Arquivo da tag: LGBT

Supense, fantasia e romance LGBT no novo livro de Cassandra Clare e Wesley Chu

Trama de “Os pergaminhos Vermelhos da Magia” (Ed. Galera), que apresenta Paris aos leitores, abre a trilogia “As Maldilções Ancestrais”, escrita por Cassandra Clare e Wesley Chu. Livro se passa no universo dos Caçadores de Sombras e conta as aventuras do casal LGBT Magnus e Alec.

Magnus Bane desejava que as férias à Europa ficassem marcadas para sempre como uma boa recordação para Alec Lightwood. Mas a viagem, após a Guerra Mortal, que deveria ser um marco romântico para o casal, não saiu exatamente como o planejado. Afinal, o que poderia acontecer no improvável romance entre um feiticeiro, filho de um famoso Demônio e um Caçador de Sombras?

(Foto: Divulgação)

Os Pergaminhos Vermelhos da Magia

The Red Scrolls of Magic

Cassandra Clare, Wesley Chu

Tradução: Ana Resende

294 pág. | R$ 44,90

Galera | Grupo Editorial Record

Romance histórico LGBT chega às livrarias pela Galera Record

image005.jpgAos dezoito anos, o visconde Henry “Monty” Montague é conhecido por seu incrível charme – e por seu comportamento pervertido. Apesar de ter frequentado as melhores escolas da Inglaterra, é comum encontrá-lo bêbado em noites de jogatinas, nos braços de mulheres ou homens. Não necessariamente nessa ordem.

Esse lorde bissexual do século XVIII pode ser grosseiro e sarcástico, mas seu charme interior é praticamente irresistível. Exceto, talvez, para seu pai, que está decidido a transformá-lo no sucessor de sua fortuna. O que significa acabar de vez com a vida cheia de prazeres e vícios que o filho leva sem nenhum pudor.

A última esperança de Monty era aproveitar seu Grand Tour, viagem pela Europa feita por jovens da alta sociedade, para viver intensamente os seus últimos momentos de farra. Mas seus planos foram totalmente frustrados depois que seu pai contratou um tutor para acompanhá-lo. Pelo menos Monty ainda terá a companhia de seu melhor-amigo-paixão-platônica, Percy. E de sua irmã Felicity. Mas ela vive enfiada nos livros e não deve ser um empecilho.  Ou deve?

Ainda assim, não é da natureza de Monty desistir facilmente e ele está empenhado em fazer desta última viagem uma sequência de festas, bebidas, jogos e muitas investidas em Percy, ou em quem mais aparecer pelo caminho. De Paris a Roma.

Questionamentos sobre o amor entre pessoas do mesmo sexo andam lado a lado com tópicos sobre racismo e diferenças sociais na medida em que Monty e Percy começam a se envolver mais intensamente. “O guia do cavalheiro para o vício e a virtude” foi ganhador de diversos prêmios como o Goodreads Choice Awards de 2017 na categoria Ficção Jovem Adulta. O livro chega às lojas em setembro pela Galera Record.

Mackenzi Lee obteve seu bacharelado em História (durante o qual ela fez o seu próprio Grand Tour pela Europa) e é Mestre em Escrita para crianças e jovens adultos pelo Simmons College. Ela ama Coca zero, pullovers e Star Wars. Em um dia perfeito, ela pode ser encontrada aproveitando os três. Ela atualmente chama Boston de lar. Você pode encontrá-la no Twitter @themackenzilee ou acessando www.mackenzilee.com.

Sete vezes em que a cultura pop apoiou a causa LGBT

No próximo domingo, dia 03 de junho, acontece uma das maiores manifestações mundiais em prol da diversidade: a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo. E o pessoal do site Omelete preparou uma lista para relembrar sete acontecimentos da cultura pop que apoiaram a causa.

Confira:

1 – Casamento homoafetivo nos quadrinhos

O primeiro super-herói abertamente homossexual dos quadrinhos, o Estrela Polar, apareceu na edição 51 de Os Surpreendentes X-men se casando com o seu namorado Kyle. Na HQ, eles se uniram em grande estilo em pleno Central Park, em Nova York, onde o casamento entre pessoas do mesmo gênero foi legalizado no mesmo ano, 2012.

img (1)
(Foto: Divulgação)

2 – Graphic Novel apoia vítimas de ataque homofóbico

Na noite do dia 12 de junho de 2016, o americano Omar Mateen, que disse agir em nome do grupo terrorista Estado Islâmico, entrou armado com um fuzil e uma pistola automática na boate LGBT Pulse, localizada em Orlando, nos Estados Unidos, e fez 49 vítimas, no que foi considerado o maior ataque a tiros da história do país. Meses depois, o quadrinista Marc Andreyko produziu a graphic novel Love is Love, com o objetivo de levantar fundos para as famílias das vítimasO projeto foi premiado pelo Eisner Awards 2017 na categoria Melhor Antologia e estima-se que a obra arrecadou mais 200 mil dólares.

img (2)
(Foto: Divulgação)

3 – Sense8 na Parada de São Paulo

A série Sense8 (Netflix) foi cancelada, mas vai deixar um legado muito importante para a comunidade LGBT. A produção, que contava com personagens gays, lésbicas, bissexuais e transexuais, trouxe todo o elenco principal para a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo em 2016, onde gravou algumas cenas e participou ativamente do protesto pelos direitos da comunidade. Além, é claro, de levar o público ao delírio.

img (3)
(Foto: Divulgação)

4 – Ian McKellen e a representatividade gay no cinema

O ator Ian McKellen, que viveu o Magneto em vários filmes da franquia doX-Men e Gandalf de Senhor dos Anéis, se assumiu gay publicamente há 30 anos e desde então se tornou um ativista pela representatividade LGBT em Hollywood. Recentemente, o ator fez declarações polêmicas em relação ao filme Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwaldsobre o personagem Dumbledore (Jude Law) não ser explicitamente gay no filme. Na declaração ele disse: …”Homens gays não existem (para Hollywood). ‘Deuses e Monstros’, eu acho, foi o início de Hollywood admitir que há gays, mesmo que metade de Hollywood seja gay”,criticou ele. Ele também disse em entrevista que deseja ver um James Bond gay e acha que produções do gênero de super-heróis deveriam ter personagens LGBT.

img (4)
(Foto: Divulgação)

5 – Oscar de Melhor Filme para Moonlight

Moonlight, dirigido por Barry Jenkins, foi o primeiro filme com um protagonista explicitamente gay a abocanhar a estatueta máxima da premiação em 2017. Dividido em infância, adolescência e fase adulta, o filme conta a história de um homem chamado Chiron (Alex R. Hibbert, Ashton Sanders e Trevante Rhodes) e seu processo de reconhecimento da própria sexualidade enquanto enfrenta paralelamente problemas ligados à segregação racial. Filmes sobre histórias LGBT chegaram a ser indicados à categoria, como Clube de Compras DallasMilk – A Voz da Igualdade ou O Segredo de Brokeback Mountain, mas historicamente se restringiram a ganhar categorias como Direção, Roteiro Adaptado ou, principalmente, prêmios de atuação para atores heterossexuais que assumiram personagens LGBT.

img (5)
(Foto: Divulgação)

6 – RuPaul’s Drag Race e a popularização da arte drag

Em sua 10ª temporada, além dos três especiais All Stars, o reality show comandado por RuPaul foi, ano a ano, se consolidando como um fenômeno de audiência da televisão e da internet. A estreia da 9ª temporada, por exemplo, foi assistida nos EUA por quase 1 milhão de pessoas e mais de uma centena dedrag queens já passaram pela atração. A competição levou aos mais diversos públicos uma forma de expressão artística que, apesar de amparada em raízes muito antigas, foi criada pela comunidade LGBT como forma de subverter noções ligadas à masculinidade e à heteronormatividade compulsória.

img (6)
(Foto: Divulgação)

7 – Personagem gay entre os cinco X-Men originais

Em 2015, na edição #40 da All-New X-Men, a versão mais jovem do Homem de Gelo, um dos cinco primeiros alunos do Professor Xavier, assumiu ser gay. O personagem foi enviado para o presente junto dos outros quatro companheiros originais (Ciclope, Fera, Anjo e Jean Grey) e a novidade, é claro, influenciou na vida do Bobby Drake adulto, que nunca havia revelado sua orientação sexual. Após a novidade, o personagem mais velho ganhou sua publicação solo – a primeira da Marvel centrada em um personagem LGBT – e deu seu primeiro beijo em outro homem na edição #6 de Homem de Gelo.

img (7)
(Foto: Divulgação)

Anitta traz Claudia Leitte e Karol Conka para “Combatchy”

Festa LGBT acontece domingo, 19 de novembro, no Espaço das Américas e será comandada por Anitta, que apresentará diferentes performances musicais

Voltada para o público LGBT e idealizada pela cantora Anitta, a festa “Combatchy”, que acontece no domingo, dia 19 de novembro, no Espaço das Américas, mistura de forma bem humorada performances musicais de artistas que “duelam” no palco montado em formato de ringue. Além de Anitta, foram confirmadas as presenças das divas Claudia Leitte e Karol Conka. 

imagem_release_1106566.jpg

As três cantoras protagonizarão no palco uma uma espécie de “batalha”, que nada mais é do que uma brincadeira criada por Anitta, que acontecerá de forma alternada e por vezes com apresentações em dupla. Haverá também intervenções artísticas de DJs ícones do cenário gay nacional, que apresentarão seus line-ups cheios de músicas atuais e também aquelas que marcaram época.

Os ingressos já estão à venda e podem ser comprados nas bilheterias do Espaço das Américas (de segunda a sábado das 10h às 19h – sem taxa de conveniência) ou on-line através do site da Ticket 360 (https://goo.gl/xgibPV). Os ingressos vão de Pista 1º Lote: R$ 50,00 (meia entrada) e R$ 100,00 (entrada inteira) | Camarote Premium 1º Lote: R$ 80,00 (meia entrada) e R$ 160,00 (entrada inteira) | Mezanino Open Bar 1º Lote: R$ 280,00 (valor único).

Serviço – Show Anitta “Combatchy” (Espaço das Américas)

Show: “Combatchy” com Anitta no Espaço das Américas
Data: 19 de novembro de 2017 (domingo)
Abertura da casa: 21h
Censura: 18 anos
Local: Espaço das Américas ( Rua Tagipuru, 795 – Barra Funda – São Paulo – SP)
Capacidade da casa para este evento: 7.750
Acesso para deficientes: sim
Ingressos: 
Pista 1º Lote: R$ 50,00 (meia entrada) e R$ 100,00 (entrada inteira) | Camarote Premium 1º Lote: R$ 80,00 (meia entrada) e R$ 160,00 (entrada inteira) | Mezanino Open Bar 1º Lote: R$ 280,00 (valor único)
Compras de ingressos: Nas bilheterias do Espaço das Américas (de segunda a sábado das 10h às 18h – sem taxa de conveniência ) ou Online pelo site da Ticket360 https://goo.gl/xgibPV
Formas de Pagamento: Dinheiro, Cartões de Credito e Debito, Visa, Visa Electron, MasterCard, Diners Club, Rede Shop. Cheques não são aceitos.
Call center Ticket360: (11) 2027-0777

Objetos proibidos: Câmera fotográfica profissional ou semi profissional (câmeras grandes com zoom externo ou que trocam de lente), filmadoras de vídeo, gravadores de áudio, canetas laser, qualquer tipo de tripé, pau de selfie, camisas de time, correntes e cinturões, garrafas plásticas, bebidas alcóolicas, substâncias tóxicas, fogos de artifício, inflamáveis em geral, objetos que possam causar ferimentos, armas de fogo, armas brancas, copos de vidro e vidros em geral, frutas inteiras, latas de alumínio, guarda-chuva, jornais, revistas, bandeiras e faixas, capacetes de motos e similares.

GALERIA RECORTE PROMOVE “SOLTE SUA FERA #2 – O FERVO TAMBÉM É LUTA”

Esquenta para a 21ª Parada do Orgulho LGBT traz a participação especial do Bloco Minhoqueens

A Galeria Recorte promove no dia 17 de junho, das 18h00 às 22h00, a segunda edição da festa “Solte sua Fera #2 – O fervo também é luta”. O evento é um esquenta para a 21ª Parada do Orgulho LGBT, que acontece no dia 18 de junho, na Avenida Paulista. Este ano, a edição da festa terá a participação do bloco Minhoqueens, considerado o primeiro bloco de Drag Queens do país.

WhatsApp Image 2017-06-16 at 14.40.55.jpeg
Galeria Recorte realiza nova edição da festa “Solte Sua Fera”. (Foto: Divulgação)

Ao longo das quatro horas de evento, a Recorte receberá os DJ Will Medeiros e Alex Sudati, além da apresentação do bloco Minhoqueens. “A frase ‘o fervo também é luta’ estampou alguns dos cartazes levados às várias manifestações realizadas neste ano em defesa dos direitos não só da comunidade LGBTQIA+, mas de todos os brasileiros. E nosso objetivo neste ‘Solte sua Fera 2’ é justamente lembrar dessa luta, mas de uma forma divertida”, afirma Anna Gadelha, proprietária da Galeria Recorte.

A entrada para o evento será uma peça de roupa feminina ou produtos de higiene pessoal que serão doados ao Centro de Acolhida para Mulheres Travestis e Transexuais ‘Florescer’. Criado em 2016 pela Prefeitura de São Paulo, o espaço promove a reinserção social dessa população, com um trabalho de atendimento humanizado.

Além das atrações, “Solte sua Fera” terá um cardápio especial elaborado pelo pessoal do Lá de Casa, no Café Recorte.

AGENDA

EVENTO SOLTE SUA FERA #2 – O FERVO TAMBÉM É LUTA”

Dias 17 de junho das 18h00 às 22h00

Rua Augusta, 829 – São Paulo

PROIBIDA A ENTREDA DE MENORES DE 18 ANOS