Arquivo da tag: Italy

“LUCA”, NOVA ANIMAÇÃO ORIGINAL DA PIXAR, CONVIDA O PÚBLICO A PASSAR UM VERÃO INESQUECÍVEL NA RIVIERA ITALIANA

Nos cinemas do Brasil em junho de 2021

Situado em uma bela cidade costeira da Riviera Italiana, o novo filme original da Disney e Pixar, “LUCA”, é uma história da passagem da infância para a idade adulta de uma criança que vive um verão inesquecível cheio de sorvete, massas e inúmeras viagens de scooter. “LUCA” chegará aos cinemas do Brasil em junho de 2021 e é dirigido por Enrico Casarosa e produzido por Andrea Warren. (Foto: Disney / Pixar)

A Pixar Animation Studios anunciou que seu próximo lançamento nos cinemas será a animação “LUCA”. Enrico Casarosa, indicado ao Oscar®, dirigirá a nova história, que contará com produção de Andrea Warren.

Situado em uma bela cidade costeira da Riviera Italiana, este novo filme de animação original é a história da passagem da infância para a idade adulta de uma criança que vive um verão inesquecível, repleto de sorvete, massas e viagens intermináveis ​​de scooter. Luca compartilha essas aventuras com seu novo melhor amigo, mas toda a diversão é ameaçada por um segredo muito bem escondido: Luca é um monstro marinho de um mundo logo abaixo da superfície da água.

“Esta é uma história profundamente pessoal para mim, não apenas porque está localizada na Riviera Italiana, onde eu cresci, mas também porque o que está no centro desse filme é uma celebração da amizade. Muitas vezes, as amizades da infância determinam a direção das pessoas que queremos nos tornar, e esses laços estão no centro de nossa história em “LUCA”, disse o diretor Enrico Casarosa. “Então, além da beleza e charme da costa italiana, nosso filme apresentará uma aventura de verão inesquecível que mudará fundamentalmente Luca.”

14 filmes para assistir antes de visitar a Itália

Embora no momento não possamos viajar como desejamos, nada nos impede de continuar viajando com a imaginação pela extraordinária beleza da Itália enquanto estamos sentados em nosso sofá. Para isso, o cinema oferece uma longa lista de filmes ambientados na Itália: aqui escolhemos para você catorze dos filmes mais famosos e significativos.

1. A PRINCESA E O PLEBEU

Um dos maiores filmes do século XX (de 1953), dedicado à beleza inigualável de Roma, este famoso filme conta a história das aventuras de Ann (Audrey Hepburn) em Roma: Ann é uma princesa que foge de sua carreira diplomática para visitar Roma como uma turista normal. Joe (Gregory Peck) a encontra vagando pelas ruas da cidade e tenta apoiá-la em seu desejo, ajudando-a a evitar paparazzi e policiais à paisana atrás dela. Na cena mais emblemática – a mesma do pôster do filme – Audrey Hepburn está montada em uma Vespa junto com Gregory Peck, enquanto corre ao longo do Coliseu e da Piazza Venezia. Outro canto de Roma particularmente ligado ao filme é a Via Margutta 51, onde o ateliê de um escultor local se tornou a casa do personagem Joe.

2. A DOCE VIDA

Uma obra-prima de Federico Fellini que está entre um dos filmes mais famosos da história, “A Doce Vida” se tornou um ícone Made-in-Italy e um emblema da fabulosa Roma da década de 1960. Este filme memorável conta vários episódios da vida de Marcello (Marcello Mastroianni), um jornalista de fofocas atraído pela vida da sociedade e por mulheres bonitas. O principal cenário dos eventos é a conhecida Via Veneto (que foi totalmente recriada nos estúdios Cinecittà) e seus bares onde frequentam as celebridades e pessoas da classe média. A cena mais célebre é a de Anita Ekberg tomando banho na Fonte de Trevi: Ekberg interpreta a desenfreada Sylvia, uma atriz famosa que sai de uma festa para passar a noite na cidade com Marcello. Este filme lançou vários clichês cinematográficos e além de ser uma inspiração para muitos filmes e diretores, também levou ao nascimento da palavra paparazzo (do nome de um personagem do filme).

3. O TALENTOSO RIPLEY

Suspense elogiado, este filme é uma verdadeira homenagem à Itália, com cenas do norte ao sul do país: os locais do filme incluem Ísquia, Procida, Roma, Veneza, Nápoles, Península de Sorrento, Livorno, Palermo e Sanremo (até as cenas do cassino foram filmadas em Anzio). Situado no final da década de 1950, este filme conta a história do jovem Tom Ripley (Matt Damon), que, fingindo ser amigo, é contratado por uma rica família de Nova York para levar para casa Dickie (Jude Law), que, com seu pai e a namorada Marge (Gwyneth Paltrow), está morando em um retiro na Itália. Tom se junta a eles em Ischia (chamada Mongibello no filme), se torna amigo deles e entra em suas vidas até se passar por Dickie. Entre as cenas mais famosas está a da praia, em Ischia, quando os três se encontram pela primeira vez, e a cena com Rosario Fiorello, Jude Law e Matt Damon cantando “Tu vuò fa ‘l’americano” em uma boate em Ischia.


4. O TURISTA

O Turista. (Foto: Divulgação)

Um thriller romântico ambientado em um dos locais mais românticos do mundo: Veneza. “O Turista” é sobre Frank Tupelo (Johnny Depp), um professor de matemática americano que conhece uma misteriosa mulher fascinante, Elise (Angelina Jolie), em um trem e a segue até Veneza. Ele não sabe que Elise está sendo seguida pela polícia, que procura seu marido (culpado de fraude fiscal e que foi submetido a uma cirurgia plástica para alterar sua aparência). Em uma das cenas mais famosas, Frank pula de uma varanda no dossel de uma banca de frutas no mercado central de Rialto, perto do Grande Canal. A maioria das cenas internas fica no interior do Hotel Danieli, um dos mais luxuosos da cidade, em frente à lagoa.

5. A GRANDE BELEZA

Um afresco brilhante e melancólico da Roma contemporânea, este filme de Paolo Sorrentino conta a história de Jep Gambardella (Toni Servillo), um dândi escritor e socialite desencantado. Seu sexagésimo quinto aniversário e a perda de Elisa, seu único grande amor, trazem de volta memórias de sua juventude e o fazem considerar a ideia de começar a escrever novamente. Na cena mais simbólica, Jep está deitado em uma rede em um terraço: à sua frente estão o Coliseu, o Vittoriano e, ao longe, a cúpula de São Pedro. De qualquer forma, também aparecem pontos menores de Roma, mas igualmente evocativos, como o Parco degli Acquedotti ao longo da Via Ápia, a Fontana dell’Acqua Paola e o Tempietto di Bramante.

6. ANJOS E DEMÔNIOS

Anjos e Demônios. (Foto: Divulgação)

A trilogia do Código Da Vinci mostra uma Itália feita de intrigas, segredos e sugestões literárias. Após o primeiro capítulo ambientado em Paris, com “Anjos e Demônios”, a trilogia muda para Roma, onde o professor de simbologia Langdon (Tom Hanks) está tentando lançar luz sobre a seita anticlerical dos Illuminati que estão agindo contra o Vaticano; este filme mostra vistas emblemáticas da Praça de São Pedro, do Panteão, da Capela Chigi em Santa Maria del Popolo (aqui fica a escultura de Bernini, peça central do filme) e do Castel Sant’Angelo. O inferno começa em Florença, onde encontramos Langdon tentando impedir um psicopata que quer espalhar uma pandemia inspirada no inferno de Dante. No fundo, temos especialmente o Palazzo Vecchio, a prefeitura de Florença, e também os Jardins Boboli, onde os personagens principais escapam para chegar ao Corredor Vasari.

7. O CARTEIRO E O POETA

O último testamento artístico de Massimo Troisi (que morreu prematuramente poucas horas após o final das filmagens) e um esplêndido elogio à alma do Mediterrâneo, este filme se passa entre Procida, no Golfo de Nápoles, e Salina, nas Ilhas Eólias, na década de 1950. Segue a história de Mario Ruoppolo (Massimo Troisi) que, todos os dias, entrega cartas a Pablo Neruda (Philippe Noiret), em asilo político na ilha; os dois discutem sobre poesia e se tornam amigos. Uma das cenas mais importantes, quando Mario e Beatrice (Mariagrazia Cucinotta) se encontram pela primeira vez, acontece na praia Pozzo Vecchio, no lado oeste da ilha de Procida, onde, na Marina di Corricella 43, também fica a pousada do carteiro; a famosa “Casa Rossa”, onde o poeta mora, fica no distrito de Pollara, na ilha de Salina, onde ocorreu a maior parte das filmagens na natureza.

8. O PACIENTE INGLÊS

Um elogio à beleza atemporal da Toscana, este filme se passa em diferentes localidades da região durante a Segunda Guerra Mundial. Depois de ser gravemente ferido em um acidente aéreo, o conde László Almásy (Ralph Fiennes) está hospedado em um claustro abandonado onde Hana (Juliette Binoche), uma jovem enfermeira canadense, uma viúva de guerra, cuida dele. O homem não se lembra de nada sobre seu passado: as únicas dicas para rastrear sua identidade vêm do livro que o misterioso conde carrega consigo. A maioria das cenas foi filmada em Pienza, no Val D’Orcia, entre Monastero di Sant’Anna em Camprena (hoje um agriturismo administrado pela diocese), Piazza Pio II e Castello di Cosona; cenas ao ar livre foram filmadas em Ripafratta, na província de Pisa, na praia de Forte dei Marmi e Viareggio, onde, dentro do complexo de Principe di Piemonte, foi instalado o consulado britânico.

9. MALÈNA

Um filme de 2000 de Giuseppe Tornatore, Malèna celebra a Sicília e suas belezas barrocas. Este filme se passa na aldeia imaginária de Castelcutò, durante a Segunda Guerra Mundial. É sobre um garoto de 13 anos, Renato, e sua paixão por Malèna (Monica Bellucci), a mulher mais bonita e mais invejada da cidade. Renato sonha com ela, a espia e segue seus eventos pessoais: quando ela se torna viúva, Malèna acaba sozinha e humilhada. Na cena mais sugestiva do filme, Malèna está passeando sozinha atravessando o que realmente é a Piazza del Duomo di Ortigia, coração histórico de Siracusa. Outros locais incluem também Marina di Noto, com sua praia de um quilômetro de comprimento, onde as crianças esperam a chegada de Malèna e a seguem com suas bicicletas, e o penhasco de Scala dei Turchi, onde Renato se refugia em sua solidão.

10. BELEZA ROUBADA

Contado com o olhar extasiado pela magia de quem vê a Itália pela primeira vez, este filme dirigido pelo grande Bernardo Bertolucci conta a história de Lucy (Liv Tyler), uma garota americana de 19 anos que é enviada pelo pai para uma família de amigos que vivem nas colinas perto de Siena. Esta mansão é um tipo de comunidade que abriga intelectuais e artistas de várias origens, entre os quais Alex (Jeremy Irons). Durante sua estadia, Lucy descobrirá o amor e a verdade sobre sua própria família. Este filme foi filmado nos arredores de Siena: cenas internas em uma fazenda na fazenda Ricasoli, na região de Chianti; o cenário da festa na Villa Bianchi Bandinelli di Geggiano, no município de Castelnuovo Berardenga.

11. UMA VIAGEM PARA ITÁLIA

Em “Uma Viagem para Itália”, a comida italiana é a estrela do filme: os comediantes Steve Coogan e Rob Brydon (representando a si mesmos) são encomendados por um jornal para fazer uma viagem culinária pela Itália. Os dois experimentarão tesouros gastronômicos de diferentes locais, do Piemonte à Riviera da Ligúria, de Roma a Pompéia e Costa Amalfitana, terminando sua jornada em Capri. Os destaques da turnê literária são a visita à casa de Byron em Gênova e a visita ao cemitério protestante em Roma, onde as cinzas de Shelley estão enterradas. A cena mais engraçada acontece em Pompéia, com o diálogo imaginário de Brydon com um cadáver fossilizado.

12. UMA SAÍDA DE MESTRE

Trinta anos após “Um Golpe à Italiana”, que ajudou Turim a se tornar famoso em todo o mundo, em 2003 foi lançado um remake: com um local diferente, mas de qualquer maneira conectado à Itália. No original, datado de 1969, um grupo de ladrões ingleses chega a Turim para organizar um assalto contra a Fiat, com um plano para sabotar o sistema sofisticado de controle de semáforos da cidade. O remake de 2003, em vez disso, começa em Veneza, onde alguns ladrões especializados conseguem roubar lingotes de ouro de um palácio iludindo a polícia e fugindo para os Alpes; o cenário então muda para os EUA, onde o grupo tenta um segundo assalto com a mesma técnica usada em Veneza. Na cena mais simbólica, nos dois filmes, os ladrões escapam em vários Mini Cooper: no filme de 1969, ele acontece nas ruas e ao longo das passarelas cobertas do centro de Turim; no filme de 2003, a mesma cena revive com carros os correndo pelas ruas de Los Angeles.

13. UMA JANELA PARA O AMOR

Capturando todo o romance e a beleza da era do Grand Tour, este filme se passa no início de 1900, com Lucy (Helena Bonham Carter), uma jovem inglesa de classe alta em Florença em férias. Desapontada por seu quarto não ter vista para o rio Arno, ela consegue trocá-lo com outros hóspedes ingleses: Sr. Emerson e seu filho George. O não-conformismo de George e a vitalidade da cidade impressionam Lucy e oferecem novas possibilidades. O filme se passa principalmente em Florença, com vistas deslumbrantes da Piazza della Signoria e Pontevecchio, além de Fiesole. A “Pensione Bertolini” é na verdade o Hotel Degli Orafi, um hotel de 4 estrelas nas margens do Arno.

14. COMER, REZAR, AMAR

Comer, Reza e Amar. (Foto: Divulgação)

Baseado no livro de memórias de grande sucesso de Elizabeth Gilbert, o filme retrata a Itália como um paraíso clichê de comida e romance. Elizabeth (Julia Roberts) decide sair de sua zona de conforto e partir para uma viagem sozinha por três países para restaurar seu entusiasmo pela vida. Sua primeira parada é em Roma, onde além de visitar a cidade e seus tesouros culturais, ela descobre o verdadeiro prazer da comida e depois parte para a Índia e Bali. As cenas mais sugestivas de sua estadia romana envolvem comida: como ela tomando um sorvete na Chiesa di Sant’Agnese em Agone, na Piazza Navona (como retratado no pôster do filme), ela almoçando com seu professor de italiano em um típico restaurante de cidade romana (Antica Trattoria Della Pace) ou ela comendo pizza em uma pizzaria tradicional (L’Antica Pizzeria da Michele) em um dia de viagem a Nápoles.

La Cucina Piemontese oferece menu executivo com sabor da Itália

Um cardápio executivo com todo requinte da gastronomia italiana contemporânea é a aposta do restaurante La Cucina Piemontese para o horário do almoço, de terças às sextas-feiras, exceto nos feriados. Das 12h30 às 16h, as opções do menu executivo incluem entrada e prato principal, no valor de R$ 59,00. Por R$ 69,00 o cliente pode ainda acrescentar uma sobremesa ou taça de vinho.

La Cucina Piemontese tem novo menu executivo para o almoço. (Foto: Divulgação)

A cada dia da semana, o restaurante sugere um “prato do dia”, com opções de risotos, massas e outros. Queridinha entre os frequentadores, a lasanha a bolonhesa tem destaque cativo às quartas-feiras. O cliente pode também escolher entre as sugestões do menu tradicional, incluindo a entrada ou sobremesa do executivo, como o refrescante sorvete de banana caramelizada, exclusivo da casa.

Serviço

Endereço: Av. Valville, 550 – Alphaville

Tel: (11) 4154-4617

Funcionamento: De terça à sábado: Almoço das 12:30 às 16:00 // Jantar a partir das 19:00

Site: www.lacucinapiemontese.com.br

Redes sociais: @lacucinapiemontese

Maior ilha italiana, Sicília tem praias, montanhas e belos monumentos

A Sicília é a maior ilha italiana, dividida do continente pelo Estreito de Messina e banhada pelo Jônico, o  Tirreno  e o  Mediterrâneo

Uma das pérolas do sul da Itália, tudo para descobrir, aprender e viver uma série de itinerários alternativos que variam, de acordo com gostos e necessidades, entre natureza, história e tradição. 

E a natureza parece ter destinado a esta terra suas maiores maravilhas:  montanhas,  colinas e, sobretudo, o  mar , que com suas cores incríveis, a transparência de suas águas e a beleza de seu fundo do mar se destaca dos outros mares. 

Lampedusa – (Foto: Getty Images)

Nesta região, o  Mediterrâneo  oferece cenários, aromas e sabores tão únicos e intensos que somente a natureza pode dar.

A região é conhecida pela beleza do seu território e peculiar pela natureza, tradição, arte e história. 

Um encanto também enriquecido pela preciosa evidência arqueológica que conta as origens antigas de  Trinacria  (antigo nome da Sicília) e pelos muitos monumentos, testemunho de uma arte que foi capaz de resistir ao longo dos séculos. 

O que ver

A Sicília  oferece uma infinidade de lugares para visitar, variando entre a natureza, história e tradição. 

Entre as peculiaridades deste território, existem dois  vulcões, Stromboli e Etna , o maior vulcão ativo da Europa. O Etna está localizado no leste da Sicília. Suas erupções espetaculares criaram, ao longo dos séculos, paisagens únicas no mundo. 

Etna – (Foto: Getty Images)

Os interessados ​​na paisagem podem escolher entre as áreas protegidas dos parques regionais do Etna, Madonie  e  Nebrodi e o paraíso vulcânico de  Pantelleria, pontilhada de vistas encantadoras, como as da ” Pertusa di Notaro ” (caverna que exala ar fresco) e o característico  dammusi  (edifícios típicos de pedra de lava). 

O Valle del Bove,  com seus muros de até 1000 m de altura, a  Grotta del Gelo,  com o único exemplo de geleira perene existente nessas latitudes, o  Gole dell’Alcantara , uma densa rede de canais rochosos atravessados ​​pelas águas frias de seu rio, são algumas das maravilhas que podem ser admiradas visitando este gigante da natureza.

Ilhas 

As ilhas que cercam a Sicília são numerosas e cheias de charme, mas uma delas, as Ilhas  Eólias , foram inseridas em 2000 na Lista do Patrimônio Mundial (WHL) da UNESCO como Patrimônio Mundial. O arquipélago consiste em  7 ilhas  – Lipari, Vulcano, Stromboli, Salina, Filicudi, Alicudi e Panarea – e uma série de ilhotas e recifes de vários tamanhos.

A história das Ilhas Eólias está indissoluvelmente ligada aos vulcões, os “artistas” que criaram essas esplêndidas obras da natureza, onde é possível mergulhar no azul profundo do mar, fazer caminhadas nas cavernas espalhadas pelas costas, relaxar nas pequenas praias banhadas pelas águas cristalinas, antes de se dedicar à excelente culinária local rigorosamente baseada em peixes.

O vale dos templos em Agrigento, uma área arqueológica, outro tesouro da humanidade certificado pela UNESCO. Imerso no verde das oliveiras, amendoeiras, cítricos e vinhedos que se estendem em direção ao mar. Seus monumentos imponentes e elegantes lembram a atmosfera irreal de 2500 anos atrás, quando os antigos “Akagras Agrigentum” era um centro de poder e cultura.

Siracusa e os locais da UNESCO

Na costa sudeste da Sicília, está localizado mais um local da UNESCO, juntamente com a necrópole de Pantalica. Esta colônia grega antiga tem vista para um sugestivo porto natural fechado a leste pela ilha de Ortigia, o núcleo urbano mais antigo. Cada canto da cidade oferece preciosas evidências arqueológicas que evocam o esplendor da Magna Grécia. Em Siracusa e nas Ilhas Eólias, há dois outros locais da UNESCO que devem ser visitados: as oito esplêndidas cidades barrocas tardias de Val di Noto  e a  Villa Romana del Casale .

Taormina – (Foto: Getty Images)

No entanto se alguém passasse apenas um dia na Sicília e perguntasse: “O que você precisa ver?” Eu responderia sem hesitar: “Taormina”. É apenas uma paisagem, mas uma paisagem na qual tudo o que parece ter sido criado na Terra seduz os olhos, a mente e a imaginação.  Assim, o famoso escritor francês Guy de Maupassant descreve Taormina. Algumas palavras que encerram a essência desta pequena joia a meio caminho entre Messina e Catania. 

O protagonista indiscutível desta terra antiga e esplêndida é inquestionavelmente o  mar , para ser experimentado de mil maneiras diferentes: relaxar em uma das muitas praias que a região costeira oferece, explorar seus maravilhosos fundos do mar ou ser levado pelas ondas e pelo vento com windsurf ou kitesurf. 

Sim, porque aqui a força do mar, combinada com a do vento, oferece a oportunidade de experimentar a emoção de “correr” ou até “voar” nas águas cristalinas que envolvem as costas de  San Vito lo Capo ,  Mondello ,  Cefalù , Marina de Ragusa ,  Taormina ,  Ilhas Eólias ,  Pantelária ,  Lampedusa ,  Ustica. 

Trekking, trilhas a cavalo, bicicletas e golfe
Para quem gosta de  trekking , uma excursão guiada pelos parques naturalistas da Sicília é certamente uma experiência a não perder. E quem não gosta de caminhar, pode optar por explorar esses lugares maravilhosos a cavalo ou de  bicicleta de montanha. 
Também deve ser enfatizado que nos últimos anos a Sicília também se tornou um destino importante para os amantes do  golfe . De fato, existem vários  campos de golfe  neste território, onde, entre outras coisas, o famoso Aberto da Sicília acontece todos os anos  . 

Os banhos e os banhos
O Belpaese sempre foi considerado um dos destinos mais procurados pelos entusiastas do  spa termal , uma forma de medicina natural que existe na Itália desde a época dos romanos antigos. Terra de água e vulcões, a Sicília oferece uma grande variedade para quem quer relaxar, regenerando-se com tratamentos terapêuticos e, por que não, tratamentos de beleza. Entre as mais famosas estão as de Sciacca , com a famosa  Stufe di S. Calogero , cavernas onde essa quantidade de vapor é concentrada para atingir uma temperatura de cerca de 40 °, ou a  Terme di Acireale , onde as águas subterrâneas do mar se misturam com os sulfurosos do Etna. 

Locais de literatura
Para os amantes do  turismo cultural, A Sicília é uma fonte inesgotável de conhecimento, história, arte e cultura. Grandes escritores como  Salvatore Quasimodo ,  Giovanni Verga ,  Luigi Pirandello ,  Leonardo Sciascia e  Tomasi di Lampedusa , encontraram a inspiração para escrever grandes obras, como  “Il Gattopardo ” ou ” I Malavoglia “. 

A mesma atmosfera em que, ainda hoje, podemos mergulhar, escolhendo embarcar em uma jornada nos lugares descritos por esses personagens ilustres, reviver as mesmas emoções e as mesmas sensações que esses grandes autores sentiram intimamente e depois contaram em suas obras.

Templos e história
Quem quiser mergulhar no passado pode optar entre os  templos gregos de Selinunte  e  Siracusa  e os de  Agrigento  e  Imera , entre o teatro greco-romano de  Taormina  e as  catedrais  normandas, especialmente em  Palermo  ( igrejas de Martorana , de  San Giovanni degli Eremiti  e  San Cataldo ). 

Valle de  Templi Agrigento. (Foto: Getty Images )

Para os interessados ​​em  tradição , uma visita a  Acireale é imperdível , para apreciar o espetáculo da Opera dei Pupi (teatro de marionetes siciliano), que conta as histórias de Orlando Furioso. 

Festivais e feiras
Extensas também são as escolhas para quem gosta de  festivais  e  eventos culturais . 

No cenário maravilhoso do antigo teatro de Taormina, todos os anos são organizados inúmeros eventos, incluindo o famoso  Festival de Cinema  dedicado à premiação das melhores obras cinematográficas. O calor e a alegria da vida dos sicilianos se manifestam em toda a sua exuberância nas celebrações dedicadas ao Carnaval , a festa mais alegre e colorida do ano, além de ser reconhecido por seu talento criativo e originalidade com que são exibidos os muitos carros alegóricos em papel machê ou infiorati, acompanhados por máscaras alegres e coloridas. 

Existem também numerosos festivais dedicados aos  santos padroeiros da Sicília   (uma mistura de fé, folclore e tradição) que contam a profunda devoção religiosa dos sicilianos. 
A  Festa  de Santa Rosalia  em  Palermo  e a  Festa de Sant’Agata  em  Catania  são alguns dos muitos eventos que são comemorados em toda a região todos os anos.

Diferentes destinos da Itália em uma só viagem

Operadora Françatur tem roteiros sob medida para Roma, Milão, Toscana, Nápoles, Veneza, Capri e Cinque Terre

Sinônimo de história, cultura e gastronomia, a Itália também possui uma beleza natural extraordinária e diversificada, graças à variação do clima pelas regiões do país. Cada cantinho reserva uma surpresa e para desfrutar tudo o que de melhor o destino oferece, o roteiro precisa estar à altura. Quem procura por uma experiência personalizada pode contar com os pacotes da operadora Françatur, que combinam diferentes cidades italianas em uma só viagem.

Em Roma, além de conhecer os principais pontos turísticos, como a Fontana de Trevi, o Coliseu, o Panteão, a Piazza di Spagna, o Arco de Constantino e a Catedral de Roma, adultos e crianças têm a oportunidade de participar de uma aula de gladiadores no Parque Regional da Appia Antica, que até hoje guarda a atmosfera da Roma Antiga, para aprender sobre as técnicas de combate. Também pode-se conhecer o Vaticano em uma visita guiada e privativa aos Museus do Vaticano, à Capela Sistina e à Basílica de São Pedro.

No centro do país, a região da Toscana reúne algumas das mais charmosas províncias italianas. Explore os tesouros de Montepulciano, Pienza, Montalcino, Siena, Florença, San Gimignano, Pisa, Carrara, Lucca, Montecarlo e Chianti, vivenciando experiências exclusivas como caça às trufas em bosques e degustação de vinhos em adegas locais.

Ao Norte, em Maranello, na região de Emilia-Romagna, é possível visitar o Museu Ferrari, que mostra a história do famoso automóvel e seu criador, além de provar o tradicional “tagliatelle alla bolognese” e ainda visitar uma fábrica de queijo parmesão, com direito à degustação. O roteiro também pode incluir as cidades de Milão, Sirmione, Verona, Veneza – a terra de Romeu e Julieta -, Ferrara e Pádua.

Já no sul da Itália, a região de Nápoles guarda belas paisagens naturais. O turista pode fazer um passeio panorâmico para observar as vistas espetaculares sobre o Golfo de Nápoles, provar a autêntica pizza napolitana e visitar um dos sítios arqueológicos mais importantes do mundo, as ruínas de Pompeia, Patrimônio Mundial da UNESCO, usufruindo de entrada sem fila e passeio guiado. Além disso, é nesta região do país onde se encontram ilhas com natureza extraordinária, como a Ilha de Capri, a Ilha de Mozia, a Ilha Lunga e a Ilha de Schola.

Quem deseja ver o mar azul de perto também não pode deixar de conhecer as Cinque Terre, na província de La Spezia. São cinco vilarejos – Riomaggiore, Manarola, Portovenere, Vernazza e Monterosso – situados entre a costa e o mar, e rodeados por colinas e vinhedos, que transformam a região em um dos mais famosos cartões postais da Itália.

Todos os destinos contemplam hospedagem em excelentes hotéis, com opção de quartos amplos para acomodar famílias. Mais informações no site www.francatur.com.br ou nos telefones (21) 2102-2440 e (11) 3149-3163.

Primavera no Mediterrâneo

Explosão de cores e perfumes
Rodeada pelas águas do Golfo de Nápoles, Ischia é um destino turístico de renome internacional que oferece mar cristalino, paisagens intocadas, locais de interesse cultural e muitas outras surpresas.
As suas costas, muito irregular, são caracterizadas poruma sucessão de cabeceiras, enseadas e longas praias onde a água do mar se mistura com as  minerais quentes que fluem a poucos metros a partir da costa.
A ilha, de natureza vulcânica, esconde no subsolo uma concentração muito alta de bacias térmicas e uma grande variedade de águas que fazem dela a “capital do termalismo europeu”.

ViewImage (2).jpg
A primavera está chegando na Itália. (Foto: Italia.it)

São mais de trezentos  spas e lugares de bem-estar onde os turistas e moradores aproveitam para cuidar  da saúde da mente e do corpo.
Ischia é também conhecida como “a Ilha Verde” devido à presença de numerosos pinheiros e uma vegetação mediterrânica rica que na primavera dá vida a uma espetacular explosão de cores e perfumes.
A agradável cidade de Casamicciola é famosa pelos seus banhos termais e pelas lojas decerâmicas e olarias. Lacco Ameno, além de ser famoso por suas praias, abriga o Museu de Villa Arbusto e também as escavações da Pithecusa grega (século VIII aC) com o seu museu.
Forio,oferece muitas atrações, incluindo os famosos “Giardini di Poseidon”, o espectacular complexo hidro-termo-terapiaincluídos na encantadora Baia di Citara: um refúgio de relaxamento.