Arquivo da tag: Editora Cândido

HQ traz surfista negra com deficiência física como protagonista

A saga, ambientada em Natal, no Rio Grande do Norte, conta a história de Irene, uma jovem surfista negra que perdeu parte de uma das pernas num ataque de tubarão. Com um clima mais dramático que “As Empoderadas”, título de estreia do selo, a HQ de Milena Azevedo, traz à tona a questão do deficiente físico, numa protagonista que sofre com fantasmas de seu passado e que passará por uma experiência extraordinária ao ser transportada para um mundo paralelo.

A novidade deste quadrinho é que por ter um linguajar próprio dos potiguares, além de diversas gírias do mundo do surf – o próprio título “Haole” significa, entre os surfistas, alguém que pega onda numa praia fora da sua – logo na primeira página, há um glossário para ninguém ficar “boiando” na história.

Editora Cândido lança título exclusivo para o Social Comics. (Foto: Divulgação)
Editora Cândido lança título exclusivo para o Social Comics. (Foto: Divulgação)

O selo Pagu Comics foi criado com o intuito de fomentar a produção feminina no gênero e foi anunciado em 08 de março, no Dia Internacional da Mulher. O nome é uma homenagem à poeta Patrícia Galvão, a Pagu, que além de ser uma importante personagem na luta das mulheres, também era cartunista.

A coordenação editorial é da roteirista Ana Recalde, autora de “Beladona”, HQ que ganhou o Troféu HQ Mix como Melhor Web Quadrinho de 2014. Além de “As Empoderadas”, de Germana Viana e “Haole”, mais duas histórias serão lançadas pela Editora Cândido em 2016 dentro do Social Comics, com roteiros criados por Cris Peter e Roberta Araújo.

Além das publicações desta editora, os assinantes também podem conferir quase 2.500 histórias em quadrinhos no formato digital. Para ter acesso a todo acervo, basta assinar o Social Comics por R$ 19,90 por mês. A plataforma digital, lançada em 2015 e pertencente ao Omelete Group, tem o objetivo de fomentar a indústria nacional de Histórias em Quadrinhos, utilizando o mesmo conceito do Netflix, mas para HQs. Os usuários podem testá-la por 14 dias gratuitamente.

Empoderamento feminino: HQ criada exclusivamente por mulheres traz heroínas como personagens principais

Parceria do streaming Social Comics com a Editora Cândido, obra faz parte do selo Pagu Comics para fomentar o trabalho de mulheres no mercado de quadrinhos

Para incentivar o empoderamento feminino e fomentar a produção das mulheres no mercado de histórias em quadrinhos, o Social Comics, streaming que funciona como a Netflix das HQs, e a Editora Cândido lançam “As Empoderadas”. Escrita por Germana Viana, desenhista, letrista e roteirista, o lançamento conta a história de três paulistanas que ganham superpoderes após um estranho fenômeno solar e se tornam justiceiras.

Já disponível para leitura exclusivamente na plataforma digital, As Empoderadas é a primeira obra do selo Pagu Comics – coleção de histórias em quadrinhos nacionais feitas por mulheres com curadoria de Ana Recalde, artista brasileira e co-autora da graphic novel Beladona, que rendeu a ela e a Denis Mello o prêmio HQ Mix como melhor Web Quadrinho em 2014.

"As Empoderadas", criada apenas por mulheres, está disponível no Social Comics. (Foto: Divulgação)
“As Empoderadas”, criada apenas por mulheres, está disponível no Social Comics. (Foto: Divulgação)

“Atualmente, na plataforma do Social Comics, as mulheres representam cerca de 10% dos artistas independentes com obras ativas, por isso queremos incentivar a produção de histórias mostrando que existem grandes artistas, impulsionando ainda mais o mercado”, completa Marcelo Bouhid, Diretor de Marketing do Social Comics.

Pagu Comics é uma homenagem à poeta Patrícia Galvão, a Pagu, que além de ser uma importante referência na luta das mulheres também foi cartunista. Além de As Empoderadas, mais três histórias serão lançadas dentro do selo ainda em 2016, com roteiros criados por Milena Azevedo, Cris Peter e Roberta Araújo.

Além desta publicação, os assinantes também podem conferir mais de 2.000 histórias em quadrinhos no formato digital. Para ter acesso a todo acervo, basta assinar o Social Comics por R$ 19,90 por mês. A plataforma digital, lançada em 2015 e pertencente ao Omelete Group, tem o objetivo de fomentar a indústria nacional de Histórias em Quadrinhos, utilizando o mesmo conceito do Netflix, mas para HQs. Os usuários podem testá-la por 14 dias gratuitamente.