Arquivo da tag: Hyper X brasil

HyperX dá dicas de como manter o equilíbrio entre trabalho e diversão

Com a pandemia, separar os momentos de estudar, trabalhar e se divertir se tornou ainda mais importante para a saúde mental e física

Setup com produtos de alta performance da HyperX. (Foto: divulgação)

O distanciamento social levou milhões de pessoas do mundo todo a trabalharem e estudarem de forma remota, o que, por um lado, pode representar menos tempo em trânsito e mais tempo para maratonar séries, ouvir as playlists do momento ou, principalmente, jogar, seja aquele game single player com uma história incrível ou os jogos on-line em time com os amigos. Por outro lado, passar o dia todo em casa pode ser um desafio para a concentração e organização das tarefas, e torna ainda mais necessária uma separação clara entre o tempo para os momentos de diversão e para as responsabilidades. A fim de ajudar a encontrar esse equilíbrio, a HyperX criou um guia prático e simples com dicas para quem quer deixar a rotina em ordem.

Ter um plano

Definir uma programação diária com blocos de horários de obrigação e diversão já ajudará a manter o tempo reservado para cada atividade, permitindo adaptá-lo de acordo com o que cada um mais gosta de fazer ou está com vontade naquele dia. Isso é especialmente importante na atualidade, já que muitas pessoas seguem estudando e trabalhando nos antigos horários, mas acabam perdendo o limite sobre o momento de parar. Cumprir as obrigações não deve significar renunciar às horas de diversão, por isso a organização é fundamental para que todas as atividades possam coexistir.

Outra dica importante é tentar planejar com boa antecedência qual o game que pretende jogar e quais os objetivos para determinado dia. Por exemplo, se optar por League of Legends, uma meta seria subir de nível. Se for um título single player, encontrar os itens colecionáveis de uma determinada área do mapa. Estabelecer esses tipos de objetivos pode trazer uma sensação de realização, e isso não precisa ser levado ao extremo, incorporando softwares focados em produtividade, como Asana ou Trello. Colocar metas ajudará a gerenciar melhor o tempo e encontrar o equilíbrio entre as atividades profissionais e pessoais.

Encontrar tempo para o entretenimento

Há momentos em que nossos cérebros nos permitem fazer mais de uma atividade ao mesmo tempo mantendo o foco e desempenho. Obviamente, jogar uma partida de Valorant durante uma conferência de trabalho não vai funcionar, mas ouvir uma música nova pode ser perfeitamente viável durante determinadas tarefas do trabalho que não exigem máxima concentração, como fazer anotações ou inserir dados em uma planilha. Às vezes é possível ser produtivo de um modo mais leve.

Teclados gamer, como o HyperX Alloy Elite 2, com teclas multimídia dedicadas para controlar aplicativos de música, como Spotify e iTunes, por exemplo, podem ajudar a manter as atividades sem abrir mão do foco, alternando as atividades quando for mais conveniente, sem perder tempo. É possível até mesmo usar esta função para realizar duas atividades de lazer juntas, como ouvir as playlists favoritas enquanto atualiza os jogos ou customiza um personagem.

Tempo realmente livre

Cada pessoa sabe aquilo que seu cérebro e corpo sentem prazer em fazer no tempo livre, e isso deve ser levado em conta, mesmo que exista uma pressão interna para fazer certas atividades para as quais não exista uma disposição imediata, independentemente de estarem ou não ligadas ao trabalho ou estudo.

Quando o lazer começa a parecer um segundo trabalho, uma obrigação, é hora de fazer uma pausa nessa rotina, e essa decisão pode ser difícil de ser tomada, porque às vezes é um evento de Fortnite que só vai durar mais alguns dias, ou são missões de um jogo que precisam ser realizadas diariamente, entre outras infinitas possibilidades. Às vezes, quebrar o ciclo dá a distância necessária para descobrir o que ele realmente gosta de fazer e o que faz só por causa de uma rotina pré-estabelecida.

Fazer uma pausa para ouvir o próprio corpo proporciona grandes benefícios à saúde mental e isso pode ser feito, inclusive, por meio de atividades de relaxamento, como meditação. Assim, é possível desenvolver o senso de autoconsciência e se tornar mais capaz de se concentrar no presente e nas coisas de que realmente gosta. Se a meditação não for uma opção, passar o tempo com músicas relaxantes (ou agitadas), respirar profundamente, e até mesmo tomar sol para recarregar a vitamina D com seu headset HyperX Cloud II Wireless ligado são excelentes alternativas.

A HyperX acredita que encontrar um equilíbrio entre a vida profissional e pessoal pode fazer a pessoa se sentir mais feliz. A sensação de cumprimento das obrigações de maneira satisfatória e o bom uso do tempo livre para o entretenimento proporcionam um sentimento de realização pessoal que é fundamental para todo ser humano. A saúde mental é tão importante quanto a física.

Para mais informações sobre a HyperX e seus produtos acesse o site .

HyperX explica como escolher o mouse ideal para cada perfil de jogador

Para balancear os prós e contras de cada estilo de pegada, primeiro passo é identificar qual forma de segurar o periférico é a mais confortável para cada usuário; as mais populares são Claw, Fingertip e Palm

(Foto: divulgação)

Jogar com precisão e conforto é determinante para vencer em uma partida, e até o jeito de segurar o mouse pode interferir no resultado e no desempenho do jogador. Apesar disso, nem todos os gamers, iniciantes ou experientes, sabem qual é o melhor dispositivo para o seu tipo de pegada ou de jogo. Pensando nisso, a HyperX preparou um guia para ajudar a identificar o mouse certo ou otimizar os recursos do dispositivo em função das particularidades de cada um. Afinal, embora não haja a melhor ou a pior maneira de segurar o mouse para jogar, cada estilo tem seus diferenciais.

“Claw” ou pegada de “garra” é a forma de segurar o mouse em que a palma da mão fica apoiada na traseira do mouse e apenas as pontas dos dedos são usadas para dar firmeza ou acionar os botões, inclusive o polegar na lateral do periférico. É uma empunhadura estável, que permite cliques rápidos e pequenos ajustes, mas que pode cansar mais rápido do que outras pegadas.

Esta posição proporciona uma pegada firme do mouse em todos os estilos de jogos, como FPSs (First Person Shooter), que demandam muita estabilidade, e RPGs (Role Playing Games), em que a flexibilidade é fundamental.

Do ponto de vista do hardware, usuários com pegada claw devem se identificar especialmente com mouses grandes e não muito pesados. Uma sugestão é o HyperX Pulsefire Surge RGB, que se destaca pela precisão e estilo, graças ao sensor Pixart 3389 e aos efeitos de iluminação RGB 360°, respectivamente. Além disso, oferece configurações nativas de DPI de até 16.000 pontos por polegada, e conta com switches mecânicos Omron altamente responsivos, que suportam até 50 milhões de cliques e garantem o acionamento dos comandos com a garantia de um único clique.

Claw ou pegada de garra. (foto: divulgação)

Já a pegada “ponta do dedo” ou “Fingertip” é aquela em que o mouse é mantido ligeiramente afastado da mão para que a palma não faça contato com o periférico, embora alguns usuários apoiem dois dedos no botão direito do mouse para maior controle.Com a pegada Fingertip, os dedos ligeiramente dobrados permitem um ajuste ideal para realizar quase todas as ações enquanto o braço permanece imóvel. Uma grande vantagem desta posição é que ela permite um movimento rápido do cursor com o mínimo de esforço, e é uma ótima opção para uso geral do computador, e para partidas de MMO (Massive Multiplayer Online) ou MOBA (Multiplayer Online Battle Arena), em que se faz necessário rolar a tela constantemente.

Para evitar que os dedos fiquem rígidos durante a gameplay, a dica é o mouse Pulsefire Haste, feito para jogadores de ponta que otimizam cada fração de segundo para um melhor desempenho. Com apenas 59 gramas¹, este mouse tipo colmeia, tem tudo que o jogador precisa para melhorar a performance sem se preocupar com o peso do periférico. Já seus switches TTC Golden proporcionam cliques confiáveis ​e eficientes, e têmvida útil de até 60 milhões de cliques, enquanto o cabo flexível HyperFlex e os skates Virgin trabalham juntos por movimentos suaves e homogêneos.

Ponta do dedo ou Fingertip. (Foto: divulgação)

Por fim, a pegada de “palma” ou “Palm” é quando a base da mão envolve a parte de trás do mouse e os dedos indicador e médio repousam quase totalmente sobre os botões esquerdo e direito. Nesta forma de segurar o periférico, o polegar do usuário permanece reto ao longo da lateral do mouse oferecendo um controle adicional, e a palma da mão proporciona maior estabilidade, favorecendo a precisão.

Um diferencial desta pegada é que ao manter a mão em contato próximo com o mouse, os movimentos são amplamente controlados pelo braço e não apenas pelo pulso ou dedos. Essa pegada requer mais energia, mas compensa com maior controle, sendo ideal para movimentos amplos e precisos, especialmente com ajustes de sensibilidade mais baixos.

Jogadores dedicados de jogos de tiro podem aproveitar ao máximo o sensor Pixart 3389 do Pulsefire FPS Pro, que oferece DPIs nativos de 16.000 pontos por polegada. Desenvolvido com skates grandes, proporciona deslizamento suave pelo mousepad para que o jogador possa movimentá-lo com precisão e sem preocupações.

Pegada palma ou Palm. (Foto: divulgação)

Embora cada pegada tenha seus pontos fortes, não existe uma maneira “correta” de segurar o mouse, então cada jogador deve escolher a que se sente mais confortável a partir das suas experiências de jogo.

É importante lembrar ainda que manter uma pegada suave, descansar o braço sobre a mesa e fazer pausas regulares minimizam os riscos de desenvolver uma síndrome do túnel do carpo².

Seja qual for a escolha, a HyperX tem mouses para todos os gostos e estilos. Para mais informações sobre a HyperX e seus produtos acesse o site.

¹Sem cabo
²Dormência e formigamento na mão e no braço causados ​​por um nervo comprimido no pulso

HyperX amplia sua premiada linha de headsets com o Cloud Stinger S

Novo periférico adiciona a tecnologia de som surround 7.1 virtual à família Cloud Stinger e mantém o conforto característico dos produtos HyperX

(Foto: divulgação)

A HyperX, divisão gamer da Kingston Technology, anuncia o lançamento do headset para jogos HyperX Cloud Stinger S. O novo periférico conta com drivers direcionais de 50mm para áudio mais imersivo e oferece som surround 7.1 virtual, que pode ser configurado pelo software gratuito NGENUITY.

O HyperX Cloud Stinger S pesa apenas 275g e tem conchas auriculares que rotacionam 90 graus, oferecendo horas de conforto aos jogadores de PC. Além disso, a tecnologia de som surround 7.1 virtual proporciona maior imersão auditiva durante as partidas. Os drivers direcionais de 50mm do headset levam o som diretamente aos ouvidos dos usuários com alta qualidade e extrema precisão posicional.

“O HyperX Cloud Stinger S complementa a variada e premiada família de headsets Stinger com mais tecnologia sonora e uma excelente combinação de recursos. É uma característica dessa linha reunir áudio de qualidade, conforto e ótimo custo-benefício”, disse Paulo Vizaco, diretor regional da HyperX para a América Latina.

Assim como os outros headsets HyperX Cloud Stinger, a haste e as conchas do Stinger S também são de espumas com tecnologia Memory Foam, que se adaptam ao formato das cabeças e orelhas dos usuários, e revestidas em couro sintético, com opção de plush para os fones. O headset conta ainda com outros recursos, como trava giratória para deixar o microfone em modo mudo, ajuste de cabeça deslizável em aço, controles de volume no próprio produto e tecnologia de cancelamento de ruído passivo do microfone. Por fim, tem certificação TeamSpeak e Discord para melhor experiência em conversação.

O headset HyperX Cloud Stinger S chega ao mercado brasileiro na segunda quinzena de outubro com preço sugerido de R$ 549,90*. Para mais informações sobre a HyperX e seus produtos, visite http://www.hyperxgaming.com/br .

*preço sujeito a alteração sem aviso prévio

HyperX ensina a escolher a memória RAM ideal e melhorar a performance da máquina

(Foto: Divulgação)

Leigo ou heavy user, todo mundo em algum momento já quis saber quanto seu dispositivo tem ou precisa ter de memória RAM. A curiosidade se justifica, já que a capacidade da memória é decisiva para a performance da máquina. Mas a quantidade de bytes não é tudo, e conhecer um pouco mais sobre o assunto pode ajudar o consumidor a fazer a melhor escolha na hora de comprar um computador pronto, montar uma máquina ou atualizar o sistema.

Iuri Santos, gerente de tecnologia da HyperX no Brasil, marca da Kingston, maior fabricante de memórias independente do mundo, afirma que a memória RAM, junto da CPU, é o ‘cérebro’ da máquina. “É como imaginar uma pessoa sem memória. Como ela poderá fazer uma conta de cabeça se não se lembra sequer do que tem que somar? Quando fazemos a conta no papel, escrevemos os números e enviamos essas informações para o cérebro calcular. Com a memória RAM o processo é parecido, ou seja, ela é responsável por registrar e armazenar os dados na CPU, sejam temporários ou permanentes”, explica Iuri.

Segundo ele, a memória RAM é ainda mais importante para o gamer, pois o computador precisa calcular a física de cenário, objetos e personagens no jogo, processar a inteligência dos inimigos e passar todas as informações para a placa de vídeo fazer o desenho na tela, por exemplo, da forma mais rápida possível, pois qualquer atraso pode travar o jogo. “Geralmente, quedas de frame em cenas complexas nos jogos estão relacionadas a uma configuração inadequada de memória RAM no sistema e não a uma falta de força de processador ou da placa de vídeo”, diz o gerente de tecnologia da HyperX.

Situações como essa podem ser resolvidas com um upgrade de RAM. O processo para aumentar a memória e deixar a máquina mais estável e veloz é simples e pode ser ainda mais facilitado com o tutorial preparado pelo gerente de tecnologia da HyperX, a seguir:

• Antes de mais nada, identifique a geração do processador do computador e o chipset da placa-mãe em que ele está instalado. Esses dois pontos determinam as tecnologias compatíveis com o sistema.

• Em seguida, observe os componentes de memória que já estão instalados no sistema e verifique se já estão sendo utilizados todos os números de canais de memória que o computador disponibiliza. O canal de memória é a forma que a CPU tem para acessar simultaneamente mais informações por ciclo de processamento. Algumas máquinas podem ter dois, quatro ou até oito módulos de memória, mas cada chipset terá a sua tecnologia de canal determinada em conjunto com o processador instalado.

• Caso a máquina tenha apenas um módulo de memória instalado, a instalação de um segundo, com a mesma configuração, número de chips e capacidade, fornecerá o dobro da capacidade computacional em relação à atual. Um módulo de memória instalado sozinho permite o processamento de 64 bits de dados por ciclo, e hoje em dia todas as máquinas são compatíveis com ao menos o dual channel (dois canais). Dessa forma, preenchendo os dois canais, cada um com um módulo de memória de 64 bits, o processamento de dados é dobrado para 128 bits, o que resulta em melhor performance da máquina na hora de processar as informações.

• Com os dois canais funcionando, é importante verificar se a configuração atual atende à demanda de memória dos programas usados. Hoje em dia, um sistema com ao menos 16GB de memória RAM permite rodar muito satisfatoriamente os jogos mais recentes. Existem programas que, sozinhos, rodam muito bem com apenas 8GB de RAM, mas, em muitos casos, para gamers que querem jogar e fazer streaming ao mesmo tempo, por exemplo, 16GB passa a ser o novo ponto de partida, utilizando sempre dois módulos de 8GB nas placas-mãe dual channel ou quatro módulos de 4GB nas quad channel (quatro canais). Observe que sempre número par, dependendo da quantidade de canais de memória disponíveis na plataforma utilizada.

• Um detalhe importante referente a módulos de alta velocidade é que, geralmente, quanto menos módulos utilizar, maior se torna a velocidade em MHz compatível com a plataforma. Por exemplo, 32GB podem ser configurados usando quatro módulos de 8GB ou dois de 16GB, em plataformas dual channel, mas, quando possível, deve-se dar preferência para a configuração com apenas dois módulos de 16GB, permitindo assim que módulos com frequências mais altas possam ser utilizados. Já em plataformas quad channel, o ideal é usar 4 módulos de memória ao invés de oito módulos, sendo sempre importante respeitar o número múltiplo de quatro.

• Verifique se as memórias utilizadas têm as mesmas frequências. Os processadores Intel de 6ª e 7ª geração e os AMD Ryzen de 1ª geração podem, com segurança, fazer uso de memórias de 2400MHz de frequência, principalmente de dois módulos em dual channel. Já os processadores Intel de 8ª e 9ª geração e AMD Ryzen de 2ª e 3ª geração em placas-mãe com chipsets da família 400 e 500, principalmente, podem seguramente trabalhar com 2666MHz de frequência. Se o chipset da placa-mãe começar com Z ou X, geralmente 3200MHz é uma frequência segura para o funcionamento das memórias em overclock de fábrica através do conhecido perfil XMP. Frequências mais altas podem ser utilizadas, mas a recomendação é verificar quantos módulos e de qual capacidade são compatíveis em tal frequência para cada modelo de processador e placa-mãe.

• Falando em memórias padrão, a terceira geração AMD Ryzen trabalha nos chipsets da família 500, com memórias de 3200MHz, sendo frequências mais altas dependentes apenas da compatibilidade da placa-mãe e do número de módulos de memória instalados. Os processadores Intel de 10ª geração têm como especificação, e dependendo do modelo do processador, até 2933Mhz e aceitam memórias mais rápidas, também conforme o modelo da placa-mãe em que for instalado.

“Com essas informações fica mais fácil fazer o computador rodar jogos e todos os programas sem engasgos. Se tiver apenas um módulo de memória instalado, procure o upgrade para estabelecer o dual channel. Caso queira melhorar ainda mais, troque o módulo atual por um par de módulos mais rápidos. Se preferir deixar o sistema pronto para multitarefas e os jogos do futuro, use módulos maiores na velocidade ideal para o conjunto de placa-mãe e processador instalados no sistema. Nunca deixando módulos em quantidade ímpar ou fazendo upgrades instalando módulos de características muito diferentes. O sistema com um ótimo processador, ótima placa-mãe, turbinado com um SSD, deve ter a memória RAM certa para estar 100% preparado para todas as batalhas no mundo dos games”, finaliza o gerente de tecnologia.

A HyperX oferece memórias RAM DDR3 e DDR4 nas linhas FURY, Predator e Impact, com kits de 4GB a 256GB e frequências de 2400MHz a 4800MHz.

Para mais informações sobre a HyperX e seus produtos, visite http://www.hyperxgaming.com/br .

HyperX lança mouse Pulsefire Raid no Brasil

Com 11 botões programáveis, modelo é ideal para jogadores que precisam executar vários comandos em um curto espaço de tempo

Já está disponível no mercado brasileiro o HyperX Pulsefire Raid, mouse ergonômico para jogadores que precisam de botões adicionais para executar vários comandos em um curto espaço de tempo. O novo periférico de alta performance da HyperX conta com 11 botões programáveis com switches Omrom que suportam até 20 milhões de cliques, perfeitos para games dos gêneros Battle Royale, MOBA (Multiplayer Online Battle Arena) e MMO (Massive Multiplayer Online). Vem ainda com seis configurações nativas e os usuários podem programar macros, fazer ajustes de velocidade e customizar efeitos de iluminação RGB usando o software gratuito HyperX NGENUITY.

HyperX Pulsefire Raid oferece precisão, fluidez, respostas rápidas e tem perfeita adesão à superfície. Também conta com skates e cabo trançado flexível que trabalham juntos para fornecer um movimento suave e controlado, texturas nas laterais que proporcionam conforto e segurança para o usuário, sensor Pixart 3389 com ajustes de até 16.000 DPI, velocidade de até 450 IPS e aceleração com até 50g de força.

O mouse HyperX Pulsefire Raid já está à venda no Brasil pelo preço sugerido de R$399,90.

Para mais informações sobre a HyperX e seus produtos, visite https://www.hyperxgaming.com/br.

HyperX e Panda Global apresentam óculos gamer com design inspirado na equipe de eSports

Novo HyperX Gaming Eyewear – Panda Global Edition é personalizado com logo e as cores da organização de esportes eletrônicos norte-americana e foi desenvolvido com filtro de luz azul, que reduz a fadiga ocular

(Foto: Divulgação)

A exclusiva linha de óculos HyperX Gaming Eyewear acaba de ganhar um novo modelo:  HyperX Gaming Eyewear – Panda Global Edition, o primeiro modelo da HyperX desenvolvido em colaboração com uma organização de esportes eletrônicos, a norte-americana Panda Global. Os óculos foram projetados para reduzir a fadiga causada pelos raios de luz azul artificial emitidos pelas telas de computadores, televisores e dispositivos móveis.

Os óculos HyperX Gaming Eyewear, desenvolvidos pela Eyeking, fabricante com vasta experiência em armações confortáveis e lentes com filtro, têm lentes premium de nylon cristalinas que diminuem a tensão ocular digital, evitando olhos desconfortáveis, secos, avermelhados e irritados. Além disso, contam com tecnologia integrada de filtro de luz azul, que minimiza a exposição aos raios de luz azul artificial, proporciona mínima distorção de cores e elimina o reflexo da frente e das costas das lentes.

A edição Panda Global se destaca por ser ao mesmo tempo bonita e funcional. Nas cores preto, branco e verde e com o logo da Panda Global, o novo modelo é estiloso e tem dobradiças de mola flexíveis, duráveis e resistentes. Sua armação de acetato é leve e se encaixa perfeitamente aos headsets da HyperX, quando usados simultaneamente. Já as lentes de nylon de alta qualidade bloqueiam a luz azul HEV prejudicial enquanto filtram a luz azul benéfica sem distorção amarela visível.

Para mais informações sobre a HyperX e seus produtos, visite https://www.hyperxgaming.com/br.

Chega ao Brasil o HyperX FURY Ultra, mousepad com iluminação RGB

(Foto: Divulgação)

Com superfície rígida e iluminação RGB em 360°, novo produto amplia linha de mousepads para um gameplay com ainda mais estilo

A HyperX, divisão gamer da Kingston Technology, amplia sua linha de mousepads trazendo ao Brasil o HyperX FURY Ultra, primeiro da marca com iluminação RGB.

O mousepad HyperX FURY Ultra tem um contorno em 360º de luz RGB, que pode ser personalizado com o software HyperX NGENUITY. Sua superfície é rígida, com microtextura que garante mais precisão e maior velocidade nos movimentos. Já a sua base é feita com material antiderrapante para garantir máxima estabilidade.

HyperX FURY Ultra desembarca no varejo no próximo mês, com preço a partir de R$449,90. Para mais informações sobre a HyperX e seus produtos, visite https://www.hyperxgaming.com/br.

HyperX lança teclado mecânico Alloy Origins Core no mercado brasileiro

(Foto: Divulgação)

Periférico gamer conta com switches mecânicos próprios da HyperX, é resistente e tem design compacto, deixando mais espaço na mesa para que o jogador movimente o mouse durante as partidas

A HyperX tem uma ótima notícia para jogadores que buscam um teclado mecânico gamer com excelente velocidade de resposta e alto poder de resistência. Acaba de chegar ao mercado brasileiro o Alloy Origins Core, o segundo periférico da HyperX com switches mecânicos HyperX RED, de fabricação própria. Além de especificações ideais para quem busca alto rendimento, o novo teclado se destaca pelo design compacto e possibilidade de customização dos efeitos luminosos via software gratuito HyperX NGENUITY. O Alloy Origins Core já está à venda pelo preço sugerido de R$599,90.

Graças aos switches mecânicos HyperX RED, o teclado Alloy Origins Core oferece aos jogadores menor tempo de resposta, pois o tempo entre o clique do usuário e a ativação do comando na tela do computador será menor do que o de periféricos similares. Outro diferencial da tecnologia da HyperX está na durabilidade, já que as teclas têm vida útil de até 80 milhões de toques.

Para oferecer maior liberdade aos jogadores que precisam de espaço para movimentar o mouse durante as partidas, o Alloy Origins Core tem design tenkeyless (TKL), ou seja, sem o conjunto de teclas compostos pelas dez numéricas e demais teclas matemáticas e de apoio que ficam à direita nos teclados tradicionais.

Possui LEDs expostos para uma iluminação RGB ainda mais brilhante, e conta com cinco níveis de intensidade de luz para jogos tanto em ambientes claros quanto escuros. Além disso, sua estrutura de alumínio resistente – o mesmo usado em aeronaves – garante maior durabilidade e estabilidade para os jogadores, que também podem aproveitar toda a praticidade do cabo destacável (USB tipo C e USB tipo A) na hora de transportá-lo para qualquer lugar.

O novo teclado também conta com recursos que evitam acionamentos de comandos indesejados durante a partida, como a função Game Mode, em que é possível habilitar e desabilitar teclas de preferência, e as tecnologias anti-ghosting e N-key rollover, que reconhecem o uso simultâneo de múltiplas teclas e impedem a ativação de cliques acidentais.

Em relação à customização da experiência, além das modificações que podem ser feitas facilmente pelo software gratuito HyperX NGENUITY, o Alloy Origins Core oferece diversas outras possibilidades, que vão da retroiluminação do periférico ao conforto. Os usuários podem, por exemplo, salvar até três perfis de efeitos luminosos RGB diretamente na memória interna do teclado, configurar macros, personalizar as teclas individualmente e ajustar inclinação do periférico em três níveis.

O conceito por trás dos teclados mecânicos

 A principal diferença entre o teclado mecânico e o de membrana é que o primeiro utiliza switches (interruptores) individuais para acionamento dos comandos. Ou seja, embaixo de cada tecla há uma estrutura mecânica que, quando ativada, envia um sinal para o computador. Além de ser mais rápida, essa tecnologia proporciona maior conforto na hora de digitar, exige menos força do usuário e impede a ativação de teclas que não foram pressionadas, ao contrário do teclado convencional de membrana, que por baixo das teclas conta com uma única película plástica que se estende por toda sua estrutura.

Essas vantagens fazem dos teclados mecânicos os mais utilizados pelos gamers, que buscam ativações velozes e precisas dos seus comandos para melhor desempenho nas partidas.

“Importante ressaltar que existem teclados mecânicos com diferentes switches e características, que devem ser escolhidos de acordo com o gosto do usuário. Dependendo do tipo de switch, há diferenças no tempo de resposta, na força necessária para acionar a tecla, no tipo de toque (linear ou tátil) e até mesmo no barulho do clique, que pode ser silencioso, normal ou alto”, explica Iuri Santos, gerente de tecnologia da HyperX.

Switches HyperX

Desde o lançamento de seu primeiro teclado, em 2016, a HyperX já utilizou diferentes switches em seus teclados mecânicos. No ano passado, apresentou os switches de fabricação própria e lançou o HyperX RED, que foi seguido pelo HyperX Aqua, apresentado na CES 2020, o principal evento de tecnologia do mundo.

O switch mecânico HyperX RED tem estilo linear, que quando pressionado faz um percurso liso, sem qualquer alteração tátil que indique ao usuário o momento exato do acionamento da tecla. Esse movimento suave torna o switch mais silencioso do que o tátil e de clique. Já o HyperX Aqua é de estilo tátil, que oferece um feedback intermediário ao usuário, tanto em som quanto em sensibilidade.  

Para mais informações sobre a HyperX e seus produtos, visite https://www.hyperxgaming.com/br.

Primeiro mouse sem fio da HyperX já está à venda no Brasil e pode ser carregado com tecnologia Qi

Mouses sem fio da Hyper X. (Foto: Divulgação)

HyperX Pulsefire Dart alia alta performance com liberdade e oferece aos jogadores diversas opções de customização, tanto dos seis botões programáveis quanto da sensibilidade do sensor óptico e da retroiluminação RGB

A HyperX, divisão gamer da Kingston Technology, acaba de lançar no Brasil o seu primeiro mouse gamer sem fio, o HyperX Pulsefire Dart, que tem autonomia de bateria de até 50 horas, retroiluminação RGB e é compatível com a tecnologia Qi de recarga por indução eletromagnética. O Pulsefire Dart já está disponível no mercado brasileiro pelo preço sugerido de R$629,90.

Além da liberdade de movimentação proporcionada pela ausência de fios, o HyperX Pulsefire Dart oferece alto desempenho, conta com sensor Pixart 3389 de alta precisão configurável até 16.000 DPIs e três predefinições (800, 1600 e 3200 DPI) indicadas por LED. Já os botões esquerdo e direito têm switches Omron resistentes a até 50 milhões de cliques que proporcionam maior sensibilidade e respostas rápidas aos comandos.

Com design ergonômico e laterais revestidas em couro sintético, o Pulsefire Dart se encaixa confortavelmente na mão dos jogadores, independentemente do seu estilo de pegada ser palm ou claw. Além disso, o mouse tem suporte ao software gratuito HyperX NGENUITY que permite monitorar a vida útil da bateria e personalizar diversas funções, como os efeitos de iluminação RGB, os comandos dos seis botões programáveis, macros e configurações de DPI. Para uso wireless, vem com um adaptador de 2,4GHz compatível com entradas USB de PCs e notebooks.

 “Sabemos que praticidade e desempenho estão no topo das listas de desejos dos gamers, e o Pulsefire Dart entrega tudo isso”, disse Paulo Vizaco, diretor regional da HyperX na América Latina. “Além de ser o primeiro mouse sem fio da HyperX, o Pulsefire Dart é compatível com dispositivos de carregamento Qi, como o HyperX Chargeplay Base, e atende uma demanda cada vez maior da comunidade”.

Para mais informações sobre a HyperX e seus produtos, visite https://www.hyperxgaming.com/br.

HyperX lança edição Rose Gold do headset Cloud Mix

(Foto: Divulgação)

Novo periférico combina desempenho sonoro de alta qualidade com visual elegante nas cores branco e rose gold

A HyperX acaba de anunciar a chegada ao Brasil do headset gamer HyperX Cloud Mix Rose Gold Edition, uma versão do Cloud Mix que combina desempenho sonoro de alta qualidade com aparência elegante e exclusiva nas cores branco e rose gold. Projetado para quem quer jogar, ouvir música ou conversar com os amigos, o Cloud Mix Rose Gold Edition é um headset ‘game and go’, ou seja, ideal para quem está sempre em movimento e não quer se desconectar. Versátil, pode ser usado com ou sem fio e tem tecnologias Dual Chambers, Hi-Rez e Bluetooth.

Ao ser utilizado com fio, o Cloud Mix Rose Gold oferece áudio com tecnologia Hi-Res (áudio de alta definição) e frequência de resposta de 10Hz a 40.000Hz, para que o usuário ouça detalhes que passariam despercebidos em outros headsets. Já sem fio, tem autonomia de bateria de até 20 horas e é compatível com diversos dispositivos de mídia habilitados com a tecnologia Bluetooth.

O produto também tem drivers de 40mm com duas câmaras sonoras em cada concha auricular (tecnologia Dual Chambers, exclusiva da HyperX) que separa os sons graves dos médios e agudos, reduzindo a distorção sonora e fornecendo áudio mais estável.

“O HyperX Cloud Mix é a melhor opção de headset de alto desempenho tanto para jogar com fio em consoles ou PC quanto para jogar ou ouvir música no mobile, sem fio”, disse Nathan Almond, gerente de negócios em headsets da HyperX. “A edição Rose Gold do Cloud Mix combina o design versátil, o conforto e o desempenho sonoro do headset Cloud Mix com a estilosa cor rose gold, ampliando as opções para os usuários”.

O headset vem ainda com duas opções de microfone: um boom destacável flexível, que tem as certificações TeamSpeak e Discord para conversação em jogos, e um microfone interno embutido para o modo Bluetooth, ideal para fazer ligações ou jogar no mobile. Conta também com botões de mídia intuitivos integrados à sua estrutura para acesso rápido aos controles de áudio e ao microfone, incluindo indicadores sonoros que exibem o status do headset no modo Bluetooth, além de cabo trançado com botões de mídia in-line.

O HyperX Cloud Mix Rose Gold Edition já está disponível no KaBuM! e tem o preço sugerido de R$ 1.299,90. Para saber mais sobre a HyperX e seus produtos acesse https://www.hyperxgaming.com/br.

Características e especificações técnicas do headset HyperX Cloud Mix Rose Gold Edition:

Headset

  • Driver: customizado e dinâmico, 40 mm com magnetos de neodímio
  • Tipo: circumaural, fechado
  • Resposta de frequência: 10Hz–40.000Hz
  • Impedância: 40 Ω
  • Nível de pressão sonora: 100dBSPL/mW a 1kHz
  • T.H.D.: < 2%
  • Peso: 260g
  • Peso com microfone e cabo: 275g
  • Comprimento do cabo:
    • Cabo de fone de ouvido destacável: 1.3m
    • Cabo de extensão para PC: 2m
    • Cabo de carregamento USB: 0.5m
  • Tipo de conexão:
  • Cabo de fone de ouvido destacável: plugue de 3,5 mm (4 polos)
  • Cabo de extensão para PC: estéreo de 3,5 mm e plugues de microfone

Microfone removível

  • Tipo:  microfone condensador Electret
  • Padrão polar: cancelamento de ruído
  • Resposta de frequência: 50Hz-18.000Hz
  • Sensibilidade: -42dBV (0dB=1V/Pa,1kHz)

Microfone embutido

  • Elemento:  microfone condensador Electret
  • Padrão polar: Omnidirecional
  • Resposta de frequência: 50Hz-8.000Hz
  • Sensibilidade: -33dBV (0dB=1V/Pa,1kHz)

Vida da bateria

  • Bluetooth: 20 horas de autonomia (Testado a 50% do volume do fone de ouvido. A vida da bateria varia dependendo do uso)

Bluetooth

  • Versão Bluetooth: 4.2
  • Alcance sem fio: até 10m (O alcance sem fio pode variar devido às condições ambientais.