspirados em superpotência! Faça poses com a Capitã Marvel, que possui 5 pontos de articulação para que as crianças possam colocar sua boneca em poses dinâmicas e movê-la em ação!

CML DELUXE HERO DOLL – R$ 269,99

Toda a ação das aventuras da Capitã Marvel comandando a sua frota ao lado da sua companheira gata Goose com esta boneca de 30 cm da Capitã Marvel, que vem com a gata Goose. Também inclui uma mochila dentro da qual Goose pode entrar. A boneca da super-heroína também inclui uma roupa feita de tecido, e possui cabelo de boneca! Esta Capitã Marvel possui 15 pontos de articulação para poses dinâmicas e muita ação!

CML ROLE PLAY 1 – R$ 179,99

Toda a ação das aventuras da Capitã Marvel com esta luva com efeito fotoelétrico inspirada no filme Capitã Marvel e que vem com efeitos de luz e som! Para ativar os efeitos, basta apertar a estrela e se imaginar enfrentando os vilões como a Capitã Marvel!

CML 6IN LEGENDS AST – R$ 189,99

Com a Marvel Legends Series, crianças e fãs da Marvel podem se divertir com personagens fantásticos inspirados no Universo Marvel. Estas figuras de 15 cm têm diversas articulações e design inspirado no filme Capitã Marvel. Uma inclusão épica à Marvel Legends Series. 

CML CAPTAIN MARVEL (STARFORCE) – R$ 249,99

Imagine liderar uma vitoriosa missão intergaláctica com a boneca de 29 cm da Capitã Marvel (Starforce), que inclui um capacete no estilo moicano inspirada no filme. A boneca articulada da Capitã Marvel tem 15 pontos de articulação para que você possa colocá-la em poses dinâmicas e movê-la para ação pura.

CML PHOTON POWER FX CAPTAIN MARVEL – R$ 349,99

Toda a ação das aventuras da Capitã Marvel com esta boneca de 30 cm da Capitã Marvel com efeito fotoelétrico que vem com efeitos de luz e som e inclui acessórios flexíveis e cabelo de boneca! A boneca é inspirada no filme Capitã Marvel e possui 11 pontos de articulação para poses dinâmicas e muita ação!