Arquivo da tag: Gamers

Ubisoft anuncia reformulação no Six Major de agosto e premiação de 100 mil dólares para equipes brasileiras

Campeonatos online para cada região substituirão Six Major devido à pandemia da COVID-19; novas competições acontecerão também em agosto

Six Major, de agosto, sofrerá reformulação. (Foto: Divulgação)

A Ubisoft anunciou na última quinta-feira (18) uma reformulação do Six Major de agosto deste ano devido à pandemia causada pelo novo coronavírus. O torneio que aconteceria presencialmente será substituído por campeonatos regionais disputados de forma online pelas equipes ao redor do mundo. No Brasil, quatro times da elite nacional do Rainbow Six Siege brigarão pela premiação total de 100 mil dólares (cerca de R$525 mil na cotação atual) entre os dias 7 e 9 de agosto.

A decisão de remodelar o formato do campeonato surgiu com o objetivo de garantir a saúde e o bem-estar de equipes, jogadores, torcedores e parceiros, após os avanços da COVID-19 em diversas áreas do mundo. Na região latino-americana, por exemplo, a Copa Elite Six da América de agosto, que reuniria presencialmente os melhores times do continente, foi cancelada.

Sendo assim, para manter a alta competitividade do cenário, serão realizados eventos online durante o mês de agosto nas quatro regiões que abrangem o competitivo: Europa, América do Norte, América Latina e Ásia-Pacífico. Cada uma delas distribuirá US$125 mil nestes torneios. O valor é parte da premiação destinada a etapa mundial do Six Major e foi dividido igualmente entre todas as regiões do circuito.

Para que as partidas ocorram sem complicações, a região latino-americana foi organizada em sub-regiões. No Brasil, o Six Major Agosto 2020 vai reunir as quatro melhores equipes do primeiro turno do Brasileirão Rainbow Six Siege.

O torneio será disputado no sistema de dupla eliminação com partidas no formato MD3 (melhor de três mapas) ao longo da competição e MD5 (melhor de cinco mapas) na grande decisão, com um mapa de vantagem para o campeão da chave dos vencedores. Nos dias 7 e 8 de agosto, as quatro equipes definem os dois finalistas que se enfrentam no dia 9, às 14h (horário de Brasília), na briga pelo título. O primeiro colocado fatura US$50 mil, enquanto o segundo fica com US$25 mil. O terceiro leva para casa US$15 mil e o quarto US$10 mil.


No México, as duas melhores equipes do país vão competir em um embate em MD5. Já na Divisão Sul-Americana – que reúne times de Chile, Argentina e Peru – não haverá uma competição adicional, e o primeiro colocado do turno do Campeonato Sul-Americano terá um bônus de US$8 mil no prêmio. Nas outras regiões do cenário, os torneios locais acontecerão entre os dias 3 e 9 de agosto (Ásia-Pacífico), 14 e 16 de agosto (América do Norte) e de 20 a 23 de agosto (Europa).

Pontuação Global para o Six Invitational 2021

Em 2020, a Ubisoft iniciou seu programa de regionalização no cenário competitivo de Rainbow Six Siege. Desta forma, cada uma das quatro regiões decidirá sobre as particularidades de seus campeonatos. As equipes envolvidas nestes torneios se classificarão com base em um sistema de pontos mundial, o que resultará em uma emocionante corrida em direção ao Six Invitational, o auge do ano competitivo.

Como as ligas regionais e o Six Major fazem parte da jornada rumo à classificação para o SI 2021, a reformulação do Major de agosto resultou em ajustes na maneira como os pontos da Classificação Global serão distribuídos durante o primeiro estágio do novo circuito competitivo. 

A LATAM, por exemplo, não poderá determinar um top-8 regional por meio dos jogos realizados online. Portanto, essas regiões terão equipes de suas subdivisões (Brasileirão, Campeonato Mexicano e Campeonato Sul-Americano) classificadas em um ranking regional por meio de um sistema de pontuação estabelecido pela Ubisoft.

Sendo assim, a pontuação da região latino-americana neste primeiro estágio será dividida desta forma:

1º) 1º colocado do Brasileirão – 510 pontos

2º) 2º colocado do Brasileirão – 390 pontos

3º) 3º colocado do Brasileirão – 330 pontos

4º) 4º colocado do Brasileirão – 275 pontos

5º) 1º colocado da Liga Mexicana – 225 pontos

6º) 5º colocado do Brasileirão – 180 pontos

7º) 2º colocado da Campeonato Mexicano – 140 pontos 

8º) 1º colocado da Campeonato Sul-Americano – 115 pontos

DLC DE OUTWARD ‘THE SOROBOREANS’ CHEGA PARA PC

O Aguardado DLC de Outward está disponível hoje para PC e no próximo dia 7 de julho para consoles

‘Outward’ tem DLC disponível para PC. (Foto: Reprodução)

A Deep Silver e a Nine Dots Studios anunciaram hoje que o tão aguardado pacote de DLC para OutwardThe Soroboreans, já está disponível para PC (Preço SUgerido de US$ 19,99). O conteúdo de The Soroboreans chegará em breve aos consoles no dia 7 de julho de 2020.

Com novas habilidades, inimigos, corrupção, encantamentos, efeitos de status e muito mais, The Soroboreans está cheio de conteúdo emocionante e desafiador. Jogadores de Outward precisarão de mais do que um senso de aventura para conquistar essas terras.

“Estou encantado que ainda haja tantas pessoas gostando da Outward mais de um ano após o lançamento”, disse o CEO do Nine Dots Studio Guillaume Boucher-Vidal. “Mal podemos esperar para ver como nosso trabalho será recebido pelos jogadores mais dedicados. Adoro ouvir as histórias dos jogadores sobre suas derrotas e vitórias!”.

Comunicado Oficial – Adiamento da 13ª edição da Brasil Game Show

BGS 2020 é oficialmente adiada para o ano que vem. (Foto: Divulgação)

A Brasil Game Show anuncia o adiamento da BGS 2020, em decorrência da evolução da covid-19 no país. O evento estava programado para acontecer entre os dias 8 e 12 de outubro, no Expo Center Norte, em São Paulo, e foi transferido para os mesmos dias de 2021.

Desde 11 de março, quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou estado de pandemia, a equipe da Brasil Game Show acompanha os esforços no país para combater o novo coronavírus, se solidariza com as famílias das milhares de vítimas e torce pelo controle da doença. Têm sido meses de expectativa, trabalho e vontade de oferecer um pouco de diversão e lazer.

Adiar a 13ª edição da BGS para 2021 foi uma decisão difícil. Foram ouvidos visitantes, expositores, parceiros, patrocinadores, colaboradores e equipe interna. Apaixonados por games, todos gostariam de estar juntos novamente. Mas, nesse momento triste e sem precedentes, essa era a decisão responsável a tomar, pensando na saúde e bem-estar de todos.

Em um cenário de incertezas, a BGS optou por não surpreender expositores, patrocinadores e público com mudanças repentinas que inviabilizem o planejamento e a organização, provocando ainda mais decepções e transtornos em um ano já tão difícil para todos.

Os visitantes que já adquiriram os ingressos para a BGS 2020 têm suas entradas garantidas na 13ª edição da Brasil Game Show, em outubro de 2021. Eles  contarão com bônus e benefícios exclusivos, o Superingresso, cujas vantagens estão detalhadas no site da Brasil Game Show: https://www.brasilgameshow.com.br/superingresso

No aquecimento para a 13ª edição da BGS acontecerão várias atividades digitais, cuja programação será detalhada nas próximas semanas.

Segunda temporada do Ano 5 de Tom Clancy’s Rainbow Six Siege já está disponível

Operação Steel Wave apresenta os Operadores Ace e Melusi, oferece um novo equipamento de defesa e traz mudanças no mapa House

Segunda temporada do ano 5 de Tom Clancy’s já está disponível para as plataformas de games. (Foto: Divulgação)

A Ubisoft anuncia que Operação Steel Wave, a segunda temporada do ano 5 de Tom Clancy’s Rainbow Six Siege, já está disponível para as plataformas PlayStation 4, Xbox One e Windows PC. O novo conteúdo apresenta dois Operadores, o atacante norueguês Ace e o defensor sul-africano Melusi, traz uma versão totalmente reformulada do mapa House e mudanças no gameplay do game.

Os jogadores que possuem o Passe do Ano 5 já podem jogar com os novos Operadores, enquanto os que ainda não o adquiriram só conseguirão desbloqueá-los a partir do dia 23 de junho, utilizando Credibilidade ou créditos R6. Os demais novos conteúdos sazonais, incluindo o mapa House atualizado, já estão disponíveis gratuitamente para todos os jogadores. A segunda temporada do Ano 5 também introduzirá o passe de batalha “Tour De Force” em 29 de junho.
Em Operação Steel Wave, os jogadores conhecerão dois novos Operadores:

 Ace, novo atacante da Noruega, é equipado com o S.E.L.M.A, um dispositivo que utiliza pressão hidráulica para destruir superfícies frágeis e reforçadas e pode ser arremessado a qualquer altura. Um cilindro é lançado sobre o alvo que Ace tenta demolir e explode ao atingir pisos, tetos ou escotilhas. Cada explosão causa uma abertura retangular suficiente para a passagem de outros Operadores.
 Melusi, o novo defensor sul-africano está equipado com o aparelho de defesa sônica ​​Banshee, que aplica um efeito de desaceleração em qualquer atacante que esteja ao alcance ou na linha de visão direta. A arma pode ser utilizada em superfícies, tal qual o Olho Maligno do Maestro, mas não exige controle manual. Assim que um adversário se aproxima , ativa um grito que o retarda. Uma das vantagens do Banshee é que, após instalada por Melusi, os colegas de equipe também podem usá-lo.
Além de jogar com os novos Operadores, os jogadores podem explorar o mapa House completamente reformulado. Os proprietários expandiram sua planta baixa com a adição de dois andares, novos locais de objetivos e pontos de entrada para os jogadores se enfrentarem. Outras mudanças também podem ser experimentadas no novo cenário e todas foram desenvolvidas com a intenção de evoluir o metagame do jogo.

Operação Steel Wave também apresenta um novo dispositivo secundário de defesa: o Alarme de Proximidade. O gadget pequeno e arremessável é uma ferramenta essencial que alerta em voz alta os defensores quando um atacante inimigo se aproxima em sua linha de visão.
Entre outras atualizações adicionais estão:

• MMR (Matchmaking Rating) unificado

• Mudanças no dispositivo Amaru

• Novas estampas de Elite de Echo

Para mais informações sobre Tom Clancy’s Rainbow Six Siege, visite: www.rainbow6.ubisoft.com.

Para mais informações sobre a Operação Steel Wave, acesse: www.ubisoft.com/pt-br/game/rainbow-six/siege/game-info/seasons/steelwave.

Três novos modelos ampliam família de headsets HyperX Cloud Stinger

Com excelente custo-benefício, a linha tem modelos com som surround 7.1 virtual, sem fio, e até uma opção específica para PS4

 A família de headsets HyperX Cloud Stinger acaba de ganhar três modelos: HyperX Cloud Stinger Core + 7.1, HyperX Cloud Stinger PS4 e o HyperX Cloud Stinger Core Wireless + 7.1. Os dois primeiros já estão disponíveis no mercado brasileiro e podem ser adquiridos pelos preços sugeridos de R$529,29 e R$399,90, respectivamente. Já o terceiro modelo estará disponível em breve.

Em comum, os três lançamentos reúnem os recursos que fizeram a família Cloud Stinger ser reconhecida pelo excelente custo-benefício. São leves – pesam pouco menos de 245g – e amigáveis, com controle de volume intuitivo na concha auricular e microfone com cancelamento de ruído, que pode ser colocado no mudo apenas com um movimento para cima.

“A família Cloud Stinger conta com modelos para todos os gostos e estilos de usuários, sempre focando no excelente custo-benefício”, disse Paulo Vizaco, diretor regional da HyperX na América Latina.

HyperX Cloud Stinger Core + 7.1 e Cloud Stinger Core Wireless + 7.1

(Foto: Divulgação

Os modelos oferecem som surround 7.1 virtual que pode ser habilitado via software gratuito HyperX NGENUITY e drivers direcionais de 40mm para som de alta qualidade com grande precisão de áudio . Para o usuário que preza a mobilidade, o Cloud Stinger Core Wireless + 7.1 pode ser utilizado sem fio com frequência de 2,4GHz e alcance de 20m e tem bateria com autonomia de até 17 horas.

HyperX Cloud Stinger PS4

(Foto: Divulgação)

Licenciado para o console PlayStation 4, da Sony, traz detalhes em azul, logo do PS na haste e drivers direcionais de 50mm para um som ainda mais potente. Extremamente confortável, graças às espumas de alta densidade (tecnologia exclusiva Memory Foam) que revestem suas hastes e conchas e adaptam-se às orelhas e cabeça do usuário conforme o uso, os fones giram em um ângulo de 90 graus para descanso no pescoço entre uma partida e outra.

Para mais informações sobre a HyperX e seus produtos, visite http://www.hyperxgaming.com/br .

EVENTO AO VIVO marca mudança no FORTNITE

Por Henrique Moita

Em evento ao, vivo fraco e com muitas pessoas de fora, a Epic Games redefiniu o conceito de tempestade em Battle Royale, no Fortnite.

Depois da Epic Games adiar duas vezes, por mais de um mês, o evento e o fim da temporada de Fortnite, hoje tivemos finalmente o primeiro desses dois itens (começo da nova temporada está marcado para quarta-feira). Mas como será que foi esse evento?

Primeiro de tudo, você tem que entender é que por mais que Fortnite seja “apenas” mais um jogo de Battle Royale, ele revolucionou a indústria desse modo ao colocar construções, mas por ter toda uma história por trás do game. A cada atualização, pequenos itens mudam no mapa, carros “se movem” e o enredo é contado para a gente em forma dos passes de batalha, das telas de carregamento e dos eventos ao vivo que são realizados.

Pois bem, nessa temporada fomos apresentados ao enredo de duas agências espiãs rivais, Espectro e Sombra e também aos seus agentes. A cada semana, víamos alguns mudando de lado, com suas bases no mapa sendo modificadas e fomos descobrindo, aos poucos, que o líder da organização Espectro, Midas, tinha bolado um plano.

Ele era “simples”, acabar com a tempestade do jogo, ou o gás, como é chamado em outros Battle Royales, usando um dispositivo chamado ‘Dispositivo do Apocalipse’. Com isso, diversas teorias começaram a circular pela internet, de que diversos lugares do mapa seriam dominados pela água e olha que eles estavam parcialmente certos.

Depois disso, chegamos a segunda-feira (15). O dia que seria revelado o que Midas estava tramando no evento ao vivo, que recebeu o nome de ‘O Dispositivo’. E com isso, veio a decepção.

A cada temporada, a Epic Games realiza esses eventos ao vivo e, a cada temporada, somos surpreendidos com a ousadia da empresa, que já chegou a deixar, propositalmente, os servidores desligados por dois dias, após a décima temporada. Com isso, a expectativa é que cada vez mais eles sejam melhores e após o show do trapper Travis Scott, o hype para o de segunda-feira (15) era gigantesco.

No entanto, o que vimos foi um evento que eu descreveria como, “razoável”, no máximo, se não fosse a enorme mudança que ele trouxe para o mapa. Com isso, ele consegue subir para “bom”, por assim dizer. Já tivemos outros mais grandioso e duradouros, nas temporadas anteriores, e o fato de que ele foi realizado em plena segunda-feira (o que eu já achei uma enorme sacanagem ser em um dia tido como útil) e muitas pessoas não conseguirem entrar para assistir ao evento, o que fez com que o conceito dele não fosse maior.

Foi recomendado que os jogadores entrassem com meia hora de antecedência para que pudessem acessar o modo designado pela Epic para ver o evento. Porém, diversos players alegaram que o jogo crashou e eles não conseguiam reconectar, pois as salas do modo estavam cheias.

Depois do evento, percebemos a maior mudança no jogo. Agora, no lugar da tempestade, temos um enorme tsunami, que vem invadindo a ilha do Fortnite. Isso muda MUITA coisa, principalmente no cenário competitivo, quem também sofrerá essa alteração, já que a dinâmica do jogo será totalmente reformulada com isso. Porém, tirando isso e a agência central que está atualmente destruída, por causa da ativação do Dispositivo, não se nota nenhuma diferença no mapa. Mas eles com certeza irão ocorrer na próxima temporada e nela saberemos quais as consequências do evento.

Até o momento em que esse texto estava sendo escrito, a Epic Games não se pronunciou sobre as reclamações dos jogadores que não conseguiram se conectar e assistir ao evento, tendo que recorrer às streams que estavam acontecendo. O máximo feito por eles foi pedir desculpas a elas, em um dos seus perfis do Twitter.

Mas e vocês, o que acharam do evento? O que esperam de novidade para a próxima temporada?

Conte para a gente nos comentários.

HyperX Cloud Alpha S Blackout Edition traz mais uma opção de cor à reconhecida linha de headsets HyperX

Versão inteira preta do Cloud Alpha S temsom surround 7.1 virtualotimizado, tecnologia Dual Chambers e o habitual conforto da linha Cloud Alpha

A HyperX acaba de expandir a linha de headsets Cloud Alpha com o Cloud Alpha S Blackout Edition. Todo preto, o novo Alpha S Blackout tem um recurso avançado de controle de mixagem de áudio que permite ativar seu som surround 7.1 virtual otimizado e ajustar o balanço entre o som do jogo e do chat. Também é possível regular a potência dos graves em três níveis e diretamente na concha auricular, proporcionando uma experiência sonora mais rica durante as partidas. O novo headset da HyperX conta ainda com tecnologia Dual Chambers, ou seja, tem duas câmaras sonoras em cada concha auricular que separam os sons graves dos médios e agudos, reduzindo a distorção sonora e fornecendo áudio mais estável e preciso. O Cloud Alpha S Blackout Edition já está à venda no Brasil pelo preço sugerido de R$949,90.

“Os jogadores brasileiros são legitimamente exigentes com seus acessórios. No caso dos headsets, querem produtos que ofereçam alto nível de nitidez, suportem longas jornadas de uso e com absoluto conforto, e tenham atitude, sejam estilosos. O Cloud Alpha S Blackout Edition é tudo isso. Com som surround 7.1 otimizado e o conforto e qualidade da linha HyperX Cloud original, é mais uma opção para o jogador personalizar seu setup”, diz Fabio Bottallo, gerente sênior de marketing da HyperX na América Larina.

Como nos demais headsets da linha Cloud, as almofadas das conchas do novo modelo são revestidas de couro sintético, têm moldura de alumínio resistente, usam espumas de alta densidade (exclusiva tecnologia Memory Foam HyperX), adaptando-se ao usuário conforme o uso e garantindo longas horas de jogatina com conforto. O novo headset vem ainda com microfone destacável com cancelamento de ruído, cabo trançado, conjunto extra de almofadas de tecido e bolsa para transporte.

Para mais informações sobre a HyperX e seus produtos, visite http://www.hyperxgaming.com/br.

HyperX Chargeplay Clutch chega ao Brasil e traz o conforto que os jogadores de Nintendo Switch merecem

Carregador portátil funciona por indução eletromagnética e tem design ideal para quem joga no console da Nintendo

A HyperX acaba de lançar no mercado brasileiro o HyperX ChargePlay Clutch para Nintendo Switch, case portátil que carrega a bateria dos controles do console por tecnologia Qi de indução eletromagnética.

Com design pensado nos jogadores, o HyperX ChargePlay Clutch tem revestimento de borracha nas laterais do suporte para encaixar nos controles Joy-ConTM e estrutura traseira que permite jogar com estabilidade.

O HyperX ChargePlay Clutch vem com bateria de 6.000 mAh que pode ser removida e também usada como um powerbank enquanto os grips do dispositivo estão em uso. A bateria tem indicador LED de carga e porta USB tipo C para carregamento via cabo.

O HyperX ChargePlay Clutch já está à venda no Brasil pelo preço sugerido de R$549.

Tecnologia Qi

De acordo com o NPD Group, o mercado de carregamento sem fio nos EUA cresceu 96% de 2017 a 2019, e a tecnologia de carga por indução eletromagnética continua ganhando força. A HyperX tem em seu line-up o mouse HyperX Pulsefire Dart, com certificado Qi para carregamento sem fio, e o HyperX ChargePlay Clutch para dispositivos móveis.
Para mais informações sobre a HyperX e seus produtos, visite http://www.hyperxgaming.com/br.

HyperX lança mouse Pulsefire Raid no Brasil

Com 11 botões programáveis, modelo é ideal para jogadores que precisam executar vários comandos em um curto espaço de tempo

Já está disponível no mercado brasileiro o HyperX Pulsefire Raid, mouse ergonômico para jogadores que precisam de botões adicionais para executar vários comandos em um curto espaço de tempo. O novo periférico de alta performance da HyperX conta com 11 botões programáveis com switches Omrom que suportam até 20 milhões de cliques, perfeitos para games dos gêneros Battle Royale, MOBA (Multiplayer Online Battle Arena) e MMO (Massive Multiplayer Online). Vem ainda com seis configurações nativas e os usuários podem programar macros, fazer ajustes de velocidade e customizar efeitos de iluminação RGB usando o software gratuito HyperX NGENUITY.

HyperX Pulsefire Raid oferece precisão, fluidez, respostas rápidas e tem perfeita adesão à superfície. Também conta com skates e cabo trançado flexível que trabalham juntos para fornecer um movimento suave e controlado, texturas nas laterais que proporcionam conforto e segurança para o usuário, sensor Pixart 3389 com ajustes de até 16.000 DPI, velocidade de até 450 IPS e aceleração com até 50g de força.

O mouse HyperX Pulsefire Raid já está à venda no Brasil pelo preço sugerido de R$399,90.

Para mais informações sobre a HyperX e seus produtos, visite https://www.hyperxgaming.com/br.

HyperX e Panda Global apresentam óculos gamer com design inspirado na equipe de eSports

Novo HyperX Gaming Eyewear – Panda Global Edition é personalizado com logo e as cores da organização de esportes eletrônicos norte-americana e foi desenvolvido com filtro de luz azul, que reduz a fadiga ocular

(Foto: Divulgação)

A exclusiva linha de óculos HyperX Gaming Eyewear acaba de ganhar um novo modelo:  HyperX Gaming Eyewear – Panda Global Edition, o primeiro modelo da HyperX desenvolvido em colaboração com uma organização de esportes eletrônicos, a norte-americana Panda Global. Os óculos foram projetados para reduzir a fadiga causada pelos raios de luz azul artificial emitidos pelas telas de computadores, televisores e dispositivos móveis.

Os óculos HyperX Gaming Eyewear, desenvolvidos pela Eyeking, fabricante com vasta experiência em armações confortáveis e lentes com filtro, têm lentes premium de nylon cristalinas que diminuem a tensão ocular digital, evitando olhos desconfortáveis, secos, avermelhados e irritados. Além disso, contam com tecnologia integrada de filtro de luz azul, que minimiza a exposição aos raios de luz azul artificial, proporciona mínima distorção de cores e elimina o reflexo da frente e das costas das lentes.

A edição Panda Global se destaca por ser ao mesmo tempo bonita e funcional. Nas cores preto, branco e verde e com o logo da Panda Global, o novo modelo é estiloso e tem dobradiças de mola flexíveis, duráveis e resistentes. Sua armação de acetato é leve e se encaixa perfeitamente aos headsets da HyperX, quando usados simultaneamente. Já as lentes de nylon de alta qualidade bloqueiam a luz azul HEV prejudicial enquanto filtram a luz azul benéfica sem distorção amarela visível.

Para mais informações sobre a HyperX e seus produtos, visite https://www.hyperxgaming.com/br.