Arquivo da tag: Grupo Editorial Record

“Esposa até segunda”, novo livro da série “Noivas da semana”, chega às livrarias pela Verus

image004.jpgSamantha Elliot tem uma agência de casamentos nos Estados Unidos capaz de facilitar a vida de quem não tem tempo para pensar no amor e quer apenas uma companhia.  Blake era apenas um dos clientes de sua empresa, mas os dois se apaixonaram e acabaram casando.

Eliza é melhor amiga da Sam e também é sócia da agência. Carter, por outro lado, é um irresistível advogado com a pretensão de concorrer às eleições estaduais e melhor amigo de Blake. É impossível negar a atração que um sente pelo outro, mas Eliza e Carter nunca foram capazes de dar o primeiro passo.

Quando Eliza resolve levar sua amiga inglesa Gwen em um pub tipicamente texano, Carter as segue e acaba se envolvendo em uma briga no local.  Agora a sua candidatura para governador pode estar ameaçada, já que a confusão chegou aos tabloides. Para abafar as fofocas, ele precisa mostrar que é um homem sério e comprometido e ninguém melhor para ajudar nisto que Eliza.

“Esposa até segunda” é o segundo livro da série “Noivas da semana”, que já vendeu mais de dois milhões de exemplares nos Estados Unidos e teve os direitos de publicação comprados por 11 países.  A obra será lançada este mês pela Verus.

Catherine Bybee foi criada no estado de Washington, nos Estados Unidos. Depois de se formar no ensino médio, mudou para o sul da Califórnia onde mora até hoje. Atualmente ela é escritora em tempo integral e vive com o marido e dois filhos.

“O príncipe corvo”, primeiro livro da trilogia “Príncipe”, chega às livrarias pela Record

image005.jpgInglaterra, século XVII. Anna Wren é viúva e mora com a sua sogra em uma casa simples no interior do país. As finanças não vão bem desde a morte do seu marido e ela decide procurar um emprego, mesmo que isso cause estranheza na sociedade da época.

É assim que o seu caminho se cruza com o do conde Edward de Raff, dono de uma personalidade intimidadora, mas em busca de um secretário com urgência que possa transcrever alguns de seus documentos. Mesmo sendo contratada sem o conhecimento do seu novo patrão – afinal, uma mulher não era exatamente o que o conde esperava para a vaga – e insistindo em desafiá-lo diante de suas grosserias, Anna permanece com o emprego.

Quanto mais convivem, maior é a atração entre os dois, o que não seria nenhum problema se Edward já não fosse noivo de uma mulher em Londres e se ele não fosse um cliente assíduo de um famoso bordel da capital.  Mas se um homem pode “satisfazer os seus desejos”, uma mulher também pode saciar os dela. Sem saber que o conde era comprometido, Anna vai até o bordel usando uma máscara e decide tomar o desavisado conde como amante.

“O príncipe corvo”, livro de estreia de Elizabeth Hoyt, foi ganhador do Reviewer’s Choice Award de 2006, ano seguinte ao do lançamento da obra nos Estados Unidos, como o romance mais sensual da época. A publicação da trilogia pela Record foi um pedido dos fãs da autora, que nunca havia sido publicada no Brasil. Os demais livros, “O príncipe leopardo” e “O príncipe serpente”, têm previsão de lançamento ainda para 2017.

Eizabeth Hoyt é autora de mais de vinte romances. Começou a escrever depois que sua mãe sugeriu que deveria procurar um “emprego de verdade”.  Cinco anos depois lançou “O príncipe corvo” que se tornou um grande sucesso e a colocou como uma das autoras de romance mais queridas das americanas.  Atualmente mora em Minneapolis, Minnesota.

“Polícia”, novo livro de Jo Nesbø chega às livrarias pela Record

image005.jpgAo longo dos anos, o inspetor Harry Hole salvou a vida de muitas pessoas, ainda que com os seus métodos pouco ortodoxos. Mas, desta vez, algo terrível ronda a cidade de Oslo.

Há uma nova série de execuções e o assassino está focado em matar apenas policiais. Todas as vítimas tinham casos sem solução no currículo e foram mortas no mesmo local e na mesma data em que estes episódios aconteceram.  O serial-killer é esperto, consegue fugir sem deixar pistas, o que coloca a polícia de Oslo está sob pressão.

O atual chefe do departamento é Mikael Bellman, desafeto de Hole e policial de conduta questionável. O inspetor, por sua vez, está afastado do trabalho na polícia, mas precisará voltar e colocar em prática tudo o que sabe se quiser prender o assassino.

Jo Nesbø já vendeu mais de 33 milhões de exemplares no mundo. A primeira aventura do detetive Harry Hole começou há 20 anos. De lá para cá, o personagem ganhou fama e, em breve será adaptado para o cinema. Ainda este ano, “Boneco de neve”, um dos livros da série, chegará às telonas com o alemão Michael Fassbender, de “12 anos de escravidão”, no papel do protagonista. O filme terá direção de Tomas Alfredson, de “Deixe ela entrar”.

O autor vive em Oslo. É músico e economista, além de um dos escritores mais bem-sucedidos e aclamados na Europa atualmente. É autor de Garganta vermelha, A estrela do diabo e O redentor, entre outros títulos publicados pela Editora Record.

Galera Record lança “Confesse”, de Colleen Hoover

image003.jpgDesde quando conheceu Adam, Auburn tinha certeza de que estava diante do amor da sua vida. Mas o relacionamento dos dois não durou muito. Adam faleceu aos 16 anos e deixou a namorada sem chão. Anos depois, agora morando no Texas, Auburn luta para reconstruir a vida. Mas, para isso, precisa arranjar um segundo emprego, já que ser cabelereira não lhe garante renda o suficiente.

Certo dia, no caminho para casa, ela percebe um estúdio de artes que está contratando. Owen, dono do ateliê Confesse, precisa de uma nova funcionária com urgência para ajudar na exposição de seus quadros. As pinturas de Owen são diferenciadas. Sua inspiração vem do desabafo de outras pessoas. Quem passa pela porta do ateliê pode deixar, de forma anônima, uma confissão. Os recados são de todos os tipos: desde os mais leves, admitindo um amor ou uma obsessão, até confissões complexas como traições, vícios e abusos.

Apesar da atração imediata entre Owen e Auburn, os segredos que o artista esconde podem afetar a vida da jovem e o único jeito é mantê-lo afastado. Para reverter esta situação, tudo o que ele precisa fazer é contar a verdade.

Referência no gênero New Adult e com mais de 110 mil exemplares vendidos só no Brasil, Colleen Hoover mostra em “Confesse” como o amor verdadeiro e a família formam laços que nunca devem ser desfeitos. Este é o primeiro livro da autora a ganhar uma adaptação. A obra virou série de TV e está disponível na plataforma Go90.

Para compor “Confesse”, Hoover fez parceria com o pintor Danny O’Connor, que assina as obras de arte do encarte do livro e dá vida ao que foi criado por Owen na ficção.

Colleen Hoover tem doze livros publicados pela Galera Record. Atualmente vive no Texas com o marido e seus três filhos.

Segundo volume da série adolescente de “Assassin’s creed” chega às livrarias

image004.jpgCom protagonistas mais novos e um enredo menos violento, que trata de amizade e lealdade, a série “The last descendants”, da franquia “Assassin’s creed”, apresenta o universo do game a um público mais jovem. Em julho, chega às livrarias “O túmulo de Khan”, segundo volume da nova franquia.

No primeiro livro da série, o protagonista Owen e seus amigos recorreram ao Animus – programa onde é possível vivenciar as memórias de seus ancestrais – e acabaram se deparando com o Pedaço do Éden. Trata-se de uma relíquia poderosa, que tem sido alvo da busca de Templários e Assassinos – os dois grupos rivais no universo de Assassin’s creed.

Agora, a amizade do grupo foi destruída, já que alguns tomaram partido dos Assassinos e, outros, dos Templários. Mas ainda há duas relíquias a serem encontradas – elas são, na verdade, pedaços do Tridente do Éden. Quando surgem boatos de que uma delas foi enterrada com o chefe mongol Möngke, os adolescentes dos dois lados do conflito embarcam em simulações na China mongol, devastada pela guerra, para encontrar a peça.

Fenômeno entre os gamers, os jogos da franquia Assassin’s creed já venderam mais de 73 milhões de cópias no mundo. O sucesso da história  não foi diferente na transposição para os livros: foram mais de 1,5 milhão de exemplares vendidos só no Brasil. Nas telas, Michael Fassbender protagonizou a versão cinematográfica do game, que estreou no Brasil em 2016.

Matthew J. Kirby é autor da série Icefall, vencedora do Edgar Award de melhor romance de mistério juvenil. Escreveu aina “The clockwork three”, “The lost kingdom” e “The quantum league: Spell robbers”. Nasceu em Utah e cresceu em Maryland, na Califórnia e no Havaí.

Bertrand Brasil lança “Todas as constelações do amor”

A obra foi eleita um dos melhores livros de 2012 pelo New York Times

image004 (1).jpgSunny possui uma condição especial. Ela não tem nenhum cabelo no corpo. Seus pêlos jamais cresceram e os médicos nunca souberam explicar o porquê. Longe do local onde nasceu, ela tenta recomeçar em uma pacata cidade da Pensilvânia.

Agora casada, Sunny depende de perucas e cílios postiços, mas pelo menos ninguém desconfia de seu segredo. Seu marido, Maxon, trabalha na NASA e tem síndrome de Asperger. Eles se conheceram na infância e o amor surgiu diante do desejo urgente por uma conexão. Desde cedo os dois precisaram lidar com o preconceito e, por isso, se acostumaram a moldar suas vidas de forma que pudessem parecer “aceitáveis” aos olhos dos outros.

Grávida do segundo filho, Sunny se envolve em um acidente de trânsito que vai lhe dar uma nova perspectiva acerca do que realmente importa. De repente todos descobrem a sua verdadeira condição e tudo o que construiu com Maxon está prestes a se desfazer.

 “Todas as constelações do amor” chega às livrarias em julho.

Lydia Netzer nasceu em Detroit. Adora viajar, tocar guitarra, viajar e, claro, ler. Vive na Virgínia com seus dois filhos e o marido.

“Maria e o caso das gravuras desaparecidas”: o futuro de João e Maria após a história dos Irmãos Grimm

image004.jpgAnos se passaram após aquele dia na floresta em que João e Maria foram induzidos a entrar na casa feita de doces da bruxa. Mas o reflexo desta experiência de “quase serem assados” ainda acompanha os irmãos. Por isso, João divide a sua vida entre uma ida à taberna e a permanência na cozinha. Por outro lado, apesar de não conseguir ficar muito tempo sem guloseimas, Maria, agora com 35 anos, seguiu em frente e tornou-se uma reconhecida detetive particular.

Quando algumas gravuras do famoso Albrecht Dürer desaparecem do apartamento do herdeiro do pintor, Maria é procurada para solucionar este mistério. A recompensa pode ser generosa, o que faz a detetive viajar às pressas para Nuremberg com seu irmão, promovido a ajudante.

Mas em meio a um festival gastronômico que promete movimentar toda a cidade, com um anfitrião expansivo demais e duendes ranzinzas, Maria precisará usar toda a sua inteligência para descobrir a verdade, já que nem tudo em Nuremberg é o que parece.

P.J. Brackston é o pseudônimo de Paula Brackston, autora de “A filha da feiticeira” e “A feiticeira do inverno”, ambos publicados pela Bertrand Brasil. “Maria e o caso das gravuras desaparecidas” chega às livrarias em julho.

P.J Brackston é mestre em Escrita Criativa pela Universidade Lancaster. Foi agente de viagens, secretária, professora de inglês e até pastora de cabras antes de se tornar escritora. P.J vive nas montanhas do País de Gales com seus filhos.

Record lança “Fica comigo”, de Tessa Bailey

image003.jpgRoxy largou a faculdade e se mudou para Nova York em busca de um emprego como atriz. Mas nem tudo saiu como imaginava. Os “nãos” nos testes de elenco só se multiplicaram e com o dinheiro cada vez mais escasso, ela acabou expulsa mais uma vez de um quarto alugado. Para tentar conseguir uma grana rápida, Roxy aceita trabalhar em uma empresa de telegramas cantados. A sua primeira mensagem é para Louis, um advogado rico e charmoso acostumado com relacionamentos de uma noite só.

Depois de passar a noite fora comemorando a vitória em seu último caso, Louis definitivamente não estava preparado para uma serenata enviada por uma amante que ele nem se lembra do nome. Tampouco estava preparado para Roxy com toda a sua sagacidade e voz sexy. Para azar do rapaz, Roxy não precisa de um homem rico e mimado em sua vida. Ela é determinada o suficiente para conseguir o que quer por seus próprios méritos e é dona do seu próprio destino. Mas há mais em Louis do que a sua aparência de tirar o fôlego. E ele está determinado a fazer Roxy perceber isso, mesmo que seja necessário andar por toda Nova York para conquistá-la.

Sensual e bem humorado, “Fica comigo” é o primeiro livro de Tessa pela Record. O título chega às livrarias em junho.

Tessa Bailey é autora best-seller do New York Times e USA Today, mora no Brooklin com o marido e a filha.

“Carbono alterado” chega às livrarias pela Bertrand Brasil e, em breve, ganhará adaptação na Netflix

image004.jpgReferência no gênero cyberpunk, “Carbono Alterado” retrata a sociedade no século XXV, quando a humanidade avançou para toda a galáxia e morrer se tornou quase impossível. Isso porque os humanos possuem um implante no corpo onde suas memórias podem ser armazenadas. Então, se o indivíduo morrer, é possível fazer o download de tudo o que já viveu em um novo corpo, também chamado de capa. A morte, agora, é apenas um contratempo.

Takeshi Kovacs já foi reiniciado várias vezes. Ele é um ex-emissário da ONU e, como um “Enviado”, possui habilidades especiais. É por isso que, após sua última morte em um planeta a 186 anos-luz de distância, ele acorda na Terra, inserido em uma nova capa e com uma missão. Kovacs é contratado por um poderoso magnata chamado Laurens Bancroft que quer descobrir quem assassinou o seu último corpo. A polícia afirma que foi suicídio, mas Laurens garante que nunca se mataria. O ricaço tem muitos inimigos e não foi possível recuperar a memória de seus últimos momentos.

Kovacs tem seis semanas para solucionar este mistério e durante este tempo, Luarens será responsável por todas as despesas da investigação. Uma vez bem sucedido, o detetive terá sua liberdade e poderá voltar para o seu planeta natal. Mas o que ele não sabe é que ao aceitar esta missão, estará no centro de uma conspiração perversa até mesmo para uma sociedade que trata a existência humana como produto.

“Carbono Alterado” é o romance de estreia de Richard Morgan. O livro vai virar uma série de dez episódios na Netflix, ainda sem previsão para lançamento. O elenco conta com Joel Kinnaman (Esquadrão Suicida) no papel do protagonista e James Purefoy como Laurens Bancroft.

Richard Morgan é autor de diversos livros de ficção científica e fantasia. Foi tutor do departamento de língua inglesa na Strathclyde University antes de sua carreira de escritor deslanchar. Fluente em espanhol, já morou em Madrid, Istambul, Ancara, Londres e Glasgow. Atualmente vive no Reino Unido com a esposa e o filho.

Record lança “O Diabo ataca em Wimbledon”, livro da mesma autora de “O Diabo veste Prada”

image004.jpgAos 24 anos, Charlie é uma tenista profissional prestes a estrear na quadra Central de Wimbledon, o lugar de maior prestígio para um jogador de tênis.  Tudo parecia correr bem – até o príncipe Harry e o David Beckham estavam assistindo – e Charlie estava confiante de que conseguiria ganhar de uma competidora algumas colocações abaixo da sua. Porém, seu tênis estava fora dos padrões exigidos pela Liga, o que a obriga a usar outro modelo e não o do seu patrocinador. É aí que as coisas começam a desandar. Com um calçado duro e mais pesado, Charlotte se desconcentra da partida, mas consegue reverter um set quase perdido. Tamanho esforço deixa o seu pé todo machucado e com câimbras. Ela só precisava de mais um ponto para fechar o jogo, mas em vez disto, acaba rompendo o ligamento do tendão de Aquiles e fraturando o pulso.

Para uma atleta de ponta como Charlotte, uma fratura tão séria pode fazer com que ela não volte a jogar como antes. Quando sua técnica sugere a aposentadoria, a tenista decide que é hora de reunir todas as suas forças e mostrar que é possível, sim, superar. E mais: Charlie quer mostrar que consegue chegar ao topo do ranking.  Visando a meta, ela contrata ninguém menos que Todd Feltner, um excelente treinador de tênis que fez sucesso com atletas como Rafael Nadal, mas que também é conhecido por ser extremamente grosseiro.

Sob a nova coordenação impiedosa de Todd, Charlie, a menina boa, fica no passado. Seu novo treinador só quer saber de Charlie, a “Princesa Guerreira”. Afinal de contas, ninguém chega ao topo sendo bonzinho. De Wimbledon ao Caribe, do US Open ao Mediterrâneo, “O diabo ataca em Wimbledon” é uma obra perversamente divertida que passeia por um mundo onde as apostas são altas — e as regras do jogo nem sempre são respeitadas.

Lauren Weisberger é best-seller do New York Times e seus livros já venderam mais de 13 milhões de exemplares no mundo.  “O diabo ataca em Wimbledon” chega às livrarias em julho pela Record.

Lauren Weisberger nasceu na Pensilvânia e se formou na universidade de Cornell. Já trabalhou como assistente na revista Vogue. Hoje, Lauren mora em Connecticut com o marido e dois filhos.