Arquivo da tag: Ficção-Científica

Fãs de Jornada nas Estrelas trazem ator de Deep Space Nine para convenção em São Paulo

Evento em agosto trará René Auberjonois, o comissário Odo de DS9, para celebrar os 25 anos da série, na primeira visita de um ator da saga ao Brasil em 15 anos

O maior fã-clube de Jornada nas Estrelas (Star Trek) e ficção científica da América Latina está de volta. Para pontapé inicial traz ao Brasil, para um contato direto com os trekkers em um evento muito especial, o ator René Auberjonois (MASHA Pequena SereiaJustiça Sem Limites), mais conhecido por seu papel como Odo, o chefe de segurança metamorfo da série Jornada nas Estrelas: Deep Space Nine.

O evento, organizado pela NovaFrota em celebração aos 25 anos da série, acontece no próximo dia 18 de agosto, no Auditório Elis Regina, no Anhembi, em São Paulo, e retoma a tradição de ter astros da saga Star Trek em convenções brasileiras. Será a primeira vez que o ator veterano de 78 anos vem ao País, num evento que também terá muitas atrações nacionais e internacionais. Richard Arnold, ex-assistente pessoal de Gene Roddenberry, o criador de Star Trek, dará uma palestra sobre a história de Deep Space Nine, a série deJornada nas Estrelas que ajudou a iniciar a tendência de serialização vista hoje em todas as grandes produções televisivas.

Schwarza-1.jpg
René Auberjonois é confirmado em evento da NovaFrota. (Foto: Divulgação)

Além das apresentações de Auberjonois e Arnold, o evento, batizado de StarCon, terá um show musical da Banda PAD, liderada pelo guitarrista Marcos Kleine, também conhecido por fazer parte da banda Ultraje a Rigor e ser membro do elenco fixo do programa The Noite, com Danilo Gentili, no SBT. A PAD vai tocar vários temas de filmes e séries de ficção, além de muito rock ‘n’ roll.

A programação também terá palestras voltadas para ciência, com Lucas Fonseca, engenheiro aeroespacial que participou da missão espacial Rosetta, da ESA, e Schwarza, youtuber e divulgador de ciência com o canal Poligonautas.

NovaFrota é, por assim dizer, a nova geração da Frota Estelar Brasil, o tradicional fã-clube trekker que organizou mais de cem convenções entre 1989 e 2003. Em três ocasiões, fãs brasileiros receberam membros do elenco da série original de Jornada em seus eventos. George Takei (Sulu) foi o primeiro, em 1996 – a primeira aparição de um ator da série clássica em uma convenção na América Latina –, seguido por Walter Koenig (Chekov), em 2002, e Leonard Nimoy (Spock), em 2003.

A expectativa da NovaFrota é recolocar o país definitivamente no circuito internacional de convenções de Star Trek. “Estamos muito felizes com esta volta, e a resposta do público tem sido fenomenal até agora”, diz Luiz Navarro, presidente da NovaFrota. A realização do evento só foi possível depois que os fãs se juntaram em uma campanha de crowdfunding que levantou cerca de R$ 80 mil para as despesas iniciais. “Temos certeza de que teremos ingressos esgotados por fãs ansiosos em dar as boas vindas a René Auberjonois no Brasil.”

De acordo com a NovaFrota, é só o começo. “Nosso plano é ter pelo menos um evento com convidados de Star Trek por ano, e esperamos ser um foco para os trekkers em toda a América do Sul”, diz Salvador Nogueira, diretor da NovaFrota e editor do Trek Brasilis, o maior site de notícias de Jornada nas Estrelas em português. “Estamos felizes em ver, por exemplo, pessoas do maior fã-clube de Star Trek na Argentina planejando comparecer ao nosso evento.”

“Estamos muito empolgados com a StarCon, e confiantes de que este é um novo começo para o fandom de Star Trek no Brasil e na América do Sul”, diz Navarro.

Sobre a StarCon
Quando: 18 de agosto de 2018
Das 11h às 23h
Onde: Auditório Elis Regina, Anhembi
Av. Olavo Fontoura, 1209, Santana – São Paulo/SP
Ingressos a partir de R$ 100,00
Como comprar: https://www.sympla.com.br/starcon—25-anos-de-star-trek-deep-space-nine__256280

Anúncios

Antes dos dinossauros, Michael Crichton colocou a humanidade diante de uma ameaça vinda do espaço

Lançado este mês pela Editora Aleph e do mesmo autor de Jurassic Park, o livro O Enigma de Andrômeda narra a busca da ciência por respostas, após um misterioso elemento espacial aniquilar uma cidade no Arizona

ViewImageEnquanto continuamos com a angustiante incerteza sobre a vida fora da Terra, a ficção científica já enriqueceu o próprio universo com as mais intrigantes criaturas do espaço. Em em 1969, o escritor norte-americano Michael Crichton deu uma importante contribuição para o gênero ao falar sobre o extermínio da população de uma pequena cidade por um micro-organismo espacial. Lançado este mês pela Editora Aleph, O Enigma de Andrômeda tornou-se referência entre os romances que imaginam o que existe fora da Terra, já adaptado para o cinema com direção de Robert Wise em 1971, e para uma minissérie produzida por Ridley Scott em 2008, indicada a seis Emmy. Primeiro best-seller de Crichton, a obra também mostra os primeiros traços da força narrativa do autor, que anos depois conquistaria uma legião de fãs com os sucessos contemporâneos Jurassic Park e O Mundo Perdido.

 

A TRAMA

O livro narra a tragédia de Piedmont, um munícipio no deserto do Arizona que teve a população dizimada, após um satélite militar contaminado cair na região. Mas em vez de armas apontadas para seres à la O Enigma de Outro Mundo, é por um microscópio que a ameaça é revelada. A partir daí, um grupo de cientistas do governo entra em cena, buscando por respostas que significam a salvação da própria raça humana. E um idoso alcoólatra e um bebê recém-nascido, sobreviventes do massacre, podem ser a solução do enigma.

Influenciado pela formação médica de Crichton, O Enigma de Andrômeda explora conceitos verossímeis para construir sua própria ciência – o que torna o micro-organismo espacial mais real que o próprio ar que respiramos. Além disso, na tentativa de decifrar os mistérios que envolvem o desconhecido, a obra associa o seu rico suspense a elementos que também a tornam uma espécie de diário de bordo científico.

Por outro lado, ao mesmo tempo que submerge para um universo aparentemente complexo com suas fórmulas e dados genéticos, Crichton constrói uma história acessível, que atrai o leitor para um universo intrigante e volátil, em que cada etapa no processo de descoberta desencadeia novas possibilidades. Assim, fica fácil entender porque Michael Crichton se destacou como um dos grandes autores da literatura techno-thiller.

Já publicados pela Editora Aleph, Jurassic Park e O Mundo Perdido venderam mais de 45 mil exemplares. Neles, Crichton narra o que aconteceria se fosse possível recriar dinossauros em laboratório. Agora, é tempo para observar o que ele imaginou ao olhar com mais atenção para as estrelas e uma pequena cidade do Arizona.

 

O AUTOR

Michael Crichton nasceu em 1942 em Chicago, no estado de Illinois, nos Estados Unidos. Graduou-se na Harvard Medical School e defendeu seu doutorado em Políticas Públicas pelo Salk Institute for Biological Studies. Seus livros já foram lançados no mundo inteiro, tendo sido traduzidos para mais de trinta línguas. Pelo menos treze deles foram adaptados para o cinema.

Crichton é conhecido especialmente pelo fenômeno de público e de vendas Jurassic Park e por ser o criador da série ER – Plantão Médico, além do filme Westworld, que inspirou a série homônima. Também escreveu mais de quinze romances, além de livros de não ficção. É autor de diversos roteiros para a TV e o cinema, incluindo os filmes O Primeiro Assalto de Trem (1979), Congo (1995), Sol Nascente (1993), Assédio Sexual (1994) e O Mundo Perdido: Jurassic Park (1997).

 

Serviço:
O Enigma de Andrômeda
Autor: Michael Crichton
Tradução: Fábio Fernandes
Preço: R$49,90
Número de páginas: 304
Acabamento: Brochura

AMC estreia “A História da Ficção Científica por James Cameron” em 15 de maio

Série de seis episódios analisa o gênero e traz entrevistas entre o diretor e nomes como Steven Spielberg, George Lucas, Ridley Scott e Christopher Nolan

“A História da Ficção Científica por James Cameron” estreia no AMC no próximo dia 15/5, terça-feira, às 21h30.  Com seis episódios, a série de documentários, traz a visão do roteirista, diretor e produtor ganhador do Oscar® James Cameron sobre o gênero da ficção científica. Cameron nos leva por uma jornada de descoberta, nos ajudando a entender de onde vieram as ideias da ficção científica – e para onde elas estão nos levando.

Ao longo de cada episódio, a série explora as raízes do gênero, sua visão futurista e o nosso fascínio por ela. A produção traz entrevistas com profissionais cujas carreiras definiram a ficção científica, como Steven Spielberg, George Lucas, Ridley Scott, Christopher Nolan, Arnold Schwarzenegger, Will Smith e Sigourney Weaver, entre muitos outros.

SOSF_MM_0827_0231-RT.jpg
“A História da Ficção Científica por James Cameron” estreia no AMC. (Foto: Divulgação)

“A História da Ficção Científica por James Cameron” é produzida por Cameron, Maria Wilhelm, e Ken Druckerman e Banks Tarver da Left/Right TV. A série tem coprodução executiva dos showrunners Jeff Cooperman e Mike Mezaros.

Esta é uma da série de documentários que será exibida ao longo de todo o ano, na qual artistas inovadores são curadores e autores de histórias não contadas e fascinantes de seus respectivos gêneros. Além da recém-exibida “A História Secreta das Histórias em Quadrinhos por Robert Kirkman”, as séries do selo incluem as inéditas “A História do Horror por Eli Roth” e “O Anuário do Rap”.

 

MEGATUBARÃO GANHA PRIMEIRO TRAILER

Jason Statham e Li Bingbing estrelam o longa sob a direção de Jon Turteltaub 

A Warner Bros. Pictures divulga o primeiro trailer do thriller de ficção científica Megatubarão. O vídeo traz cenas cheias de emoção e adiantam o clima de tensão do longa, que chega aos cinemas brasileiros em 9 de agosto de 2018. Além do vídeo,  a primeira arte do filme também foi revelada (link abaixo).

 Dirigido por Jon Turteltaub (“A Lenda do Tesouro”), o filme  é estrelado pelo ator Jason Statham (“A Espião que Sabia de Menos”, “Velozes & Furiosos 7”, filmes “Os Mercenários”) e pela premiada atriz chinesa Li Bingbing (“Transformers: A Era da Extinção”, “O Reino Proibido”, “A Mensagem”).

Sobre o filme:

Jason Statham (“A Espiã que Sabia de Menos”, “Velozes & Furiosos 7”, dos filmes “Os Mercenários”) e a premiada atriz chinesa Li Bingbing (“Transformers: A Era da Extinção”, “O Reino Proibido”, “The Message”) estrelam o thriller de ação e ficção científica Megatubarão, dirigido por Jon Turteltaub (dos filmes “A Lenda do Tesouro Perdido”, “Última Viagem a Vegas”).

No filme, um submarino de águas profundas – parte de um programa internacional de observação subaquática – foi atacado por uma criatura gigantesca, que se pensava estar extinta. Agora, ele se encontra incapacitado no fundo da fossa mais profunda do Oceano Pacífico… com a tripulação presa dentro dele. Com o tempo se esgotando, o mergulhador especializado em resgates em águas profundas Jonas Taylor (Jason Statham) é recrutado por um visionário oceanógrafo chinês (Winston Chao), contra a vontade de sua filha Suyin (Li Bingbing), para salvar a tripulação – e o próprio oceano – desta ameaça incontrolável: um tubarão pré-histórico com mais de 20 metros de comprimento conhecido como Megalodon. O que ninguém poderia imaginar é que, anos antes, Taylor já havia encontrado esta mesma criatura aterrorizante. Agora, junto com Suyin, ele deve confrontar seus medos e arriscar sua própria vida para salvar todos os tripulantes… ficando frente a frente com o maior e mais poderoso predador de todos os tempos.

Completam o elenco internacional de Megatubarão Rainn Wilson (da série de TV “The Office”, “Super”), Ruby Rose (“xXx: Reativado”, da série de TV “Orange is the New Black”), Winston Chao (“Fora do Rumo”, “Kabali”), Page Kennedy (da série de TV “Rush Hour”), Jessica McNamee (“Para Sempre”, da série de TV “Sirens”), Ólafur Darri Ólafsson (“O Bom Gigante Amigo”, da série de TV “The Missing”), Robert Taylor (“Golpe Duplo”, da série de TV “Longmire”), o neozelandês  Cliff Curtis (“Cavalo Negro”, “Ressurreição”, da série de TV “Fear the Walking Dead”), Sophia Shuya Cai (“Somewhere Only We Know”) e Masi Oka (das séries de TV “Hawaii Five-0” e “Heroes”).

Turteltaub dirigiu o filme a partir de um roteiro assinado por Dean Georgaris e Jon Hoeber & Erich Hoeber, baseado no livro de Steve Alten, campeão de vendas do New York Times. Lorenzo di Bonaventura (dos filmes “Transformers”), Belle Avery (“Antes que o Diabo Saiba que Você Está Morto”) e Colin Wilson (“Esquadrão Suicida”, “Avatar”) produziram o filme, com produção executiva de Gerald R. Molen, Randy Greenberg, Wayne Wei Jiang e Barrie Osborne.

A equipe de Turteltaub nos bastidores incluiu o diretor de fotografia indicado ao Oscar Tom Stern (“A Troca”, “Sully – O Herói do Rio Hudson”, “Sniper Americano”, “Jogos Vorazes”), o desenhista de produção ganhador do Oscar Grant Major (“O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei”, “X-Men: Apocalipse”), o editor Steven Kemper (“Salt”, “Missão Impossível 2”, “A Outra Face”) e a figurinista Amanda Neale (“Conspiração e Poder”, “Meu Amigo, O Dragão”, “O Que Fazemos nas Sombras”).

As filmagens de Megatubarão foram realizadas em locação na China e Nova Zelândia.

Megatubarão é uma apresentação da Warner Bros. Pictures e Gravity Pictures, uma produção da Bonaventura Pictures, Apelles Entertainment, Maeday Productions, Inc. e Flagship Entertainment, em associação com a Beijing Digital Impression (BDI) Film, Inc.

Megatubarão será distribuído na China pela Gravity Pictures e no restante do mundo pela Warner Bros. Pictures, uma empresa da Warner Entertainment. O filme tem lançamento marcado para 9 de agosto.

A Deep Silver traz a popular marca Galaxy on Fire para o Nintendo Switch

O jogo de tiro e ficção científica Manticore – Galaxy on Fire estará  disponível em março de 2018 

A Deep Silver anunciou hoje que trará  sua franquia de ficção científica Galaxy on Fire para o Nintendo Switch com o próximo jogo de ação espacial Manticore – Galaxy on Fire. O título foi desenvolvido pelo estúdio FISHLABS da Deep Silver, com sede em Hamburgo. Ele será lançado para o “console caseiro que os jogadores podem levar para onde quiser” em 22 de março de 2018.  

Antes da sua chegada ao espaço através do console, a série Galaxy on Fire viu quatro jogos autônomos com mais de 25 milhões de downloads, assim como mais de 400.000 avaliações de 5 estrelas em dispositivos móveis, Mac e PC. 

 

O jogo se passa no Setor Neox da galáxia, onde o jogador é recrutado como piloto pelo comboio mercenário Manticore. A tripulação da Manticore está investigando uma conspiração intergaláctica por trás de um evento cataclísmico conhecido como “The Shattering”, que causou muito sofrimento no setor. Com o destino da galáxia pendendo na balança, o jogador enfrenta piratas espaciais cruéis, mercenários rivais e empresas mineradoras para levar os culpados à justiça. Ao longo da campanha baseada na história, o jogador pilota naves únicas, enfrenta inimigos mortais e encara mais de 30 chefões em um mundo de jogo feito a mão com mais de 30 locais únicos.

Como um jogo de ação espacial imersivo para o Nintendo Switch, Manticore – Galaxy on Fire combina um intenso gameplay de combate com uma narrativa emocionante em três atos e os melhores gráficos 3D.

 

Características Principais:

·         Mais de oito horas de enredo com intenso gameplay de ação/ficção científica

·         Mais de duas horas de narração totalmente gravadas em inglês e japonês

·         60FPS em todos os modos de jogo: Handheld, Tabletop e TV

·         Um universo feito a mão com mais de 35 localidades empolgantes

·         Suporte total aos controles Joy-Con & Switch Pro – com HD rumble

 

Para mais informações e para saber das últimas atualizações sobre o game, siga a Deep Silver no Twitter (@DeepSilver) ou no Facebook (Facebook.com/DeepSilver), ou visite http://Manticore.DeepSilver.com/.

A PRIMEIRA INVASÃO ALIENÍGENA DA HISTÓRIA CHEGOU

Não se engane, não é uma guerra, eles vieram nos exerminar!

A Mythos Editora traz, pelo selo Gold Edition, um dos maiores clássicos da ficção científica: A Guerra dos Mundos, de H.G. Wells. Publicada originalmente em 1897, a obra aplicou, na ficção científica, o conceito de invasão das histórias de guerra, definindo um gênero que perdura até hoje.

BB4CABED-134F-5205-FDC6-F37DBD763DA6_Image_1_451d7afd-9528-4261-a9ff-088a7892806d.png
Mythos Editora traz para as páginas “A Guerra dos Mundos”. (Foto: Divulgação)

Mesmo depois de mais de cem anos, A Guerra dos Mundos continua sendo uma história tão poderosa que, quando foi dramatizada no rádio pelo renomado diretor Orson Welles, causou pânico em seus ouvintes, crentes que era o relato genuíno, de um ataque marciano.

A Mythos lança no Brasil uma adaptação fiel à obra original, com a mesma qualidade de arte e roteiro dos volumes já publicados pelo selo Gold EditionElric e Red Skin.
Publicada em duas edições na França pela editora Glénat, a versão brasileira reúne a história completa em volume único.

JOGADOR Nº1, DE STEVEN SPIELBERG, GANHA PRIMEIRO TRAILER LEGENDADO E ARTE

Longa tem estreia prevista para 29 de março de 2018

A Warner Bros. Pictures divulga o primeiro trailer legendado e arte de Jogador Nº1, a esperada aventura de ação e ficção científica dirigida por Steven Spielberg. O vídeo mostra as primeiras imagens de um mundo de caos e detalhes do único local onde as pessoas encontram refúgio: o OASIS.

Sobre o filme

O diretor Steven Spielberg apresenta a aventura de ação e ficção científica Jogador Nº1, baseada no livro homônimo de Ernest Cline, que se tornou um fenômeno mundial.

O filme é ambientado em 2045, com o mundo à beira do caos e do colapso. Contudo, as pessoas encontraram refúgio no OASIS, um amplo universo de realidade virtual criado pelo genial e excêntrico James Halliday (Mark Rylance). Quando Halliday morre, ele deixa sua fortuna para a primeira pessoa que encontrar um easter egg escondido por ele mesmo em algum lugar do OASIS, dando origem a uma competição mundial. Quando um jovem e improvável herói chamado Wade Watts (Tye Sheridan) decide participar da competição, ele é lançado a uma caça ao tesouro arriscada e capaz de distorcer a realidade através de um fantástico universo de mistérios, descobertas e perigos.

Jogador N°1 - Arte SDCC_2764x4096.jpg

Spielberg dirige o filme a partir de um roteiro assinado por Zak Penn e Ernest Cline. O filme é produzido por Spielberg, Donald De Line, Kristie Macosko Krieger e Dan Farah, com produção executiva de Adam Somner, Daniel Lupi, Chris DeFaria e Bruce Berman.

Jogador Nº1 é estrelado por Tye Sheridan (“X-Men: Apocalipse”, “Amor Bandido”), Olivia Cooke (“Eu, Você e a Garota que Vai Morrer”, série “Bates Motel”), Ben Mendelsohn (“Rogue One – Uma História Star Wars”, série “Bloodline”) e T.J. Miller (“Deadpool”, série “Silicon Valley”), com Simon Pegg (dos filmes “Star Trek” e “Missão Impossível”) e o vencedor do Oscar Mark Rylance (“Ponte dos Espiões”, “Dunkirk”).

         Por trás das câmeras, Spielberg (“A Lista de Schindler”, “O Resgate do Soldado Ryan”), vencedor de três estatuetas do Oscar, reuniu sua equipe criativa de “Ponte dos Espiões”, incluindo o diretor de fotografia vencedor do Oscar Janusz Kaminski (“A Lista de Schindler”, “O Resgate do Soldado Ryan”), o desenhista de produção vencedor do Oscar Adam Stockhausen (“O Grande Hotel Budapeste”), o editor vencedor do Oscar Michael Kahn (“O Resgate do Soldado Ryan”, “Os Caçadores da Arca Perdida”) e a figurinista Kasia Walicka-Maimone (“Moonrise Kingdom”). A música foi criada pelo compositor indicado ao Oscar Alan Silvestri (filmes “De Volta para o Futuro”, “Forrest Gump – O Contador de Histórias”).

A Warner Bros. Pictures e a Amblin Entertainment apresentam, em associação com a Village Roadshow Pictures,Jogador Nº1, uma produção da Amblin e a da De Line Pictures, um filme de Steven Spielberg.

Com estreia prevista para 29 de março de 2018 no Brasil, o filme será distribuído pela Warner Bros. Pictures, uma empresa da Warner Bros. Entertainment, e em territórios selecionados pela Village Roadshow Pictures.

“Passageiros” mostra que a humanidade ainda pode ter uma salvação

 

Por Gabriela Zaniratto e Rodrigo Bocatti

Quando é descoberto um planeta longe do sistema solar em que a humanidade pode criar raízes e construir um mundo melhor, um grupo de pessoas que procura a empresa que mandará pessoas em hibernação para o novo planeta, afim de colonizar e povoá-lo.

Esse é o roteiro perfeito para os cientistas que estão sempre buscando um planeta que tenha as mesmas qualidades que a Terra e possa ser povoada. E também foi a ideia do roteirista Jon Spaihts, que escreveu “Passageiros”, onde os passageiros deveriam dormir durante 120 anos e acordar já em sua nova casa, porém Jim Preston (Chris Pratt) acorda 90 anos antes, por um mal funcionamento da cabine.

maxresdefault.jpg
Chris Pratt e Jennifer Lawrence dão esperanças para a humanidade começar a viver em outro planeta. (Foto: Divulgação)

Sozinho na nave, Jim aproveita as mordomias que vai descobrindo ao logo do filme. E cria um laço de amizade com o androide Arthur (Michael Sheen), que é o barman da espaçonave. Porém, com o tempo a solidão vai assolando o único acordado, até que ele se apaixona pela escritora Aurora Lane (Jennifer Lawrence) e resolver acordá-la para ter companhia. Com o tempo e sozinhos, ela acaba retribuindo o amor de Jim, porém a verdade de que ela foi propositalmente acordada abala o relacionamento dos dois.

Com a nava como pano de fundo, o espectador percebe que ela sofreu algumas avarias e precisa de conserto, porém nem Jim nem Aurora sabiam desses danos. E então a cápsula de hibernação do capitão Gus Mancuso (Laurence Fishburne) também ocorre um mal funcionamento e acorda. Com um membro da tripulação despertado, todos toma conhecimento desses problemas e começa uma corrida para salvar a nave de uma eminente explosão.

O fim do filme pode não ser o que todos esperavam, porém é uma visão de que o ser humano, se agir de forma correta, pode transformar o lugar que vive em um mundo melhor.