Arquivo da tag: Dicas

Record lança novo thriller da autora de “O casal que mora ao lado”

image005 (1).jpgLançado em 2017, “O casal que mora ao lado” foi o primeiro thriller de Shari Lapena e logo se tornou um best-seller internacional. Com uma narrativa dinâmica e cheia de reviravoltas, ela mantém o leitor grudado nas páginas até o fim também neste “Uma estranha na casa”, que chega às livrarias pela Record no fim de maio.

A história gira em torno do casal Karen e Tom Krupp. Casados há dois anos, vivem uma vida bem normal, confortável e feliz. Até o dia em que o marido chega em casa e encontra os preparativos do jantar pela metade, a porta destrancada e as luzes acesas. Logo depois, descobre o que aconteceu: Karen está internada no hospital após um acidente. Ela estava dirigindo a toda velocidade, num bairro perigoso e bem distante do seu, e acabou batendo num poste.

As explicações para o que pode ter acontecido são escassas, já que o acidente provocou em Karen uma perda de memória recente e ela não se lembra de nada daquela noite. Mas quando um corpo é descoberto nas proximidades de onde ela bateu com o carro, a polícia começa a desconfiar de que ela possa ter algo a ver com o assassinato. Enquanto Tom se pergunta se realmente conhece a própria mulher, Karen se esforça para lembrar do que aconteceu – e também para esconder alguns segredos do seu passado.

Shari Lapena trabalhou como advogada e professora de inglês antes de se tornar escritora. “O casal que mora ao lado”, seu primeiro thriller, foi vendido para 24 países, foi finalista do prêmio Goodreads e ficou diversas semanas entre os mais vendidos do New York Times.

Anúncios

Best-seller satírico e prestes a estrear em Hollywood, “Asiáticos podres de ricos” é o quarto livro do Projeto VIB

image005.jpgBest-seller internacional e traduzido para mais de 12 línguas, “Asiáticos podres de ricos”, de Kevin Kwan, é o quarto livro lançado pela Record dentro do Projeto VIB e chega às livrarias no fim de maio. A aguardada adaptação cinematográfica, que tem no elenco nomes como Constance Wu e Ken Jeong, estreia nos EUA no segundo semestre e está prevista para chegar ao Brasil em novembro.  Com muito humor e sarcasmo, Kwan traça um panorama da alta sociedade chinesa, descreve luxos inimagináveis, alfineta comportamentos opulentos e mostra as muitas vezes insanas disputas entre as famílias tradicionais e os “novos ricos”.

Na trama, Rachel Chu e Nicholas Young namoram há dois anos e estão muito apaixonados e felizes. Professores universitários, moram em Nova York e têm uma vida normal, de classe média, de acordo com seus empregos. Quando o casamento do melhor amigo de Nicholas se aproxima, ele convida a namorada para ir a Cingapura acompanhá-lo na festa, conhecer sua família e sua terra natal, e passar o verão viajando com ele.

Parecia um plano normal, mas Nicholas se esqueceu de mencionar alguns detalhes importantes, como o fato de ser herdeiro de uma das famílias mais milionárias e tradicionais de Cingapura, e de o casamento do amigo ser o evento mais importante do ano, com cobertura massiva da imprensa e presença de celebridades e políticos.

Mergulhada num universo que não fazia nem ideia de que existia, Rachel se vê envolvida em tramóias e fofocas. A família de Nick não pretende aceitá-la facilmente e, para completar, há uma lista de jovens mulheres que fariam tudo para conquistar um dos últimos bons partidos solteiros do país. Ao narrar a trajetória de Rachel descobrindo esse modo de vida, Kwan faz um passeio pelos cenários mais exclusivos do Extremo Oriente – das luxuosas coberturas de Xangai às ilhas particulares do mar da China Meridional –, numa visão do jet set oriental por dentro, já que o próprio autor cresceu em Cingapura numa família abastada.

Além do enredo do casal principal, o autor constrói tramas paralelas interessantes com os diversos tipos que formam a gigantesca família de Nick – há, inclusive, uma árvore genealógica no começo da edição para facilitar a vida do leitor.  Cada capítulo é focado em um ou em um grupo de personagens e, passeando assim entre os diversos núcleos, Kwan vai além de fazer rir com seu olhar satírico, e revela interessantes detalhes sobre a cultura asiática. Os assuntos vão de moda a gastronomia, passando por conflitos geracionais, relacionamentos e como eles são afetados pelas demandas de dinheiro e status. Tudo diante de cenários muito impressionantes, que o autor descreve com habilidade. Kwan ainda usa interessantes notas de rodapé para explicar gírias e comportamentos típicos da sociedade cingapuriana.

Um detalhe engraçado: em entrevista à Vanity Fair, ao responder sobre a curiosidade do repórter se realmente havia lugares e eventos tão suntuosos quanto os descritos no livro, Kwan disse que, na verdade, precisou diminuir um pouco as coisas na ficção. “Em alguns momentos tive que realmente tirar alguns detalhes, porque minha editora falava: ‘Ninguém vai acreditar nisso’. E eu dizia: ‘Mas isso de fato aconteceu’, e ela respondia: ‘Não importa. Você vai perder leitores porque vai parecer muito surreal que as pessoas gastem dinheiro nesse nível ou façam algo tão excessivo’. Então mudei essas partes”, conta.

Kevin Kwan nasceu em Cingapura, onde passou a infância e a adolescência. Atualmente mora em Nova York, nos Estados Unidos. “Asiáticos podres de ricos” é seu primeiro livro. “China rich girlfriend”, a sequência, será publicado em breve pela Record. Lá fora, lançou recentemente “Rich people problems”, terceiro livro da série.

Relacionamento de um casal sorodiferente é o foco de “Senhorita Aurora”, novo livro de Babi A. Sette pela Verus

image003.jpgFoi durante um jantar com o marido que “Senhorita Aurora” começou a se desenhar para Babi A. Sette. O romance entre uma bailarina e um renomado maestro que esconde ser soropositivo fez sucesso em ebook e figurou na lista dos mais vendidos na Amazon. Agora, o segundo livro de Babi pela Verus chega também às livrarias.

Para Nicole Alves, balé sempre foi como oxigênio. Aos quatro anos, calçou a sua primeira sapatilha. Dois anos mais tarde, foi aceita na melhor escola de danças do Rio de Janeiro. Os incontáveis treinos, que chegavam a oito horas por dia, a levaram a conquistar uma bolsa de estudos em uma das academias de balé mais conceituadas do mundo, a Companhia de Ballet de Londres. É lá que ela conhece Daniel Hunter, um maestro prodígio de temperamento difícil, que irá reger a próxima montagem de “A Bela Adormecida”.

Grosseiro, Daniel conhece o seu valor no meio musical e usa esta posição a seu favor. Sua influência lhe dá autonomia o suficiente para supervisionar os bailarinos, o que significa mais tempo para infernizar a vida de Nicole, escolhida para o papel de Aurora.

No caminho para o sonho de ter uma sólida carreira no balé, Nicole acaba se envolvendo com Daniel e descobre que ele esconde um segredo: o maestro é soropositivo.

Entre música clássica e sapatilhas de ponta, Babi A. Sette abre espaço para o debate sobre relacionamento de  sorodiferentes. Daniel, que contraiu o virus de uma ex-namorada, revela o dia-a-dia de um soropositivo. Ele é uma das 36,7 milhões de pessoas que vivem com HIV no mundo. Os dados são da UNAIDS, programa das Nações Unidas criado para ajudar no combate à AIDS. Mas, assim como 53% dos portadores do vírus, Daniel tem acesso ao tratamento correto e consegue manter uma vida de qualidade. Contudo, os soropositivos ainda sofrem com o preconceito e a falta de informação:

“Pude perceber que, apesar de todo o avanço da ciência com relação ao tratamento e à diminuição do risco de contágio, um dos grandes problemas ainda enfrentados por pessoas que vivem com HIV é o medo de revelar sua condição, assim como acontece com Daniel. O temor da rejeição, do preconceito, de ficar sozinho e de se tornar “a doença” e não mais um ser humano que, por infelicidade da vida ou de suas escolhas, contraiu um virus”, diz Babi.

“Senhorita Aurora” chega às livrarias este mês pela Verus

Sobre a autora:
Formada em Comunicação Social, sente-se metade psicóloga; e outra socióloga. Ama viajar, conhecer pessoas e descobrir lugares. Apaixonada por romances de época, jura que viveria feliz também no século 19. Atualmente, mora em São Paulo com o marido, a filha, um cachorro, um gato e seus personagens.

Romance histórico “Um amor perdido” mostra o reencontro de um casal separado pela guerra, anos após a perseguição aos judeus

image005 (1).jpgAlyson Richman estava no cabeleireiro quando ouviu uma das clientes contar uma história em que a avó da noiva e o avô do noivo, que nunca haviam se encontrado antes da cerimônia dos netos, perceberam que já se conheciam antes da Segunda Guerra. Esse foi o pontapé inicial de “Um amor perdido”, livro premiado pelo Long Island Reads que conta a saga de Lenka, uma jovem estudante de arte que se apaixona por Josef, um médico recém-formado e irmão de sua melhor amiga.

Na Praga do pré-guerra, eles se casam, mas logo são forçados a se separarem graças aos desdobramentos da perseguição aos judeus na Europa. Os caminhos de Josef o levam para a América, onde tem a oportunidade de recomeçar. Para se livrar dos traumas da morte de vários conhecidos, ele se torna obstetra e se dedica a colocar novas esperanças no mundo. Por algum tempo, tentou encontrar o seu amor perdido, mas as notícias não foram animadoras. Acreditando que Lenka estava morta, casou-se novamente.

A narrativa é intercalada entre os relatos de Josef, que dá o tom saudoso contando como conseguiu ter uma nova vida nos Estados Unidos, longe daquela que foi o seu primeiro amor; e Lenka, que traz a triste realidade da guerra. Em um gueto judeu nos arredores de Praga, bem próximo dos fantasmas de um campo de concentração, ela sobrevive graças os seus dons artísticos e é obrigada a ajudar os nazistas com desenhos técnicos, ao mesmo tempo em que apoia o movimento de resistência dos judeus. Muitos anos depois, já viúvos e idosos, Josef e Lenka finalmente se encontram para uma última chance de viverem o amor.

“Um amor perdido” será lançado este mês pela Bertrand Brasil e fez parte do projeto VIB, que busca dar visibilidade a livros que são apostas da casa. O livro também está em processo de adaptação para os cinemas.

Alyson Richman é autora best-seller internacional de The Last Van GoghSeus romances foram publicados em dezoito idiomas. A autora vive em LongIsland com o marido e dois filhos.

Grupo Record publica edição única e comemorativa de coletânea de crônicas de Carlos Drummond de Andrade

Livro foi o primeiro a ser impresso na gráfica da editora, em 1989, e celebra os 75 anos da empresa. Edição traz encarte com documentos do arquivo da editora e da Casa de Rui Barbosa, que guarda o acervo do autor

 image005.jpg“Autorretrato e outras crônicas”, de Carlos Drummond de Andrade, foi o primeiro livro a ser impresso no recém-inaugurado parque gráfico da editora Record, em 1989. O poeta havia morrido dois anos antes e a coletânea viria a ser uma homenagem póstuma, com textos inéditos. Organizada por Fernando Py, a obra trazia crônicas escritas num largo período, entre 1943 a 1970, e publicadas na revista Leitura, no Correio da Manhã e no Jornal do Brasil. Esta nova edição, autorizada pelos herdeiros e pela nova casa editorial que abriga a obra de Drummond, será única e comemorativa dos 75 anos do Grupo Editorial Record.

No livro, foi incluído um encarte feito a partir de pesquisas no acervo da família Machado, proprietária da Record, da própria editora e da obra do autor guardada pela Casa de Rui Barbosa. A capa da primeira edição, a folha de rosto com um selo do sesquicentenário de Machado de Assis, cartas trocadas entre o editor Alfredo Machado e Drummond e ainda contratos de livros assinados pelo poeta estão entre as pérolas encontradas nos arquivos e que agora vêm a público no livro.

   A capa foi inspirada na original, a partir do retrato de Drummond feito por Portinari, em 1936. Além das crônicas e do texto original do organizador, essa edição traz ainda uma apresentação feita por Sônia Machado Jardim, atual presidente do Grupo Record. Para Fernando Py, “a atividade de cronista, em Drummond, é muito afim da sua poesia. Nestas crônicas, podemos notar o tom coloquial, o humour, e não raro a ironia (ou ‘autoironia’, como na crônica de abertura), bem típica dos melhores momentos do poeta.”

   “Autorretrato e outras crônicas” chega às livrarias em maio.

SOBRE O AUTOR:

Carlos Drummond de Andrade (1902-1987) nasceu em Itabira, Minas Gerais. Poeta, contista e cronista, considerado um dos maiores nomes da poesia brasileira de todos os tempos, é autor, entre outros títulos, de Alguma poesiaBrejo das almasSentimento do mundoClaro enigmaFazendeiro do ar e Fala, amendoeira.

Larissa Siriani lança seu primeiro romance de época pela Verus

image004 (1).jpgInspirada por personagens reais, Larissa Siriani, autora de “Amor Plus Size”, lança seu segundo livro pela Verus – e o primeiro romance de época. Em “O amante da princesa”, a autora traça o caminho de Maria Amélia de Bragança, princesa e membro da família real portuguesa.  Prometida a Maximiliano Habsburgo, arquiduque da Áustria, ela sequer teve seu casamento celebrado e a união já está fadada ao fracasso. Isso porque o arquiduque é secretamente apaixonado por outra mulher, enquanto Amélia não nutre nenhuma vontade de se casar por obrigação.

O livro começa quando Maximiliano chega ao Palácio das Janelas Verdes, residência dos Bragança em Lisboa para, finalmente, conhecer sua futura esposa – a dois meses do casamento. Junto de sua comitiva está Klaus Brachmann, herdeiro do marquês da Áustria e melhor amigo de Maximiliano. Sedutor, Klaus estava certo de que a estadia em Portugal seria no mínimo tediosa, mas muda de ideia ao conhecer Maria Amélia. A falta de interesse do arquiduque pela futura esposa é a deixa que o rapaz precisava para tentar se aproximar da princesa, apesar desta não ser uma garantia de que suas investidas serão bem sucedidas.

Considerando que Amélia é dona de uma língua ferina, os olhares nada discretos de Klaus só contribuem para aumentar a repulsa da jovem pelo futuro marquês. Até que, durante uma madrugada, os dois se encontram por acaso na biblioteca do palácio. Este é o início de um jogo sensual e proibido.

Com o pano de fundo da Europa no século XIX, a narrativa se altera entre os pontos de vista de Maria Amélia e Klaus. Da necessidade de um casamento forçado à tentativa de tomar as rédeas da própria vida e a consequente descoberta de um amor verdadeiro, Larissa dá nuances de drama a “O amante da princesa”.  A obra será lançada este mês pela Verus.

Nascida em 7 de maio de 1992, Larissa Siriani nunca soube muito bem o que queria fazer da vida — até começar a escrever. Publicou o primeiro livro de forma independente aos dezessete anos e, desde então, nunca mais parou.

É formada em Cinema e, além de escrever, dá aulas de inglês, comanda um vlog literário que leva seu nome e produziu uma websérie para o YouTube inspirada em “Senhora”, de José de Alencar, um de seus clássicos preferidos da literatura brasileira.  Larissa vive em São Paulo com os pais e os irmãos.

Um livro para quem ama livros

image004.jpgDuas mineiras, amigas inseparáveis e apaixonadas pela literatura. Uma é fiel atleticana, a outra… Nem tanto. A descrição se encaixa com os perfis de Gabi e Lívia, protagonistas do bem-humorado “Literalmente amigas”, mas esta também é a definição perfeita de Laura Conrado e Marina Carvalho, que uniram a amizade com o amor pelos livros na vida real para escrever a obra que será lançada este mês pela Bertrand Brasil.

Laura foi a responsável por inserir a paixão pelo esporte e a simpatia de Gabi. Mestranda, um pouco desorganizada financeiramente, dona de um coração enorme e habitante da “Gabilândia”, um mundo particular onde tudo dá certo no fim, Gabriela Uematsu é descendente de japoneses, tem um namorado perfeito e está sempre atrás de jobs para complementar o pagamento das contas. Ela ama arte e faz quadros incríveis, mas não se dá conta do próprio potencial. Apaixonada pelo Atlético Mineiro, Gabi também faz parte de um coletivo de torcedoras que militam contra o machismo e qualquer outro preconceito dentro (e fora) dos estádios.

Já Lívia, personagem escrita por Marina Carvalho, é centrada e caminha bem na sua carreira no mercado editorial. Lívia sabe estabelecer metas para o futuro e começa a ganhar mais destaque no seu trabalho atual. Apesar de independente e focada, seu histórico com homens folgados, falsos e traidores fazem com que sua vida pessoal não seja tão motivadora quanto a profissional.

Gabi e Lívia se conheceram em uma extinta rede social. Duas jovens empoderadas só poderiam ter se aproximado em um tópico cuja discussão era romances protagonizados por mulheres. O amor pela literatura fez com que as meninas migrassem para um blog, o “Literalmente amigas”, onde compartilham leituras, indicam lançamentos e também inspiram seus seguidores. Tanta afinidade pelo meio literário faz com que as duas descubram uma vaga na editora Espaçonave, a maior no mercado nacional, apontada como um dos melhores lugares para se trabalhar, segundo revistas especializadas na área.

Conforme avançam no processo seletivo, Lívia conhece um rapaz em sua padaria preferida enquanto estreita a amizade com o vizinho gato que acredita ser gay. Gabi finalmente se convence a participar de uma exposição de arte que irá premiar os três melhores trabalhos. Mas nem tudo dá certo. Motivadas pelas desconfianças e falsas suposições que envolvem disputar a mesma vaga de emprego com a sua melhor amiga, Lívia e Gabi começam a se afastar aos poucos.

“Literalmente amigas” é uma obra escrita a quatro mãos, sobretudo sobre amizade. Cheio de referências literárias, apresenta um pouco dos bastidores do mercado editorial e mostra o potencial feminino dentro dos estádios, nas artes e, claro, na literatura.

As autoras descrevem o trabalho em equipe:

“Ter a Laura como parceira de escrita neste projeto foi uma delicia, pois conseguimos trabalhar em harmonia, trocando ideias, capítulos e áudios, o que tornou o processo muito divertido”, diz Marina.

“Escrever com a Marina foi uma experiência incrível, que flui sem dificuldade, como se a história já estivesse escrita dentro da gente há muito tempo”, conta Laura.

“Literalmente amigas” chega às livrarias em maio.

Laura Conrado é ganhadora do Prêmio Jovem Brasileiro como destaque na Literatura em 2012. É autora do livro “Freud, me tira dessa!”, considerado o melhor chick-lit nacional de 2012 pela votação popular do Destaques Literários, dos sucessos teen “Só gosto de cara errado”, “Na minha onda”, entre outros.

Marina Carvalho, professora, casada e mãe de dois filhos, formou-se em Jornalismo pela PUC-Minas. Apaixonada por literatura, é autora de livros como “Elena”, “A menina dos olhos molhados” e “O amor nos tempos do ouro”.

Uatt? prepara linha para homenagear as Mães e Avós

Marca traz as temáticas inéditas ‘Mãe, para sempre vou te amar’, ‘Vó, para sempre vou te amar’ e ‘Mãe, amor sem medidas!’, para expressar carinho e gratidão

O Dia das Mães é a oportunidade de homenagear aquela que nos ensina a viver. Pensando nisso, a Uatt?, empresa brasileira de presentes criativos líder do mercado multimarcas, deu voz ao coração e criou uma linha de produtos exclusiva para expressar o carinho e gratidão nesta data especial. Como falar de mãe é falar de amor, um sentimento sem limites, a marca criou três temáticas inéditas de produtos: Mãe, Pra Sempre Vou te Amar!, Vó, Pra Sempre Vou te Amar! E Mãe, Amor Sem Medidas.

“Nosso objetivo com esta nova linha é emocionar todas as Mães, sejam elas avós, irmãs, tias, amigas, madrinhas. Afinal, o sentimento materno independe do título. Elas merecem esta gratidão e tentamos transformar todo este sentimento em produtos que possam ser a cara delas”, explica a Diretora de Marketing Caroline Toledano.

Dicas para emocionar:

Com a qualidade que a sua mãe merece, uma das queridinhas da coleção é aAlmofada Shape Coração – Mãe, amor para sempre. O formato é perfeito para passar essa mensagem, mas fica ainda melhor com a sua estampa delicada em tons claros e detalhes em rosa.

E como elas são os nossos diamantes preciosos, nada mais apropriado que oPorta-Joias de Vidro – Mãe, Amor para sempre. Com este presente, vai ficar bem mais fácil – e muito mais bonito – guardar e organizar os acessórios: são caixinhas com gavetas, porta bijus e muito mais, tudo com estampas criativas e super divertidas.

Se a sua mãe é daquelas multitarefas (cuida do trabalho, da casa, de você do cachorro, etc) ela merece um pouco de descanso, não acha? Neste caso, as Pantufas – Muito Amor são perfeitas! Lindamente em tons de rosas e corações, são feitas 100% de poliéster, o que proporciona maciez na hora de caminhar, perfeita para andar dentro de casa! Um verdadeiro mimo que super combina com nossas mamães carinhosas, além de ser um item para lembrá-las do nosso amor incondicional!

E para completar, por que não estar presente em todos os dias? Para ela lembrar do seu amor na hora do chazinho diário, nada mais lindo do que aCaneca com Infusor – Amo Chá.

Para deixar o seu preparo mais eficiente, a caneca vem com uma tampa super fofa e um infusor, para que você faça chás com suas ervas preferidas. Depois de pronto, é só consumir seu chá quentinho a vontade.

Todos estes e outros produtos Uatt? podem ser encontrados no e-commerce (www.uatt.com.br) e em mais de 3.500 lojas físicas espalhadas pelo Brasil).

Almofada de Shape – Mãe, Amor para Sempre

Contém: 1 almofada shape coração, Material Forro: 100% Poliéster, Material Enchimento: 100% Fibra siliconada, Dimensões: 38 x 45 cm.

R$ 59,90

ViewImage (3)

Porta-Joias de Vidro – Mãe, Amor para Sempre

Dimensões: Comprimento: 13,00 cm , Largura: 13,00 cm, Altura: 6,00 cm, Peso: 490 g

R$ 77,90

ViewImage (4)

Caneca com infusor – Amo Chá

Contém: 1 caneca, 1 tampa e 1 infusor, Capacidade: 280 ml sem infusor; 250 ml com infusor, Material: cerâmica., Dimensões: 12 x 11,5 x 8 cm”

R$ 69,90

ViewImage (5)

 

Ampliação da linha Prime Grill é a aposta da Interbrilho na Apas 2018

O maior evento supermercadista do mundo acontecerá entre os dias 7 e 10 de maio

O Grupo Interbrilho, fabricante dos produtos das linhas Rodabrill, Petbrilho, Funpet e Prime Grill, participa da Apas 2018 apresentando as novidades da Prime Grill marca especializada em soluções para churrasco, lançada em 2016 e que esse ano amplia seu portfólio de produtos com dois lançamentos. Maior evento supermercadista do mundo, a feira acontece de 7 a 10 de maio, em São Paulo.

ViewImage (2).jpg
Prime Grill apresenta novidades na APAS. (Foto: Divulgação)

Na oportunidade, também serão apresentadas todas as marcas do grupo focadas no varejo nos segmentos de higiene animal e automotivo. Além dos lançamentos, o stand do grupo irá contar com a presença do influenciador digital José Almiro, apresentador do canal Churrasqueadas. Com mais de 300 mil inscritos no Youtube e 2 milhões no Facebook, o convidado irá preparar receitas e fazer a demonstração dos produtos da Prime Grill, que lança na feira a Garra de Urso e a Manta para Churrasco.

“Entendemos que a presença da Interbrilho em um evento desse porte é fundamental para prospectar novos clientes, receber os principais consumidores do segmento e apresentar os lançamentos e novidades para o ano em que nosso foco será a Prime Grill. Para este ano, preparamos uma ação bem interessante em nosso stand com a participação do influenciador digital José Almiro que é um grande conhecedor de churrasco e deve atrair muitos amantes do prato para conhecerem a praticidade e qualidade dos produtos da marca, além e saborear suas receitas”, explica Henrique Caran, presidente do Grupo Interbrilho.

Novidades

Os dois novos produtos da Prime Grill chegam para trazer ainda mais praticidade e segurança para o preparo dos mais variados cortes e alimentos, seja na churrasqueira ou na cozinha. A Manta Magica Prime Grill funciona como uma chapa que resiste à temperaturas de até 260° e pode ser utilizada em formas, assadeiras, panelas e até sobre chapas de metal, oferecendo uma proteção antiaderente. Despois de aquecida, a manta é o utensílio certo para grelhar diversos tipos de alimentos deixando-os ainda mais suculentos.  Reutilizável, atóxico, fácil de limpar, seguro maleável, o produto pode ser guardado enrolado, otimizando o espaço de armazenamento.  Vendida em duas peças, a Garra de Urso, que é outro lançamento da Prime Grill para a APAS, oferece maior firmeza no corte de carnes, frutas e outros alimentos, além de funcionar também como misturador de saladas e desfiador de carnes, substituindo o garfo de churrasco e evitando ferimentos nas mãos.

Os interessados poderão conhecer mais sobre os produtos da Interbrilho no estande da Grupo, no Expo Center Norte.

Serviço

APAS – 34º Congresso e feira de negócios e Supermercados
Data:  de 7 a 10 de maio

Horário: 9h às 20h
Local: Expo Center Norte – Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme, São Paulo – SP

Dia das Mães: Semijoias responsáveis são excelentes opções de presente

A Alergoshop possui peças lindas e soluções eficientes para quem não abre mão de acessórios

O Dia das Mães está quase aí e você ainda não escolheu o presente com medo de uma reação alérgica? Colar, pulseiras, brincos, anéis… há uma infinidade de opções quando o assunto em questão é acessório. Mas e quando se tem alergia a bijuterias, ou melhor dizendo, a algumas substâncias presentes nelas?

O níquel, metal encontrado em diversas bijuterias, óculos, relógios, botão de calças e até misturado no ouro, é o principal causador de coceiras, irritação e vermelhidão, sintomas mais comuns de uma reação alérgica.

imagem_release_1272501.jpg
Alergoshop lança joias para o Dia das Mães. (Foto: Divulgação)

Quando em contato com a pele, a bijuteria, ou qualquer outro objeto com níquel, se torna um corpo estranho para o organismo que começa a produzir anticorpos e quando não são tratados, podem evoluir para casos mais graves, como sangramentos e infecções.

Normalmente este tipo de reação alérgica não tem cura e, até então, a opção mais segura oferecida para as brasileiras era evitar o uso de peças com níquel, já que no contato com a pele as lesões reaparecem. É importante ressaltar que para evitar a alergia ao níquel, antes é necessário conhecer os acessórios que contêm o metal em sua composição.

Pensando nisso a Alergoshop, especializada em produtos hipoalergênicos, possui uma linha de Semijoias hipoalergênicas. Elas recebem acabamento em verniz hipoalergênico que não contém níquel, matéria-prima utilizada em quase todas as bijuterias e principal responsável pelo desencadeamento de alergias. As Semijoias Alergoshop podem ser encontradas nas lojas Alergoshop ou pelo site http://alergoshop.com.br, com entrega em todo Brasil, a partir de R$ 14,00.

Outra opção para dar fim as alergias ocasionadas pelo níquel das bijuterias é o Nicontrol, produto vegano produzido pela Alergoshop. O kit contém um detector de níquel e um isolante de metais que não permite o contato com a pele e assim minimiza as reações alérgicas.