Arquivo da tag: Drama

Luta Por Justiça – Uma Eterna Luta

Michael B. Jordan e Jamie Foxx em novo lançamento da Warner. (Foto: Divulgação)

Por Henrique Moita

Primeiramente, gostaria de dizer que filmes como esse, baseado em fatos reais, deveria ser proibido e ao mesmo tempo exaltado e muito mais divulgado.

Proibido, pois sabemos que será algo que irá aflorar muito as nossas emoções, com histórias pra lá de comoventes.

“Luta por Justiça” começa se passando no ano de 1987 e termina no ano de 1993, e nele acompanhamos a história de Walter McMillian para conseguir provar sua inocência em um crime que não cometeu.

E por mais que esse filme se passe a quase 30 anos, ele não poderia ser mais atual, o que chega a ser triste. Tudo por conta de algo que, por mais incrível que possa parecer, ainda está muito infiltrado em diversos lugares: o racismo.

Em “Luta Por Justiça” podemos ver como muitos policiais, ainda mais em estados conservadores dos Estados Unidos, não pensavam duas vezes antes de apontar um negro como culpado em diversos crimes, por mais que não se tivesse nenhuma prova conclusiva em relação a isso, simplesmente, por serem negros. E só com isso, já dá para notar o fato dele ser ainda muito atual, já que..bem…isso não mudou muito nesse tempo.

Em questão de interpretação, não é muito difícil de imaginar que ela seja a mais autêntica possível, tanto Jamie Foxx (Walter McMillian) quanto Michael B. Jordan (seu advogado Bryan Stevenson) passam uma verdade absurda no sofrimento dos dois personagens, afinal, é muito provável que ele já tenham passado por algum tipo de descriminação ao longo de suas vidas.

Por fim, fico um pouco chateado que esse filme não será um daqueles que terá uma graaaande repercussão, mas aqui, sugiro que todos vão ao cinema, por se tratar de uma história emocionante, do começo ao fim e ainda mais para que todos possamos ver, mais uma vez, como negros sofriam e ainda sofrem muito com a descriminação.

“DEUS ME ADICIONOU” ESTREIA DIA 6 DE JANEIRO NA WARNER CHANNEL

“Deus me adicionou” estreia em janeiro. (Foto: Barbara Nitke/©2018 Warner Bros. Entertainment Inc. All Rights Reserved)

2020 começa com novidades na Warner. Todas as segundas-feiras, a partir do dia 6 de janeiro, na faixa das 13h, vai ao ar a primeira temporada de “Deus Me Adicionou”. Com 20 episódios, a série é uma comédia dramática emocionante que explora questões de fé, existência e ciência.

Miles é um ateu sincero, cuja vida é virada de cabeça para baixo quando recebe um pedido de amizade de “Deus” nas redes sociais. Tal pedido o transforma em um agente de mudança nas vidas e destinos de todos ao seu redor.

Ao longo dos episódios, os telespectadores vão se emocionar com uma descoberta impactante: muitas vezes duvidamos de algo que na verdade sempre acreditamos e nem sabemos.

Sinopse

Em tempos de mídias sociais, com todos buscando uma conexão emocional, como Deus atingiria o coração de um filho? O adicionando no Facebook, é claro.

Essa é a história de Miles Finer, um homem inteligente, esperançoso e otimista, mas não acredita em Deus. Este posicionamento sempre o colocou em desacordo com o pai, o reverendo Arthur Finer, um adorado pregador da Harlem’s Trinity Church por 25 anos. Para afrontá-lo, Miles criou um podcast para expressar sua teoria de que “Deus não existe”.

Porém, tudo começa a mudar quando ele aceita um pedido de amizade um tanto inusitado em suas redes sociais: “Deus”. Ao lado da jornalista Cara Bloom, eles começam a investigar os amigos e relatos de “Deus” nas redes sociais e com isso acabam, inevitavelmente, ajudando os necessitados.

Juntando-se a eles, a irmã de Miles, Ali, uma estudante de psicologia durante o dia e barman à noite, e seu melhor amigo, o hacker Rakesh, passam a ajuda-los a pesquisar esse amigo enigmático. Miles está decidido a provar que tudo não passa de uma farsa elaborada, mas, no caminho alguns acontecimentos mudam sua vida para sempre.

“Deus Me Adicionou” estreia dia 6 de janeiro de 2020 às 12h50.

A GRANDE MENTIRA GANHA NOVO TRAILER

Estrelado pelos indicados ao Oscar, Helen Mirren e Ian McKellen, o longa tem estreia prevista para 5 de dezembro

A Warner Bros Pictures divulga novo vídeo de A Grande Mentira, drama da New Line Cinema e protagonizado pelos atores Helen Mirren e Ian McKellen, pela primeira vez juntos no cinema. O trailer traz uma incógnita sobre o filme: os personagens de McKellen e Mirren, Roy e Betty, são o par perfeito ou os rivais perfeitos? Ambos parecem guardar grandes segredos.

O drama da New Line Cinema A Grande Mentira reúne pela primeira vez no cinema a vencedora do Oscar Helen Mirren (“A Rainha”) e o ator duas vezes indicado ao Oscar Ian McKellen (“O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel”, “Deuses e Monstros”).

Bill Condon, o roteirista vencedor do Oscar por “Deuses e Monstros”, dirigiu e produziu o filme a partir de um roteiro de Jeffrey Hatcher (“Sr. Sherlock Holmes”), baseado no aclamado livro de Nicholas Searle.

O golpista Roy Courtnay (McKellen) mal consegue acreditar em sua sorte quando conhece a viúva endinheirada Betty McLeish (Mirren) online. Quando Betty abre sua casa e vida para ele, Roy fica surpreso ao perceber que está se afeiçoando a ela, transformando o que deveria ser somente mais um golpe na corda bamba mais traiçoeira de sua vida.

A Grande Mentira também é estrelado por Russell Tovey (da série de TV “Quantico”) e Jim Carter (da série de TV “Downton Abbey”).

Greg Yolen também foi produtor, ao lado de Condon. Os produtores executivos foram Richard Brener, Andrea Johnston, Aaron L. Gilbert, Jason Cloth, Anjay Nagpal, Jack Morrissey, e Nick O’Hagan.

A equipe criativa incluiu o diretor de fotografia Tobias A. Schliessler (“A Bela e a Fera”, “Sr. Sherlock Holmes”), o desenhista de produção John Stevenson (indicado ao BAFTA por “Burton e Taylor”), a editora Virginia Katz (“A Bela e a Fera”, “Sr. Sherlock Holmes”) e a figurinista Keith Madden (da minissérie “Patrick Melrose”, “Sr. Sherlock Holmes”). A música é do compositor duas vezes indicado ao Oscar Carter Burwell (“Três Anúncios para um Crime”, “Carol”).

A Grande Mentira foi filmado em locação em Londres e Berlim. O filme estreia nos cinemas a partir de 5 de dezembro de 2019.

Uma apresentação da New Line Cinema, em associação com a BRON Creative, uma produção da 1000 Eyes, A Grande Mentira será distribuído pela Warner Bros. Pictures.

Bruce Springsteen e “A Música da Minha Vida”

Por Renata Lakatos

Recheado de referências políticas, preconceito racial e aceitação de costumes forçada, o filme A Música da Minha Vida traz elementos estranhos àqueles que não estão acostumados com o choque cultural vivido por imigrantes, causando um misto de inquietação e incômodo aos espectadores.

Inspirado no livro de memórias do jornalista Sarfraz Manzoor (Greetings from Bury Park) o filme conta a história do adolescente Javed (Viveik Kalra) – um britânico filho de paquistaneses – da pequena cidade de Luton, Inglaterra, no final da década de 80.

“A música da minha vida” já está nos cinemas. (Foto: Divulgação)

Javed encontra na poesia uma fuga para escapar do preconceito e da intolerância, mas falta-lhe a coragem para enfrentar as inflexibilidades do pai (Kulvinder Ghir), um paquistanês bastante tradicional que deseja que o filho tenha uma vida boa, mas que obedeça às regras por ele estabelecidas sem discussão.

Na escola, seu colega Roops (Aaron Phagura) apresenta-lhe as músicas do “Chefe”, Bruce Springsteen, e Javed encontra nas letras do músico de New Jersey a inspiração que precisava para mudar sua vida, tomando as rédeas do seu pensamento e conseguindo enfrentar o pai para defender suas ideias. Ao mesmo tempo, o jovem se dá conta, com desgosto, dos abusos que sofrem da sociedade da época pelo simples fato de serem imigrantes, tendo que lidar com o ódio e provocações diariamente.

A Música da Minha Vida é um filme incrível, que traz uma trilha sonora magnífica como pano de fundo para uma história rica e muito bem construída.

HBO ANUNCIA DATA DE ESTREIA DE ‘CATHERINE THE GREAT’

Helen Mirren protagoniza produção no papel da poderosa imperatriz russa do século 18

HBO apresenta, em associação com a Sky, a minissérie de quatro episódios CATHERINE THE GREAT,protagonizada pela ganhadora do Oscar®, Helen Mirren e por Jason Clarke. A estreia será na segunda-feira, 21 de outubro, às 23h na HBO.

HBO anuncia data de estreia de “Catherine The Great”. (Foto: Divulgação)

O drama de quatro episódios é ambientado na corte da imperatriz russa Catarina, a Grande (Helen Mirren), que exerceu o poder supremo na Rússia durante quase toda metade do século 18. A produção da HBO/Sky mostra Catarina já no final do seu reinado, durante sua aventura amorosa com Grigory Potemkin (Jason Clarke). Em meio a escândalos, intrigas e grandes conflitos, eles desenvolvem uma relação única, driblando seus adversários e trabalhando juntos como arquitetos da Rússia moderna por meio de uma série de reformas.

CATHERINE THE GREAT tem direção de Philip Martin, roteiro de Nigel Williams e produção executiva de Helen Mirren, Philip Martin, Nigel Williams, David Thompson, pela Origin Pictures, e de Charlie Pattinson e Christine Healy, pela New Pictures.

WARNER BROS. PICTURES DIVULGA PRIMEIRO TRAILER DE A GRANDE MENTIRA

Longa estrelado por Helen Mirren e Ian McKellen tem estreia prevista para 5 de dezembro

A Grande Mentira, novo filme da Warner Bros. Pictures e da New Line Cinema, ganha seu primeiro trailer. Baseado no livro de Nicholas Searle, o longa traz dois nomes de peso do cinema mundial juntos pela primeira vez: a vencedora do Oscar Helen Mirren (“A Rainha”) e o duas vezes indicado ao Oscar Ian McKellen (“Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel”, “Deuses e Monstros”).

Sobre o filme

O drama da New Line Cinema A Grande Mentira reúne pela primeira vez no cinema a vencedora do Oscar Helen Mirren (“A Rainha”) e o ator duas vezes indicado ao Oscar Ian McKellen (“O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel”, “Deuses e Monstros”).

Bill Condon, o roteirista vencedor do Oscar por “Deuses e Monstros”, dirigiu e produziu o filme a partir de um roteiro de Jeffrey Hatcher (“Sr. Sherlock Holmes”), baseado no aclamado livro de Nicholas Searle.

O golpista Roy Courtnay (McKellen) mal consegue acreditar em sua sorte quando conhece a viúva endinheirada Betty McLeish (Mirren) online. Quando Betty abre sua casa e vida para ele, Roy fica surpreso ao perceber que está se afeiçoando a ela, transformando o que deveria ser somente mais um golpe na corda bamba mais traiçoeira de sua vida.

A Grande Mentira também é estrelado por Russell Tovey (da série de TV “Quantico”) e Jim Carter (da série de TV “Downton Abbey”).

Greg Yolen também foi produtor, ao lado de Condon. Os produtores executivos foram Richard Brener, Andrea Johnston, Aaron L. Gilbert, Jason Cloth, Anjay Nagpal, Jack Morrissey, e Nick O’Hagan.

A equipe criativa incluiu o diretor de fotografia Tobias A. Schliessler (“A Bela e a Fera”, “Sr. Sherlock Holmes”), o desenhista de produção John Stevenson (indicado ao BAFTA por “Burton e Taylor”), a editora Virginia Katz (“A Bela e a Fera”, “Sr. Sherlock Holmes”) e a figurinista Keith Madden (da minissérie “Patrick Melrose”, “Sr. Sherlock Holmes”). A música é do compositor duas vezes indicado ao Oscar Carter Burwell (“Três Anúncios para um Crime”, “Carol”).

A Grande Mentira foi filmado em locação em Londres e Berlim. O filme estreia nos cinemas a partir de 5 de dezembro de 2019.

Uma apresentação da New Line Cinema, em associação com a BRON Creative, uma produção da 1000 Eyes, A Grande Mentira será distribuído pela Warner Bros. Pictures.

A MÚSICA DA MINHA VIDA GANHA PRIMEIRO TRAILER

Embalado pela melodia e letras das músicas de Bruce Springsteen, o longa tem estreia prevista para 19 de setembro

A Warner Bros. Pictures apresenta o primeiro trailer do drama A Música da Minha Vida, longa produzido e dirigido por Gurinder Chadha (“Driblando o Destino”). Baseado em uma história real, o filme mostra a vida de um adolescente britânico de família tradicional paquistanesa que vê sua vida mudar quando conhece as canções de Bruce Springsteen.

Sobre o filme

O roteirista/diretor/produtor Gurinder Chadha (“Driblando o Destino”) apresenta o inspirador drama A Música da Minha Vida, embalado pela melodia e letras das canções atemporais de Bruce Springsteen.

A Música da Minha Vida é uma história contagiante sobre coragem, amor, esperança, família e a capacidade única que a música tem de elevar o espírito humano. O filme conta a história de Javed (Viveik Kalra), um adolescente britânico filho de paquistaneses, crescendo na cidade de Luton, Inglaterra, em 1987. Em meio às turbulências econômicas e raciais da época, ele escreve poesia como uma forma de escapar da intolerância de sua cidade natal e da inflexibilidade de seu pai tradicional. Porém, quando um de seus colegas lhe apresenta as músicas de Bruce Springsteen, Javed vê paralelos entre sua vida simples com as poderosas letras. À medida que Javed descobre um escape catártico para seus próprios sonhos reprimidos, ele também começa a encontrar coragem para se expressar com sua própria voz.

Inspirado em uma história real, baseado no aclamado livro de memórias de Sarfraz Manzoor Greetings from Bury Park: Race, Religion and Rock N’ RollA Música da Minha Vida foi dirigido por Gurinder Chadha que foi escrito por Manzoor, Chadha e Paul Mayeda Berges.

A Música da Minha Vida é estrelado por Viveik Kalra, Kulvinder Ghir, Meera Ganatra, Nell Williams, Aaron Phagura, Hayley Atwell e Dean-Charles Chapman.

A história é realçada pela música e letras poéticas de Springsteen, que deu a Chadha sua benção desde a origem do filme.

Gurinder Chadha, Jane Barclay e Jamal Daniel produzem o filme com Tory Metzger, Renee Witt, Peter Touche, Stephen Spence, Hannah Leader, Tracy Nurse, e Paul Mayeda Berges como produtor executivo.

A equipe de Chadha nos bastidores incluiu o diretor de fotografia Ben Smithard, o desenhista de produção Nick Ellis, o editor Justin Krish e a figurinista Annie Hardinge. A música original foi composta por A.R. Rahman.

Uma apresentação da New Line Cinema, em associação com Levantine Films e Ingenious Media, uma produção de Bend It Films, um filme de Gurinder Chadha, A Música da Minha Vida. O filme tem estreia marcada para 19 de setembro de 2019 e será distribuído internacionalmente pela Warner Bros. Pictures.

A Caminho de Casa – Uma odisseia canina

Por Andre Luigi

Baseado no livro de W. Bruce Cameron, o filme “A Caminho de Casa”, dirigido por Charles Martin Smith e produzido por Gavin Polone, estreou na quinta-feira (28) nos cinemas brasileiros.

O longa nos apresenta vários temas: a relação de amor e lealdade entre um ser humano e seu cachorro, veteranos de guerra com estresse pós-traumático, animais abandonados entre outros. Embora o filme possa parecer clichê à primeira vista e o final seja um tanto quanto previsível, ele nos mostra uma jornada interessante.

(Foto: Divulgação)

O filme nos introduz Bella (Bryce Dallas Howard) uma cachorrinha que acaba de ser resgatada por seres humanos e é adotada e amada por eles. Em Denver, pitbulls são proibidos por lei, obrigando que seu dono Lucas (Jonah Hauer-King) procure um lugar no interior para abrigar Bella até ele achar uma outra cidade para se mudarem.

A premissa é interessante, pois essa lei é extremamente polêmica, com razões para muitos ataques e também defesas.  O filme se desenrola após Bella fugir de seu abrigo no interior e tenta retornar para Lucas, que está a vários quilómetros de distância, a jornada de Bella não é nada fácil, tendo vários encontros e desencontros ao longo do caminho, a cachorrinha vai criando diversos laços no processo.

O filme tem um ar mais “infantil”, que a princípio pode incomodar quem erroneamente esperava com uma pegada mais dramática. No entanto no decorrer da história, o tom da narrativa acaba conquistando o espectador e gerando emoção nos momentos certos, causar tensão nos momentos de perigo e de nos fazer rir com as brincadeiras e travessuras da cachorrinha.

A trilha sonora instrumental de Mychael Danna (que trabalhou em 500 Dias Com Ela) e outras músicas pop que aparecem ao longo do enredo são importantes aliadas para nos transmitir a emoção das cenas e mexer com a emoção dos espectadores. Como todo filme sobre animais o que causa a comoção no público são os closes que conseguem capturar a doçura dos cachorros que fazem parte da história. Do olhar triste de Bella quando está separada de sua família a momentos excitação por estar perto de quem gosta. O filme também conta com Ashley Judd e Alexandra Shipp, nomes conhecidos do grande público, mas que não conseguem se sobressair na trama. Apenas cumprem os seus papeis de forma justa e se despedem sem nenhuma cena memorável. Falando de cena memorável, não dá para deixar de fora um detalhe comovente e bonito da trama, que é a amizade que Bella desenvolve com uma Puma que ela chama de “Gatona”. A puma fora representada e criada totalmente por computação gráfica. E é essa relação entre as duas que inicialmente dá a Bella uma nova sensação de pertencer a algo, de ter uma família que a faz não só cuidar da “gatona” como de persistir em seu objetivo de voltar para Lucas.

Mas nem tudo são flores, pois as conveniências de roteiro na parte final nos dão a sensação de que não havia mais tempo para resolver o conflito principal, e procurando qualquer solução conveniente e rápida para fechar a trama. Mesmo com seus defeitos, A Caminho de Casa nos proporciona momentos divertidos, tristes e com certeza emocionantes, e consegue atingir seu objetivo de mexer com os sentimentos do espectador, o filme se encerra como uma experiência agradável e tocante para quem tem amor por cães.

‘Suprema’ ganha trailer e pôster em português

FELICITY JONES PROTAGONIZA LONGA SOBRE A LUTA DAS MULHERES POR DIREITOS IGUAIS

A Diamond Films acaba de divulgar o pôster e o trailer em português de “Suprema”, filme baseado na vida de Ruth Bader Ginsburg, a primeira mulher a fazer parte da Suprema Corte Americana. Ela se tornou um símbolo da luta pelos direitos iguais para as mulheres e atualmente, aos 85 anos, ainda é referência, inclusive para as gerações atuais.

Dirigido por Mimi Leder (“A Corrente do Bem”) e protagonizado por Felicity Jones, o filme acompanha a trajetória da jovem advogada, que se une ao seu marido, Marty, e apresenta um caso inovador ao Tribunal de Apelações dos EUA para que as leis baseadas em gênero sejam abolidas. Com isso, ela se tora um ícone ao derrubar um século de discriminação de gênero.
Com Kathy Bates, Armie Hammer, Justin Theroux e Cailee Spaeny, “Suprema” estreia nos cinemas brasileiros em janeiro de 2019, com distribuição da Diamond Films.

FILME DE CLINT EASTWOOD, A MULA, GANHA PÔSTER E TRAILER

Eastwood dirige e estrela o longa que está previsto para chegar nos cinemas em 14 de fevereiro de 2019

A Warner Bros. Pictures divulga o primeiro pôster e trailer de A Mula, novo filme dirigido e estrelado por Clint Eastwood. O longa ainda traz Bradley Cooper, Laurence Fishburne, Michael Peña, Dianne Wiest, Alison Eastwood, Taissa Farmiga e Ignacio Serricchio em um drama sobre um homem de 80 anos que se torna uma “mula” responsável pelo transporte de drogas para um cartel mexicano.

cdn_strip_239382_0_web.jpg

Sobre o filme
A Warner Bros. Pictures, Imperative Entertainment e BRON Creative apresentam o drama A Mula, o filme mais recente de Clint Eastwood. O veterano ator dirige e estrela o longa, ao lado de Bradley Cooper, Laurence Fishburne, Michael Peña, Dianne Wiest e Andy Garcia, além de Alison Eastwood, Taissa Farmiga, Ignacio Serricchio, Loren Dean e Eugene Cordero.

Eastwood estrela como Earl Stone, um homem de 80 anos que está falido, sozinho e enfrentando o fim de seus negócios quando lhe é oferecido um emprego cuja única responsabilidade é dirigir. Sem perceber, e pensando ser um trabalho fácil, Earl acaba se tornando uma “mula” responsável pelo transporte de drogas para um cartel mexicano. E ele se sai bem – tão bem que sua carga aumenta exponencialmente, e designam um receptador para Earl. Mas ele não é o único de olho em Earl; a misteriosa nova “mula” também entrou no radar do agente da DEA Colin Bates. E mesmo que seus problemas financeiros tenham ficado para trás, os erros passados de Earl começam a pesar sobre ele, e é incerto se ele terá tempo para corrigir esses erros antes que os policiais, ou os executores do cartel, o alcancem.

A Mula marca a primeira vez que Eastwood, vencedor do Oscar, assume papéis dos dois lados da câmera desde que estrelou o aclamado “Gran Torino”, de 2009.

Cooper, que estrela como Bates, recebeu sua indicação mais recente ao Oscar por seu trabalho com Eastwood em “Sniper Americano”, que ele estrelou e produziu. Ele pode ser visto em “Nasce uma Estrela”, que marca sua estreia como diretor. O indicado ao Oscar Fishburne (“Tina”, série de TV “Black-ish”) vive o agente do órgão de combate às drogas responsável pelo caso; Peña (“Homem-Formiga e a Vespa”, série da Netflix “Narcos”) vive outro agente do órgão; a vencedora do Oscar Wiest (“Tiros na Broadway”, “Hannah e Suas Irmãs”, série de TV “Life in Pieces”) vive a ex-esposa de Earl; o indicado ao Oscar Garcia (“O Poderoso Chefão 3”) interpreta um chefe do cartel; Alison Eastwood (“Trilhos do Destino”) vive a filha de Earl; Farmiga (“A Freira”) interpreta o papel da neta de Earl; Serricchio (série da Netflix “Perdidos no Espaço”, “Padrinhos Ltda.”) vive o receptador de Earl; Dean (“Cowboys do Espaço”) interpreta outro receptador; e Cordero (“Kong: A Ilha da Caveira”) é um dos membros do cartel.

Clint Eastwood (“Sully – O Herói do Rio Hudson”, “Sniper Americano”) dirigiu o filme a partir de um roteiro assinado por Nick Schenk (“Gran Torino”), inspirado no artigo da New York Times Magazine “The Sinaloa Cartel’s 90-Year-Old Drug Mule”, de Sam Dolnick. Eastwood também produziu o filme através de sua produtora, a Malpaso, com Tim Moore, Kristina Rivera e Jessica Meier, além de Dan Friedkin e Bradley Thomas da Imperative Entertainment. Os produtores executivos do filme são Dave Bernad, Ruben Fleischer, Todd Hoffman e Aaron Gilbert. Jillian Apfelbaum e David M. Bernstein foram coprodutores.

Nos bastidores, a equipe de Eastwood inclui o diretor de fotografa Yves Bélanger (“Brooklin”, “Clube de Compras Dallas”) e o desenhista de produção Kevin Ishioka (“15h17 – Trem para Paris”), além da figurinista Deborah Hopper e do editor vencedor do Oscar Joel Cox (“Os Imperdoáveis”), que já trabalharam com Eastwood em diversos projetos ao longo dos anos.

A Warner Bros. Pictures apresenta, em associação com a Imperative Entertainment e a BRON Creative, A Mula, uma produção da Malpaso. O filme chegará aos cinemas em 14 de fevereiro de 2019, com distribuição da Warner Bros. Pictures.