Arquivo da tag: Lawrence Wahba

NAT GEO WILD APRESENTA OS ANIMAIS MAIS FASCINANTES DOS OCEANOS NA PRODUÇÃO ORIGINAL “PELOS MARES DO MUNDO”, COM LAWRENCE WAHBA

Série percorre 20 países para mostrar o comportamento e desfazer mitos sobre tubarões, raias, baleias, golfinhos, polvos e alerta sobre a ameaça aos recifes de coral

No sábado, 21 de Janeiro, às 21 horas, o NAT GEO Wild estreia a nova série “Pelos Mares do Mundo”, uma produção original FOX Networks Group Brasil e Canal Azul, apresentada por Lawrence Wahba, ganhador do Emmy Awards 2013 com o programa do National Geographic, “América Selvagem” (Untamed America). Última fronteira a ser explorada no planeta, o mar guarda muitos mistérios e sempre aciona a imaginação humana. Relatos de antigos marinheiros, como o do polvo com braços imensos, capazes de agarrar barcos, ainda circulam entre navegadores. “Qual o verdadeiro tamanho de um polvo gigante? A que profundidade eles vivem?”, são alguns dos questionamentos respondidos ao longo da série.

Sem título.jpg
Lawrence Wahba nada como gigantes dos mares em novo programa do Nat Geo Wild. (Foto: Divulgação)

Para Zico Goes, Diretor de Conteúdo da FNG Brasil “É incrível a oportunidade de trazer para o Nat Geo Wild o apuro técnico e estético que sempre marcaram a carreira de Lawrence Wahba. Uma combinação perfeita para um canal apaixonado pela vida selvagem e pela

Nos últimos cinco anos, Wahba percorreu paisagens submarinas em 20 países, capturando imagens incríveis de 45 locações. Para produzir os cinco episódios da série, ele ainda utiliza seu vasto acervo de mais de duas décadas de gravações. Em um dos episódios de “Pelos Mares do Mundo” o protagonista é o tubarão, considerado por muitos como o “monstro assassino” dos oceanos. Wahba discorda desse título, já que após fazer mais de mil mergulhos ao lado deles, tem propriedade para questionar quem é o verdadeiro monstro. “Anualmente, o homem mata por volta de 100 milhões de tubarões para utilizar suas nadadeiras, colocando mais de 76 espécies em risco de extinção”, contrapõe o apresentador.

Além das imagens impressionantes e da narração informal, abordando aspectos científicos como se conduzissem uma conversa com o espectador, os episódios utilizam recursos gráficos para fixar informações relevantes. Um aparato de alta tecnologia, como o pequeno submarino que permite alcançar mais de 500 metros de profundidade, é utilizado quando Wahba vai em busca de uma rara espécie de polvo das profundezas. Seja qual for o tamanho de um cefalópode (do grego: cabeça com pés), ele pode ser bem mais inteligente do que se pode supor.

Os mares da América, da Oceania e as águas do Pantanal brasileiro são visitados por Wahba para investigar se as raias são, de fato, animais agressivos. Após a morte do apresentador de TV e naturalista australiano Steve Irwin, em 2006, o noticiário internacional anunciou que o coração de Irwin foi atingido pelo ferrão do animal. Depois nadar lado a lado dos mais diversos tipos de raias com ferrão, mesmo as temidas raias de água doce no Brasil, a conclusão de Wahba é surpreendente e revelada em “Pelos Mares do Mundo”.

Entre os mais inteligentes e intrigantes animais dos mares, golfinhos e baleias surgem como seres que impressionam por conseguir “se comunicar com os humanos”. Em Laguna, Sul do Brasil, os golfinhos-nariz-de-garrafa até trabalham em sintonia com pescadores, pastoreando tainhas na pesca com tarrafa. No episódio da série sobre recifes de coral, Wahba mostra as espécies deste animal marinho como símbolo de ecossistema equilibrado e indicador da saúde dos oceanos. E no programa é possível compreender a interconexão delicada deste universo: a pesca predatória, em larga escala, diminui a população de tubarões. E sem tubarões em quantidade e diversidade ideais, a saúde dos corais é afetada, ameaçando verdadeiras cidades submarinas, que cobrem 1% dos oceanos e abrigam ¼ de todas as espécies marinhas.

“Pelos Mares do Mundo” é a nova série do NAT GEO Wild, com estreia em 21 de Janeiro, às 21 horas. O programa tem 5 episódios de 30 minutos cada e é uma produção original da FOX Networks Group Brasil e Canal Azul, apresentada por Lawrence Wahba.

Neste domingo Lawrence Wahba inicia sua jornada no Nat Geo em “Todas as Manhãs do Mundo”

“Todas as Manhãs do Mundo” estreia neste domingo, às 22h15, no Nat Geo

Neste domingo, no Dia Mundial dos Animais e também Dia da Natureza o Nat Geo comemora com uma estreia que rodará o mundo em busca de um dos momentos mais surpreendentes do reino animal, a “troca de turno”. Em “Todas As Manhãs do Mundo” Lawrence Wahba viaja pelo Brasil, Canadá, México, Noruega e Zâmbia em busca de imagens impressionantes e momentos de tirar o fôlego que os telespectadores poderão conferir a partir deste domingo, dia 4 de outubro, domingo, às 22h15.

"Todas as Manhãs do Mundo" estreia nesse domingo , 04. (Foto: Lawrence Wahba)
“Todas as Manhãs do Mundo” estreia nesse domingo , 04. (Foto: Lawrence Wahba)

A série percorre os cinco santuários naturais para captar o momento em que os animais noturnos se recolhem e os animais de hábitos diurnos saem em busca de comida e sobrevivência ao longo do dia. Encontros com bichos pouco vistos até hoje, o nascer do sol em diferentes pontos de vista – do deserto ao fundo do mar – e a impressionante harmonia em que a “troca de turno” acontece faz de “Todas As Manhãs do Mundo” a grande estreia do mês de outubro do Nat Geo.

“Meus “atores” são os “atores” mais rebeldes que existem! Entram em cena quando bem querem, decidem mudar o enredo, entrar contra a luz, ou simplesmente sumir! Filmar animais selvagens livres na natureza já é um desafio por si, mas filmar esses animais dentro de uma proposta estética sofisticada, limitado as primeiras horas da manhã, eleva esse desafio à enésima potência! Porém, quando a gente olha o resultado, dá aquela sensação maravilhosa de dever cumprido” comenta Lawrence Wahba, apresentador e diretor da série.

No episódio de estreia, Wahba viaja para Amazônia e na floresta tropical os gritos dos bugios anunciam um novo amanhecer. Poderemos acompanhar milhares de tartarugas desovando e jacarés cuidando de seus ninhos, além de ter a oportunidade de assistir o encontro com animais quase invisíveis. A aventura leva o telespectador ao encontro do mundo animal de uma perspectiva jamais vista antes e com muito bom-humor ao lado do premiado documentarista brasileiro.

A série, que levou dois anos para ser finalizada, com mais de 42 semanas de gravação, é uma parceria da produtora Canal Azul com a francesa Bonne Pioche, ganhadora do Óscar de Melhor Documentário em 2006, “A Marcha dos Pinguins”. A jornada poderá ser acompanhada em cinco episódios de 45 minutos todos os domingos, com estreia no dia 4 de outubro, às 22h15, no Nat Geo.