Arquivo da tag: Cultura

SHOPPING GRANJA VIANNA APRESENTA EXPOSIÇÃO INÉDITA EM COTIA: UMA OUTRA ESTÓRIA

Mostra traz 18 miniesculturas de carros e uma emocionante obra inspirada no ídolo Ayrton Senna

O Shopping Granja Vianna transforma-se em um verdadeiro autódromo com a exposição Uma Outra Estória, que chega pela primeira vez para a região no dia 2 de junho. Os fãs do automobilismo poderão conferir de perto 18 miniesculturas inspiradas em carros de corrida, além de se emocionarem com a obra A Cena Que Todos Queriam Ver, uma representação em 3D de um famoso quadro pintado pelo lituano Oleg Konin chamado Formula Alone sobre o piloto Ayrton Senna.

Uma Outra Estória não é apenas para quem gosta de carros, mas, também, é um evento que transmite aos visitantes emoção, superação e toda a adrenalina que os pilotos vivem nas pistas”, explica Caroline Alves Serrão, gerente de Marketing do Shopping Granja Vianna. “É a dica ideal para quem gosta de reunir a família e os amigos para aproveitar uma programação diferente nos momentos de lazer”, completa.  

O ponto de largada é o Shopping Granja Vianna e os pilotos da vez são os granjeiros. A exposição itinerante traz os incríveis trabalhos de artistas visuais que trocaram seus estúdios pelas miniesculturas de carros especialmente para esse evento. O responsável por A Cena que Todos Queriam Ver é Adhemar Cabral, que apresenta em tamanho e proporção original o ídolo brasileiro Ayrton Senna saindo vivo do carro de corrida após sofrer um acidente. As obras de Alexandre Dallier, André Brandão, Bruno Badaró, Carlos Borsa, Caligrapixo, Cortex, Fábio Benetti, Francisco Rosa, Julio Vieira, Luciano OliveiraLuiz PasqualiniOzi, H4wneeRafael ZafalonRicardo TropicoRicardo MunõzRita Caruzzo e Thiago Verdeeecompletam o acervo.

Exposição Uma Outra Estória no Shopping Granja ViannaData: de 2 a 23 de junhoHorário: de segunda-feira a sábado, das 10h às 22h, domingo e feriado, das 14h às 20hLocal: Piso L1, em frente à Praça CentralEndereço: Rodovia Raposo Tavares, km 23,5Gratuito, sujeito à lotação

Arraial da Cidade inaugura o calendário junino paulista com shows especiais e 25 horas de festa

O evento, que tem renda revertida para a organização social Liga Solidária,  celebra a cultura nordestinae espera receber 35 mil visitantes entre os dias 1 e 2 de junho no Jockey Club de São Paulo

A 8ª edição do tradicional Arraial da Cidade inaugura oficialmente o calendário junino da cidade de São Paulo. Entre os dias 1 e 2 de junho o público poderá se divertir e entrar no clima da cultura nordestina no Jockey Club de São Paulo. Realizado pela Agência Multicase, o Arraial da Cidade oferece atividades para todos os públicos e pretende proporcionar a oportunidade de contato com variadas expressões culturais de diferentes regiões do Brasil. 

A proposta do projeto possui cunho social já que 100% da renda obtida com as brincadeiras será revertida à Liga Solidária, organização social sem fins lucrativos que atende mais de 10 mil crianças, jovens, adultos e idosos em projetos de educação e cidadania.

(Foto: Divulgação)

Brincadeiras e shows ao vivo

Mais de 200 voluntários trabalharão no evento para transformar o Jockey Club de São Paulo em um pedacinho do Nordeste em plena capital paulista. As barracas de brincadeiras típicas, como a pesca e a boca do palhaço, são apoiadas por mais de 100 marcas que fornecem as prendas. Forró, baião, xote e xaxado e outros ritmos vão embalar a trilha sonora local. Com expectativa de receber 35 mil pessoas no final de semana, a festa terá shows ao vivo, entre eles: Falamansa, Gustavo Mioto, Sitio do Pica Pau Amarelo e Badulaque. 

Alimentação típica e entrada gratuita para crianças e idosos

 A ampla área de alimentação conta com pratos clássicos dessa época do ano como churros, maçã do amor, milho, canjica, pernil, churrasco, caldo verde, caldo de feijão e pastel. A estrutura também conta com uma área kids gratuita com instrutores profissionais. A festa acontecerá no sábado (1) das 10h às 23h e no domingo (2) das 10h às 22h com ingressos a 20 reais (meia entrada para estudantes e acesso gratuito para crianças até 10 anos e pessoas acima de 60 anos).

“As festas juninas são grandes manifestações da cultura nordestina. Por conta disso o Arraial da Cidade busca promover esse resgate cultural com um toque paulistano. Pretendemos transformar o Jockey Club de São Paulo em um pedacinho do Nordeste”, afirma a organizadora do evento Tatiana Monteiro de Barros. 

O Arraial da Cidade é realizado pela Agência Multicase, Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Governo do Estado de São Paulo, Governo Federal, Secretaria Especial da Cultura, Secretaria de Desenvolvimento Social e Ministério da Cidadania. O evento tem o patrocínio do Fundo Nacional de Cultura, PROJAC, UOL, Perdigão, Yoki e Coca-Cola e apoio da Liga Solidária, Europamotors e Unibes Cultural. O local possui bilheteria, estacionamento, bicicletário e acesso para pessoas com deficiência. Para mais informações e compra de ingressos antecipados acesse: arraialdacidadesp.com.br

Serviço – Arraial da Cidade 2019:Data: dias 1 e 2 de junhoHorário: sábado (1) das 10h às 23h e domingo (2) das 10h às 22hLocal: Jockey Club de São Paulo – Av. Lineu de Paula Machado, 1263 – Cidade Jardim, São Paulo – SP, 05601-000Entrada: R$ 20 (estudantes tem direito a meia entrada mediante apresentação da carteirinha e a entrada é gratuita para crianças menores de 10 anos e pessoas acima de 60 anos). Sujeito à lotação do espaço.Faixa etária: livre

NOVA FEBRE ENTRE OS AMANTES DE THRILLER

Vendido para 38 países e com os direitos para o cinema adquiridos pela produtora de Brad Pitt, o fenômeno A Paciente silenciosa tem como ponto de partida a relação entre uma artista plástica e seu terapeuta

O livro A paciente silenciosa, de Alex Michaelides, ainda nem chegou oficialmente às livrarias brasileiras, mas já é um dos mais falados no Skoob. Segue o mesmo caminho de sucesso iniciado nos Estados Unidos, onde entrou para a lista de best-sellers do The New York Times e foi amplamente elogiado por veículos como a Times, o Publishers Weekly e a Entertainment Weekly, que classificou a obra como “uma mistura de suspense hitchcockiano, trama de Agatha Christie e tragédia grega”. A paciente silenciosa já teve os direitos para adaptação para o cinema adquiridos pela produtora de Brad Pitt e já foi vendido para 38 países.

Os elogios, claro, fazem jus ao livro, que marca a estreia de Alex Michaelides na literatura. Na trama, um thriller psicológico meticulosamente construído, Alicia Berenson, de trinta e três anos, matou o seu marido com cinco tiros no rosto. Eles estavam casados há sete anos e eram artistas. Alicia era pintora e Gabriel, um famoso fotógrafo de moda que fotografava mulheres semi-nuas. Desde sua morte o preço do seu trabalho subiu astronomicamente. Alicia, por outro lado, não fala uma palavra desde o assassinato e foi internada numa clínica psiquiátrica.

O silêncio duradouro de Alicia é o que faz com que a tragédia ganhe ares de mistério. Mas mesmo no silêncio, ela resolveu se expressar através da arte. Um autorretrato. Uma pintura chamada Alceste, inspirada nesta heroína da mitologia grega. Nela, Alicia aparece em seu ateliê nos dias subsequentes ao assassinato, de pé diante de um cavalete, nua. Do pincel que ela segura, pinga uma tinta vermelha. Ou seria sangue? O enigma dominou as manchetes e a opinião popular condenou Alicia.

Para Theo Faber, um psicoterapeuta forense acostumado a lidar com traumas, trabalhar com Alicia era o maior objetivo de sua carreira. E ele precisou esperar seis anos para que abrisse uma vaga na clínica psiquiátrica em que ela estava internada. A fronteira entre médico e paciente se confunde quando Theo, que assume que sua cabeça é uma bagunça, procura curar seus próprios problemas emocionais no curso do tratamento de Alicia. No entanto, ele chega a um caminho tortuoso que sugere que as raízes do silêncio de Alicia são muito mais profundas do que ele poderia imaginar.

A paciente silenciosa chega às livrarias em maio.

Nascido no Chipre e filho de um pai greco-cipriota e uma mãe inglesa, Alex Michaelides estudou literatura inglesa na Universidade de Cambridge e fez uma pós em roteiro de cinema no American Film Institute, em Los Angeles. A paciente silenciosa é seu livro de estreia.

São João de Nóis Tudim acontece todos os finais de semana de junho no Centro de Tradições Nordestinas

Festa junina vai de 1 a 30 de junho com bandas de forró, comida típica e apresentações de quadrilha na programação

O Centro de Tradições Nordestinas, zona norte de São Paulo, se prepara para mais uma edição do São João de Nóis Tudim. O período festivo cresceu e este ano acontece de 1 a 30 junho, sempre aos sábado e domingos.

São cinco finais de semana e, de acordo com a organização, a expectativa de público é de mais 80 mil pessoas ao longo de todo o evento. A entrada para a festa é gratuita!

Centro de Tradição Nordestinas realiza tradicional festa São João de Nois Tudim. (Foto: Divulgação)

Este ano o CTN traz uma programação com mais de 40 atrações entre grupos de forró, cantores sertanejos, trios pé-de-serra, grupos folclóricos, mostra de quadrilhas juninas e aulões de forró. 

Todas as informações completas do São João de Nóis Tudim sobre as atrações, gastronomia, tradições, espaços temáticos, podem ser encontradas no site especial preparado para a festa:http://www.saojoaodenoistudim.com.br/

Música boa

Do forró de raiz ao sertanejo universitário, o São João do CTN une ritmos para botar a galera para dançar. Quem abra a festa no dia 01 é a banda amazonense Carrapicho, sucesso dos anos 90 com seu “Tic Tic Tac”.

Diversos nomes do forró como os grupos Trio Dona Zefa, Dois Dobrado, Ó do Forró, Calango Brabo Orquestra Sanfônica e Orquestra Estrela da Serra vão animar com o tradicional ritmo que comanda as festas juninas do Nordeste. Os cantores sertanejos Rodrigo Marim, Fernanda Salgado e Diego Tovani prometem levar muito “modão” e dar o tom caipira da festa.     

Sabor de comida junina

Na Vila dos Sabores Juninos, doze quiosques aguardam o público com o que há de melhor em guloseimas, petiscos e bebidas de São João. Milho verde, arroz doce, bolo de milho, curau, pamonha, pipoca, cachorro-quente, churrasco, vinho quente e uma grande variedade de doces típicos.

Já a Arena dos Estados é o espaço onde os onze restaurantes do CTN oferecem uma diversidade de sabores de cada estado nordestino, por meio de um prato típico. Carne de sol com mandioca, escondidinho de carne seca, moqueca de sururu, baião de dois e outros vão deixar o público de “água na boca”.

Quadrilhas juninas

O São João de Nóis Tudim traz uma das mais expressivas tradições do São João: as quadrilhas juninas. Um show de cores, efeitos especiais, cenografia, técnica e muita dança dão o tom das quadrilhas profissionais que se apresentam aos domingos.

O CTN também abre espaço para a turma da melhor idade e aos sábados ocorrem as apresentações das quadrilhas juninas de instituições sociais que atendem idosos. Já a quadrilha do CTN é feita pelo próprio público no meio do salão, promovendo um grande “arraiá” espontâneo.

Apresentações culturais

A festa de São João do CTN também vai ser tomada pelo colorido de diversas apresentações culturais. Espetáculos de dança e música vão animar o público tais como o “Expresso Mandacaru” que homenageia Luiz Gonzaga, Sivuca e João do Vale; “Pé de Brasil” da Cia. Trupe Trupé; e a vibrante apresentação de xaxado do grupo pernambucano “Os Cabras de Lampião”.      

Festa caipirinha para crianças

Para as crianças, a festa junina do CTN conta com um parque de diversões com jogos e brincadeiras típicos da época como pesca, tiro ao alvo, argolas, chute ao gol, canaleta e outros. No Camarim Caipira é possível fazer aquela maquiagem de matuto e se divertir. Correio elegante, casamento caipira e cadeia caipira completam ainda mais a experiência do São João do CTN.   

Confira a programação completa do São João de Nóis Tudim.

01/06 – Sábado

14h Forró com Trio Bahia                            

15h30 Quadrilha da Melhor Idade com Centro de Convivência do Idoso CTN

16h30 Quadrilha profissional Paixão Caiçara

18h30 Ballet caipira com Cia FB de Dança                            

20h30 Aulão de forró com Cia. Douglas Hirosse               

22h Banda Carrapicho

02/06 – Domingo

14h30 Forró com banda Capim Novo                    

16h30 Grupo Expresso Mandacaru        

17h30 Ballet caipira com Cia FB de Dança                            

18h Quadrilha Profissional Tia Chalico   

20h30 Aulão de forró com Cia. Douglas Hirosse               

21h Forró com Dois Dobrado

08/06 – Sábado

14h Forró com Trio Mantiqueira                             

15h30 Quadrilha da Melhor Idade do Centro de Convivência do Idoso Tereza Cruz de Março

16h30 Bonecões da Mantiqueira

18h30 Ballet caipira com Cia. FB de Dança                           

20h30 Aulão de forró com Cia. Douglas Hirosse               

22h Ó do Forró

09/06 – Domingo

14h30 Forró com Fiá de Vitória                

16h30 “Pé de Brasil” da cia. Trupe Trupé                             

18h Quadrilha Profissional Valdelice      

17h30 Ballet caipira com Cia FB de Dança                            

20h30 Aulão de forró com Cia. Douglas Hirosse               

21h Dona Zefa

15/06 Sábado

14h Forró com Messias Lima                     

15h30 Quadrilha da Melhor Idade com Centro de Convivência do Idoso Arujá 

16h30 Xaxado com Os Cabras de Lampião

18h30 Ballet caipira com Cia FB de Dança                            

20h30 Aulão de forró com Cia. Douglas Hirosse               

22h Banda Calango Brabo

16/06 Domingo

14h30 Forró com ForróDLua                      

16h30 Forró com Baile do Bando                            

17h30 Ballet caipira com Cia FB de Dança                            

18h Quadrilha Profissional Arraial Sacode a Poeira         

20h30 Aulão de forró com Cia. Douglas Hirosse               

21h Banda Caiana

22/06 Sábado

14h Forró com Trio Cultura Brasileira                    

15h30 Quadrilha da Melhor idade          

16h30 Quadrilha Maluca             

18h30 Ballet caipira com Cia FB de Dança                            

22h Diego Tovani

23/06 Domingo

14h30 Forró com Balaio de Baião                            

16h30 Forró com Flavinho Lima               

17h30 Ballet caipira com Cia FB de Dança                            

20h30 Aulão de forró com Cia. Douglas Hirosse               

21h Orquestra Sanfônica

29/06 Sábado

14h00 Forró com Trio Mantiqueira                         

18h30 Ballet caipira com Cia FB de Dança                            

20h30 Aulão de forró com Cia. Douglas Hirosse               

22h Rodrigo Marim        

30/06 Domingo

14h30 Forró com Trio Zabelê                    

16h30 “Pé de Brasil” com Cia. Trupe Trupé                        

17h30 Ballet caipira com Cia FB de Dança                            

20h30 Aulão de forró com Cia. Douglas Hirosse               

21h00 Orquestra Estrelas da Serra 

SERVIÇOS

Evento: São João de Nóis Tudim no CTN

Data:  1 a 30 de junho (apenas sábados e domingos)

Horário: Das 12h à 0h

Entrada Gratuita

Onde: CTN – Rua Jacofer, 615, bairro do Limão. São Paulo – SP

Telefone: (11) 3488-9400Mais informações: http://www.saojoaodenoistudim.com.br/

Museu Egípcio Itinerante passará por Curitiba

Mais de 400 peças serão expostas entre os dias 17 e 26 de maio na Feiarte – Feira Internacional do Artesanato

Entre os dias 17 e 26 de maio, além de aproveitar uma das maiores feiras de artesanato do sul do país, a Feiarte – Feira Internacional de Artesanato, curitibanos e turistas poderão visitar uma atração especial: o Museu Egípcio Itinerante, que desembarca em Curitiba com espaço inédito no evento.

A exposição conta com mais de 400 peças e artefatos que contam a história de uma das civilizações mais antigas do mundo. Uma ótima oportunidade para quem quer mergulhar nesse universo e conhecer um pouco mais sobre o assunto.

Serão dez dias de evento, com mais de 180 expositores de 15 países com os mais variados estilos e as mais variadas tradições. Além disso, os visitantes contam com espaço gastronômico, espaço kids e mais de 15 oficinas de artesanato durante o evento.

Feiarte – Feira Internacional de Artesanato, acontece entre os dias 17 a 26 de maio, de segunda à sábado, das 14h às 22h e aos domingos das 14h às 21h, no Expo Barigui (Rua Batista Ganz, 430 – Santo Inacio). As entradas custam R$12 (inteira) e R$6 (meia-entrada); a primeira hora de evento terá sempre entrada gratuita. Para mais informações, acessewww.feiartepr.com.br ou as páginas oficiais do evento no Facebook (www.facebook.com/feirafeiarte ) ou Instagram (www.instagram.com/feirafeiarte).

Riquezas da Rússia em duas viagens da Françatur

Operadora oferece roteiros por Moscou e São Petersburgo; em um deles, o viajante conhece também cidades importantes do período medieval

Viagens certas para quem sonha em conhecer os símbolos da Rússia. Moscou e São Petersburgo, as principais cidades, são os destaques de dois programas da Françatur pelo maior país do mundo. Em um deles, ainda é possível descobrir antigas capitais que guardam tesouros do século 12. Patrimônios Mundiais da Unesco e muita arte, estão entre os atrativos dos roteiros.

Nos seis dias de Moscou a São Petersburgo, há a oportunidade de vivenciar uma cultura diferente, além de experimentar o trajeto de trem-bala entre os dois destinos. O viajante começa pela capital russa, onde permanece por duas noites, e termina em São Petersburgo, com três diárias de hospedagem. A programação da viagem inclui ícones de Moscou — entre eles, o Kremlin, a Praça Vermelha e a colorida Catedral de São Basílio — e também o Museu Hermitage e a Catedral de São Isaac, ambos na cidade de São Petersburgo, fundada às margens do Rio Neva pelo Czar Pedro, o Grande.

Françatur oferece pacotes históricos para Rússia. (Foto: Divulgação)

Para quem opta pelo roteiro O Melhor da Rússia, São Petersburgo, com seus canais e pontes, é a porta de entrada para conhecer o país. A segunda maior cidade da Rússia tem o seu centro histórico e seus monumentos constituídos como Patrimônio Mundial pela Unesco. Esse programa também contempla a visita à Fortaleza de São Pedro e São Paulo e uma excursão a Peterhof, residência de verão de Pedro, o Grande, localizada a menos de 30 quilômetros da cidade. Já em Moscou, capital russa, o viajante conhece a arquitetura das belíssimas estações de metrô.

No pacote Moscou a São Petersburgo, o viajante tem café da manhã em estilo buffet incluído nos hotéis.O Melhor da Rússia acrescenta ainda seis refeições, algumas em restaurantes típicos. Os dois pacotes preveem acompanhamento de guia em espanhol — no roteiro que inclui apenas as duas principais cidades da Rússia, existe a possibilidade de um profissional que fale português.

Além de São Petersburgo e Moscou, com três noites cada, O Melhor da Rússia inclui um pernoite em Suzdal e outro em Yaroslavl. Ao lado das cidades de Vladimir, Kostroma e Zagorsk, elas formam o circuito turístico conhecido como Anel de Ouro, chance de explorar o passado medieval do país.

Pelo caminho, estão construções do século 12 declaradas Patrimônios Mundiais pela Unesco, casos da Catedral da Natividade da Virgem, em Suzdal, e da Catedral da Assunção e do Portão de Ouro, em Vladimir. Esse roteiro de nove dias privilegia maravilhas arquitetônicas, especialmente igrejas e residências dos czares, que dominaram o país até 1917, ano da Revolução Russa. Um passeio por oito séculos de história.

Mais informações podem ser obtidas no site www.francatur.com.br, nas redes sociais @francaturturismo e nos telefones (11) 3149-3163 ou (21) 2102-2440.

GALERIA RECORTE APRESENTA O UNIVERSO FEMININO DE BOMJU COELHO

Única galeria do Brasil especializada em recorte e colagem estreia exposição “Cabeça-Coração”

Galeria Recorte, única galeria de arte especializada em colagem no Brasil, apresenta a exposição “Cabeça-Coração”, que reúne obras analógicas e digitais da artista mineira Bomju Coelho. A exposição, com 14 trabalhos de colagens e vídeos, será inaugurada no dia 09/05. A entrada é gratuita.

Coelho traz para a mostra obras que mesclam elementos gráficos, texturas e corpos garimpados em revistas antigas de moda e viagem, catálogos, livros e autorretratos produzidos pela artista. “Eu vejo uma recombinação de imagens, uma possibilidade de articular o que muitos chamariam de absurdos e sensações”, afirma.

Os trabalhos de Bomju Coelho têm o movimento e a pesquisa com corpo da mulher como temáticas e mostram cores quentes e vibrantes em perfeito equilíbrio imagético. “Criar arte a partir do corpo e suas representações tem uma imensa dimensão política e, como mulher, isso diz respeito a questões particulares e históricas, por isso busco colaborar na construção de uma cultura visual feminista e liberal”, afirma.

SERVIÇO

 EXPOSIÇÃO “CABEÇA-CORAÇÃO”, BOMJU COELHO

Local: Galeria Recorte

Endereço: Rua Augusta, 829, Consolação

Encerramento: 06 de junho

Horário para visitação: terças às sextas, das 12h às 21h e sábados das 10h às 18h

Entrada Gratuita

Facebook: www.facebook.com/galeriarecorte

Contato: 11 3368-9824 / 98200-0805

Turma da Mônica apresenta exposição Donas da Rua da História

Em celebração do Dia Internacional das Mulheres, projeto homenageia figuras revolucionárias ao redor do mundo em mostra no Conjunto Nacional

As meninas da Turma da Mônica vão invadir mais uma vez o Conjunto Nacional! A partir de 08 de março a exposição Donas da Rua da História estará em um dos prédios mais icônicos da Avenida Paulista. Com a programação, a Mauricio de Sousa Produções (MSP) celebra o Dia Internacional das Mulheres e comemora o terceiro ano do projeto Donas da Rua, criado para fomentar o empoderamento de meninas, que conta com o apoio institucional da ONU Mulheres.

A exposição vai homenagear 21 mulheres que contribuíram para a história recente da humanidade em temas como as artes, ciência e o esporte. Elas serão representadas pelas personagens da turminha, que vão estampar painéis com a biografia de cada uma das escolhidas.

Exposição Donas da Rua da História chega ao Conjunto Nacional. (Foto: Divulgação)

Pela primeira vez entram para a exposição a atriz e Dona da Rua com Síndrome de Down, Tathi Piancastelli, representada pela personagem Tati; a escritora e primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras, Rachel de Queiroz, como Mônica e a atleta da seleção feminina de futebol, Formiga, nos traços da Milena.

Juntamente com elas, a Prêmio Nobel de Química e Física Marie Curie, interpretada pela personagem Cascuda; a cientista espacial Katherine Johnson, vivida pela mais nova personagem Milena; a campeã de judô Rafaela Silva, nos traços da personagem Bonga da Turma do Pelezinho e a ativista e Prêmio Nobel da Paz, Malala Yousafzai, interpretada pela Dona da Rua, Mônica.

“Queremos que as meninas sejam cada vez mais conscientes de suas forças e acreditamos que os exemplos dessas mulheres poderão inspirá-las a se sentirem cada vez mais confiantes. Queremos que as donas da rua possam deixar suas marcas, construindo um legado de mulheres empoderadas”, comenta Mônica Sousa, diretora executiva da MSP e criadora do projeto Donas da Rua.

A exposição é gratuita e estará aberta ao público até o fim de março. Mais informações sobre o projeto no site:www.turmadamonica.com.br/donasdarua

Serviço:

Exposição Donas da Rua da História

Local: Conjunto Nacional – Avenida Paulista, 2073, Piso Térreo, São Paulo – SP

Data: Todos os dias, até o fim de março

Horário de Funcionamento: de segunda a sábado, das 7h às 22h; domingos e feriados, das 10h às 22h

Gratuito

Sobre Matera, a capital europeia da cultura em 2019

Matera, ou a cidade das pedras, localizada ao sul da Itália, se prepara para receber milhares de turistas com uma programação cultural especial. Em 2019, Matera será a Capital Europeia da Cultura, e eventos diversos já celebram a ocasião.

A Capital Europeia da Cultura é uma iniciativa da União Europeia que tem por objetivo a promoção de uma cidade da Europa, por um período de um ano  durante o qual a cidade tem a oportunidade de mostrar à Europa sua vida e desenvolvimento cultural, permitindo um melhor conhecimento mútuo entre os cidadãos da União Europeia.

Matera, cidade que foi escavada nas rochas e símbolo da pré história já que foi casa dos primeiros povos desse período. Essas “cavernas”, denominadas “Sassi” foram em 1993 listadas pela Unesco como Patrimônio Mundial da Humanidade. As características fazem da cidade uma das mais admiradas de toda a Itália e um dos principais motivos para ser escolhida como cenário do filme “Paixão de Cristo”, de Mel Gibson.

A província é rica em parques naturais, sendo possível explorar a fauna através de caminhadas, bicicletas ou a cavalo. A região também possui rica culinária e excelentes lugares para banhos de mar.

(Foto: Divulgação)

Cerimônia de Abertura da Matera Capital Europeia da Cultura

Basilicata tem 131 municípios, a maioria deles com banda própria. A cerimónia de inauguração da “Matera Capital Europeia da Cultura 2019” irá reviver esta grande tradição musical do sul da Itália, começando com uma celebração extraordinária nas ruas de Matera. Será semelhante a um festival de aldeia, mas numa escala sem precedentes, enchendo a cidade com música e luzes.

(Foto: Divulgação)

Para este evento extraordinário, toda a região de Basilicata estará em Matera, mas Matera será a Europa. De fato, as Capitais Europeias da Cultura estarão representadas em Matera por suas próprias bandas de marcha.

De manhã em diante, bandas vindas de todas as aldeias de Basilicata e da Europa vão animar a cidade,

Marchando com seus instrumentos. Eles vão convergir para a cidade, movendo-se pelas estradas principais do norte, do sul, do leste e do oeste, da Murgia e até escalando a Gravina .

Mais de dois mil músicos percorrerão os bairros da cidade – Spine Bianche, Serra Venerdì, La Martella e Serra Rifusa – e chegarão às praças onde serão recebidos pelas estruturas temporárias erguidas pelos cidadãos e pelos escolares. Depois disso, as pessoas vão compartilhar um almoço de convívio nas praças de cada distrito, animado pela participação de famílias, crianças e outros – uma experiência memorável de troca e construção de relacionamentos. 

Ao pôr do sol, os músicos finalmente irão convergir para o Sassi, cada banda tocando seu próprio repertório, de modo que cada beco acabará se enchendo de música. A cidade velha vai ecoar com pedaços de música criando uma verdadeira jam session. O Sassi vai brilhar à luz de velas graças à iluminação organizada pelas pessoas envolvidas no projeto Luz Social.

Graças à parceria com a RAI, um concerto conduzido por um ilustre diretor será transmitido ao vivo às 19h; às 20:00 o TG1 (a notícia no canal RAI 1) transmitirá o discurso de abertura do evento pelo Presidente da República Italiana. O evento continuará com apresentações de artistas de renome nacional e internacional que se apresentarão em diversas praças da cidade, espalhando a cerimônia pelas ruas, becos, praças e pátios.

A cerimônia de abertura não se limitará à cidade de Matera e não terminará no dia 19 de janeiro, mas ecoará por toda Basilicata. De fato, no dia 20 de janeiro, no dia seguinte à cerimônia de abertura, cada banda da Basilicata receberá uma banda estrangeira em sua própria cidade, onde tocarão juntos na praça principal e animarão o centro da cidade.

Temas:

Futuro Antigo

Os projetos culturais contidos na seção “Futuro Antigo” permitem uma reflexão cuidadosa sobre a relação milenar da humanidade com o espaço e as estrelas. Ao refazer os passos de Pitágoras, um dos residentes mais ilustres da região, explora a antiga beleza universal da matemática. Ao mesmo tempo, as infinitas possibilidades de diálogo entre o homem e a natureza serão analisadas, através de concertos e visitas a lugares espirituais – como igrejas em rochedos – ou lugares de interesse cosmológico – como o Centro de Geodésia Espacial -. Práticas muito antigas e novos modelos de vida serão levados a julgamento, levantando hipóteses de novos modelos de desenvolvimento para as próximas décadas.

Continuidade e interrupções

Como em muitas outras cidades européias, o relacionamento de Matera com a modernidade é conflitante. Vinte e cinco anos depois da inclusão do “Sassi”, na lista do Patrimônio Mundial da UNESCO, a cidade ainda está tentando chegar a um acordo com sua identidade física. A secção do programa chamada “Continuidade e Interrupções” representa uma oportunidade para desenvolver uma terapia colectiva e a possibilidade de enfrentar não só a vergonha da própria cidade mas também as suas múltiplas formas ao patamar europeu. Estas vão desde crescentes desigualdades sociais, ao ressurgimento do racismo, à incapacidade de muitos países europeus de oferecer um futuro e esperança à sua juventude e ao drama do êxodo de pessoas desesperadas que fogem das guerras em curso na África e na Ásia. Matera 2019 será uma oportunidade para testemunhar a beleza da cidade.

Reflexões e Conexões

O tema “Reflexões e Conexões” parte do lema clássico do latim, posteriormente adotado por Lorenzo de ‘Medici, “Festina lente” (vá devagar). Devemos redescobrir o valor do tempo e da lentidão, nos distanciar da hegemonia do presente imediato e dar um passo atrás do ritmo acelerado que marca a vida no século XXI. O programa cultural também pretende provar que a arte, a ciência e a prática disseminada da cidadania cultural podem representar, em toda a Europa, os elementos catalisadores de um novo modelo revolucionário de comunidade, enraizado na “prática da vida cotidiana”. O ambiente físico de Matera nos encoraja a repensar as coisas e a considerar questões cruciais e valores fundamentais.

Utopias e Distopias

Partindo da irreprimível tensão utópica na história de Matera, o tema “Utopias and Dystopias” pretende testar novos esquemas inovadores que representam um desafio aos preconceitos sobre as cidades do Sul, incluindo que o turismo é a única maneira de alcançar a estabilidade econômica, a tecnologia é o único modelo de mediação possível para as relações, a monocultura industrial é a única oportunidade para o desenvolvimento e a comida e o vinho são os principais identificadores de um território. Há uma necessidade de uma profunda mudança de mentalidade, que vai além das atitudes fatalistas, do familismo amoral e da opacidade da informação e gestão dos assuntos públicos, que muitas vezes impediram a renovação do sul da Itália. Através de uma série de jogos e esportes urbanos e rurais.

Raízes e Rotas

A seção “Raízes e Rotas” explora precisamente as extraordinárias possibilidades da cultura de mobilidade que une a Europa. O instinto de movimento está enraizado na vida cotidiana de Matera, desde a tradição da “transumância”, que todos os anos vê os rebanhos de gado atravessarem o planalto de Murgia. A mobilidade é a alma da região: da Magna Grécia a Roma, ou da era dos bizantinos e longobardos, árabes, suábios ou angevinos, a Basilicata sempre foi um lugar de encontro e convergência. Recentemente, como muitas outras regiões rurais da Europa, Matera teve que enfrentar diásporas migratórias devastadoras, para então ver o recente início de um retorno de uma geração de jovens, atraídos pelos valores enraizados no sul da cultura italiana.

Local e Data (abertura):
19 de janeiro de 2019 em Matera | 20 de janeiro de 2019, cidades de Basilicata

Bariloche: uma cidade cheia de história para ser explorada

Para quem quer ir além das estações de esqui, esportes de aventura e roteiros gastronômicos, Bariloche tem passeios cheios de cultura e história

Encantadora em todas as estações do ano, Bariloche pode ser explorada em cada canto da cidade. Tradicionalmente conhecida pelas estações de esqui na temporada de neve, a cidade também tem tradição com esportes radicais e com roteiros gastronômicos.

Mas Bariloche conta também com inúmeros lugares repletos de história e cultura para conhecer e explorar. Abaixo, contamos quais são os mais representativos, são roteiros que podem ser feito a pé.

8612d96711733b0dbaef83dd718a271a_medium
(Foto: Divulgação)

Club Andino Bariloche (CAB): na atualidade é a instituição de maior prestígio de montanhas da Argentina. Ela promove e oferece inúmeras atividades, como expedições e explorações das montanhas e suporte a programas de conservação do meio ambiente, durante o ano todo. Também são oferecidos cursos de capacitação, que ensinam os estudantes a transitar pela montanha de maneira segura, aproximando-os da natureza e ensinando-os a respeitá-la. Já no verão, o CAB organiza excursões, caminhadas, escaladas na pedra e no gelo e travessias que visitam e percorrem as áreas ao redor, e na própria cidade de Bariloche. Para os adultos que gostam da montanha, o Grupo Excursionistas de Adultos (GEDA) organiza excursões a diferentes lugares com um ambiente relaxado e divertido.

86c3859fb56fcad39c1084cf64213fb9_medium
(Foto: Divulgação)

Catedral Nossa Senhora do Nahuel Huapi: inaugurada em 1946 e de construção neogótica, assinada por Alejandro Bustillo, a catedral está em um parque muito bem cuidado, com caminhos pitorescos e playgrounds. A escultura de Nossa Senhora do Nahuel Huapi reproduz uma imagem que acompanhava o padre Mascardi na sua missão, estabelecida às margens do lago, em 1670. A Catedral permanece aberta ao público de segunda a sexta, das 9h às 12h e das 17h às 21h (salvo em eventos especiais). O horário aos sábados e aos domingos é das 9h30 às 12h30 e das 17h às 21h30. Saem caminhadas históricas, guiadas do Centro Cívico até a Catedral.

2fd53e9d3ca6e6849be716ed74ba8640_medium
(Foto: Divulgação)

Virgen de Las Nieves: na intersecção da estrada para o monte Catedral com o acesso ao bairro Los Coihues se encontra um pequeno lugar chamado Virgen de las Nieves. É um local tradicional de peregrinação religiosa, que tem como característica estar rodeado pelos canais do arroio Gutiérrez. O monumento é todo feito em pedra da região. A virgem está na área mais protegida da estrada, resguardada por grade e vidro. O local é um mirante muito frequentado, tanto por turistas quanto pelos residentes locais.

0e1bb9168ace616a34fbd029ce7285a9_medium
(Foto: Divulgação)

Estação ferroviária: essa construção nobre é outra das que dão personalidade à cidade. Ela faz o serviço Ferrocarril San Antonio a Nahuel Huapi. Com vias largas, a linha foi iniciada em 1934, a partir de porto San Antonio. Foi finalizado no mesmo ano com a chegada do primeiro trem às margens do lago Nahuel Huapi, o que ajudou a transformar Bariloche em uma cidade turística de relevância internacional. No trecho da linha Ingeniero Jacobacci – Bariloche, devido à topografia acidentada da região, tiveram que ser feitos cortes significativos na rocha sólida, pontes e viadutos. A estação conta também com serviço de trem a vapor, que vai de Bariloche a Los Juncos.

0a549f07be108489cfd2bf7dfabb5003_medium
(Foto: Divulgação)

Cerâmica Bariloche: um ótimo programa para os dias chuvosos é visitar o espaço de cerâmica de Bariloche, que fica a poucas quadras do centro de Bariloche, na esquina da Anasagasti com a 9 de Julio. Lá é possível ver de perto como as peças são decoradas à mão pelos ceramistas. Na chegada é exibido um vídeo de introdução em vários idiomas, onde é explicado o processo de fabricação dos produtos e a história da empresa. O local também abriga um museu de peças de cerâmica e elementos originais.