Arquivo da tag: Editora Galera

Romance adolescente e infância traumática são temas de “O problema do para sempre”, lançamento de agosto da Galera

image004.jpgEm “O problema do para sempre”, a best-seller Jennifer L. Armentrout embarca numa trama dramática para contar a história de superação de Mallory. A adolescente teve uma infância difícil e sobreviveu a lares onde o silêncio era a melhor opção diante dos abusos. Ela só conseguiu sobreviver a tudo isso graças a Rider, um companheiro de abrigo que, mesmo sendo apenas 6 meses mais velho, atuava como seu protetor. Até que um dia, depois de uma surra das grandes, ele desaparece.

Quatro anos depois, Mallory vive bem melhor, numa casa com pais adotivos e amorosos. Ela estudou em casa durante todo esse tempo, mas chega a hora de finalmente ir a uma escola de verdade no último ano do Ensino Médio. Falar em público e expressar suas opiniões serão apenas algumas de suas dificuldades porque, no primeiro dia, ela dá de cara com Rider. E os sentimentos que nutria pelo então amigo aparecem com força. Mas os traumas também são fortes do lado de lá, e agora é ela quem precisará ajudá-lo.

Além do retrato preciso da primeira paixão adolescente, a autora ainda fala sobre a superação de traumas e a importância de se encontrar a própria voz num mundo em que as vontades externas sempre tentam se sobrepor.

Jennifer L. Armentrout vive em West Virginia com o marido e os cachorros. Começou a escrever nas aulas de álgebra, e é autora dos livros da Saga Lux, entre outros best-sellers.

Galera lança novo livro de Holly Black, autora de “As crônicas de Spiderwick”

 Em “O canto mais escuro da floresta”, ela constrói trama de fantasia e mistério

image004 (2).jpgAutora da bem-sucedida série “As crônicas de Spiderwick”, Holly Black é um dos nomes mais conhecidos entre os best-sellers do gênero fantasia. Em “O canto mais escuro da floresta”, que chega às livrarias pela Galera em abril, ela narra mais uma de suas histórias fascinantes e cheias de detalhes de universos fantásticos e misteriosos.

A protagonista Hazel e seu irmão, Bem, vivem em Fairfold, uma cidade onde humanos e fadas convivem, mas não tão harmoniosamente assim. O inusitado da situação e a magia destes seres atraem turistas, que querem ver o lugar de perto, mas o perigo que existe para além das árvores normalmente fica longe dos olhos dos forasteiros.

Uma das principais atrações da cidade é o garoto de chifres e orelhas pontudas que descansa há anos num caixão de vidro. Hazel, o irmão e os amigos de sua idade já incorporaram o garoto ao imaginário e a suas brincadeiras. Todo mundo sabe que ele nunca irá acordar, não importa que sentem sobre o caixão, desenhem e escrevam em sua superfície e façam festas a seu redor.  Mas, um dia, o garoto acorda. E essa mudança vai transformar completamente a dinâmica de Fairfold, numa história de coragem, lealdade, amor e traição.

Holly Black é a autora best-seller, cocriadora das “As crônicas de Spiderwick”, que ganhou uma adaptação cinematográfica de sucesso.  Foi finalista do Eisner Award e vendeu os prêmios Andre Norton Award, Mythopoeic Award e Newbery Honor. Vive na Nova Inglaterra com o marido e o filho. Mais informações em blackholly.com.

A.C. Meyer estreia na Galera com romance ambientado no Rio de Janeiro

 “Cadu e Mari” narra história de amor de um casal que precisa superar suas experiências de vida diferentes

image005 (1).jpgSucesso com a série de livros “After dark”, a escritora carioca A. C. Meyer estreia na Galera com uma história romântica embalada por muitas referências musicais e pelas paisagens do Rio de Janeiro. Em “Cadu e Mari”, ela narra a história de amor de um casal que vive em mundos totalmente separados, e que vai ter que superar essas diferenças.

Mariana é assistente do diretor de uma das mais importantes revistas de moda do país. Competentíssima e superinteligente, ela atravessa a cidade diariamente da Zona Norte à Zona Sul para trabalhar. Ela adora seu emprego, mas sempre precisa lidar com os comentários maldosos, já que não tem exatamente o padrão de beleza das mulheres que circulam por lá, e que aparecem nas revistas de moda. Ela também tem uma queda indisfarçável pelo chefe.

Carlos Eduardo é o chefe. Herdeiro de uma família que controla várias revistas, ele suou para mostrar ao pai que tinha capacidade para ser diretor de uma delas. Ele adora o trabalho de sua assistente, até que um dia passa a olhá-la de forma diferente. Eles se envolvem e, fora da empresa, passam a ser Cadu e Mari. Mas o casal vai ter que enfrentar percalços: ela, insegura com o corpo e com sua origem simples, acha que não está à altura das modelos com as quais Cadu costuma sair; ele é pressionado pela família por sair com uma garota humilde, que pode ser mais uma interesseira.

Usando músicas como títulos de seus capítulos e muitas referências musicais nos diálogos de seus protagonistas, a autora narra a relação de altos e baixos do casal tendo o Rio de Janeiro como cenário, do Leblon ao Méier, dando um pulinho na Barra e na vizinha Itaipava.

 

A. C. Meyer mora no Rio de Janeiro, tem trinta e poucos anos e é viciada em livros. Escreveu a série “After dark”, publicada pela editora Universo dos livros, e foi um enorme sucesso entre os leitores.

Trama misteriosa de Colleen Hoover e Tarryn Fisher ganha continuação

 Na segunda parte da trilogia “Nunca jamais”, o casal de adolescentes Charlie e Silas continua tentando entender o porquê da perda constante de memória

image004.jpgNeste segundo livro da trilogia “Nunca jamais”, o casal Charlie e Silas vai descobrir que a perda de memória que os acometeu é ainda mais complicada do que pensavam. No primeiro título da trama, lançado pela Galera no ano passado, eles esqueceram de todo o passado de repente, sem qualquer explicação: não sabiam mais quem eram seus melhores amigos, os nomes dos irmãos e pais, o que fizeram na semana passada, ou mesmo quem eram.  Juntos, começaram a tentar desvendar o mistério.

Mas agora, na segunda parte da história, Silas acorda e mais uma vez não se lembra de nada: a perda de memória é cíclica. Ele encontra uma carta escrita por eles mesmos nos dias anteriores, e segue a investigação a partir daí. Mas há um problema: Charlie está desaparecida. E, quando acorda, ela se vê presa em um lugar parecido com um quarto de hospital – ou de um manicômio.

Enquanto tenta encontrar Charlie, Silas acaba descobrindo bem mais sobre seu passado e os segredos que envolvem as famílias dos dois. Ele vai correr contra o relógio para que eles consigam estar juntos da próxima vez que suas lembranças forem apagadas.

“Nunca jamais” une o conhecido estilo romântico da best-seller Colleen Hoover às histórias de suspense da autora Tarryn Fisher, e chega às livrarias em fevereiro pela Galera.

 

 

Colleen Hoover é autora das séries “Métrica” e “Sem esperança”. O livro “O lado feio do amor” teve seus direitos vendidos para o cinema, e está em fase de produção. Vive no Texas com o marido e seus três filhos. Tarryn Fisher é autora best-seller do New York Times e do USA Today. Mora em Washington com os filhos.

Animais fantásticos e onde habitam: Newt Scamander – Um scrapbook do filme

Galera Júnior lança livro sobre Newt Scamander, de "Animais Fantásticos e Onde Habitam". (Foto: Divulgação)
Galera lança livro sobre Newt Scamander, de “Animais Fantásticos e Onde Habitam”. (Foto: Divulgação)

Numa parceria com a Insight Editions e a Divisão de Licenciamento da Warner Bros., a Galera Record lança, no Brasil, um livro relacionado ao esperado filme “Animais fantásticos e onde habitam”, da Warner Bros. Pictures, e ambientado no mundo mágico criado por J. K. Rowling.

A obra chega às livrarias no dia 18 de novembro, junto com a estreia do filme. Trata-se de um livro interativo, com uma série de anotações e pensamentos do protagonista de “Animais fantásticos e onde habitam”, além de muitos extras e encartes destacáveis.

Animais fantásticos e onde habitam: Newt Scamander  – Um scrapbook do filme

Saiba tudo sobre Newt Scamander e o incrível filme ambientado no mundo mágico de J. K. Rowling, “Animais fantásticos e onde habitam”. Este livro de anotações leva os leitores a embarcar numa aventura interativa rumo a esta nova era da magia retratada no filme – a Nova York de 1926. Recheado de artefatos destacáveis, como jornais mágicos, pôsteres e outras descobertas fascinantes, o livro vai agradar a todos os fãs.

“Animais fantásticos e onde habitam” marca a estreia de J.K. Rowling como roteirista. Seus livros da série Harry Potter foram adaptados ao cinema, tornando-se uma das maiores franquias cinematográficas de todos os tempos. O roteiro de Rowling foi inspirado na obra “Animais fantásticos e onde habitam”, escrita pelo personagem Newt Scamander e usada como livro didático em Hogwarts. O filme tem estreia mundial no dia 18 de novembro, e é uma produção da Warner Bros. Pictures, parte da Warner Bros. Entertainment Company.

“Confissões de um amigo imaginário” fala de forma lúdica sobre amizade, amor e perda

O protagonista Jacques Papier embarca numa jornada de autoconhecimento ao descobrir que é um amigo imaginário

Editora Galera lança livro sobre amizade. (Foto: Divulgação)
Editora Galera lança livro sobre amizade. (Foto: Divulgação)

Jacques Papier é um garotinho que se diverte muito brincando com sua irmã e amiga inseparável, Fleur. Mas basicamente todas as outras pessoas do mundo parecem não gostar muito dele ou tratá-lo com indiferença. Muitas vezes, o menino se sente triste e invisível. Em “Confissões de um amigo imaginário”, ele começa a escrever sua autobiografia e, no meio do caminho, descobre a verdade: Jacques não é irmão de Fleur, mas seu amigo imaginário.

A partir daí, ele decide ver o que há lá fora. Fleur liberta Jacques da sua imaginação e ele empreende uma jornada para tentar desvendar mais sobre a própria vida. Acaba sendo imaginado por outra criança – bem menos legal que Fleur –, foge e conhece outras crianças que são como ele. Em meio a muitas aventuras, o menino acaba enfim percebendo que ninguém é invisível – a não ser que acredite nisso. E que não há nada melhor do que ser quem você é.

Considerado pela Time Magazine um dos 10 melhores livros para crianças de 2015, “Confissões de um amigo imaginário” teve seus direitos vendidos para o cinema, e será levado às telas pelos estúdios Fox. O título chega às livrarias pela Galera Junior em agosto.

Segundo livro da série de Sarah J. Maas traz uma protagonista ainda mais poderosa

Em “Corte de névoa e fúria”, Feyre é uma Grã-Feérica, mas isso não deixa sua vida mais fácil

Sarah J. Maas lança segundo livro, pela Editora Galera. (Foto: Divulgação)
Sarah J. Maas lança segundo livro, pela Editora Galera. (Foto: Divulgação)

Em “Corte de espinhos e rosas”, livro de estreia desta nova série de Sarah J. Maas, a protagonista Feyre chegou a morrer nos braços da vilã Amarantha, mas renasceu, agora como Grã-Feérica, graças aos poderes combinados dos setes senhores das cortes do mundo feérico. “Corte de névoa e fúria”, a sequência da história, chega às livrarias em setembro para mostrar como Feyre seguiu a vida, depois de quebrar a maldição que castigava o povo de Tamlin, seu amado.

Apesar do final feliz, as coisas não andam exatamente um mar de rosas na vida da protagonista. Seu coração permanece humano e, assim, ela se culpa e se tortura pelos feéricos que foi obrigada a matar durante todo o embate com Amarantha. Além disso, ela agora precisa cumprir o trato feito com Rhys, o senhor da Corte Noturna. Enquanto se esforça para reestruturar a vida ao lado de Tamlin na Corte Primaveril, ela aos poucos começa a perceber que é ao lado de Rhys que se sente mais completa.

Com o coração dividido, ela agora é mais poderosa do que nunca, e vai ser peça essencial de uma guerra que se aproxima. Mais grave do que Amarantha, este novo mal ameaça não apenas o mundo dos feéricos, mas também a vila dos humanos e a proteção da muralha.

Nesta série, Sarah J. Maas se inspira livremente no clássico “A bela e a fera”, com a diferença de ter criado uma protagonista feminina forte, poderosa e independente. Ela fez o mesmo em sua saga anterior, “Trono de vidro”, onde narra a jornada da assassina e heroína Celaena – com breves inspirações na história de Cinderela.

Sarah J. Maas escreveu a série “Trono de vidro”, sucesso mundial e best-seller do New York Times. Os quatro primeiros títulos já foram publicados no Brasil pela Galera. Frequentemente citados em listas de melhores livros young adults e associados a discussões sobre feminismo,os livros  têm como protagonista e heroína a assassina Celaena. “Trono de vidro” teve ainda seus direitos comprados por um estúdio e deve se transformar numa série de TV em breve.

Segundo volume de trilogia sobrenatural chega ao Brasil

 Em “Noites roubadas”, a ex-vampira Lenah Beaudonte vai enfrentar as consequências de realizar um ritual que vai contra as leis da natureza

Editora Galera lança "Noites Roubadas". (Foto: Divulgação)
Editora Galera lança “Noites Roubadas”. (Foto: Divulgação)

O maior desejo de Lenah Beaudonte, uma poderosa vampira da era vitoriana, era se tornar humana novamente. Para realizar esse sonho, Rhode, o amor de sua vida, aceitou se sacrificar pela garota. Entretanto, em Noites roubadas, segundo volume da série “Dias infinitos”, a ex-vampira consegue realizar a mesma cerimônia para transformar o amigo Vicken em humano sem sofrer nenhuma consequência fatal.

Isso não significa, porém, que Lenah está fora de perigo. A mágica usada no ritual atraiu alguém a Lover’s Bay: uma vampira que busca a fórmula para realizar a cerimônia. E ela está disposta a matar todos os amigos de Lenah para conseguir o que quer.

Como se não bastasse, a cerimônia também despertou a raiva dos Aeris, os quatro elementos do mundo natural, responsáveis pelo equilíbrio da Terra. O que ela e Rhode fizeram ao manipular os elementos é contra as leis da natureza e, por isso, a ex-vampira deve ser julgada. Ela será obrigada a fazer uma escolha impossível entre o amor e a vida.

Rebecca Maizel é formada pela Boston University e tem mestrado na Rhode Island College. Leciona em uma escola técnica de Rhode Island e cursa o mestrado de Belas Artes no Vermont College. Visite seu site: rebeccamaizel.blogspot.com.

Outro conto sombrio dos Grimm” revisita as versões originais e assustadoras dos contos de fadas com muito humor

O autor Adam Gidwitz faz referência a histórias como “João e o pé de feijão”, “A roupa nova do imperador”, “O príncipe sapo”, entre outras

Editor Galera lança novo livro. (Foto: Divulgação)
Editor Galera lança novo livro. (Foto: Divulgação)

O autor Adam Gidwitz avisa de cara: os contos de fadas que conhecemos hoje, via livros ou filmes, são bem mais leves, felizes e “água com açúcar” do que as histórias originais que os inspiraram, escritas centenas de anos atrás. Em “Um conto sombrio dos Grimm”, primeiro livro que lançou sobre o tema, Gidwitz revisitou a história de João e Maria escrita originalmente pelos irmãos Grimm com seus sustos, sangue e um toque de terror – mas também com humor.

Agora, na sequência “Outro conto sombrio dos Grimm”, que chega às livrarias em abril pela Galera Junior, o enredo que serve de base para o autor é o de “João e o pé de feijão” – aqui, no entanto, a história segue os passos de João e sua prima, Jill, em busca de um misterioso espelho mágico perdido.

 Ao longo da jornada, os dois sobem no tal pé de feijão, enfrentam gigantes, lidam com um vestido feito com tecido que só os mais sofisticados conseguem ver, fazem amizade com um sapo falante e quase caem nas garras de sereias, entre muitas outras aventuras. Como se pode ver, Gidwitz usa uma mistura de referências que inclui, além de “João e o pé de feijão”, contos como “Jack, o matador de gigantes” (ambos de Joseph Jacobs), “A roupa nova do imperador”, de Hans Christian Andersen, e “O príncipe sapo”, dos Irmãos Grimm.

O texto é pontuado com interferências hilárias do autor, que explica algumas de suas escolhas, avisa sobre algum trecho especificamente nojento da narrativa ou simplesmente faz piada com a história. No fim do livro, Gidwitz inclui um capítulo extra bastante informativo, no qual detalha todas as referências usadas em “Outro conto sombrio dos Grimm”.