Arquivo da tag: Harmonização

Chef Erick Jacquin assina menu soberano do Duke Bistrot

O sublime sabor das criações do Chef francês integra uma experiência perfeita com a coquetelaria assinada pela eleita melhor bartender do Brasil, Adriana Pino

  Um lugar onde a culinária é honrada com o mais incrível preparo dos ingredientes, em pratos que são um deleite. O Duke Bistrot, no Cambuí, permite aos apreciadores de bons momentos explorarem o que de mais nobre existe na gastronomia e na coquetelaria em Campinas e região.

Com um talento discrepante, o Chef Erick Jacquin – colecionador de títulos – coloca toda a magia e experiência extraída dos alimentos no menu do Duke, que passa pela gastronomia francesa tradicional, com suaves toques da italiana e da brasileira. A ferro e fogo o Chef leva a ideia de fazer comida gostosa e que dá prazer em comer.

O cardápio traz pratos com a combinação nobre de sabores, pensados exclusivamente para o Duke. Como entrada primorosa pode ser a Vieira, emulsão de baunilha e alho poró ou quem sabe, os deliciosos Carpaccio de boeuf e ainda o Amuse Bouche (ovo com caviar). Como prato principal, o Filet de boeuf com brochette de batatas tem a suculência, o gosto e o aroma incríveis. E confirmando a maravilhosa fama da comida italiana, o Raviollis de ricotta com espinafre ao carbonara é sem explicação. Para quem se arrisca e prefere uma combinação ainda mais requintada, o Robalo no vapor, champagne e caviar é sensacional. As sobremesas também se destacam, e dentre várias opções não pode faltar o verdadeiro Petit Gateau Erick Jacquin e o Mousse de chocolate Simone Jacquin. 

“A comida deve ser à altura do Bistrot. Não abro mão de criar pratos diferenciados para quem gosta de comer bem, com qualidade”, explica Jacquin.

Coquetelaria célebre

No Duke, a harmonização dos pratos com as bebidas é feita como uma arte e muito bem conduzida pelos profissionais. Os coquetéis podem se assemelhar ao prato (se é leve, bebida leve) ou causar contraste, exemplo: bebida cítrica é excelente para acompanhar pratos mais gordurosos.

Quem assina a coquetelaria do Bistrot é Adriana Pino, eleita bartender do ano após vencer o – World Class Competition – em 2018. Acostumada ao estilo de Jacquin por já terem trabalhado juntos, ela teve liberdade para criar.

O menu de bebidas conta com grande variedade, e se destaca na criatividade dos coquetéis, como o Botânic, que leva espuma de Jambu e é um grande sucesso. Feito com ingredientes brasileiros e uma espuma que adormece levemente a boca, criada pela própria bartender, chamou atenção até do Chef Jacquin, que a incluiu no prato Salmão Cru Marinado Espuma Brasil.

O visual incrível dos drinks também surpreende. O Kong N° 7 vem numa taça em forma de macaquinho, em alusão ao Gin Monkey 47 usado como ingrediente, assim como Jack Daniel’s, calda de maracujá, suco de grapefruit e limão e tabasco.

“Esta carta do Duke tem apelo na aparência dos drinks com o uso de guarnições, como frutas e panks, que complementam o sabor das bebidas. Antes, o foco era muito Moscow Mule e Gin Tônica, que continuam, mas agora acrescentamos opções para quem deseja ir ainda mais a fundo e esperamos surpreender”, conta Pino.

Adriana reforça os clássicos da coquetelaria que, para ela são, pouco explorados. O Hank Panky, por exemplo, é um drink criado em 1901 em Londres e o primeiro clássico criado por uma mulher. Nele vai Bulldog gin, vermouth punt mês e fernet branca perfumado com laranja. Outro tradicional é o Daiquiri, feito com a diluição perfeita pela técnica aplicada por ela e preparado com Havana 3 anos, açúcar orgânico e limão Taiti.

Os apreciadores de boas criações vão adorar o drink The Garden, com Tequila, St. Germain, mel, amaretto, grapefruit, lima da pérsia e angostura de laranja. Outro destaque é o Basil Smash ou Purple Basil Smash com Gin, manjericão (verde ou roxo), açúcar orgânico e limão siciliano; sem falar no coquetel Tik Duke que é uma ótima pedida (Rum Kraken, Bacardi Carta Blanca, licor de laranja, cítricos, calda de baunilha e angostura bittere).

Serviço – Duke Bistrot

Av. Coronel Silva Telles, 703, Cambuí. Campinas-SP

Funcionamento:

Terça a sexta – 11h30 às 15h30 / 19h às 1h30

Sábado – 11h30 às 2h / Domingo – 12h às 17h

Reservas: (19) 3295-0251

www.dukebistrot.com.br

Instagram: duke.bistrot

Sommelier e chef indicam harmonizações para um jantar rápido, leve e muito saboroso

Para acompanhar um bom vinho, confira o passo a passo de uma deliciosa bruschetta de Funghi e Parma

O Chef Junior Ventura, proprietário da Portus Padaria Artesanal, a primeira padaria artesanal de Blumenau (SC), sugere uma receita leve e prática, tanto para um lanche rápido ou um jantar com a família e amigos: a bruschetta de Funghi e Parma.

O Chef explica que o protagonista desta receita, sem dúvidas, é o pão. “É importante apostar em um pão de fermentação natural de qualidade. Ele fará toda diferença no resultado final”, comenta.

Para acompanhar, o sommelier da Enoteca Decanter, Sidney Lucas, sugere um bom vinho. Sidney destaca que nesta época do ano, os vinhos Rosés fazem sucesso entre os foliões.

Bruschetta de Funghi e Parma> (Foto: Divulgação)

“Caracterizado pela leveza, frescor e pela praticidade na hora da harmonização, a bebida é perfeita para acompanhar pratos leves e preparados de forma simples e prática”, comenta.

A dica é apostar no PradoRey Rosado Fermentado em Barrica 2016. “De cor cereja, o vinho possui aroma frutado, mesclado com baunilha e levemente tostado”, finaliza.

Receita do Chef:

Bruschetta de Funghi e Parma

Ingredientes:

4 fatias de pão artesanal tradicional de fermentação natural

200g de queijo mussarela ralado

100g de funghi secchi

100g de presunto parma

2 ramos de tomilho

1/2 cebola

Sal e pimenta a gosto

Azeite de oliva

4 ramos de alecrim

Modo de Preparo:

Hidrate o funghi em 500ml de água e 20ml de vinho branco ou conhaque. Deixe de molho por 30 minutos. Escorra e doure na panela com o azeite de oliva, a cebola, o tomilho, alecrim e sal.

Em uma assadeira posicione as fatias de pão artesanal, sobre elas coloque o queijo mussarela ralado, o funghi e leve ao forno para derreter o queijo e tostar o pão. Assim que sair do forno, posicione as fatias de presunto parma levemente colocado sobre o funghi e finalize com um raminho de alecrim e regue com azeite de oliva.

E pronto, delicie-se!

OCEANIA CRUISES ANUNCIA JANTAR EXCLUSIVO COM HARMONIZAÇÃO DE CHAMPAGNE DOM PERIGNON

Marina e Riviera são os únicos lugares no mundo a oferecer esta experiência

Oceania Cruises, linha de cruzeiros líder mundial em destinos e culinária, acaba de revelar a Dom Perignon Experience no La Reserve. Esta inédita experiência gastronômica harmoniza seis pratos de paladar marcante com apresentação diferente e vintagede aclamadas safras de Dom Perignon.

“Este é um conceito totalmente novo, exclusivo da Oceania Cruises. Trabalhamos com a equipe da Dom Perignon para unir os champanhes perfeitos com os sabores perfeitos e o resultado é espetacular. Marina e Riviera serão os únicos lugares no mundo para os viajantes desfrutarem desta experiência exclusiva em Dom Perignon ”, afirmou Bob Binder, presidente e diretor executivo da Oceania Cruises.

Oceania Cruises terá jantar harmonizado. (Foto: Divulgação)

Criado pelo time culinário da Maison Dom Perignon em colaboração com a equipe de culinária da Oceania Cruises este jantar é oferecido a, no máximo, 24 hóspedes.

“Criamos este jantar para ser sofisticado, memorável e divertido. Afinal, champanhe é tudo sobre celebração ”, acrescentou Binder.

Cardápio

Dom Perignon Experience Menu

Scallops “Rossini”, mole negro, roasted pineapple

Comme un Rossini de St Jacques, mole negro et ananas rôti Dom Perignon 2009

Brittany blue lobster in yellow curry broth, coco foam

Curry jaune de homard bleu, nuage de coco Dom Perignon 2006

Black truffle risotto, aged parmesan

Risotto aux truffes noires et vieux parmesan Dom Perignon 2006

Seared wagyu beef sashimi style, sautéed arugula, blood orange-soya jus, caviar perlita

Sashimi de boeuf wagyu, roquette sautée, jus à l’orange sanguine et soja, caviar d’aquitaine Dom Perignon Rose 2004

French A.O.C cheese plate, black currant-pepper paste, thyme flower

Assiette de fromage A.O.C, pate de fruit cassis-poivre et fleur de thym Dom Perignon Rose 2004

Sakura tea “Geisha flower” ice cream, lemon caviar

Glace au thé fleur de Geisha et citron caviar Dom Perignon 2009

Frango com camarão para Bonaparte

Algumas comemorações pedem um prato especial que, quando bem preparados, podem até entrar para a história. A receita deste prato de frango com camarão é uma delas. A sugestão é da Wine to You (W2U) que selecionou um vinho especial para acompanhar.

(Foto: Divulgação)

A receita é uma versão moderna e simplificada do frango Marengo, que é elaborada com pitu de água doce. A lenda atribui a invenção a Dunand, que foi cozinheiro de Bonaparte e teria improvisado esta receita, na noite da vitória sobre os austríacos, na batalha de Marengo, no Piemonte, na Itália.

Para harmonizar com o prato, a sugestão é um vinho branco Chardonnay, o Domaine Seguin Manuel Chablis, disponível para aquisição no site da W2U (https://www.winetoyou.com.br).

5 sugestões de champagnes para passar o ano novo em grande estilo

A chegada do ano novo é celebrada com o costume de estourar uma garrafa de champagne, o que já é uma celebração por si só. Há ainda quem diga que a bebida esbanja vida na taça, e por isso é um costume tão especial e adorado quando termina a contagem regressiva e o relógio bate a meia-noite. Para tonar esse momento ainda mais especial, confira uma lista de cinco champagnes do portfólio da Domno Importadora para passar o ano novo em grande estilo:

Cattier Icône Brut possui aroma intenso e marcante, revelando notas de damasco, laranja e flores secas. Apresenta acabamento picante e nuances de frutas maduras, além de especiarias doces (canela). Vai muito bem com carnes brancas, paella e peixes.

Já o Cattier Antique Premier Cru Brut é sofisticado e cremoso, um clássico dos Champagnes. Seu aroma frutado contrasta perfeitamente com suas notas tostadas e amanteigadas. Carnes brancas, frutas secas e massas com molhos leves harmonizam com o rótulo.

Clássico, luminoso e delicado, assim se define o Cattier Antique Premier Cru Brut Rosé. O rótulo se destaca pelo equilíbrio de seu sabor e sua coloração resplandecente. Harmoniza bem com filé grelhado, frutas secas e frutas tropicais.

Armand de Brignac Gold Brut é um champagne de incrível complexidade aromática. Notas de pêssego, damasco e sutis nuances de frutas vermelhas são acompanhadas por toques de citrinos cristalizados, flor de laranjeira e delicadas notas tostadas de brioche. Codorna, peixes e vieiras são opções ideais para harmonizar com a bebida.

Armand de Brignac Rosé é colhido de vinhas velhas que produzem frutos com grande intensidade de sabor. Isso proporciona uma textura mais profunda para o champanhe e ricas nuances de frutas vermelhas, tornando-se um vinho perfeito para desfrutar do início ao fim da noite. Confit de pato, salmão selvagem e vitela trufada combinam com o rótulo.

Especialistas dá dicas especiais para escolher a bebida para a noite de Ano Novo

Nos últimos anos, os espumantes têm conquistado as taças dos brasileiros. Muito comum em datas comemorativas, a bebida passou a ser consumida com mais frequência por todos. O aumento da procura tem contribuído, também, para a melhora da qualidade dos espumantes nacionais e importados encontrados no país. Agora, com a proximidade das festas de Réveillon, a bebida que teve origem na França, na região de Champagne, a partir de um erro na produção de vinho que gerava uma grande gaseificação natural, ganha status de estrela da virada de ano. 

Garage Vinhos explica como escolher o espumante ideal para o Réveillon. (Foto: Divulgação)

O especialista Abel Blumenkrantz, executivo da Garage Vinhos, explica que a elaboração de espumantes pode ser feita por diferentes processos, mas dois são os mais utilizados: o método Champenoise e o Charmat. “O Champenoise é conhecido como o método tradicional, onde a segunda fermentação – responsável pela formação do perlage (bolhas) – ocorre na própria garrafa. No Charmat, ela acontece em enormes tanques autoclaves de aço inox, e também é conhecido por método natural”, detalha Abel.

As diferenças dos métodos de produção acabam resultando em bebidas com características diferentes. O espumante Champenoise é mais estruturado, cremoso e gastronômico. O Charmat, mais leve e aromático. “Os espumantes são fascinantes, e abrilhantam qualquer celebração. Nada melhor do que brindar o ano que está acabando, e receber o ano que está começando com bebidas de excelência”, complementa.

Para quem busca ótimas opções de espumantes para as festas de Réveillon, o especialista indica rótulos da América do Sul, que tem se destacado na produção, entre eles as bebidas da vinícola argentina Viña Las Perdices, que está localizada ao pé da Cordilheira dos Andes, em Mendoza. “Os espumantes da América do Sul têm conquistado um espaço muito importante no mercado internacional, apresentando bebidas com personalidade e com muito frescor. Da região de Mendoza, na Argentina, surgem espumantes fantásticos, com uma ótima relação custo-benefício”, completa Abel.

Confira algumas dicas de espumantes para as festas de Réveillon disponíveis em todo Brasil:

Charmat Brut (Viña Las Perdices – R$ 58): espumante composto pelas uvas Chardonnay e Chenin, de cor amarela pálido com reflexos verdes apresenta aromas de frutas cítricas, perlage persistente e delicada. Na boca, tem a predominância de frutas frescas que equilibra perfeitamente sabor e acidez, fazendo você sentir o frescor da fruta. Deixa uma sensação de verdadeira festa na sua boca. Harmonização: para acompanhar aperitivos, carnes brancas, mariscos e saladas frescas.

Charmat Sweety (Viña Las Perdices – R$ 58): Com a combinação das uvas Torrontes, Viognier e Sauvignon Blanc, este espumante de bolhas finas é delicado e frutado, ideal para começar as comemorações da noite. Com seus aromas de flores e notas de pêssego branco e cítricos, na boca tem um ótimo volume que equilibra a doçura das uvas com a sua acidez. Harmonização: aperitivos, frutos do mar, sushi e diferentes tipos de sobremesas ou sorvetes.

Champenoise Brut Rosé (Viña Las Perdices – R$ 85): Com uma cor rosa salmão brilhante, perlage delicada da combinação das uvas Pinot Noir e Chardonnay, este espumante de intensos aromas de frutos vermelhos tem uma excelente acidez. Com um volume médio e redondo, é ideal para brindar com estilo neste Réveillon. Harmonização: como aperitivo ou para harmonizar com frutos do mar, ceviches, carpaccios e demais preparos com de peixes.

Champenoise Brut (Viña Las Perdices – R$ 85): De cor amarela dourado suave, perlage delicada e fina, este espetacular espumante é feito com a segunda fermentação dentro da garrafa. Com combinação de duas uvas, Chardonnay e Pinot Noir, apresenta aroma de mel, amêndoas e frutas, é suave na boca, com boa acidez, elegância e frescor equilibrado. É um brinde perfeito para continuar as harmonizações da noite de Réveillon. Harmonização: como aperitivo ou para harmonizar com frutos do mar, ceviches, carpaccios e demais preparos com de peixes.

Como harmonizar vinhos e espumantes com as ceias de Natal e Ano Novo

Seleção de bebidas da Wine to You vai fazer bonito nas ceias de fim de ano

As festas de fim de ano estão se aproximando e com isso já começam os preparativos para as ceias de Natal e Reveillon e, consequentemente, os vinhos que irão acompanhar cada um dos pratos, a fim de uma harmonização perfeita. A Wine to You (W2U) selecionou alguns vinhos e espumantes para não errar nas escolhas.

Para o começo de noite, onde os convidados ainda estão chegando e aproveitando a mesa de queijos e entradas, o ideal é harmonizar esses sabores com os espumantes, já que eles têm um sabor mais suave, ideal para apreciar uma boa entrada e começar as celebrações com o pé direito. As opções são os espumantes Saint Hilaire Blanquette de Limoux; o Angel’s Eye Bianco Brut e Mousseux Sparkling 2 You Blanc de Blancs Brut.

137_ESPUMANTE_SAINT-HILAI.jpg

Para a ceia de Natal, o ideal é um vinho branco que pode combinar com quase todos os pratos típicos de uma mesa farta, como aves de caça, farofa de frutas secas, queijos, entre outros. Outra opção – que harmoniza perfeitamente com peixes e molhos de ervas – é o Rosé Piscine, um vinho rosé para beber com três pedras de gelo.

Já os vinhos tintos harmonizam com o prato principal, no caso uma carne, já que eles combinam bem com filé recheado com queijo brie. Ou ainda, um risoto de funghi, além de pratos que tenham uma média intensidade.

Para sobremesa, o momento de celebração pede uma Champagne. Envelhecido por 30 a 36 meses, o Delamotte Brut harmoniza com sobremesa e vai bem com panacota de frutas e torta de brigadeiro.

ESPUMANTES:

Saint Hilaire Blanquette de Limoux Brut: acabou de receber a medalha de prata no concurso Effervescents du Monde. Com coloração amarelo claro, este rótulo apresenta aromas cítricos e de maçã, com toque de levedura e fermento. No paladar é leve e refrescante, revelando textura cremosa e envolvente. No nariz, aromas cítricos e de maça, com toque de levedura e fermento. Na boca é leve, refrescante, revelando textura cremosa e envolvente.

Harmonização: aperitivos e canapés.

Vinícola:  Aimery Sieur d’Arques

País: França

Região: Limoux

Variedade: Chenin Blanc, Chardonnay

Safra: 2015

Graduação alcóolica: 12% vol.

Volume: 750ml

Preço sugerido ao consumidor: R$ 138,28

 

Angel’s Eye Bianco Brut: tem cor amarelo palha com tons dourados. Intensos aromas de crosta de pão, mel e nozes. Na boca é harmônico e bem equilibrado. Gosto persistente de amêndoa.

Harmonização: indicado como aperitivo, é perfeito com peixes, frutos do mar e queijos duros.

Vinícola:  Casa Vinícola Caldirola

País: Itália

Região: Piemonte

Variedade: Moscato – Cortese – Barbera

Safra: NT

Graduação alcóolica: 12% vol.

Volume: 750ml

Preço sugerido ao consumidor: R$ 70,50

 

Mousseux Sparkling 2 You Blanc de Blancs Brut: no nariz é frutado, com notas de frutas amarelas como pêssego e damasco. O que dá lugar a um agradável e suave paladar. A cor amarela dourada deste Blanc de Blancs e suas bolhas finas e delicadas destacam o requinte de sua efervescência.

Harmonização: é perfeito para aperitivos servidos com torradas de queijo. Recomenda-se servir entre 7°C e 8°C, com uma paleta de cordeiro temperada, cabrito assado com brócolis.

Vinícola:  Veuve Ambal Crémant de Bourgogne

País: França

Região: Bourgogne

Variedade: Blanc de Blancs

Safra: NT

Graduação alcóolica: 11,5% vol.

Volume: 750ml

Preço sugerido ao consumidor: R$ 70,50

 

BRANCO:

El Volquete Verdejo Blanc: Cor amarelo palha com reflexos esverdeados e aromas de frutas tropicais como abacaxi e maracujá. Nuances delicadas de flor de limão e herbáceo. Na boca é potente, com ótimo frescor e boa vivacidade.

Harmonização: ideal consumir entre 9°C e 11°C harmonizado com saladas de folhas, queijo de cabra fresco ou como Welcome Drink.

Vinícola: Bodega Alcasor

País: Espanha

Região: La Mancha

Safra: 2106

Variedade: Verdejo

Graduação alcóolica: 12o vol.

Volume: 750ml

Preço sugerido ao consumidor: R$ 65

 

ROSÉ:

Rosé Piscine: o sabor do Rosé Piscine é extremamente frutado, com notas de lichia, limão, pêssego, morango e maior concentração de açúcar, o que exige a adição do gelo, deixando-o mais equilibrado, mas sem perder o sabor. De coloração rose salmão pálido, quase transparente, com reflexos azulados. No nariz é refinado, com notas de limão e morango. Paladar harmonioso, um vinho para degustar, mas também muito gastronômico.

Harmonização: com culinária japonesa, peixes em molhos cítricos, queijos frescos com ervas, terrine de peixe, camarão, sopas de legumes, fondue de queijo, massas com molho de tomate, risoto de cogumelos e carnes brancas. Servir entre 8° C e 11° C. Beber com duas ou três pedras de gelo.

Produtor: Vinovalie

País: França

Região: Sudoeste

Safra: NT

Variedade: 100% Négrette

Graduação alcóolica: 11% vol.

Volume: 750 ml

Preço sugerido ao consumidor: R$ 110

 

 

TINTO:

L’Enclos Des Tuileries Aoc Boudeaux Rouge 2015: Desde 2004, os donos deste château trabalham por meio de agricultura sustentável. Obviamente esta preocupação serve para otimizar ainda mais a qualidade dos vinhos produzidos. É um vinho muito aromático e na boca mostra-se fresco e redondo.

Harmonização: ótimo para acompanhar carnes grelhadas.

Produtor: Domaine Vignoble Roux

País: França

Região: Bordeaux

Safra: 2015

Variedade: Merlot, Malbec, Cabernet Franc

Graduação alcóolica: 13% vol.

Volume: 750 ml

Preço sugerido ao consumidor: R$ 84,50

 

CHAMPAGNE:

Delamotte Brut: produzido há mais de 250 anos na Côtes de Blancs, na França, os champanhes Delamotte são icônicos. Todas as uvas de Delamotte vêm de terroirs Grand Cru como Avize, Cramant, Mesnil sur Oger e Oger. O vinho tem grande mineralidade, bem como acidez firme e sabores cítricos. Tem a perlage fina e borbulhas velozes. É feito com 55% Chardonnay, 35% Pinot Noir e 10% Petit Meunier. No corte domina a branca Chardonnay, que traz a estrutura; a Pinot Noir entra para trazer profundidade e o aroma frutado e a Pinot Meunier, menos ácida, colabora com a densidade aromática. No paladar, é estruturado e potente. Estão presentes as frutas secas, o pão e a boa presença mineral. Aromaticamente, é delicioso e com ótimo frescor.

Harmonização: com toast de salmão defumado, canapé com patê de pato ou kiwi e ovas de peixes. Com sobremesa, vai bem com panacota de frutas e torta de brigadeiro.

Produtor: Champagne Salon Delamotte

País: França

Região: Champagne

Safra: NT

Variedade: 55% Chardonnay, 35% Pinot Noir, 10% Pinot Meunier

Graduação alcóolica: 12% vol.

Volume: 750 ml e 1,5 litro

Preço sugerido ao consumidor: 750 ml (R$ 570,00) e 1,5 litro (R$ 1.195,00)

Ragú do harém do Marajá

Com a chegada do inverno, nada melhor do que aproveitar o momento para cozinhar e se aquecer com um ragu, um bom vinho e alguns amigos. Por isso, a Wine to You (W2U) preparou uma receita especial para ser degustada com vinho. O prato possui recordações orientais, com a presença do cominho (Cuminum cyminum), uma erva nativa do Oriente, onde a semente é seca para uso como tempero. Mas o cominho também teve outros usos mais originais: há 5.000 anos no Egito, o solo dos túmulos era polvilhado com cominho. Na Índia, o cominho era tradicionalmente consumido em haréns. Mais uma curiosidade: a origem da palavra ragu vem do francês antigo, do verbo “ragouter”, que significa “revelar sua paixão para alguém”. No século XVI, a palavra foi usada com significado “estimular o apetite”.

Ragu do Harem do Marajá.jpg
Ragú do harém do Marajá. (Foto: Divulgação)

Para harmonizar com esta receita, a sugestão é um vinho tinto Mercurey – Pinot Noir, disponível para aquisição no site da W2U (https://www.winetoyou.com.br).

Ingredientes:

1,2 kg de carne bovina em cubos (coxão-mole, alcatra ou patinho)

1,2 kg de cenouras

200 g de bacon

4 cebolas médias picadas

6 dentes de alho

2 talos de aipo

colher de sopa de extrato de tomate

tomilho a gosto

2 folhas de louro

75 cl de vinho branco seco

2 colheres de sopa de azeite

1 raspa de laranja

1/2 colher de chá de cominho em pó

2 pitadas de açúcar

sal e pimenta do reino a gosto

Modo de preparo:

Descasque e corte as cebolas, descasque o alho, esmague-o. Corte o aipo e o bacon em cubinhos. Aqueça o azeite em uma panela grande e coloque os cubos de carne para dourar.

Adicione as cebolas, o aipo e o bacon, misture e deixe dourar. Tempere com sal, pimenta do reino e 2 pitadas de açúcar. Despeje o vinho e quando estiver quente, flambar.

Adicione duas pitadas de tomilho (pode ser substituído por ervas de Provence), as folhas de louro e as raspas de laranja. Misture o extrato de tomate em 20 ml de água quente e despeje na panela. Cubra e cozinhe em fogo brando durante 1 hora e meia.

Depois desse tempo, descasque as cenouras e corte-as em pedaços. Adicione-os à panela e cozinhe por mais uma hora e meia, no último momento, cominho em pó, misture. Sirva quente.

Harmonização:

Mercurey – Pinot Noir

Frutado e tânico ao mesmo tempo, o Pinot Noir da Borgonha é um vinho ideal com carnes bovinas refogadas. As notas de frutas vermelhas destacam seu sabor delicado e se harmoniza com o tempero da receita, o cominho. Plenitude e firmeza, perfeito equilíbrio e elegante.

Box St. combinou burger e vinho para aproveitar a queda de temperatura em São Paulo

A hamburgueria queridinha da Vila Mariana aposta na harmonização de blends especiais da casa com a carta de vinhos para os dias frios

Com as temperaturas começando a dar sinais de queda em São Paulo, Box St. Burger & Bar preparou uma combinação para manter os clientes e os corações quentinhos. Os burgers especiais da casa com ingredientes autorais recheados de influências da cozinha mundial ganharão a harmonização de uma carta de vinhos tintos e brancos pensados especialmente para cada um deles

pasted image 0.png
Box St. harmoniza lanches com vinhos. (Foto: Divulgação)

O Box St. possui os burgers mais amados da região, como o Mr. Gongon (R$ 27), com 160g de burger no pão australiano, gorgonzola, cebola caramelizada e baby rúcula, que combina com o frescor do Vinho Rosé Português; O Briezola (R$ 27), feito com blend especial de 160g de burger, no pão brioche, queijo Brie, mostarda Italiana, farofa de Bacon e baby rúcula, harmoniza com o sabor frutado e suave do Vinho Branco Chileno; E o que honra o nome da casa, o Box St. (R$ 29), com 160g de burger, pão australiano, cheddar inglês, bacon, cebola caramelizada, picles e maionese da casa, tem a harmonização ideal com o Vinho Tinto Chileno que deixa o sabor da carne ainda mais acentuada.

Além do rico cardápio da casa, o Box St. faz sucesso por seu ambiente cultural e gastronômico, apostando no conforto de um espaço climatizado na área interna pensando na diferentes temperaturas da cidade, e um pátio descolado cercado por grafites coloridos e com mesas de pic nic que oferecem a possibilidade de compartilhamento na parte externa, para o público aproveitar o ambiente descontraído e inovador, inspirado nos pátios de street food novaiorquinos e londrinos.

SERVIÇO

Funcionamento

Terça a quinta das 18h até 00h

Sexta e sábado do 12h até 00h

Domingo das 13h às 23h

A cozinha fecha 30 minutos antes.

Endereço

Rua Joaquim Távora, 991 – Vila Mariana

Delivery

SpoonRocket, iFood, UberEATS e Rappi

Facebook e Instagram

@boxst.burgerbar e @box_st

Dicas do chef Junior Durski para harmonizar vinhos

Chef da rede de restaurantes Madero compartilha suas preferências

chef da rede de restaurantes Madero, Junior Durski, é um grande apreciador de vinhos e possui em Curitiba uma das principais adegas do Brasil, com mais de 2.500 rótulos, mais de 100 safras, de 25 países, sendo a mais antiga de 1.780.

A admiração do chef pela bebida reflete na carta de vinhos dos restaurantes do Madero, onde oferece uma seleção de diversos países, uvas, safras e preços, que vão desde uma taça do vinho Madeira Justino’s (Portugal) por R$10, até icônico Don Melchor, um dos vinhos mais famosos produzidos no Chile, por R$789 a garrafa. “Como um apaixonado por vinhos, tenho um cuidado especial com a seleção dos rótulos do Madero. Aqui os clientes sabem que vão encontrar bons vinhos com preço justo. Quero proporcionar uma experiência completa aos clientes”, explica o chef.

11213826062017_FotoNilovinhos.jpg
Chef Junior Durski dá dicas de harmonização de vinhos. (Foto: Divulgação)

A harmonização de vinhos e pratos é outra preocupação do chef, que procura dar dicas sobre combinações e sabores que se complementam. “Um vinho e um prato harmonizados fazem toda a diferença em uma refeição, por isso compartilho minhas preferências”, conta Durski.

Confira as dicas do chef Junior Durski para harmonizar vinhos e pratos:

Quem adora linguicinha grelhada a dica é pedir uma Cava Don Román Brut (Espanha) ou um belo Champagne, gosto muito do Deutz Classic Brut (França). Ambos combinam super bem;

Para quem, assim como eu, adora um cheeseburger, recomendo o vinho Roca Bonarda Sangiovese (Argentina), que tem um vermelho intenso e acidez moderada;

A carne de cordeiro ou o de bife de chorizo harmonizam bem com o vinho Marqués de Tomares Reserva (Espanha);

Um filé argentino fica ainda melhor ao lado de um vinho Luccarelli Primitivo IGP (Itália);

Para quem gosta de filé mignon, pode investir no Don Román (Espanha), um vinho cor de rubi e aroma de baunilha, fica perfeito com a carne;

Outra dica para quem adora mignon é o vinho Marquês de Borba (Portugal), que tem um vermelho intenso e aromas de amora e cassis, delicioso;

O aroma de fruta madura do vinho Nieto Senetiner Reserva Chardonnay (Argentina) é ideal para acompanhar um frango com ervas finas, peixes ou camarões;

Para os vegetarianos, o vinho que combina com saladas e fica perfeito com o nosso palmito pupunha assado, é o Cefiro Reserva Sauvignon Blanc (Chile). Um vinho com aromas herbáceos, como arruda, e de fruta fresca como o maracujá, tem acidez marcante e um final de boca muito fresco;

E por fim, uma dica de vinho para acompanhar uma sobremesa de chocolate. Sugiro o Madeira Justino´s, fica muito gostoso com o brownie de chocolate do Madero, por exemplo.