Arquivo da tag: Czech

República Tcheca vista do alto

Dizem que o mundo parece mais bonito de uma grande altura e, dos mirantes, parece ainda melhor …. Venha e descubra os mirantes da República Tcheca. Atualmente, na Boêmia e na Morávia, existem mais de 400 mirantes. Se você não sofre de vertigem, visite qualquer um desses abaixo:

  1. As vistas de Praga
7fed02da-7cac-43cb-a807-d983d515b6a8
(Foto: Divulgação)

Dentro de Praga há mirantes originais. Um dos mais populares fica colina de Petřín. A estrutura do mirante de Petřín é de ferro, uma réplica menor da  Torre Eiffel  em Paris, construído em 1891!

A torre da emissora de Žižkov também oferece pontos turísticos interessantes de Praga. Com uma altura de 216 metros, é a construção mais alta de Praga. Aqui você pode desfrutar da observação do panorama 93 metros acima do solo ou do restaurante de luxo que fica um pouco abaixo.

  1. Mirantes na Boêmia do Norte
c665d4d1-d759-40d8-b646-1dd7b07dc760
(Foto: Divulgação)

Em Ještěd você pode desfrutar de uma vista excepcional dos quatro pontos cardeais e tentar uma acomodação muito original. O famoso hotel elevado, anexo à estação de TV ,está localizado no norte da Boêmia, perto da cidade de Liberec, e está a 100 metros do chão, em uma colina de mesmo nome. Na região de Liberec, você pode subir ao mirante de ferro mais antigo da Boêmia: Slovanka, que desde 1887 se ergue na colina arborizada de mesmo nome, nas montanhas hizers de Jizerské. O mirante de Tanečnice (A Bailarina) oferece uma excelente vista panorâmica e é o  mais setentrional da República Tcheca.

3. O mais antigo mirante com vista dos Alpes

b8be8f03-c0b1-4526-923d-8137ac260f5b
(Foto: Divulgação)

O mirante Poledník em Šumava tem uma história muito original. Antes servia como uma torre da unidade militar que exercia vigilância eletrônica da fronteira nacional. O mirante é o terceiro ponto de observação mais alto da República Tcheca, de onde é possível até avistar os Alpes, quando a visibilidade é boa. O mirante com a estação de televisão Praděd em Jeseníky também oferece vistas espetaculares, quando o tempo está bom. O topo da estação é o ponto fixo mais alto (embora artificial) da república; com a altura de 1637 a 1638 metros, supera o topo da montanha mais alta, Sněžka (1603 m).

4. Unindo vistas com o passeio

f59c18ec-9025-4b23-8915-7d2f0d2a4f62
(Foto: Divulgação)

Na República Tcheca, você também encontrará as famosas trilhas pelas copas de árvores; muito populares entre os turistas. O primeiro caminho através das copas de árvores na República Tcheca surgiu no sul da Boêmia, perto de Lipno, e mede 372 metros e está aberto todo o ano. No final do caminho, há uma torre com mirante de 40 metros. Em 2015 também começou a funcionar o caminho nas nuvens em Dolní Morava. Seu aspecto é o da asa de uma mariposa. O caminho se estende até a estação superior do teleférico Sněžník, com 1116 metros de altura. A cordilheira de Krkonoše tem seu próprio caminho através da copa das árvores, localizada em Jánské Lázně, onde você pode não apenas passear pelas copas de árvores a uma altitude de 1.500 metros, mas também desfrutar de uma vista espetacular de uma torre de 45 metros de altura.

Quatro famosos hotéis tchecos de quatro famosos arquitetos do século XX

Vários arquitetos famosos deixaram sua marca na República Tcheca na forma de hotéis, vilas e mansões. Conhece nomes como Dušan Jurkovič, Leopold Bauer ou Jan Kotěra? Descubra alguns lugares icônicos que atraem visitantes graças aos conhecidos nomes de seus autores.

  1. Luhačovice e a Casa de Jurkovič

20c31976-003e-40ad-857f-55651d15ea5b

(Foto: Divulgação)

No início do século XX, o arquiteto Dušan Jurkovič imprime em suas construções a influência do estilo modernista e arte popular da Morávia-Valáquia (Valašsko) e da região eslovaca de Kysuce, marcando o caráter do spa lázně Luhačovice. A mais bela obra que está em Luhačovice é o edifício chamado dům Jurkovičův construído em 1902. O hotel está localizado no coração do balneário,  junto à colunata. Na época, não era uma nova obra; começou como a reforma da chamada casa de Jurkovič, do século XVIII. Jurkovič juntou dois edifícios antigos que formam um único conjunto, ao qual ele adicionou um andar e construiu o sótão. O típico da Casa de Jurkovič são as cores e o estilo luxuoso para a época – uma piscina, sauna e restaurante para os clientes. Há outros hotéis spa com assinatura de  Jurkovic que atraem visitantes: o pequeno hotel vilka Chaloupka, o confortável hotel Jestrabi Lázeňský com spa e as duas Villas:  Valaská e Vlastimila Vilas. Jurkovic também é o autor do gazebo Hudebni Altán, do centro de hidroterapia e do balneário Slunecni Lazne.

  1. Jeseník, o sanatório de Priessnitz
7805cf11-77cf-4889-a7b9-34ce7a510f5d
(Foto: Divulgação)

O  Priessnitzovo sanatorium no balneário lázně Jeseník, é obra do arquiteto Leopold Bauer. O edifício, que salta à vista desde longe, se ergue na parte superior do monte onde está o balneário com os arcos de suas varandas, que lembram arcadas palacianas.  Uma fila de colunas e uma imponente escadaria em caracol decoram a entrada. Os interiores estão profusamente estucados e há diversos quadros e fotografias de época. A excelente fama do balneário local se deve ao ar das montanhas Jeseníky, às amplas varandas que convidam a respirar o ar puro e também a pequena torre que serve de mirante. O sanatório é a maior realização arquitetônica de Bauer ainda que, em termos de fama, outros projetos o superam:  a vila de Reissig em Brno e o centro comercial Breda & Weinstein na cidade de Opava.

  1. Ratboř  e o Hotel Chateau Kotěra
d0ede47b-1728-4b92-b934-72cc53a35299
(Foto: Divulgação)

Entre 1911 e 1913, o arquiteto Jan Kotěra construía perto da cidade de Kolín o “último palácio da Boêmia”. Na verdade, era a vila da família Mandelík e, naquela época, constituía uma luxuosa casa moderna, lembrando as antigas residências aristocráticas. Recentemente, a vila tornou-se o neoclássico Hotel Chateau Kotěra. Apenas uma fração do mobiliário original foi preservada, mas a atmosfera dos tempos antigos está presente na coleção de móveis, polida até o último detalhe, projetada pelos arquitetos Jan Kotěra, Josef Gočár e outros artistas do início do século XX.

  1. A zona Kokořínsko e o hotel Rezidence Liběchov
188209a4-546e-4c94-8309-3cf2ec2efe0f
(Foto: Divulgação)

A residência de Liběchov, que parece um pequeno palácio, é agora um hotel art déco. Está situado perto do castelo Kokořín, a cerca de dez quilómetros da cidade de Mělník. No ano de 1920, o fabricante praguense Moučka encomendou a construção de uma vila para sua esposa, como residência de verão, segundo o projeto do arquiteto Josef Lauerman. Hoje em dia é um hotel de luxo com wellness e, obviamente, o estilo art déco prevalece tanto no exterior como no interior. Dispõe de acomodações em doze quartos originais, cada quarto é de cor diferente, mas todos têm um terraço com uma bela vista das montanhas da Boêmia Central (České středohoří) e alguns têm acesso direto ao jardim.

Descubra mais #DestinoTchequia #Tchequia100

www.midestioneschequia.com
www.czechtourism.com

Conheça a história da nobreza Tcheca e seu legado

Descubra a herança histórica da nobreza Tcheca visitando algumas de suas propriedades. A República Tcheca oferece oportunidades únicas para visitar não apenas palácios, mas também residências aristocráticas atuais.

Os Schwarzenberg

c6633b06-0dc7-4423-bb9c-009b6dffb73d
(Foto: Divulgação)

Os Schwarzenberg figuram entre as famílias aristocráticas europeias proeminentes e desempenharam um importante papel na história tcheca. No passado eram proprietários de inúmeros castelos e palácios em terras tchecas, alguns dos quais se podem visitar ainda hoje.  Em 1660, os Schwarzenberg se tornaram donos do palácio Třeboň na Boêmia do Sul, e o embelezaram com edificações adicionais no estilo barroco, especialmente o pátio exterior. A família principesca dos Schwarzenberg foi proprietária do palácio até 1940 quando a Gestapo se apoderou do local. Depois da guerra, no ano de 1947, o palácio foi nacionalizado. Hoje, é administrado pelo Instituto Nacional de Monumentos Históricos e oferece 3 tipos de visita guiada, além de exposições históricas. Já o castelo e palácio nacional de Český Krumlov representa o segundo maior complexo de castelo e palácio da República Tcheca, atrás apenas no Castelo de Praga. O castelo foi propriedade dos Schwarzenberg entre 1719–1947, na segunda metade do século XVIII, quando foi reconstruído no estilo barroco vienense. Desde 1871, a família permaneceu no palácio Hluboká  e a  importância de Krumlov foi decaindo. O palácio Hluboká foi propriedade dos Schwarzenberg desde o ano 1661 e logo passou a ser o palácio residencial da família. Hoje é um dos monumentos mais atraentes para o turismo, na Boêmia do Sul e na República Tcheca.  Para ver um palácio que ainda é propriedade da família, visite opalácio Orlík. Os nobres não vivem no palácio, mas, de abril a outubro, há visitas guiadas.

Os Sternberk

54724d0a-7d65-40e8-837d-10498a3a19b5
(Foto: Divulgação)

Os Sternberk, antiga família aristocrática tcheca, tem sua primeira menção datada da segunda metade do século 12. Atualmente, a família administra vários castelos e paláciosPode-se visitar, durante todo o ano, o castelo gótico medieval de Český Šternberk (exceto as dependências particulares da família). Já o palácio barroco Jemniště está situado a sudeste de Praga; também está aberto ao público. Durante a visita guiada é possível ver nove salas e quartos e, ao final, a capela de São José, situada no piso térreo. No ano de 1694, a família dos Sternberk comprou o palácio Častolovice, situado na Boêmia do Leste, e a propriedade está até hoje na família. Sua dona, Diana Phipps Sternbergová, vive no palácio e cuida de administrá-lo e embelezá-lo. Nos 15 quartos da nave ocidental está instalada a exibição onde é possível conhecer o modo de vida da aristocracia nos períodos do barroco, renascimento e biedermaier, entre os anos 1815 – 1848.

Os Lobkovic

Os Lobkovic são uma antiga família aristocrática tcheca, primeiro de fidalgos, depois senhorial, cuja origem data do final do século 14.  O palácio Nelahozeves se encontra a apenas 35 km ao norte de Praga. A família Lobkovic o recuperou após a revolução de veludo e tanto a famosa coleção Lobkovic como as belas áreas do palácio estão abertas para o público.  Deste modo é possível conhecer a vida cotidiana desta família aristocrática de grande influência no país durante o século 19.
Outro edifício de propriedade da família Lobkovic se encontra na área do Castelo de Praga. O Palácio de Lobkovic é a única parte do Castelo de Praga que é propriedade privada. O palácio oferece coleções de arte que são propriedade da família Lobkovic. Também se pode visitar o palácio de Mělník, que é um das edificações dominantes da cidade medieval de Mělník. Algumas partes do palácio estão abertas para o público, especialmente aquelas aonde estão as coleções de arte da parte da família Lobkovic de Mělník. Aqui se pode ver obras de pintores tchecos da época barroca.

d4640f17-8f97-4a87-97b7-0038bb514be2
(Foto: Divulgação)

A família Kinský

A família Kinský es uma antiga família aristocrática tcheca, primeiramente de fidalgos, e depois de condes e por fim de príncipes, cuja origem data do princípio do século 13. No século 18, a família estava entre a mais alta aristocracia centro-europeia. Seu novo palácio em Kostelec nad Orlicí, construído no estilo empírico na Boêmia do Leste, na primeira metade do século 19, é protegido como monumento cultural tcheco. Os Kinský o recuperaram de seu estado catastrófico no ano de 1991. Josef Kinský remodelou paulatinamente todos os edifícios da área, seu filho František Kinský se encarregou de renovar e tornar acessível o edifício principal. O palácio está aberto para o público e oferece o tour A vida em Biedermeier, exposições na Galeria de Kinský, concertos e festivais. Nas visitas guiadas, não é raro encontrar o proprietário do palácio, František Kinský.

Descubra mais #DestinoTchequia #Tchequia100 

Conheça o Balneário dos Reis, Karlovy Vary

Em meados do século 14, o rei tcheco Carlos IV descobriu que os mananciais termais que brotam no vale do rio Teplá possuem extraordinários efeitos curativos. Por isso, ordenou a construção de um balneário no meio do bosque, que logo passou a ser chamado pelo nome do rei (Karlovy Vary – Termas de Carlos).

Séculos depois, Karlovy Vary se transformou no destino termal mais importante da República Tcheca, com suas cinco colunatas, artistas de ruas e luxuoso comércio.

Para entender toda a energia que jaz abaixo da cidade, o melhor começo é percorrer a colunata  Vřídelní (ea Colunata Termal)que protege o maior e mais gêiser , chamado Vřídlo. Aqui, as temperaturas das águas minerais chegam aos incrívei  73°C , e são projetadas em um jato que atinge até 12 metros. No subterrâneo da colunata está uma exposição que mostra os estranhos microrganismos que vivem perfeitamente adaptados as condições extremas, e também como se fazem souvenirs através de sedimentação da água termal em diversos objetos.

784e4b8b-9036-4201-b8e4-3247b08b5e77
Karlovy Vary. (Foto: Divulgação)

Manaciais curativos

Tradicionalmente, se exploram para tratamentos os doze principais mananciais, ainda que o número de fontes em Karlovy Vary seja muito maior, e várias desaguam diretamente no rio Teplá, ou em porões das casas locais. Há séculos os benefícios das águas locais vêm atraindo celebridades, entre elas Johann Sebastian Bach, o czar Pedro, o Grande da Rússia, Karl Marx, Sigmund Freud, numerosas estrelas de Hollywwod, desde Mary Pickford até Robert Redford. Entre os visitantes assíduos também aparece Johann Wolfgang von Goethe a quem a cidade seduziu tanto que durante sua vida a visitou em treze ocasiões.

 

Inspiração para Beethoven

Dizem que uma melodia tocada pela trombeta de um carteiro de Karlovy Vary teria inspirado Ludwig van Beethoven a compor o motivo principal de sua Abertura em Do maior. O famoso compositor esteve na cidade duas vezes, em 1812, inscrevendo-se de forma inesquecível em sua história.

0c95cd1f-46f5-4c9b-ba3a-ee8c33ba32a5
(Foto: Divulgação)

Até os dias de hoje é lembrado o concerto beneficente de Beethoven dedicado ao  balneário austríaco de Baden que em 1812 foi consumido por um grande incêndio. Beethoven se apresentou junto com o violinista italiano Giovanni Battista Polledro na Sala Tcheca  do Grand Hotel Pupp e ganhou a simpatia de todo o público.
O ambiente vivo e alegre da vida termal está refletido na Oitava Sinfonia de Beethoven que o compositor romântico alemão compôs aqui. Uma das provas que o legado deste grande músico permanece na cidade é o tradicional festival de música “Jornadas de Beethoven”, que acontece em agosto e durante o qual a Orquestra Sinfônica de Karlovy Vary apresenta o melhor da obra de Beethoven.

Por fim, há um impressionante monumento ao compositor, uma escultura de tamanho colossal criada pelo escultor Hugo Uher.

Férias de cinema

Os últimos dias de junho e os primeiros de julhosão dedicados ao festival de cinema de Karlovy Vary, o mais prestigiado da Europa Central e do Leste.  Durante as duas semanas do festival, passam pelo tapete vermelho em frente ao hotel Thermal as maiores estrelas da telona, e toda a cidade vive em festa.

9267f8e3-56f0-43dd-b62b-20e9b1f2198d
(Foto: Divulgação)

O Festival remonat ao ano de 1947, ainda que o primeiro festival de cinema, similar a este, tenha acontecido na cidade vizinha de Mariánské Lázně  um ano antes. Durante a época comunista, o festival foi incluído entre os eventos similaresque aconteciam em Berlim, Veneza ou Cannes, mas pelo isolamento internacional que existia na época, não chegava a alcançar o reconhecimento que merecia. Só após 1989 o festival começa a ganhar reputação, atraindo cada vez mais a atenção de cineastas e colhendo cada vez mais elogios dos críticos, que sabem que em Karlovy Vary aparecem diretores pouco conhecidos no momento, mas que em poucos anos ganham fama mundial.

O festival não oferece apenas excelentes filmes, mas também é uma oportunidade de troca de conhecimentos entre cinéfilos. Nas tendas do festival há sempre um ambiente familiar, e as muitas festas nos bares da cidade permitem uma intensa convivência.

Descubra mais #DestinoTchequia #Tchequia100 

www.midestioneschequia.com
www.czechtourism.com

Lugares para amantes do vinho na República Tcheca

Que tal o outono com um bom vinho nas mãos e incríveis paisagens? Os caminhos entre os vinhedos do país levam às encostas das montanhas onde as uvas amadurecem para produzir vinhos tchecos de qualidade. Adegas pitorescas e ruas charmosas com inúmeras lojas de vinhos.  A maioria dos vinhedos está na Morávia do Sul, a região mais quente da Tchéquia.

ViewImage.jpg
Amantes de vinhos podem visitar as vinícolas espalhadas pela República Tcheca. (Foto: Divulgação)

Znojmo.
Quem prefere os vinhos brancos deve ir à histórica cidade de Znojmo. Uma vez lá, você não deve deixar de  visitar o mosteiro de Loucký, um antigo centro espiritual, ligado aos aspectos mundanos da vida: bastará  visitar as imensas adegas do lugar. Você visitará o museu da viticultura e a fabricação de barris, ou a cripta românica. Quando  terminar,  poderá provar alguns vinhos. Nos arredores de Znojmo é possível fazer uma infinidade de excursões com o tema do vinho. De bicicleta é ideal para usufruir da beleza das vinhas e da paisagem pitoresca. Além disso, as rotas de ciclismo entre os vinhedos formam uma rede que cobre todo o sul da Morávia. Entre os destinos favoritos, você encontrará as adegas azuis em Nový Šaldorf, a adega pintada em Šatov, decorada com desenhos populares ou a famosa vinha de Šobes no Parque Nacional Podyjí. No início de setembro, no centro histórico de Znojmo, celebra-se a safra histórica tradicional, durante a qual o novo mosto de vinho fermentado da colheita (burcák, em tcheco) está por toda parte.

Mikulov

 

ViewImage (1)
Mikulov é rota obrigatória para os amantes de vinhos. (Foto: Divulgação)

Outro importante centro de vitivinicultura é a Cidade de Mikulov. No palácio barroco, que domina a Cidade você vai ver a maior exposição nacional de  vitivinicultura  e um barril gigante único. Poderá visitar o palácio com um guia e também o  centro da Cidade. Uma vez  terminado o passeio,  uma degustação de vinhos brancos local espera por você. Mikulov geralmente é muito animado durante o segundo fim de semana de setembro, acontece a vindima de Pálava. Mas os arredores da cidade também merecem  atenção. Sabia que é de lá um dos  mais antigos exemplos da  criação  artística em  cerâmica: a Venus de Věstonice.uma estatueta de cerca de 25 mil anos original de uma aldeia perto de Mikulov?

Vitivinicultura moderna em terras antigas
A uma curta distância da cidade de Mikulov existem outros lugares que os amantes do enoturismo não devem perder. Vale mencionar o  antigo vinhedo  de Sonberk cuja história remonta ao século 13. Seu  vinho era fornecido à corte da Imperatriz Maria Teresa da Áustria. A casa vinícola  que produz vinhos desde 2003 e que foi proclamada  como a melhor vinícola da  República Tcheca  continua  naturalmente na tradição, embora aplique métodos modernos. Prova evidente disso é o novo edifício, um trabalho arquitetônico digno de atenção, que está perfeitamente ligado à paisagem ao pé das montanhas. A vinícola produz autênticos vinhos brancos especiais com um atributo de qualidade, xclusivamente a partir de suas videiras. Vinhos  frutados com um elevado teor de minerais e sabores aromatizantes excitantes, como as variedades Ryzlink rýnský (Riesling do Reno); Pálava (cruzando variedades de Savagnon e Muller Thurgau), Tramín (Savagnin), Sauvignon (Sauvignon) ou Rulandské šedé (Pinot Gris). Em Sonberk você pode fazer duas coisas: provar o vinho e visitar a casa e suas vinhas.

 

Confira as atrações da República Tcheca em fevereiro

fev 13 – fev 18, 2017

Festival internacional de cerveja em České Budějovice, o maior da República Tcheca

viewimage

Todos os anos participam deste festival cervejas da República Tcheca, da Europa e também de países como, por exemplo do Japão e Armênia. Em razão do grande prestígio desse evento cervejeiro e do crescente número de visitantes este ano o festival foi transferido de Tábor para České Budějovice, lar da  famosa cerveja tcheca  Budweiser Budvar (também comercializada com a  marca Czechvar).

http://www.beerseal.cz/

fev 18 – fev 28, 2017

Festejando o carnaval nas ruas de Praga!

viewimage-1

Todos os anos acontece o carnaval  em Praga, no final de fevereiro e começo de março. Ele relembra das históricas festas alegóricas que  eram organizadas no território tcheco, desde a Idade Média. O  evento se realiza em espaços públicos, palácios, museus, galerias e teatros, restaurantes e lojas..

www.carnevale.cz

fev 25, 2017

Winter Run Praga

viewimage-2

Qualquer um pode se imaginar correndo na primavera, verão ou outono mas o inverno não se se encaixa na idéia de corridas. Mas isso tem mudado nos últimos anos. Todos os anos participam de corridas de inverno centenas de competidores (obviamente vestidos adequadamente para o frio). Que tal viver essa experiência?

http://www.winter-run.cz/