Arquivo da tag: Dona de Mim

IZA GRAVA COM CAETANO VELOSO

Entre um show e outro da turnê de “Dona de Mim”, IZA entrou em estúdio para gravar uma canção especial. Ao lado de Caetano Veloso, a cantora regravou “Divino Maravilhoso”, música consagrada na voz de Gal Costa.

O single ganhou também um clipe com cenas da dupla no estúdio de Caetano, no Rio de Janeiro, lançado hoje, dia 18 de janeiro. O curta, que mostra a interação de IZA e Caetano durante o encontro, está disponível na página oficial da cantora no Youtube.


“Foi inacreditável para mim gravar com meu ídolo, Caetano Veloso. Eu não sei nem como explicar como foi estar ao lado de um artista que representa tanto o Brasil e que representa uma realização profissional pra mim”, conta IZA Essa é uma das músicas mais bonitas que o Brasil já ouviu, além de ser muito necessária ainda hoje”, completa.

“Tive a felicidade de receber um convite de IZA para participar da gravação de “Divino Maravilhoso“, canção tropicalista escrita por mim e por Gil, e gravada por Gal em 1968. IZA é uma mulher lindíssima e cantora excelente. Com sua figura, seu jeito e sua voz, representa muito da essência da nova geração. Termos “Divino Maravilhoso” cantado por ela é uma espécie de revelação da atualidade de expressão poética da canção”, comenta Caetano.

A música foi produzida por Dudu Marote, a convite do Google, utilizando a base musical extraída  do software de Inteligência Artificial de propriedade do Google.  A direção e edição do vídeo é de Gustavo Tolhuizen, da Ferrorama TV e as imagens são também de Gustavo em parceria com Fernando Neumayer.

ASSISTA AGORA AO CLIPE DE “DONA DE MIM”

Faixa que batiza o álbum de estreia de IZA, editado no primeiro semestre, “Dona de Mim” ganhou um videoclipe à altura de sua grandeza, aliado a uma ação interativa que espalha bons exemplos pela rede. O lançamento reforça o ótimo momento vivido pela cantora de Olaria (RJ), especialmente após arrebatar o Prêmio Multishow de Melhor Música (“Pesadão”). Mas, diferentemente do hit com Marcelo Falcão e de “Ginga”, a sacudida parceria com Rincon Sapiência, “Dona de Mim” apresenta uma faceta mais cadenciada e reflexiva de IZA.

Espécie de neo-soul bastante climático, com piano e sampler executados por DJ Gorky (Bonde do Rolê/Pabllo Vittar), “Dona de Mim” versa sobre reconhecer suas potencialidades e superar adversidades da vida, sempre com “jeitim”. Por isso mesmo, o clipe dirigido por Felipe Sassi exibe histórias de três mulheres guerreiras, que representam as batalhas cotidianas: uma professora que cuida de seus alunos como se fossem filhos, uma jovem mãe solteira que se vira nos trinta para criar bem seu rebento, e uma advogada trans que encara o ambiente opressor dos tribunais na busca por justiça.

IZA contracena com essas mulheres poderosas tal qual uma narradora onisciente, e também como alguém que entende o que as personagens da vida real precisam enfrentar para obter êxito. A sororidade entre elas salta aos olhos e sublinha que este século feminino está só começando, com muito a ser alcançado ainda. No caso da professora, IZA tem uma identificação extra, já que sua mãe sempre lecionou e teve de lidar com casos de violência como o retratado no clipe.

Durante o esquenta para o lançamento, a cantora entrevistou as três atrizes em suas redes sociais. Assim, quem segue IZA pôde conhecer mais sobre o enredo de “Dona de Mim” e ainda se inspirar para partilhar episódios reais que dialogam com o que foi trazido para a tela, usando a hashtag #Donademim. Portanto, mais do que uma peça promocional, esse clipe acaba sendo o propulsor de uma onda de relatos sobre a força feminina, a liberdade de traçar os seus caminhos e, por que não, seus descaminhos.

O roteiro de “Dona de Mim” chega ao seu final com as três personagens se encontrando num templo e assistindo a uma performance de IZA escudada por um coral gospel. Até por ela ter começado a cantar em igreja, e também por se declarar uma católica apostólica romana, que reza antes dos shows e agradece a todas as conquistas, esse desfecho é bastante simbólico e reforça o “deixo a minha fé guiar” presente nos versos.

A letra, aliás, menciona algumas vezes que a vida é louca. Trata-se de uma referência à “Vida Loka”, dos Racionais MC’s, formação que fez a cabeça da juventude negra e periférica e IZA está nesta estatística. A grande recompensa é que hoje Mano Brown se declara um profundo admirador do trabalho da cantora. Humildemente, ela já o chama de parceiro.

Por mais que já tenha conquistado o grande público, já tenha erguido seus troféus reais e virtuais, já tenha estampado inúmeras capas de revistas e estrelado duetos com alguns dos maiores nomes da música, IZA ainda é uma estrela ascendente. Seu desempenho em “Dona de Mim” parece o de uma veterana, mas não faz tanto tempo desde que ela postou seus primeiros vídeos entoando versões de outros artistas na internet. Foi um crescimento avassalador e embasbacante, conforme seu talento bruto já indicava que seria. Mas nós ainda estamos descobrindo todas as faces de IZA – inclusive pelos seus looks, ora elegantes, ora ousados, o que o clipe de “Dona de Mim” evidencia.

Essa é a IZA dona de si, que milita pelas suas causas, retribui as graças recebidas e ainda canta “não me limite que eu quero ir além”. Vai, mulher! O futuro é todo seu!